Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski

1 - 25 do total de 1690 pensamentos de Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski

No deserto
sem ter condição
de te enxergar
no meio
da tempestade
de areia,
Pois ali você não
se encontra,
De ti o meu peito
toma conta,
Entre nós você
deveria estar.

No passo
da caravana
que segue
em silêncio
carregando
os meus
versos nômades
na bagagem
rumando
ao oásis
do coração,
Como já de ti
tivesse em mim
os beijos teus.

No fundo sei
que te pertenço,
Só sei que
não nos
encontramos
porque ainda
não é tempo,
e a travessia
será longa,
Eu sei que
te ilumino,
Dos teus lábios
sou o sorriso
como a evidente
Estrela do Oriente,
canção de amor
e de recomeço.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Em linhas culpadas antes
mesmo de terem nascido
nem um pouco lúcidas.

Sem ordem judicial,
bem cheias de tudo,
hipertextuais
e com toda a falação:
deseja saber demais.

Jogos sujos e brincadeiras
de nervos não há
quem os ature mais.

Como vai a saúde
da tropa e do general?
Quando virá a liberdade,
a augusta moção
e garantia da paz?

Em versos inconformados
e bem convictos segue a
não aceitação de 'ditaduras'.

Ainda bem que existe
um anjo que visita,
e trabalha legalmente
pelo fim do cativeiro
de quem é notório
inocente pelo mundo inteiro.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Se comprometeram
de cuidar da sua
dor e pelo jeito
não cumpriram,
e cheguei crer
que iam levar
você a sério.

Na falta a quem
recorrer,
peticionei
ao poeta da multidão
porque vivemos
num mundo sem coração.

De ti não mais falaram,
fui procurar ler
na Sebastiana
e não li nenhuma
notícia ou indício,
não sei se estás vivo
ou te mataram.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Direto da estação
Da história envio
E repito o recado:
Da trincheira eu
Sou o último soldado.

Jamais terei o meu
Espírito descansado
Enquanto não ver o
General bem tratado,
E sobretudo libertado.

Como o tabaco fino
Que fascina e vicia,
Os meus versos são tudo
Aquilo que não havia
Sequer um dia imaginado.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Ainda o dia
não raiou
como gostaria,
não sou
de rodeios,
me traga
o General
são, salvo
e com vida,
Porque tenho
na testa
a estrela
de Madiba.

Canção de Luísa,
meio Bossa-Nova,
meio ousadia,
jamais esquecerei
da tropa presa
por brutal injustiça.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Ninguém mais sabe como
E para onde foi Lorent Saleh,
Ninguém mais ouviu sequer
Falar em devido processo legal,
Ninguém mais sabe de nada
E nem dos direitos do General.

Ninguém sequer mais sonha,
Ninguém sequer está dormindo,
Ninguém sequer mais se fala,
Ninguém está sequer cantando,
Ninguém está se alimentando,
Ninguém está mais sorrindo.

Ninguém sabe que a vergonha
Tem mais de um endereço certo,
E que vai além do Helicóide;
Envio esse poema como o céu
Envia para a Terra um OVNI
Para quem os maltrata à toa.

Ninguém resolve mais nada,
Ninguém mais sabe da tropa,
Ninguém possui mais fé,
Ninguém procura mais a saída,
Ninguém está contente com tudo,
Ninguém imagina uma alternativa.

De ninguém para ninguém
É assim que também me sinto,
Porque ninguém está me ouvindo;
Que ninguém se sinta ofendido,
Pois é assim que um povo se sente
Quando não tem mais governo,
E nenhum apoio: NINGUÉM.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Melodia llanera cantada
para todo o continente,
que em sinal de gratidão
devemos honrar quem
sempre cuidou da gente.

A ironia do destino acena,
que cada um não tema,
e levante uma bandeira
de honra e defesa
para mudar o destino
que foi pelo rumo
que não deveria ter ido.

Entregue nas mãos de Deus,
mas não deixe de fazer
a sua parte pela História,
Ele sempre contempla
por quem busca a glória,
por isso peça que se abra
as portas das cadeias
para a sacrificada tropa.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Não que você

não mereça

eu te querer,

Você em pouco

tempo povoou

a minha fantasia

Elevando a minha

vaidade feminina.



Não posso ficar

onde sei que não

tenho como

emocionalmente

sustentar;

Não preciso

prever o futuro

porque sei que

entre nós tem

tudo para dar errado.



O amor pede de nós

profundos cuidados,

Da forma que você

está acostumado,

Não sou eu é que

farei impossível

para te modificar.



Não, não há nada

de errado comigo,

E nem contigo;

Apenas temos

expectativas

diferentes,

Só não quero

colocar o meu

coração mais

sob o teu perigo.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Cruzou uma

borboleta

amarela,

e entre meus

seios repousou;

o rumo tomou

e algo inspirou

que o amor

estará surgindo.



Não perco

o meu olhar

sobre você,

e por ti não

irei deixar

de esperar.



Fui plantar

as rosas

do destino

para quando

a vida

nos colocar

no mesmo

caminho.



Longe irei,

se precisar

com a condição

de não deixar

o amor se perder,

e eu não voltar.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

No silêncio desta

noite nos prevejo

no giro do carrousel

dos teus abraços

e adorando os seus

beijos no melado

doce dos teus lábios.



Na galáxia dos teus

olhos profundos

navego ao ponto

de perder horas a fio

nos teus castanhos

e sublimes mistérios

de nossos desidérios.



É a lembrança do

que não vivemos,

porém sentimos

como já nós nos

conhecêssemos,

e silenciosamente

nos pertencemos.



De maneira mística

a sua presença

e a ausência capto

como estivesse diante

das minhas vistas,

Não fazes nem idéia

de cada sonho que

venho embalando

e reinaugurando

o Ano Novo a todo

o romântico instante.



A verdade nós dois

sabemos o quê já

está escrito sobre

tudo aquilo que

nos faz a cada

dia mais unidos

e mais absolutos.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

A praia pode
estar deserta,
Você nunca
estará sozinho,
No coração
sou presença
que não
se ausenta
nem quando
o olhar
se distancia.

Eia a indecência
que te aquece
como o sol,
aos teus lábios
é sal e oceano
que te intensa!...

O silêncio é
a proposital
forma de
trazer a tona
o que arrepia,
e para você:
sou o sublime,
o apelo,
o que levita
e a tua fantasia.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Não nos

conhecemos,

E como

conhecidos

fôssemos,

Tu me trazes

para ti abrindo

espaços,

Com esse

jeito atrevido

Forte como

um raio,

Intenso como

um oceano

E com uma

pele igual

ao sol

acendendo

o amanhecer

caribenho.



Sem dar

chance de

pensar nas

consequências,

E de surpresa

me levou

para um

rumo impensável

ao paraíso

e impenetrável.



O teu carisma

apaixonante

me fez absoluta

e rendida,

Ao permitir

escrever em ti

um ousado

poema sobre

o teu corpo

que é um em si,

Reconheço-me

mágica e divina,

e celebrante

do incontável,

Assim me vejo

nas mãos

do imensurável

sob o jugo sedutor

deste teu calor.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Celebro o teu beijo

em cada rincão

do meu corpo

eis o meu segredo.



Não sei se és

minha realidade,

no fundo sinto

que já sou

a tal chama

que em ti arde.



Sou a confiança

de uma criança

que pede por ti

para não temer

a noite escura.



Orgulho solene

de me sentir

erótica, quente

e rica como

uma divindade

por ter feito

você satisfeito

adormecer entre

os meus braços.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Sem você

me ver

te beijo

com igual

entusiasmo
de dois jovens
sob o luar
numa cidade
esquecida
e abraçados
no portão
de casa.

Darei este

beijo casto

para receber

o teu ainda

mais puro

em troca,

e com franca

intenção

de ganhar

o teu lindo

coração.

Algo diz

que isso

ocorrerá

no tempo

certo que

é o tempo

que não

importa,

a vida nos

surpreenderá

na porta

como nunca

aconteceu.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Plantei amor

no coração de

um pássaro de

rara plumagem,

É por ele que

aguardo acima

dos séculos,

para dar

o sobrevoo

e o mergulho

no oceano

da paixão.



Mantenho

a alma

recatada

em secreto

para não

dar pistas

do nome dele,

Porque no fundo

sinto que sou

respondida

mesmo sem

estar ao lado

porque no peito

ocupo espaço.



De Alotaiba

os mais lindos

versos peguei

emprestados,

Consagrarei

os nossos mais

augustos passos;

Não buscarei

o porquê do destino

ter pregado a peça

de desejar viver

entre os nossos

futuros abraços.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Apreende na tua

sede os teus

lábios aos meus.



Porque não

sei nem por

onde começar...



Apreende na tua

fome o meu

corpo ao teu.



Porque longe

de mim

querer me

salvar de ti.



Apreende o meu

peito bem

unido ao teu.



Em ti não

serei mais eu,

seremos

o infinito.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

O importante é que

o desejo de estar

no mesmo caminho

tem sido o presente

superar os obstáculos

do destino e tornado

a espera contente.



A vida brinda

a cada um de nós

com amores possíveis

e os impossíveis

para termos forças

para superar

as tempestades

que sugerem

ser implacáveis.



O imprescindível é

que nós nos temos

de olhos fechados,

e com o mesmo

fervor de jovens

enamorados

e a confiança

no giro dos astros.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

No meu universo

em turbilhão

te protejo meu

amor de rendição.



Te querer por

perto pode

ser grande

tal ambição,

mas não vou

deixar perder.



No meu jardim

em silenciação

te faço meu

amor em flutuação.



Te querer por

cada segundo

e instante

por ser grande

tal adoração,

sou tua antes

de sequer

imaginado,

eu te sinto

todo o dia

mais apaixonado.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Carrego em mim

o silêncio e a jura,

mesmo sem ter

jamais te ouvido

antes na vida,

e me fixo tua.



Cabe a nós

o recato para

a preservação

daquilo que

nos espera

e faz o coração

permanecer

em sinfonia.



Quando o amor

é inevitável,

os astros dançam

no absoluto

e indomável,

em nós o paraíso

já é impenetrável.



Certa daquilo que

nos une e move

as montanhas,

venho preparando

o quê há de ser

além dos dias

e distâncias;

e assim será.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Venerando a liberdade
em todas as instâncias,
Na voz da esposa
do Tenente Coronel
que está desaparecido,

E presente na voz da esposa
que não pode sequer
se pronunciar e ela
nem sabe que eu existo,
mas por ela sinto:

Na voz do pequeno filho
que ainda nem tem
vocabulário para falar,
E assim sou a voz
dos que não
podem ter voz,
mas justamente
todos estes me têm;

Eis me aqui a reivindicar
junto a sua consciência
para que coloque toda
essa história no lugar,

Inclusive, sou contra o feroz
bloqueio que não deveria
nem ter começado,...

Cadê a liberdade do General
que nem deveria
seguir aprisionado?

Enfim, superam cinco
centenas de discordantes
pelos cárceres,
os militares em mesma
situação há confronto
de cinco dados,
mas superam
a duas centenas;
Não dá para esperar
para trabalhar
por um país reconciliado.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Não ouvi o discurso
do orador em comemoração
a Batalha de Boyacá,
Mas o quê li a respeito
feriu-me gravemente como
punhal o meu coração,
E quero crer que seja
um equívoco ou se trate
mesmo de uma mentira.

Pois quem se encontra
preso por discordar
do poder vigente
mesmo em tempos
de paz e não desertou:

Jamais pode ser chamado
de traidor e dele
não pode ser tirada a vida.

Não se impõe disciplina
sacrificando ou incutindo
medo na tropa,
Um agir desta forma
é o pleno abandono
da herança mirandina.

Disciplina se impõe com amor,
constância e culto a valentia,...

Porque do meu breviário
sempre sairá
poesia insistente
que abra a sua mente,
ilumine os seus olhos
e restaure o seu coração
em nome dos mais
altos valores de Bolívar:

Pela liberdade da tropa
e do General não
vou parar nenhum
segundo de clamar.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Dedos apontados
para quem
se encontra
injustamente
fragilizado
porque preso
foi levado,
o destino
costuma
lecionar
a quem
'interessa'
de um jeito
preciso,
não esperado,
e jamais superado.

Não procure
provocar
aqueles que
buscam
teorias
estranhas
no subsolo
da moral,
aplaine caminhos
e apenas peça
para as estações
do tempo as conduzir,
e a solene sabedoria
do vento as carregar.

Não há o porquê
nenhum tipo
de contenda travar,
esse tipo de gente
nas próprias tramas
irão se enroscar,
porque cedo ou tarde
a vida mostra
que é assim,
enquanto vendem
aquilo que não são,
há gente cantando
na travessia,
e muitos plantando
flores no jardim
a espera do novo dia raiar.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Como não havia
encontrado
a palavra certa
para explicar
muito além
da liberdade,
Fui versando
sobre as nuvens
eletrizantes
da tempestade.

Chegou a hora
de contar o porquê
de tanta poesia:
a vida é capaz
com o pincel
da ironia pintar
as paralelas,
essa é a realidade
da História do Brasil
e da Venezuela,
não há como ser
indiferente e se calar.

Como uma praga
que devasta
uma lavoura,
O assunto é
mais grave
do que se imagina,
não sei o quê
será do destino
do continente,
ninguém tem
compaixão
do destino
da nossa gente,
que a verdade
seja dita:
não nos ensinaram
a nos amar,
e a nos fazermos admirar,
pedir pela libertação
da tropa já virou rotina.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

Tudo consta que eu errei,
mas ainda prefiro pecar
pelo excesso de humanidade,
assim vou exigindo
que contem tudo sobre
a verdade, porque não
sou e nunca fui
de fácil convencimento.

Ariana liberada,
em condicional está
a liberdade,
e deixo bem aqui
a perplexidade:
a história da Capitã
está mal contada,
dizem que o filho
não foi preso,
Nina não
foi extraviada,
e ela tampouco
foi torturada.

Dizem que o único
prejudicado foi
o pobre cirurgião,
aonde está a nobreza
dessa gente que diz
que é cheia de coração?

Sigo no meio
das Mães e esposas
perseguidas
pela opressão,
quero a base
da poesia abrir
as portas da prisão.

Tudo mostra que
o desvio tem
sido certo,
falam de tudo,
menos do centauro
preso injustamente,
atitude de gente
que não me convence,
atitude de quem quer
apagar a injustiça
contra um homem correto.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt

O código da vida é bem
Claro toda a vez que
Ele fala comigo:
"- Ao vencedor
se deve a glória,
e ao vencido a honra."

E por isso persisto,
Que não se deve
Chamar de justiça
Aquilo que mantém
Preso quem sempre
Trabalhou pela paz,
E nunca foi inimigo.

A fé indestrutível
De quem é de paz
Faz história,
E mesmo que neguem
O quê lhe é devido,
O destino não abandonará
Aquele que é amigo.

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski
Inserida por anna_flavia_schmitt