Crônica sobre Política

Cerca de 724 crônica sobre Política

Coisa paia mesmo é o Serra botar na propaganda política dele, a proposta de salário mínimo de R$600,00, quando isso é obvio, graças ao esforço que o governo Lula teve pra colocar o salário mínimo ao que está hoje, José Serra diz que é grande coisa mas não é não....
O salário mínimo está à essa altura é graças ao Lula e não tem nada a ver com a hipocrisia de José Serra...

Teuzer
Inserida por Teuzer

Mas a política do Brasil realmente é uma palhaçada, uma grande piada no exterior! Também, como não ser uma piada se os politicos são uns palhaços?! E está cada vez pior!
Agora temos até comediantes, que de ingraçados não tem nada, se candidatando a um cargo político, e como ele mesmo diz “pior que está não fica”.
O mais ingraçado da época de eleição é que a gente vê na Televisão os candidatos como santos, santos políticos que fizeram bem feitorias as cidades, estados, e país. Para as pessoas que não sabem o que é política e quais são os deveres dos político (a maioria do povo brasileiro), tudo parece ótimo, até porque o governo faz com que pensemos assim.
Sempre querendo nos manipular, de um jeito ou de outro, os politicos estão cada vez piores… Vamos tomar como exemplo a educação, que grande LIXO é a educação do Brasil. Mas é claro, com um povo sem instruções e sem educação é mais facil manipular.
Invez de investir na educação, eles investem em coisas materiais para o povo ficar feliz e esquecer que a educação é muito mais importante que grandes construções, estádios, olimpíadas, copas… enfim, essas são coisas que só ajudam os grandes. Os ‘pequenos’ vão continuar pobres e burros mesmo depois de 2014/15/16… Não há copa que os faça mais inteligentes e mais instruidos. Um mês de felicidade não substitui anos de estudos.
O governo não quer ver seu povo rico de cultura, por isso acaba com as escolas públicas, tranformando-as em lixos, e pontos de tráfico… Paga misérias aos professores, que em minha opinião é uma das profissões mais importantes para nós.
Se o povo do país for burro e não souber nada de política e não se interessar em saber, eles podem roubar a vontade, e fazer algumas bem feitorias para nós acharmos que eles estão fazendo demais por nós e ficarmos felizes.
Todos dizem que de uns anos pra cá o salário mínimo aumentou, que o custo de vida está cada vez menor. MENTIRA!!!! Tudo que usamos e compramos é carregado de grandes impostos. Impostos que são tirados de nós com a desculpa de melhorar a educação, saúde, e blábláblá. Mas olhe quantos milhões são investidos em educação e saúde, por exemplo, olhe quanto os professores, médicos, e políciais ganham… E vejam quantos BILHÕES esses deputados, senadores, governadores etc ganham!
Ganham e roubam bilhões para sentar em uma cadeira por algumas horinhas e decidirem o que vão inventar para a população pra pegar mais dinheiro deles… E os professores? Quantas horas eles trabalham pra ganhar dois salários mínimos? E os policiais? Quantas vezes arriscaram suas vidas para receber um pequeno salário no final do mês? Depois dizem que não sabem porque muitos políciais são corruptos…
O governo manipula as pessoas, sempre manipulou, fazem o povo ter a política como algo chato e desonesto, para que as pessoas não queiram saber o que acontece por de trás.
A chave de tudo está na educação um povo mais instruido sobre política, sobre seus reais direitos, sobre a constituição federal daria muito trabalho para eles, porque o povo iria a luta, iria mostrar a cara, lutar para ter o que é deles por direito.
O povo é acomodado demais, aceita o que vem e tá tudo muito bom. Todo ano é assim, quebramos nossa cabeça pra decidir qual político é menos pior para elegermos.
Mas a verdade é que todos, até onde eu sei, são péssimos.
Todos vão fingir em época de eleição que fizeram muitas coisas e contratar alguns atores pra falar em rede pública o quanto eles são bons.
Pura mentira.. procure ver de verdade o que esses políticos fizeram pelo seu país, e não só o que eles fizeram, mas o que eles haviam prometido fazer e o que eles deveriam ter feito. Se bem que se pensarmos por esse lado, iremos todos votar em branco…
Bolsa escola, bolsa família, bolsa miséria, algumas migalhas que o governo dá para o povo, que nem sempre só as pessoas que precisam tem, e as vezes nem quem precisa tem, e acham que tão fazendo muito. Faça-me o favor, Senhores políticos!! Agora me falem, quantas mil bolsas enrolação, em dinheiro, eles gastam com mulheres, carros, ternos, casas, mansões… Porque a maioria do dinheiro que eles compram isso deveria estar indo para o povo, não é?!
Vir pra cima do povo se vangloriarem que fulano dá um pão, o outro um leite já é DEMAIS!!! Isso não é mais que a obrigação deles.
Se nós, o povo, tivessemos noção de quantos bilhões damos para eles em impostos, veriamos que eles não fazem nem 10% do que deveriam fazer.
“O país está crecendo…” Mais que a África, só se for. Tudo bem que o país nunca exportou tanto, mas a miséria ainda continua ali, no meio da rua pra qualquer um ver. A economia está crescendo, devagar, mas está! Pagamos a dívida com o FMI, e hoje somos credores. Mas isso iria acontecer uma hora ou outra, pelo menos pra uma coisa nosso governo tem que servir se não para nos roubar!
Mas ainda não vi a evolução na educação, na saúde, no saneamento… A pobreza ainda está aí, exposta pra qualquer um ver. O nosso país hoje em dia tem condições sim de melhorar muito, mas parece que o governo se preocupa mais com a beleza “exterior” do país , com o dinheiro nos bolsos deles, com os partidos deles, etc.
Não estou aqui pra criticar um político ou outro… Existe um ou outro honesto por aí, acredito sim que existe, só não o encontrei ainda!

Paloma Almeida
Inserida por palomaalmeida
1 compartilhamento

VIVEMOS NUMA ÉPOCA

Vivemos numa época
Que a política é controlada
Pela expectativa de reeleição

Vivemos numa época
Onde o projeto de poder
Vale mais que fazer a coisa certa

Vivemos numa época
Onde nada mais importa
Não importa se o país quebrar

Vivemos numa época
Onde ladrões nos governam
Banqueiros vivem a nos comandar
E trabalhamos apenas para consumir

Vivemos numa época
Onde os bandidos se reelegem
Pois por mais que o povo se inflame
No final, nas urnas, onde importa, tudo é perdoado

Fábio André Malko
Inserida por malko

Vereador deveria ser encarado como estagiário da política. Se fizer um bom trabalho - voluntário, diga-se de passagem -, junto à comunidade, estará apto para prosseguir na carreira política disputando um cargo de deputado ou até mesmo de prefeito. Sua propaganda política é o seu trabalho, durante seu tempo de estágio.
Repito: o cargo de vereador não deve ser remunerado.

Oswald Wendel
Inserida por DavidFrancisco

Política dos velhos tempos

“Suicida-se o povo que descuida da sua juventude, tão certo é que não poderá viver do passado, já morto, nem desse instante fugacíssimo que é o presente.”
(Oswaldo Pieruccetti)

A leitura do livro do emérito escritor José Bento Teixeira de Salles, “Vocação para Servir”, obra dedicada a narrar passagens importantes da história de Oswaldo Pieruccetti, político mineiro de grande envergadura, levou-me a refletir sobre a diferença brutal entre os políticos da atualidade e de homens que, no passado, ocuparam lugar de relevo na história de nosso país.
Destaco, dentre tantos, dois acontecimentos vividos pelo ilustre homem público que bem representam esta diferença. Chamado certa feita a afastar-se de seu partido, oposicionista, para aliar-se ao governo de Minas na formação de uma eventual frente mineira, em reunião com seus correligionários, assim pronunciou-se e firmou sua decisão: “Não os proíbo, não os aconselho a tomar a decisão de ficarmos juntos na UDN. Os senhores são livres para decidir. Eu, de mim, não aceito. Fico onde estou; tenho uma delegação de meus eleitores, que me elegeram para desempenhar, cumprir um mandato. Um mandato dentro do partido em que estou. Não me deram procuração para mudar. Eu não mudarei”.
Em outra ocasião, como parlamentar na Assembléia Estadual, opôs-se ao aumento do subsídio dos deputados estaduais “quando não houve condições para atender às solicitações de outros setores bem mais humildes do funcionalismo estadual”. Concluiu sua fala afirmando: “O Poder legislativo deveria dar seu próprio exemplo de desprendimento e abnegação, suportando na carne o sacrifício que está impondo a todas as classes sociais”.
Assim como Oswaldo Pieruccetti, que formou com Rondon Pacheco a “Santa Aliança”, união que grandes benefícios trouxe a nossa região, outros políticos dos velhos tempos, de vários partidos, legaram a nós exemplos magistrais de espírito público, de ética, de desejo de servir e prestar ao povo e ao país seu esforço e seu trabalho pelo bem comum.
Hoje o aviltamento da política é notório. Descreve o autor José Bento Teixeira de Sales o atual momento como “uma hora pálida e crepuscular”, onde sobressaltam o arrivismo, a corrupção, a desonestidade e o carreirismo. Não assistimos mais aos gestos de amor à causa pública, não nos deparamos mais com compromissos firmados e cumpridos e sim com promessas vazias e eleitoreiras, com discursos demagógicos e ocos de ideologia, com interesses escusos e casuístas, contrários às justas reivindicações populares.
Deveria ser mais lembrada e conhecida a história de como se fazia a velha política. Deveriam ser lembradas sempre as figuras de pessoas que serviam à política e não apenas se serviam dela, trabalhando com desprendimento e sensibilidade na busca de um país melhor, de uma nação mais desenvolvida e feliz. Isto serviria, talvez, como parâmetro ou lição aos jovens que intentam ingressar na vida pública, para que o fizessem imbuídos de intenções mais nobres e relevantes.

Marília Alves cunha
Rua Icaraí, 20 – apto 402 – B. Maracanã
Uberlândia – MG
Fone- 32140374
Email – mariliacunha16@hotmail.com

Marilia Alves Cunha
Inserida por bcpieru
1 compartilhamento

Tem gente que acha que a política não tem poder, todavia, se a política não tem poder, o seu voto não tem poder, e quem tiver poder econômico poderá mandar em seu voto, ou por que não dizer: comprar seu voto.
Ah se essa gente soubesse o poder que seu voto tem!
<<< SÓ PRA CONTRARIAR >>>

Humberto Queiroz
Inserida por Humberto7Queiroz

?Não se pode nada contra o Estado.?
?Morte e impostos. ? ?Não fale sobre política ou religião.?
Renda-se, soldado!
Renda-se, soldado!
Vimos isso no século 20. Agora, no século 21, precisamos enxergar que não podemos ficar encurralados neste labirinto.
Não devemos nos submeter à desumanização!
Me preocupa o que está acontecendo neste mundo.
Me preocupa a estrutura,os sistemas de controle.
Os que controlam a minha vida e os que querem controlá-la ainda mais.
Eu quero liberdade!
E é isso que você devia querer!
Cabe a cada um de nós deixar de lado a ganância, o ódio, a inveja, as inseguranças, seu modo de controle.
Nos sentimos patéticos, pequenos e abrimos mão, voluntariamente, da soberania, da liberdade e do destino.
Precisamos nos conscientizar de que somos condicionados em massa.
Desafie o Estado,escravo das corporações!
O século 21 é um novo século.
Não é um século de escravidão, de mentiras e questões irrelevantes? de classicismo, estadismo e outras modalidades de controle.
Será a era em que a humanidade defenderá algo puro e correto.
Que monte de lixo
Dois lados da mesma moeda!
Duas equipes gerenciais,brigando pelo cargo máximo, da Escravidão Ltda.!
A verdade está lá, mas eles estendem um bufê de mentiras.
A resistência não é fútil!Nós venceremos!
A humanidade é boa demais.
Não somos fracassados!
Nos ergueremos e seremos humanos!
Nos empolgaremos com coisas reais!
A criatividade e o espírito humano dinâmico que recusa-se a submeter-se!

oliveira
Inserida por GerciaOliveira
1 compartilhamento

A política nada mas é que a corrupção dos dedos onde se mantém as palmas das mãos limpas.
A política é a emoção do roubo forjado na nobreza.
A pureza da nostalgia da ética poética
A pobreza traduzida na apologia,a dinastia
O poder revelado mantém escuso a podridão de séculos.
E o amor que se diz ter os políticos pela mesma,não mais é que mera coincidência com a futilidade entre as pessoas que vivem cá.

Keila Pereira Silva
Inserida por KeilaPereiraSilva

Muito além de Religião, Política e entre tantas e tantas coisas da vida, o que precisamos é entender o que é ser humano! Para isto é necessário que se aproxime de Deus!
Religião -> se discute
Política-> Idem!
Mas o teu relacionamento com o Criador, isto é SEU! Entre Ele e você, você e Ele! Não se discute!

Márcio Silva
Inserida por Marcio-Silva

A falta de opção política é a morte anunciada do Guarujá. Observe bem dois nomes Válter Suman e Heitor Takuma.
Vivemos momentos de agonia na pura acepção da palavra.
Moribunda, a cidade é velada por uma multidão de cerca de 200 mil eleitores que vêem na corja política dominante a falta de opção pela cidadania, pelo crescimento ordenado e pela educação, algumas das opções para as gerações futuras, entre outras necessidades de uma cidade que como se vê, está na mídia como opção para o crime organizado.
O que incomoda e preocupa não é o grito dos inocentes, morrendo a bala nas favelas, é o silêncio dos bons, nas suas belas casas e apartamentos, na posição de observadores passivos, mal parodiando Martin Luther King.
Buscar culpados para a situação em que se encontra o Guarujá é a mesma coisa que olhar para as nossas praias nos domingo de sol. Muitos... e todos culpados. Uns mais, outros menos.
Certamente, quem tem um pouco mais de esclarecimento e educação pode e deve ter também, um pouco mais de culpa e muito mais vergonha.
Nossa cidade chegou à mídia nacional e internacional pelos poucos crimes de alguns e os muitos crimes de cada um dos que se calaram e que permitem, que sejamos conduzidos politicamente por bandidos e incompetentes.
Só os cegos, os irresponsáveis, insensíveis e os da mesma laia, não percebem que devem se aglutinar a um ou alguns dos cidadãos bons dessa cidade.
É preciso que os bons comecem a se juntar, ainda que isso comece com apenas dois ou três nomes, como ocorreu dias desses numa reunião proveitosa com Válter Suman e Heitor Takuma.
Não podemos nos contentar com menos.
Os indivíduos precisam ter no mínimo caráter, educação, experiência e ter vontade de fazer com que o Guarujá tenha o seu verdadeiro lugar na mídia.
Quem presenciou essa conversa percebeu que não se pode desprezar a junção da experiência dos mais da experiência empreendedora de Heitor e capacidade de entender os problemas sociais da nossa cidade do médico Válter Suman..
Guarujá é uma das melhores cidades balneárias do Brasil, tem beleza natural incomparável, praias oceânicas de água limpa e areias brancas, a melhor estrada e outros acessos e inigualável parque imobiliário.
Guarujá merece ter pelo menos a chance de ter uma vez uma administração profissional que possa tirar seu nome das páginas policiais e devolvê-la para as páginas mais nobres da mídia.
Aqui não é nem será Chicago dos anos 30.
Avisem aos americanos!

Marinho Guzman
Inserida por marinhoguzman
1 compartilhamento

Eu tbm acho que discutir religião, futebol ou política não seja dos assuntos mais agradáveis. Até pq, eu parto do princípio de que pessoas na minha idade já aprenderam, faz tempo, que respeitar a opinião alheia é fundamental pra viver em sociedade – rss! Mas como eu escrevo pra mim, então me dou o direito de expor as minhas opiniões.

Eu acho muito curioso que alguém se diga ATEU. Sério mesmo, pq mesmo não tendo resposta para todas as perguntas nesse mundo, eu realmente fico surpresa em ouvir que alguém seja ATEU. Mas, talvez, seja mesmo fácil ser um ATEÍSTA quando se tem saúde, quando se tem uma ótima profissão, um excelente emprego, um salário maravilhoso, casa própria, carro maneiro, contas pagas sem dificuldades, uma família que não dá problema... Acho que deva ser um tanto mais fácil mesmo. Mas a minha vontade é de juntar todos os que se dizem ATEUS e encher um “boeing” deles e quando passar das nuvens desligar o motor. Aí é que eu quero ver quem vai praticar o ateísmo. Quero encontrar um ATEU quando ele estiver com um filho entre a vida e a morte. Quero bater um papo com um ATEU quando ele estiver cara a cara com um fuzil. Quero conhecer um ATEU desempregado, cheio de dívidas durante anos. Bem, das duas uma: ou o ATEU vai se suicidar ou vai pedir arrego pra Deus, meu camarada! Não existe meio termo na guerra, no desespero, no caminho da morte... Ou é Deus, ou é Deus! E como esse texto é meu, digo e afirmo: pare de palhaçada, pq Deus é Deus, mesmo vc se dizendo ateu. E é graças a Ele que vc, senhor ateu, tem o fôlego da vida! ;)

Meg Lima
Inserida por megglima
1 compartilhamento

Uma vez encontrámo-nos os dois
Nesse mar da política; depois,
Como diversa bússola nos guia,
Cada qual foi seu rumo: todavia,
Em certas almas nunca se oblitera
A afeição de um companheiro antigo:
Sou para vós por certo o que então era;
E eu, como então na minha primavera,
Abraço o venerando e velho amigo!

Joao de deus
Inserida por Marialins

ANGU DE CAROÇO (Conjuntura Politica Esperancense)



Hoje eu vou falar de algo que nunca existiu em nosso município, “GATOS e AMUADOS”, na verdade os “GATOS” nada mais são, que eleitores remanescentes dos “RATOS” e, bem afeiçoados ao ex-prefeito Nobson Pedro de Almeida (Nobinho), que por motivos alheio ao nosso conhecimento, há cerca de quatro anos, romperam com o projeto político do Dep. Arnaldo Monteiro e, iniciaram uma fictícia união com os “AMUADOS”, o qual foi mentor do grupo denominado hoje de “GATOS”, no momento constituído por cerca de dois mil adeptos ou simpatizantes, graças ao notório rompimento com os “AMUADOS”, dissidentes do saudoso José Torres em sua memorável campanha de 1976, hoje, “comandado” pelo ex-deputado Armando Abílio que também é cria dos “RATOS” que teve como patriarca o ex-prefeito Luiz Martins de Oliveira. União esta que nunca aconteceu, ou seja, é como colocar água e óleo no mesmo recipiente, até tentaram uma homogeneidade do grupo durante quatro anos, más parecia bastante patente a antipatia entre “GATOS e AMUADOS”, até que nesse momento, dado aos recentes acontecimentos, essa farsa emergiu ao cume.

Diante de toda essa parafernália, nosso objetivo é evidenciar para Esperança a existência de apenas duas supostas facções políticas em nosso município, as quais brigam entre si pelo poder, sendo o primeiro um grupo mais homogêneo pela fidelidade do Dep. Arnaldo Monteiro aos seus correligionários, e o segundo, com sua identidade arranhada em virtude do visível rompimento entre “GATOS e AMUADOS”, deixando mesmo assim, o seu comandante o médico e ex deputado Armando Abílio e, a ex vice prefeita dona Rosa, com forte credibilidade junto aos verdadeiros “AMUADOS”.

Dessa forma, sufoca e inibe a liderança dos “GATOS” na pessoa do ex- prefeito Nobson Pedro de Almeida, que não deu o devido valor a senhora Rosa Bronzeado enquanto prefeita e, respectivamente seus aliados, bem como além de perder as eleições de 2012, perdeu também na justiça com a posse do atual prefeito Anderson Monteiro Costa em 15.03.2013, fincando apenas a mercê de alguns equivocados recursos junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É de bom alvitre lembrar que em meio a tudo isso, há uma demanda de quase cinco mil votos Brancos e Nulos no ultimo pleito que naturalmente são pessoas que não comungam com nenhuma das duas propostas, a espera de uma terceira opção a qual possa emergir.

Carlos Egberto Vital Pereira
Inserida por NICOLAVITAL
1 compartilhamento

Nós Cristãos deveremos estar como nunca na Politica, para que não entre o mundo na igreja, mas a igreja no mundo, Papa Francisco nos convida a refletir se estivesse o cristianismo na politica, pois quem mais tem disponibilidade para ajuda e caridade do que os politico ?
"A política é demasiado suja, mas é suja porque os cristãos não se implicaram com o espírito evangélico. É fácil atirar culpas... mas eu, que faço? Trabalhar para o bem comum é dever de cristão", Diz o Papa.
a diferença das outras manifestações e de nós católicos é que nós temos vergonha e não defendemos nossas idéias, Vamos ir em Frente com a Igreja na Politica para que o Brasil possa respirar a Cristo,pois o envolvimento na Politica é uma obrigação para os cristãos

Lucas Gabriel Do Crucificado
Inserida por LucasGabrielAM

Hoje em dia o assunto política é discutido por muitas pessoas. Pessoas completamente leigas discutem o assunto com a maior convicção e ainda se acham certas; pessoas que dizem não gostar de política justificam seu voto nulo; pessoas brigam cada vez mais por partidos que nem sequer conhece a história, os antecedentes, e qual a forma de governo, mas simplesmente brigam por eles, como se fosse uma torcida por um time de futebol. Há também os que vendem, revendem ou trocam seus votos com a maior naturalidade e no final ainda se acham espertos.
Pobres eleitores, sim, pobres! Não sabem o valor de seu voto, não sabem o significado e a importância da política para sua cidade, estado, nação. Sabem criticar, criticam a educação, a saúde, a inflação, o desemprego, os bandidos, o sistema prisional, o trânsito, e muito mais. E o motivo de tantas críticas é que todo esse descaso e abandono o eleitor conhece de perto, conhece, mas também não faz nada para mudar, assim como os políticos vigaristas que nada fazem para o desenvolvimento de sua cidade,estado e país, o analfabeto político também não faz.
A responsabilidade maior referente à administração de nações é da sociedade, pois é a sociedade que elege seus administradores, e elegem por eleger, sem ter interesse, sem querer informar, sem conhecer. Isso gera cada vez mais desigualdades, desorientações, manifestações, insatisfações, dentre outras mil frustrações. É hora de se atentar, é hora de mudar.

Camila Alves
Inserida por Camilaaalves
1 compartilhamento

SOBRE ÉTICA,CULTURA E POLÍTICA

Guimarães Rosa, em entrevista ao crítico Günter Lorenz, disse que "a política é desumana porque dá ao homem o mesmo valor que uma vírgula em uma conta". A desumanidade da política extrapola a esfera dos governantes e governados e navega nas várias esferas da vida na pólis, na sociedade. A desumanidade, lembrada pelo escritor Guimarães Rosa, refere-se à falta de compromisso com a verdade, com o conhecimento. Há por aí filósofos de pára-choque de caminhão. Pessoas que julgam pessoas sem o menor conhecimento de sua obra. Vários pensadores foram vítimas desses semicultos. Colocaram frases jamais proferidas na boca de Maquiavel. Deturparam Marx ou Sartre. Ridicularizaram ideologias. Sobre os semicultos, escreveu Mário de Andrade nos idos de 1927: "A gente pode lutar com a ignorância e vencê-la. Pode lutar com a cultura e ser ao menos compreendido, explicado por ela. Com os preconceitos dos semicultos, não há esperança de vitória ou de compreensão". Os semicultos estão por aí, escondidos atrás de um pequeno poder. Dizem superficialidades, deixam-se levar por um olhar tacanho do que não conhecem e fingem conhecer. Os semicultos não têm a humildade necessária para a dialética. Não há antítese. Apenas tese. Tosca tese de quem nunca nada defendeu. Apenas destruiu ou tentou destruir. Há de se discutir a ética na política, nas organizações e na mídia. Falta com a ética o político demagogo ou o corrupto, ou o que semeia inverdades em redações de jornais e revistas, ou o que mente à sociedade. Falta com a ética o jornalista que se deixa deslumbrar com o poder de destruir e não investiga, não vai a fundo no que escreve. Falta com a ética quem destrói a gestão do outro, a obra construída solidamente na política ou na empresa. O trabalho sagrado de servir. É tempo de ética. Da ética aristotélica do meio-termo. Da ética do valor, da axiologia preconizada por Miguel Reale. Do conceito correto de política que constrói Estados e pessoas, como sonhava Bobbio. Da ética da linguagem. A palavra a serviço da verdade e do conhecimento. A semiótica de Umberto Eco, que, relembrando Cícero, fala em razão e emoção. Em fragilidade e consistência. Da ética da humildade. Os arrogantes ou semicultos se distanciam muito da verdade, pois só enxergam a si mesmos. Humildade no respeito à diversidade. A intransigência leva ao radicalismo, e este, à tragédia. Franco Montoro dizia que há coisas em que não podemos ceder -valores, ética. Quantos às outras, é preciso ter olhos de ver. Humildade em reconhecer o valor do outro. Não podem interesses levianos de períodos eleitorais jogarem lama em carreiras construídas com afinco. Adélia Prado, poeta da leveza, disse: "Só pessoas equivocadas quanto à natureza do fato literário repudiam um livro por sua casuística religiosa. O enredo ou tema de um livro não é o que o torna bom ou mau. Seu valor e desvalor têm a ver com forma, apenas". A maturidade literária ou a maturidade crítica exige conhecimento, profundidade. "Não li e não gostei" é coisa de semiculto. Enfim, que neste ano eleitoral haja muito debate, muita investigação e, acima de tudo, compromisso com a verdade. Que a ética permeie o calor do debate, que será mais rico e belo se deixar fluir o passado e o amanhã sem desmerecer a pessoa. Um debate ético lança luzes sobre idéias, não sobre perfumaria. Um debate ético ajuda a consolidar a cultura democrática e respeitosa. O Brasil tem mulheres e homens com essa postura em todos os ambientes profissionais. Que esses sirvam de exemplo aos demais. São profissionais que construíram uma obra. Aliás, o que é muito mais edificante do que destruir obras alheias.


Publicado no Jornal Folha de São Paulo

Gabriel Chalita
Inserida por fraseschalita
1 compartilhamento

Se a sua convicção - seja ela religiosa ou política - estiver fundamentada e voltada apenas para o AMOR ao próximo (e não a você mesmo e à sua crença em si), persevere nela.
Talvez você perca alguns amigos, pois nem todos são capazes, no momento, de aceitar a luz onde ela realmente está. Alguns ainda se contentam com lâmpadas de má qualidade fabricadas por homens, e não por Deus.
Se a sua convicção estiver totalmente livre de vaidade e orgulho, porque tanto a vaidade como o orgulho não toleram dividir espaço com o Amor ao próximo, persevere em sua crença.
Onde o relativismo se tornou conveniente, pois os maus também têm pressa, é urgente que surjam seres humanos radicais.
Tenha raiz. Sejamos radicais!

Patrícia Assmann
Inserida por patsilvamello

Politica, religião, ética e moral não se discutem.
Grande resultado: Uma sociedade ignorante, fraca, sem liberdade de expressão, atrasada, oprimida, incapaz de pensar por conta própria, sem compaixão, fanática, sem decência, pervertida, fútil, materialista, dogmática, supersticiosa, com governadores corruptos e gananciosos, que vivem as custas do dinheiro do povo, e absurdamente incapaz de fazer valer os seus direitos. Presa em uma cadeia sistêmica de uma realidade moldada onde te empregam o que você deve crer e seguir e você aceita. Com uma mente acostumada a ser alienada, manipulada e impotente, sem forças para mudar isso, onde tudo acaba ficando como sempre esta.

Wesley Diniz
Inserida por wesleydiniz

Uma pequena reflexão sobre POLÍTICA

Apôs ler e ver vários artigos sobre essas eleições e principalmente sobre como esta sendo todo esse processo desta eleição. A cada dia dá mais repulsa, e por que não dizer, nojo mesmo.
Vivemos mais uma eleição cheia de coisas ruins e por que não dizer sem qualquer duvida que isso na verdade não é fazer politica.
Hoje vejo que na maioria das vezes os pretensos candidatos (muitos sem qualquer condição de representar os eleitores) são muito ruins, sem qualquer qualidade ou por que não dizer, sem conhecimento do que realmente é o trabalho que esta pleiteando.
Vejo uma disputa de poder, uma verdadeira corrida por ser o melhor, o mais querido, o mais honesto, mas no fundo, para muitos não passa de uma ótima oportunidade de se dar bem.
Vejo muito despreparo, muita arrogância, muita falta de verdade naquilo que dizem e principalmente, prometem coisas que nem sequer tem condições de realizar em seu mandato.
Por que na verdade, para essas pessoas, o que importa é ser eleito, é o status do cargo.
Os que estão dentro não querem sair, os que estão de fora, querem entrar de qualquer maneira.
Alguns desses candidatos querem passar uma imagem de um politico preocupado com os problemas que afligem as pessoas. Mas, em alguns casos, fingem que o cargo a que aspiram é para beneficio da comunidade, da coletividade, mas deixam transparecer que é para seu benefício próprio.
Nesta época de eleição vale-se de tudo para conseguir seu intento, são tantas falcatruas, mesquinharias, mentira, promessas, falta de caráter e de respeito às pessoas. Há diversas maneiras absurdas de se conseguir ser eleito. E não poupam ninguém.
Quanta mentira e hipocrisia, quanta falta de caráter e honestidade, e depois de terem conseguido seu intento, simplesmente esquecem tudo que foi feito para chegar lá.
Acabam as promessas, acabam as ajudas, acaba a preocupação com o próximo. (isso só será importante na próxima eleição).
Quando vamos tomar vergonha na cara e acabar com essa maneira de fazer politica, com essa sujeira, com tanta demagogia, e falsos valores?
Quem não sabe escolher o bom candidato, quem não se importa com quem vai estar nesses cargos, quem só procura levar vantagem com esses candidatos, quem se deixa corromper com essa maneira de fazer politica. Quem vende seu voto por qualquer coisa, não merece cobrar nada. Não deve ter o direito de querer alguma coisa, quando aceitou uma situação dessas, se igualou a quem o corrompeu.
Por isso, penso eu que é por esses motivos que todos nós já estamos cheios dessa situação, com essa falta de honestidade, falta de respeito, falta de caráter, falta da verdade. Situação esta, que faz a gente ficar cada vez mais descrente e insatisfeito com tudo o que vemos a respeito de politica.
Para mim, isso não é politica, Isto é, politicagem.
Politica é necessária em todas as situações de nossa vida. É uma coisa boa, desde que seja feita com respeito ao próximo e com verdadeiros objetivos.
Vamos pedir ao maior politico que existiu neste mundo “JESUS CRISTO”, por que, JESUS usou de politica para atingir as pessoas, mas foi a politica da verdade, das palavras claras e objetivas, das palavras de amor e interesse do bem comum de todos, nada quis para Ele, que abra a cabeça de todos os eleitores, para que tenham a capacidade e vontade de colocar um basta nesta situação.
Mas também lembrando que mesmo pedindo a Deus, temos de fazer nossa parte para que esta situação seja consertada.
E também lembrando a esses candidatos, que mais cedo ou mais tarde a prestação de conta será com alguém que não vai conseguir corromper, e nem subornar.

Marcelo Martins
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Sou totalmente ligada em Política. A morte da Lei de Gerson, aquela que você deve tirar vantagem em tudo e pensar apenas em benefício próprio. Por muito tempo achei o comunismo à solução dos problemas da humanidade, hoje penso diferente. O que me chateia na gestão pública de educação, saúde, infraestrutura é que não é falta de recurso, por mais que existam roubos e desvios impactuáveis o problema é má gestão, falta vontade de fazer, de melhorar, outra coisa que me revolta é que as pessoas associam política a algo tão ruim que muitos potenciais candidatos fogem de projetos que visam à política. Eu conheço um montão de amigos que dariam ótimos candidatos, eu conheço gente ética, trabalhadora, especialistas e técnicos da melhor qualidade e que visam o bem coletivo, mas porque essas pessoas não se envolvem em política?
Não venda seu voto, não troque seu voto por nada, ele é precioso, não pense em si atropelando o coletivo, não ajude a retardar a ética na política, o nosso dever não é apenas votar, o nosso dever é participar, colaborar, fiscalizar. Os buracos que quebrem o carro, os doentes que fiquem em corredores, o aluno que passe de ano sem estudar, o professor que falte sempre, a escola que continua com goteira, a comida que venceu a validade, a maca que quebrou e não foi reposta, o remédio que faltou, a luva que acabou os bueiros que entupiram com lixo jogado nas ruas, o vereador que só defende um grupo pequeno que o elegeu, os deputados sem projetos de lei. Esse ciclo vicioso que causa o disparate de recorde em arrecadação e a falta de estrutura mínima digna de sobrevivência ao cidadão.

Arcise Câmara
Inserida por Arcise
1 compartilhamento