Crônica sobre Política

Cerca de 724 crônica sobre Política

Se os direitos políticos podem ser usados para enraizar e solidificar as liberdades pessoais assentadas no poder econômico, dificilmente garantirão liberdades pessoais aos despossuídos, que não têm direito aos recursos sem os quais a liberdade pessoal não pode ser obtida nem, na prática, desfrutada.

Zygmunt Bauman

Controle, é tudo uma questão de controle. Toda ditadura tem uma obsessão. A Roma antiga dava para as pessoas pão e circo, entretinha o povo com diversão. Outras ditaduras usam as mais diversas estratégias para controlar ideias (o conhecimento). Como fazem isso? Rebaixam a educação e limitam a cultura censurando informações e qualquer meio de expressão individual. É importante lembrar que isso é um padrão que sempre se repete por toda a história.

O Homem Duplicado

Um desabafo de ordem própria.
É fato que o Brasil está a cerca de um ano imergido numa crise financeira, econômica e política, que está ganhando patamares repercussivos inéditos na história do nosso país.
Crise que dividiu a população canarinho em dois lados bem antagônicos: De um, aqueles que em sua grande parte, atribuem à culpa de todas as intempéries a gestão atual (PT), e de outro aqueles que acreditam que o país está passando por uma tentativa de golpe, para que partidos menos expressivos e derrotados nas últimas eleições, consigam através de manobras políticas ilícitas, posições privilegiadas no comando do nosso país.
O que mais está me assustando em meio a tudo isso é a acentuação da raiva, da agressividade, da intolerância as diferentes formas de pensar, da imparcialidade, e principalmente da apologia à xenofobia, ao racismo, ao machismo, e a falta de conhecimento por grande parte da população, que acusa ou defende um dos lados, sem nenhum subsídio político dentro da sua grade de conhecimento científico. Pessoas que gritam por uma condenação e saem as ruas, sem ao menos saber o significado da acusação, pessoas que agridem ao próximo em defesa de uma causa que desconhecem.
Afinal de contas, de todos que arriscaram a ir para as ruas para derrubar o governo atual, quantas sabem o que são pedaladas fiscais? Quantas sabem como funciona o sistema tripartite de poder? Quantas sabem o que é, e para que serve uma constituição? Quantas sabem o que realmente foi o Período Militar ? Quantas sabem o significado de democracia?
Pois esses são os requisitos mínimos e imprescindíveis para a formação de qualquer opinião sobre o estado da nossa política atual.
É incrível como é fácil encontrar pessoas que até ficam ofegantes ao ouvirem ou lerem a sigla ”PT”, ou até mesmo de qualquer outro partido político, mas ao mesmo tempo não conseguem utilizar de aparatos racionais e legais para justificarem a existência de tanta aversão.
Vejamos o caso da maioria dos paulistas. A grande maioria justifica a sua tese enraivecedora na corrupção que assola o país, que através de seus olhos, tem sido de responsabilidade da má gestão de todos os membros do partido PT, mas são coniventes há vinte anos ao verem os três pilares de sustentação de uma nação (Saúde, Educação e Segurança) cada vez mais sucateados no estado de São Paulo por desvios de verbas, investimentos insuficientes, e tudo isso administrado por um partido hegemônico (PSDB). E eu não me lembro até hoje de ter ocorrido nenhuma manifestação para a derrubada deste partido ou de algum membro ligado a ele !!!
Roubar a nível federal não pode, mas se for a nível estadual e municipal tudo bem ????
Mas essas pessoas não são contra a corrupção???
Ora ora marionetes deste meu Brasil, a hipocrisia reina quando a ignorância torna-se o carro chefe de uma população preguiçosa, que prefere assistir novela a ter que aprofundar o seu conhecimento em algo que fará a real diferença em suas vidas.
Gritam não a corrupção, gritam pela queda do chefe do executivo do seu país, sem saberem ou se importarem quais são os verdadeiros caminhos que estão sendo tomados para que isso aconteça, assim como o quão corruptos são seus sucessores !!!
Mais uma vez questiono, mas vocês não são contra a corrupção?
Alguém gritou pega ladrão !!! e o povo saiu correndo na primeira direção em que viram um dedo apontado, não percebendo os ladrões que ali gritaram.
Hélio Junior

Hélio da Silva Júnior
Inserida por Quiron1975
1 compartilhamento

Eu tenho a minha opinião formada.
Das quais inclui: Política, música, futebol e religião.
Não falo muito sobre elas, também não há muito o que falar.
Se te deixa feliz achar que vai me influenciar. Tudo bem. Pode tentar... Pois as vezes quando a idéia é boa as opiniões mudam. Mas por enquanto elas são minhas, somente minhas.

Renilmar Fernandes

A violência organizada

A sociedade esta corrompida, as pessoas estão corrompidas, a política brasileira esta corrompida, a pergunta que vem a mente de muitas e muitas pessoas é: existe fim para isto ou um inicio para as coisas melhorarem?
A violência que a população sofre, não vem somente das manifestações, mas vem da morte nos corredores dos hospitais, dos milhões que são desviados, faltando para a educação, segurança e saúde.
Qual a seria a verdadeira manchete de violência, de manifestantes depredando para chamar atenção ou a força do governo que utiliza a policia como uma mão de ferro, para coibir o direito de lutar pelos seus direitos?
Qual a verdadeira vocação dos noticiários, manipularem as informações conforme convém ou mostrar a verdade? Será que somente quando jornalistas sofrem de opressão se ouve o grito da mídia?
Onde estão os artistas engajados? Onde está às pessoas que poderiam dar força a voz do povo? Foram compradas com patrocínios? Estão acomodadas em seus sofás? Ou tem medo de perderem a mordomia?
Qual a verdadeira voz do governo? Qual a verdadeira voz das manifestações? É pura utopia ou serve somente para vender revistas e jornais, dar ibope pra televisão?
Existe vontade real nesta mudança, ou apenas algumas pessoas tentando tirar um por fora e se promover?
O governo esta com medo, as pessoas estão com medo, existem motivos para celebrar? O governo não sabe a violência que tem em seus atos impensáveis de politicagem, o povo não tem a noção da força que tem quando para de malandragem.
Qual é a verdade? Quem é que prática a verdadeira violência? Quem está na rua, ou quem está sentado numa poltrona somente a observar? Democracia e ditadura são palavras que no Brasil se confunde, a diferença é que na democracia por hora, no país tupiniquim, escolhemos quem é que vai nos castigar.

Pablo Gabriel Ribeiro Danielli
2 compartilhamentos

O jornalista expressa sua opinião e a sua convicção política quando não é pago por um político.
Quando isso acontece ele é empregado, subordinado, subalterno e muitas vezes traidor dos seus próprios ideais.
Não há como ser pago por alguém e discordar de suas atitudes.
O jornalista pago tem que deixar bem claro quando escreve e recebe qualquer provento de um político ou grupo político.

Marinho Guzman

DIVAGAÇÕES NA BOCA DA URNA (Pequenas Epifanias)

Política é exercício de poder, poder é o exercício do desprezível. Desprezível é tudo aquilo que não colabora para o enriquecimento do humano, mas para a sua (ainda) maior degradação. Como se fosse possível. Pior é que sempre é.
Ah, a grande náusea desses jeitos errados que os homens inventaram para distrair-se da medonha idéia insuportável de que vão morrer, de que Deus talvez não exista, de que procura-se o amor da mesma forma que Aguirre procurava o Eldorado: inutilmente.
Porque você no fundo sabe tão bem quanto eu que, enquanto a jangada precária gira no redemoinho, invadida pelos macacos enlouquecidos, e você gira sozinho dentro da jangada, ao lado da filha morta com quem daria início à primeira dinastia — mesmo assim: com a mão estendida sobre o rio, você julgará ver refletido no lodo das águas o brilho mentiroso das torres de Eldorado. E há também aquela outra política que os homens exercitam entre si. Uma outra espécie de política ainda menor, ainda mais suja, quando o ego de um tenta sobrepor-se ao ego do outro. Quando o último argumento desse um contra aquele outro é: sou eu que mando aqui.
Ah, a grande náusea por esses pequenos poderosos, que ferem e traem e mentem em nome da manutenção de seu ego imensamente medíocre. Porque sem ferir, nem trair, nem mentir, tudo cairia por terra num estalar de dedos. Eu faço assim — clack! — e você desmonta. Eu faço assim — clack! — e você desaparece. Mas você não desmonta nem desaparece: você é que manda, essa ilusão de poder te mantém. Só que você não existe, como não existe nem importa esse mundo onde você se julga senhor, O outro lado, o outro papo, o outro nível — esses, meu caro, você nunca vai saber sequer que existem. Essa a nossa vingança, sem o menor esforço.
Mais nítido, no entanto, que as ruas sujas de cartazes e panfletos, resta um hexagrama das cores do arco-íris suspenso no centro daquele céu ao fundo da rua que vai dar no mar.
É o único rosto vivo em volta, nunca me engano. Chega devagar, pede licença, sorri, pergunta: “E você acha que aqui também é um deserto de almas?” Não preciso nem olhar em volta para dizer que sim, aqui também. E os desertos, você sabe — sabe? — não param nunca de crescer.
Ah, esses vastos desertos em torno das margens do rio lodoso e tão árido que é incapaz de fertilizá-las. Da barca girando no centro do redemoinho, se você estender a mão sobre as águas escuras e erguer bem a cabeça para olhar ao longe, julgará ver as árvores, além do deserto que circunda o rio.
Entre os galhos dessas árvores, macacos tão enlouquecidos quanto aqueles que invadem tua precária jangada, pobre Aguirre, batem-se os humanos perdidos em seus pequenos jogos que supõem grandes. Para sobrepor-se ao ego dos outros, para repetir: sou eu que mando aqui. Para fingir que a morte não existe, e Deus e o amor sim. Pulando de galho em galho, com seus gestos obscenos e gritinhos histéricos, querendo que enlouqueças também. Os dentes arreganhados, os macacos exercitam o poder. Exercitam o desprezível nos escombros da jangada que gira e gira e gira em torno de si mesma, sempre no mesmo ponto inútil, em direção a coisa alguma, enquanto o tempo passa e tudo vira nada.
Do meu apartamento no milésimo andar, bem no centro da ilha de Java, levanto ao máximo o volume do som para que o agudo solo da guitarra mais heavy arrebente todos os tímpanos, inclusive os meus.
O Estado de S. Paulo, 19/11/1986

Caio Fernando Abreu
2 compartilhamentos

Sou contra fazer propagandas politica nas igrejas. Agora o que precisa ser feito, eu nunca vi pastor nenhum fazer.
Que é trazer um estudo sobre o que é política,e pra que ela serve. A importância dos cidadãos ser conscientes em seus votos, despertar nos membros o espírito crítico e reflexivo, incentiva los a conhecer caráter e a vida do candidato e suas políticas.
A igreja ela tem o dever tbm de contribuir para emancipação de seus membros, principalmente os mais simples, que são fáceis de manipularem .
A instituição religiosa não deve ser tendenciosa a seus membros em relação a partido.
Mais a bíblia ela é muito clara em seus ensinos , que além de buscarmos a morada nos céus devemos buscar viver bem aqui na terra como um bom cidadão.
E para terminar a realidade é uma SÓ. Tem cristão corrupto e não cristão de Boa índole ,e vice versa.
Seja consciente em seu voto e não permita ninguém manipular vc!!
E para as religiões, ao invés de dar oportunidade aos políticos para falarem nas igrejas, conscientiza seus membros a serem cidadãos críticos e reflexivos, somente isso, pois o voto é secreto.
E os lugares de conhecerem as propostas deles não são nos templos e sim nas reuniões dos mesmos para toda população.

Tatiane Monteiro
2 compartilhamentos

A Falsa Sabedoria Política

É reduzido o número daqueles que vêem com os seus próprios olhos e sentem com o próprio coração.
Mas da sua força dependerá que os homens tendam ou não a cair no estado amorfo para onde parece caminhar hoje uma multidão cega.
Quem dera que os povos vissem a tempo, quanto terão de sacrificar da sua liberdade para escapar à luta de todos contra todos!
A força da consciência e do espírito internacional demonstrou ser demasiado fraca. Apresenta-se agora superficialmente enfraquecida para consentir a formação de pactos com os mais perigosos inimigos da civilização. Existe, assim, uma espécie de compromisso, criminoso para a Humanidade, embora o considerem como sabedoria política.
Não podemos desesperar dos homens, pois nós próprios somos homens.

Albert Einstein, in 'Como Vejo o Mundo'

Albert Einstein

Política por política, é louvar o erro de quem está no poder ocultando assim os nossos próprios erros. A auto-análise é fundamental e questionar a nós mesmos sobre nossas ações é uma das poucas formas de "auto-ajuda" que ainda funciona.

E se de fato política por política é trocar os atores e continuar a historia, o que seria a solução? Kant já dizia a mais de 200 anos atrás: "Faça para os outros o que gostaria que todos fizessem para todos", e se reparar, ele diz: "FAÇA", e não ao contrario, "NÃO FAÇA", logo, ele antecipa o poder do verbo na ação, potencializando assim a força da vontade.

A regra é clara: Quanto mais necessário é o surgimento de leis rigorosas, menos capacitados estamos para viver em sociedade.

Leis para seres humanos, é como maquiagem para pessoas feias. Usa-se afim de disfarçar o que esta atrás.

Marciel Miranda

Ah, meu caro Rubião, isto de política pode ser comparado à paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo; não falta nada, nem o discípulo que nega, nem o discípulo que vende. Coroa de espinhos, bofetadas, madeiro, e afinal morre-se na cruz das ideias, pregado pelos cravos da inveja, da calúnia e da ingratidão...
Machado de Assis, in Quincas Borba

Machado de Assis

Mentiras Religiosas e Políticas

Imagine uma religião e uma política honestas e sem mentiras... Conseguiu? Se não, é porque conhece a realidade. E se ainda assim continua religioso e submetendo-se ao que é imposto pela religião e pela política, você também é culpado, por omissão, alienação e conivência.

Ivo S. G. Reis

POLITICA SUJA E SEUS REPRESENTANTES ENGANADORES, E O VOTO CONSCIENTE...
Começou a época de muita gente falsa falando de falsidade, tentando mostrar-se útil, falando de amizade e na hora que você precisar não vai estar junto contigo, é gente falando de mentiras mas não sabem ser sinceras uma com as outras, falam de modo de tratar mas na primeira oportunidade tratam você de forma indiferente ou arrogante, muita gente falando de lealdade mais traem sua confiança mesmo sem que sem querer ou de fato, falam de amor ao próximo mas só pensam em si, pessoas que falam em humildade mas na oportunidade de ser humilde viram a cara e fazem vista grossa, pessoas querendo ser sociáveis mas na verdade é só troca de interesses e olho no dinheiro publico. Emfim, muita HIPOCRISIA, cuidado meu povo com o que vocês desejam, depois não adianta ficar reclamando e fazendo xingamentos a essas pessoas que você mesmo escolheu...A duvida é o preço que pagamos, porém preocupe-se mais com sua consciência do que com reputação perante aos ineptos políticos locais . Pois sua consciência é o que você é e deseja para você, e sua reputação é o que os outros acham de você, digo isso porque a minha consciência tem mais peso pra mim do que a opinião do mundo inteiro....
nene policia

ANTONIO CARLOS DE OLIVEIRA
2 compartilhamentos

QUE SIRVA DE LIÇÃO PARA NÓS BRASILEIROS
"...Deploro o regresso a uma política externa que levou à destruição da França duas vezes neste século. Condeno o seu plano de abandonar a OTAN e a segurança conjunta do mundo ocidental. Não servirei à França sob as suas ordens, para fazer espionagem contra os Estados Unidos da América. Aviso ao senhor e ao mundo de uma conspiração monstruosa para criar a anarquia e entregar a França aos comunistas depois de sua morte.
Amo a França como o senhor afirma amá-la, e viva a digo que a traiu para promover suas ambições pessoais. Viva a França!

André Devereaux trecho de Topázio de Leon Uris do título original Topaz 1985
Inserida por ajotage

Viva!viva!viva!mort...

Viva! O mau cheiro do açude velho
Viva!Nossa Política
Viva! A pobreza do são Sebastião
Viva! Nossa Política
Viva! A morte de Ito Morais
Viva! Nossa Política
Viva! Os esgotos dos mananciais
Viva! Nossa Política
Viva! A partida de Antonio Ivo
Viva!Nossa política
Viva!A divisa entre a sociedade
Viva! nossa política
Viva!O poeta do frei Damião
Viva!Nossa política
Viva!Pra quem vive e não agüenta mais
Viva!Nossa política!
Viva! O que teve e não existe mais
Viva!Nossa política
Viva!O nome santo da nossa cidade
Viva!Nossa Política!

Batista Alves
Inserida por batistagames

Política Tão Amada

Ó política tão amada
Tão antiga quanto a historia, tão complexa quanto à criação,
Ó política tão amada
Muito organiza o que esta a sua volta, por outras destrói o que esta a seu redor,
Ó política tão amada
Dá notoriedade aos homens de bem, constrói personagens sombrios,
Ó política tão amada
Sonhei levar teu nome, tive pesadelos com tua realidade,
Ó política tão amada
Te vi amparar os necessitados, assisti prejudicar os mais desfavorecidos,
Ó política tão amada
Do caráter a ideologia, da ganância a demagogia,
Ó política tão amada
Enviaste dez convites para o céu, e dez convites para o inferno,
Ó política tão amada
Das o sucesso pelo suor, presenteias a vitória pela desonra,
Ó política tão amada
Buscas a virtude do bom, ensinas a injustiça aos maus,
Ó política tão amada
Não escolhi estar em seu meio, mas fui um dos escolhidos por ti a compartilhastes,
Ó política tão amada
Tão amada que nos leva a glória, e com a mesma força nos leva ao ódio.

Marcio Barbosa Gonçalves
Inserida por marcio1978

A política

Para falar sobre a política,
Preciso ter muita sabedoria,
Pois, magoar quem quer que seja
Não quero e jamais quereria,
Eu penso que o partido
Que deve ganhar é o bem comum
Cujos vereadores devem ser
A paz e o perdão...
Acho que a prefeitura deve ser,
O nosso coração,
A nossa cidade deve ser,
A nossa personalidade,
O programa de governo deve ser,
A caridade e a liberdade que devem
Consistir em fazer o que se deve, e não que se quer.
Penso que a nossa sociedade deve ser a letra daquela
canção que diz:você precisa conhecer a minha terra, lá não tem guerra
Nem polícia, nem ladrão, não tem partidos de esquerda ou direita,
Todo mundo se respeita
Isso é que é Constituição.

José Pimentel Geiler
Inserida por pimentelgeiler

Política
‘É eu descobri quando o Brasil progride... “Sempre à noite, quando os porcos do palácio estao dormindo” eles não sabem o que é amor! Porém não se assuste com isso, porque também não sabem o que é o ódio... “eles são atraídos pelo poder e não pelo sentimento”
Políticos e fraldas qualquer semelhança não é mera coincidência, “tem que ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo”

Natan souza
Inserida por Nackloiro

A Dois

Poderíamos Conversar sobre politica,
Divagaríamos horas austeras;
Indignarmos com a Calamidade social em nossas poltronas estofadas...
Mas prefiro pegar um atalho, outro caminho que não tira a importância da estrada principal; porém, um belo atalho.

[...]

http://thais-aghat.blogspot.com/2011/07/dois_19.html

Thais Aghat
Inserida por Thais-Aghat

Antigamente todos eram
prestativo hoje ,é ladrão que se mistura com a população.
É na política,e o civil ,hoje não ajuda só pergunta você viu.
Na época ,de eleição os candidatos se arrumam e esculhamba um ao outro quando é eleito,o povo é surpreso, pois o seu candidato se envolve na corrupção.
Comparados a outros países o Brasil está com ,um pé atrás pois não consegue ser eficaz

Leon victor
Inserida por leonvictorsouzalobos