Crônicas para Crianças

Cerca de 716 crônicas para Crianças

hoje olhando crianças parei para refletir sobre a inocência,como é lindo,singelo e sadio a Inocência de uma criança,o brilho nos olhos por uma partida de futebol,um abraço de pai,receber o sorriso de uma mãe ou um parabéns do professor,parece que elas tem o dom de encontrar as Alegrias nos detalhes simples da vida,Dom esse que nós nunca deveríamos ter Perdido.
Que saudade do jardim da inocência.

Nayara Borges
Inserida por nbsl93

e estou aqui, sem ver o dia passar
e as crianças brincar na rua,
nem sei se está sol ou se chove, mas
o barulho da agua caindo dos canos
e batendo no chão me responde, logo menos
um barulho de trovão acorda os sentimentos
e percebo que ainda estou angustiado,
e chateado, nada está bom nesses dias dificeis
e para ajudar, você inerte olhando lijeiramente
a luz pela janela, e não pode fazer nada
tem a liberdade, porém está preso em você.
Quando você mesmo se torna a sua solidão
e sua salvação do coração, as coisas ficam dificeis,
e por ai é desperdiçado tempo!
e fico achando que todos me esqueceram
quando meu celular toca e tem uma mensagem
de uma velha amiga que lhe diz que nunca te esqueceu.
As vezes parece que não somos importantes para ninguem
E quando menos esperamos aparece alguem que se importa
e nunca lhe esquece!

Rodrigo Rodrigues
Inserida por rodrigorody

Feliz dia das crianças! Para todos que tem saudades de quando brincávamos sem preocupações. Ou medo. Quem acordava de manha é corria para assistir desenho com o olho quase fechado ainda. Para quem lembra de um cheiro que te faz lembrar de quando era criança. Para quem tem aquela cicatriz. Feliz foi o dia que fui criança.
Só espero que acriança que fui um dia goste do homem que estou me tornando. Feliz dia para nós.

José Carlos S. C.
Inserida por carvalhojose

Crianças, quando ouvidas, entendidas e valorizadas, carregam uma sabedoria ímpar, uma sensibilidade única e uma poesia desconcertante. São capazes de tirar sorrisos de onde aparentemente só existem cansaço e dor. Não desconfiam do tempo, das tristezas, do caos diário. Vivem num mundo à parte e por isso nos iluminam com sua espontaneidade surpreendente e habilidosa.
A poesia escorrerá através do tempo, indo embora na velocidade com que chegará o amadurecimento.
Vamos comemorar a independência, o sucesso e o fim das desobediências, mas nada substituirá a alegria latente de ter um garotinho em casa, um ser movido a sonhos e fantasias, que povoava nossos dias de alegria _ feito vestido laranja com bolinhas vermelhas...

Fabíola Simões
Inserida por fabiolasimoes

Éramos crianças vivíamos juntos e descobrimos o mundo de mãos dadas. Eu amei- o - se é que uma criança consegue perceber o significado do amor. Mas aquilo tinha acontecido há muito tempo - numa outra vida onde a inocência deixa
o coração aberto para o que há de melhor na vida.
(Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei)

Paulo Coelho
Inserida por princesajuly

"Crianças são bençãos em nossas vidas e deveriam ser felizes sempre. Pena que muitas vivem ao relento injustamente. Tão inocentes ainda assim sorriam...
Já que nao se pode contar com a tão egoista direção gorvernamental, minha oração é que muitas e muitas pessoas se solidarizem em ajudá-las.
Se cada um fizer um pouquinho podemos reduzir a fome desses nossos pequeninos, para que sejam grandes no futuro."

Lu Nogfer
Inserida por LuNogfer

"Domingo à tarde...
Ainda cheiro de manjericão na cozinha.
Crianças correndo na sala,
Conversa de tempos atrás.
Seria tão bom se domingo
Não tivesse o descalabre, o infortunio,
o delegado, o presumido,
o imprestável
do botão da TV ligada.
Seria tão bom
Se a gente só precisasse ouvir o barulho
de conversas fiadas.
De lembranças de infância
De sentir o cheiro de biscoito no forno.
Mas....Não há como viver mais isso.
Foi a tecnologia, meu caro.
Foi ela que nos roubou o prazer"

Denise Lessa
Inserida por marydenyse

Bem-vindo ao Zoo,
Presídio Zoo
A jaula foi feita pra você
Muitas crianças, vais divertir
Porcarias elas vão te dar
Da sua espécie, nada sobrou
Você é raridade e vale um milhão
Veja os papéis, você é meu
Veja os papéis, você é meu
O erro do homem é gananciar
O que não se vende ele sempre quer comprar
É ilegal, comprar, vender
O animal não pertence a você
É ilegal, comprar, vender
O animal não pertence a você
Animais não fazem guerras
Animais não destroem selvas
Animais não constroem bombas
Animais não poluem o ar
Animais não pertencem a ninguém
Animais não matam por prazer
Animais pode ser você
Animais "A", "A"
Zoona, Presídio Zoo
Onde exponho você
Pra te amançar, te controlar
E por dez milhões te vender
Seria bom, se os animais
Pudessem contar com todos vocês
Pra apoiar, pra defender
O seu direito de viver
Pra apoiar, pra defender
A liberdade de ser
Animais não fazem guerras
Animais não destroem selvas
Animais não constroem bombas
Animais não poluem mares
Animais não pertencem a ninguém
Animais não matam por prazer
Animais pode ser você
Animais a-ni-mais
Pense se fosse você...

Alexsandro Braga
Inserida por Alexsandro83
1 compartilhamento

Eu creio em dias azuis cheios de paz, com crianças correndo no parque, casais de mãos dadas à luz do sol de uma manhã clarinha.
Acredito na força dos sentimentos bons, na energia positiva e na colheita dos sonhos, que chega sempre nas mãos de quem semeia o bem, de quem espalha luz e alegrias!

Desconhecido
Inserida por terrordasdonzelas

Que o mês das crianças que hoje se inicia nos traga inocência aos nossos olhos, verdade em nossos atos, sensibilidade em nossos pensamentos e acima de tudo amor em nossos corações.
Que seja um mês de vitórias, conquistas, união e prosperidade.
E acima de tudo que seja um mês de paz. Que possamos enxergar a vida mais colorida, mais leve e divertida. Outubro seja bem-vindo e nos faça feliz.

Viviane Absalão
Inserida por vivianeabsalao

Na África crianças e adultos morrem de inanição, enquanto isso a NASA gasta milhões brincando com robozinhos que tiram fotos de Marte em 360° e colorido, mas para quê?
Não se tocam que são incapazes de manter este mundo e ainda querem explorar outros? O que Marte, Vênus ou Plutão podem trazer a Terra?
Somos tão arrogantes e deliberadamente egoístas que não cuidamos nem do que é nosso e queremos bisbilhotar o que não nos pertence, deixem Marte em paz e gastem seus bilhões em cada criança da África que morre de fome, da Etiópia que são incapazes de se sustentar em cima das próprias pernas de tão desnutridos ou do Haiti com seu alto índice de soros positivo (contaminados com a AIDS), não penso apenas no Brasil, nós ainda somos privilegiados, perto de outros países.

Camila Bill
Inserida por camilabill

Tenho saudade de quando possuía uma virtude que Deus concede às crianças para que não cresçam tão rápido: A inocência.
Pensando apenas no presente, esquecendo para o passado, e o futuro? o que é isso?
A tristeza é apenas uma nuvem que vai rapidamente embora, permitindo os raios da felicidade (que não é utopia, mas realidade, desta vez) esquentarem novamente.
Envelhecemos e nossa podridão começa a vir a tona, perdemos a inocência e nos preocupamos demais com a vida, que é simples, basta apenas olhar por esta ótica. Não nos tornamos felizes, mas conformados com a ideia de ter a felicidade como horizonte, um horizonte visível, porém distante, tão distante...

Aleff Ribeiro
Inserida por AleffRibeiro

O TEMPO

O que é o tempo?
Navalha na carne.
O que são as horas?
Inimigas das crianças...

Mas... O que é o tempo?
Se o tempo sempre corre
Logo, não existe presente.
Existe apenas o passado e o futuro

Futuro...
Palavrinha cheia de incógnitas...
Às vezes lâmina, às vezes pluma.
Tempo...
Linha sem começo e sem fim.
Sem fim? Sem começo?

Horas...
Pra que horas?
Não marca o sol o nascer do dia
E a lua o nascer da noite?

Momentos...
Às vezes festa, às vezes vazio...
Horas...
Pra que horas?
Se elas são nossas grandes e impiedosas inimigas?

Estou quase 10 minutos mais velho...
Desde que iniciei estes meus pensamentos
Logo, o tempo é meu inimigo...
Quer ver-me enterrado na matéria impura, decompondo-me...
Gradualmente, perenemente, implacavelmente, sem sentidos...
Servindo de adubo para outras vidas que reclamam
Em brados, o direito de também existirem.

Somos apenas uma nuvem que passa...
Apenas um instante, na infinitude do tempo, apenas um piscar de olhos...
Trimmmmmmmmmm!
O telefone toca. Levanto apressado, corro. É o amor da minha vida:
— Alô! — Atendo.
— Tô com saudades de você, mor. Vamos sair hoje à noite? – ouço sua petição em melodiosa e cândida voz.


E toda a minha vã filosofia acorda
Avisando que amar é mais importante que envelhecer.

Erisvaldo Vieira
Inserida por evsvieira
1 compartilhamento

CANTIGA DE RODA

Crianças alegres exalando ternura
Em riso, doce & travessura
Ao redor da árvore da fantasia
Onde brincam com eterna magia

A infância de pureza infinita
É beleza sempre dita
Pela vida a assoviar
O que de melhor o mundo nos pode dar

Nessa tarde de brincadeiras e risos mil
Clareando um céu azul de anil
Cantavam pequenas vozes de rubi
A canção do: “HaHa HiHi - HaHa HiHi”

A sublime voz da inocência adornava
O verso que tanto amava
Vamos todos cantar aqui
Aquela canção do “HaHa HiHi - HaHa HiHi”
.

Giovane Luz
Inserida por giovaneluz

CRIANÇAS ORFÃS - DE TUDO E DE TODOS
Órfãs de pais que partiram
Órfãs de pais presentes
Que são tão ausentes
Tanto como os que se foram.

Crianças e sem rumo! Sem presenças.
Por que para elas nada fazemos.
Nada, que a sua alma convença.
Das maravilhas que vivemos.

Se vão sem nenhum ideal.
Com nada que lhe pareçam leal.
Tem medo de tudo que se aproxima.
E ainda mais daquele que lhe chama.

São almas perdidas, sem amor
Sem qualquer alimentação
E sempre cheia de pavor
E sofre ainda tremenda pressão.

Nas leis até bem redigidas
Que pregam proteção
Mas do judiciário, jamais execução.
E assim ficam perdidas.

Sempre sem ação edificante
A buscam nas mãos dos traficantes.
Que até cruéis o são!
Mas asseguram a elas pelo menos alimentação.

Nas leis até bem redigidas
Que pregam proteção
Mas do judiciário, jamais execução.
E assim ficam perdidas.

Crianças sem destino.
Crianças órfãs também da Lei!
Crianças sem governo!
Crianças sem Pais sem mães!
Crianças sem você

ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Inserida por elio2569
1 compartilhamento

Pois bem, crianças são como animais, quando vocês judiam bastante, a gente acaba acreditando que somos realmente culpados por aquilo. A isso eu me comparo, e assim me punirei, assumindo uma culpa que - não sei se sei - é minha. Vejo pessoas saindo para festejar, tão deslumbrantes, que me dá uma pontada de inveja automática, pois não consigo ser assim. Não consigo ver o - bonito - nisso. O bonito em tirar a camisa no meio de uma festa, pra mostrar a todas o quanto ele teve que malhar. O bonito em mulheres de roupas curtas descendo até o chão e rindo da cara daqueles lobos famintos por carne grossa. O bonito em beijar um aqui, outro ali, e alguns no meio termo, só pra não ficar entediante. Isso pra mim, chega a ser até feio demais. Essa frieza em que o mundo vem se tornado, e parece que aonde eu vou, estou andando sob os IceBergs - ainda não explorados - do Polo Sul. Porque não consigo mais sentir a chama viva do sentimento. Pessoas traindo, mentindo, humilhando... tão cruéis que chegam a achar graça disso. E aí eu me pergunto: Qual a beleza dentro desse corpo cheio de curvas, se a mente está completamente vazia? Pessoas que nunca leram Quintana, que nunca suspiraram com Caio F. Abreu, que nem imaginam a história de Lispector, inventam de dizer o nome deles porque "ouviu falar por aí".

Me culpo por ser completamente diferente, por ter que escolher dentre me modelar pelo que a sociedade quer ou ser excluído, reprimido, criticado. Que se exploda essa minha culpa desenvolvida por essas tais regras. Fisionomia acaba, físico sarado acaba, dinheiro, meu amor, ainda que muito... acaba. Eu quero mais é continuar amando a beleza que eu vejo em um sorriso sincero, em cabelos naturais e em corpos macios. Nada duro, nada estéticamente planejado. Quero o natural, quero o interior, quero mais desse cheiro que tem as ruas quando chove. Mais desse choro infantil do primeiro amor, mais dessas lembranças gostosas que nos fazem rir até doer a barriga.

E agora, sem mais delongas, me perdoem os homens que lerem este texto. Pra que dar atenção ao meu pseudo-pensamento insano? Sou apenas um garoto...

(Minha parte masculina - Senhorita Gobeth)

Srta Gobeth.
Inserida por srtagobeth
1 compartilhamento

CRIANÇAS...

Crianças seres misteriosos curiosos.
Arrepio só de pensar já fui um curioso.
Crianças quando brincam correm como se o folego nunca lhes faltasse,
a como eu queria novamente correr e não me cansar.
Crianças com seus olhares de quem o mundo as pertencesse,
a como eu já fui dono do mundo.
Crianças do medo a esperteza destreza,
a como já fugi com destreza.
A criança em mim se foi,
restou o medo do mistério de buscar o ar pela última vez.

Lúcio Ernesto Caixeta
Inserida por LUCIOCAIXETA

Sinto falta da inocência de antigamente, onde crianças acreditavam em Papai Noel ou a velha história da Cegonha. Lembro do tempo em que passava horas no karaokê ou brincando descalço na rua, onde empinava pipa ou brincava de pega se esconder e outros jogos que faziam passar o dia mais rápido. Era como se o amanhã não fosse tão importante. Aproveitava o dia de hoje, não tinha muita preocupação em saber se o dia de amanhã iria chover ou não, porque com ou sem chuva iria aproveitá-lo da mesma maneira.
Sinto falta de ver a inocência das crianças, das músicas bestas que me divertiam por horas em uma festa, de saber que as festas sempre acabariam cedo. Hoje em dia vejo barbaridades que muitos que realmente deveriam estar mais preocupados por serem mais velhos, simplesmente se acostumaram. Como sempre, se acostumam com tudo o que acontece. Crianças que hoje em dia cantam e dançam aquilo que eu na idade que tenho não tenho nem a coragem de dizer ou fazer. Crianças com a inocência perdida é o que eu vejo andando pelas ruas de adultos.

Adalberto Rodrigues
Inserida por adallbs
1 compartilhamento

SAUDADES DE MIM
Hoje quando acordei me deu uma forte saudade de mim. Quando crianças nós éramos muito mais originais. Nós vamos crescendo e deixando de ser nós mesmos,
insistimos em "tunar" nossas vidas com tantos equipamentos sofisticados que , aos poucos, o original vai sendo encoberto. Somos uma profissão, somos um cargo, somos cópias de outros, somos sonhos da sociedade, somos tudo que nos torna iguais aos outros. Saudade de sentar no quintal e ouvir a bagunça dos pardais, poxa vida, eu gosto disso e não é perda de tempo. Saudade de andar descalço na terra. Saudade daqueles 2 ou 3 amigos que nós sempre temos, mesmo que não os vejamos por anos. São eles que valem mesmo a pena, pois essas relações onde temos que fingir ser outros, para pessoas que também não são o que são, não tem nada de divertido. Ando meio sem paciência para ser falso. Bom mesmo é jogar conversa fora com amigo de verdade. Amigo de verdade não liga mesmo que a conversa seja cortada por um looooongo silencio , silêncio de amigo não incomoda. Saudade de colo de mãe, de ouvir conselho de pai e contos longos que só os avôs sabem contar. Saudade de quando os primos sentavam todos no chão pra comer qualquer coisa, de cheiro e gosto bom, que só tem na casa da avó. Saudade de conversa de irmão, de jogar bola na rua, de ralar o joelho, de comer manga no pé. Como mineiro é feliz e não sabe. Onde será que está aquela vasilha cheia de bolinhas de gude?

Davi Costa
Inserida por DaviCosta
1 compartilhamento

O tempo

Em quanto crianças o tempo não passa
Olhando o relógio e as horas de graça
Sem pensar em nada
Como uma fumaça.

Todos por um e um por ninguém.
Brinquedos e tudo
Sempre a favor
Das horas lentas
Que fazem bem.

E sem perceber
O tempo com jeito
Insere na vida coisas perfeias.

Ao mover da vida
As horas disparam,
Como um redemoinho
Espalhando ventos.
Poeiras na vida
De quem não tem como
Perceber as horas
Em um ser humano.

Em quanto velho
A vida dispara,
Deseperada.
Sem perceber...
A saudade acalenta
As horas sombrias
De um ser que sustenta.

Eliane Batista Barbosa
Inserida por ElianeBatista