Crônicas para Crianças

Cerca de 642 crônicas para Crianças

O POEMA DAS CRIANÇAS TRAÍDAS
Eu vim da geração das crianças traídas
Eu vim de um montão de coisas destroçadas
Eu tentei unir células e nervos mas o rebanho morreu.
Eu fui à tarefa num tempo de drama.
Eu cerzi o tambor da ternura, quebrado.

Eu fui às cidades destruídas para viver os soldados mortos.
Eu caminhei no caos com uma mensagem.
Eu fui lírico de granadas presas à respiração.
Eu visualizei as perspectivas de cada catacumba.
Eu não levei serragem aos corações dos ditadores.
Eu recolhi as lágrimas de todas as mães numa bacia de sombra.
Eu tive a função de porta-estandarte nas revoluções.
Eu amei uma menina virgem.

Eu arranquei das pocilgas um brado.
Eu amei os amigos de pés no chão.
Eu fui a criança sem ciranda.
Eu acreditei numa igualdade total.
Eu não fui canção mas grito de dor.
Eu tive por linguagem materna, roçar de bombas, baionetas.
Eu fechei-me numa redoma para abrir meu coração triste.
Eu fui a metamorfose de Deus.

Eu vasculhei nos lixos para redescobrir a pureza.
Eu desci ao centro da terra para colher o girassol que morava no eixo.
Eu descobri que são incontáveis os grãos do fundo do mar
mas tão raros os que sabem o caminho da pérola.
Eu tentei persistir para além e para aquém do contexto humano,
o que foi errado.

Eu procurei um avião liquidado para fazer a casa.
Eu inventei um brinquedo das molas de um tanque enferrujado.
Eu construí uma flor de arame farpado para levar na solidão.
Eu desci um balde no poço para salvar o rosto do mundo.
Eu nasci conflito para ser amálgama.

II

Eu sou a geração das crianças traídas.
Eu tenho várias psicoses que não me invalidam.
Eu sou do automóvel a duzentos quilômetros por hora
com o vento a bater-me na cara
na disputa da última loucura que adolesceu.
Eu sou o anti-mundo à medida que se procura o não-existir.
Eu faço de tudo a fonte para alimentar a não-limitação.
Eu sei que não posso afastar o corpo que não transcende
mas sei que posso fazer dele a catapulta para sublimar-me.

Meu coração é um prisma.
Eu sou o que constrói porque é mais difícil.
Eu sou o que não é contra mas o que impõe.
Eu sou o que quando destrói, destrói com ternura
e quando arranca, arranca até a raiz
e põe a semente no lugar.

Eu sou o grande delta dos antros
Os amigos mais autênticos são as águas que me acorrem.

Eu sou o que está com você, solitário.
Quando evito a entrega, restrinjo-me.
Quando laboro a superfície é para exaurir-me.
Quando exploro o profundo é para encontrar-me.
Quando estribo braços e pernas na praça sobre o não alterável
É para andar a galope sobre a não-liberdade.

III

Sem bandeira que indique morte qualquer,
avanço das caliças.
Sem porto fixo à espera, nem lar de maternas mãos
ou rua de reencontro.
Ostento meus adeuses.
Sem credo a não ser à humanidade dos que me amam e desamam,
anuncio a catarse numa sintaxe de construção.

Eu escreverei para um universo de concessões.
Eu saberei que a morte não é esterco,
mas infinda capacidade de colher no chão menor adubado,
que poderei sorvê-la como à laranja que esqueceu de madurar,
que serei alimento para o verme primeiro da madrugada,
que a vida é a faca que se incorpora em forma de espasmo,
que tudo será diferente, que tudo será diferente, tão diferente...

Eu quero um plano de vida para conviver.
Eu ostentarei minha loucura erudita.
Eu manterei meu ódio a todos os cetros, cifras, tiranos e exércitos.
Eu manterei meu ódio à toda arrogante mediocridade dos covardes.
Eu manterei meu ódio à hecatombe de pseudo-amor entre os homens.
Eu manterei meu ódio aos fabricantes das neuroses de paz.
Eu direi coisas sem nexo em cada crepúsculo de lua nova.
Eu denunciarei todas as fraudes de nossa sobrevivência.

Eu estarei na vanguarda para conferir esplendores.
Eu me abastardarei da espécie humana.
Eu farei exceções a todos os que souberam amar.

Lindolf Bell
Inserida por MarthaCourteville
1 compartilhamento

A CRIANÇA

Rezo aos filhos dos meus amigos queridos,
Crianças que talvez sejam meninos perdidos.
Vejo crianças filhos de crianças adultas,
Pais que se entregam a paixões ocultas.
Resta-me orar para a melhora do mundo,
Para que os filhos não caiam no poço sem fundo.
Hoje o pai da criança pouco quer lhe vê,
Não dá exemplo, pois prefere as facilidades da teve.
O pai solteiro acha que apenas o falar é certo,
Esquece que quem não se sacrifica tem futuro incerto.
Num mundo de malandro, gangue e bando;
Temos que dar exemplo, amar e viver educando.
A criança é e será sempre dos pais a projeção,
Mostre amor não com bens, mas com educação.
Mostre exemplo e de valores dentro de uma religião,
Assim sendo a criança terá base para enfrentar este mundão.

André Zanarella 27-08-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4419954

André Zanarella
Inserida por AndreZanarella

Quando criança, assim como quase todas as crianças, desejei profundamente alcançar as estrelas. E isto era tão forte e imperativo, tão mágico em mim.
Em meio há tantas, apenas um pequeno brilhinho em mãos já seria o suficiente...
Mais tarde, com os estudos de Física, descobrir que aquele brilho ao longe, na verdade, é de uma estrela que nem sequer existe mais... Confesso, perdeu-se um pouco do encanto.
Mas... que nada! Fechei os olhos e percebi: estavam todas em mim, infindável via-láctea em meu coração!

Marcia Bandeira
Inserida por marciabsr

O sonho das crianças é ter uma bicicleta, o sonho de todo jovem e adulto é ter um grande amor.
Esses sonhos em muito se assemelham. O começo exigirá as rodinhas da insegurança.
Sofreremos muitas decepções, quedas e arranhões.
Nada disso pode nos paralisar, nos traumatizar, devemos persistir, acreditar até o fim, logo teremos aprendido como funciona, aprenderemos a ter equilíbrio, e compreenderemos que para o seu bom andamento devemos continuar pedalando. E será tão bom, que todos os machucados lá atrás, já foram todos cicatrizados, então percebemos que eles faziam parte do aprendizado, então achamos graça de tudo que passou.

Anderson Alves
Inserida por andersonalvesluz

Hoje imaginei o Natal do pobre,
na mesa vazia,
sem presentes,
as crianças não sorrindo,
o silêncio sendo a música que toca,
pensei! Eles não ouvirão falar de Jesus,
e não sabem o que é o Amor!
Hoje para eles será um dia normal,
A lua não lhes sorriu,
e as estrelas iluminam somente o firmamento,
Hoje imaginei o Natal dos homens que vivem nas ruas,
os carros passando,
seres se atropelando entre sacolas de presentes,
o calor do verão, e o vazio no coração,
Hoje imaginei o Natal, dos presos, dos humilhados, dos desempregados,
dos solitários, dos doentes, dos aflitos, dos oprimidos...
E de repente senti vontade de estar com eles,
e com esta vontade algo aconteceu dentro de mim,
eis que dos maltrapilhos e todos os desventurados do mundo,
vi a Luz mais forte a brilhar entre estes,
e a Luz era tão intensa, que os abraçava,
todavia, algo me dizia, e era o que de certo via,
que A Noite de Natal, para aqueles se estenderia,
e seguiria por todos os demais dias,
qual manto protetor, de Luz e Amor,
Assim, entendi, o Natal, na força do amor, de Deus, Nosso Senhor!
Fernando Lobato.

Lobato99
Inserida por Lobato99
1 compartilhamento

Hoje o dia chegou mais cedo..
com ele a alegria das crianças

A casa está cheia de amor dos risos
inocentes das crianças..

De onde os sonhos são flores..
perfumadas de felicidade e carinho

Anjos doces amados que desejam ..
ser lembrados e querem ser amados..

hoje o dia veio cheio de paz...
onde o respeito e a sinceridade andam

Sempre juntos de mãos dadas,
casa cheia de amor
onde pode faltar tudo menos a esperança..!

MariaIsabelMoraisRF
Inserida por MariaIsabelMoraisRF

AS CRIANÇAS

As crianças nos ensinam
A vivermos dentro da magia
dos sonhos
da imaginação
Assim, enxergamos felicidade em cada pingo de chuva
Sentimos alegria em cada raio de sol
Choramos nas belas cenas
Rimos até quando nos assustamos
Pois é, as crianças nos ensinam
A sermos heróis no dia a dia
A brincarmos na adversidade
Pensando como criança
Descobri como superar os altos e baixos da vida
Quando estiver no alto, nos céus
Agarro-me nas patas de um passarinho
E assim não caio mais
Apenas voo...

Eduardo Fank Saldanha
Inserida por eduardosaldanha

Levaram-me as bonecas, levaram-me os doces,levaram-me as cantigas
Agora cuido de crianças, sinto o amargo da vida, ouço o som do meu choro
Você não escuta minhas palavras, ainda nem as conduzo tão bem.

Você fala sobre mim, se diz triste com minha tristeza, diz querer o meu bem
Mas eu moro do seu lado, passo na sua rua, vou ao seu trabalho, e você nem me vê
Meu nome é criança e sobrenome Abuso, mas também posso ser chamada de “Abstrato”.

Por favor sociedade me torne “concreto”, quero ser trabalhador, quero ser feliz
Como podem abusar, maltratar e escravizar aquilo que chamam de futuro do país?
Seu silêncio é apoio a esse massacre milenar
Abra os olhos, seja voz esse descaso tem que parar.

Thamyres Martins
Inserida por thamyresmartins

O que é o amor? (Segundo as crianças)

"Amor é quando você sai para comer e oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a outra pessoa te ofereça as batatinhas dela."
Chrissy, 6 anos

"Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo se conhecendo há muito tempo."
Tommy, 6 anos

"Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso não vai te fazer bem"
Mathew, 6 anos

"Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro."
Mary Ann, 4 anos

"Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta."
Nikka, 6 anos

"Deus poderia ter dito palavras mágicas para que os pregos caíssem do crucifixo, mas ele não disse. Isso é amor."
Max, 5 anos

Sinceridade, a gente vê por aqui.

Desconhecido
Inserida por Annabeth

Crianças vendem bala no farol.
O garoto engomadinho
passa dentro do seu carro
e nem enxerga o sinal.
Seu pai na direção,
está atrasado
para mais uma reunião
da presidência.
Sua empresa,
fatura milhões.
Mas uns poucos trocados
para aquelas crianças carentes,
ele não pode dar.
E pensar
que esses poucos trocados
seria o próximo jantar
de uma família...

Douglas Rodrigues da Silva
Inserida por dohrds

Somos nos as crianças agora,
ambos com corações marcianos
e vénus venusianos,
tu com mascara de peixes,
e eu com minha mascara de teu aquário,
postos a dançar,
mas em guerra te sou o inferno,
frio, distante e com teus sentimentos brincalhão,
e nas ideias me mostro elegante de tal forma que te rendo,
te derrubo com minha ilusória razão majestosa,
porém, se tu és quem se mostra contundente e energética,
sabes bem como tirar-me de minha casa e nos joga ao caos,
então rapidamente me valho do jogo de cintura,
e tomo tua mão pra fugirmos pra saturno,
onde somos iguais.

Helom Egidio
Inserida por HelomHeSo

Para Sara, Raquel e Lia e para todas as crianças


Eu queria uma escola
Que cultivasse a curiosidade e a alegria de aprender que em vocês é
Natural

Eu queria uma escola
Que educasse seu corpo e seus movimentos,
Que lhes ensinasse esportes e práticas de vida saudáveis;
Que possibilitasse seu crescimento físico sadio,
Normal.

Eu queria uma escola
Que lhes ensinasse tudo sobre a natureza,
O ar,
A matéria,
As plantas,
Os animais,
Seu próprio corpo,
Deus
Mas que ensinasse primeiro pela observação,
Pela descoberta,
Pela experimentação.
E que dessas coisas ensinasse não só a conhecer, como também a aceitar,
Amar
E preservar.

Eu queria uma escola que lhes ensinasse tudo sobre a nossa História
E a nossa Terra,
De uma maneira viva, atuante,
Questionadora,
Pela ótica do povo e não pela dominante.
Queria ver vocês respeitando nossas tradições,
Nossos velhos,
Nossos costumes
Valorizando nossa cultura e tudo o que faz parte da vida da nossa gente.

Eu queria uma escola que orientasse vocês a pesquisarem e conhecerem melhor a vida de seus avós,
De seus bisavós,
De seus ancestrais, imigrantes,
De sua comunidade,
E que ajudasse vocês a preservar de tudo isso a memória!

Eu queria uma escola que ensinasse vocês a usarem bem a nossa língua,
A pensarem e se expressarem com clareza e objetividade.
Queria uma escola que ensinasse vocês a amarem nossa literatura
E nossa poesia.
Que lindo ver vocês, já agora, interessadas em Monteiro Lobato e Manoel Bandeira!
Espero que sua escola lhe possibilite conhecer muito mais, um dia!
É rico Veríssimo, Graciliano Ramos, Cecília Meireles, Carlos Drumond de Andrade, Vinicius de Moraes, Caetano, Gil e Chico!
E que faça vocês ficarem ansiosas por “devorarem” todos os nossos escritores e poetas,
de antigamente e de agora.
Tomara que a gramática venha livre, leve e solta enquanto vocês são crianças; e entre com tudo quando vocês forem capazes de abstração, aos 12, 13 anos (não antes); só nessa hora!

Eu queria uma escola
Que lhes ensinasse a pensar,
A raciocinar,
A procurar soluções.
Queria uma escola que, desde cedo, usasse materiais concretos, para que vocês pudessem ir formando corretamente
Os conceitos matemáticos,
Os conceitos de números,
As operações...
Somar, subtrair, multiplicar, dividir...
Usando Blocos Lógicos. Réguas de Cuisinaire (não precisam ser comprados, não! Que sejam feitos por vocês mesmos com a orientação de seus professores) usando palitos, tampinhas, pedrinhas... só porcariinhas!!!
Fazendo vocês aprenderem brincando e vivendo situações de cotidiano: pensando, medindo, comprando, lucrando, perdendo ganhando!

Ah! meu Deus!
Deus que livre vocês de uma escola em que tenham que copiar pontos.
Deus que livre vocês de decorar, sem entender, nomes, datas, fatos, fórmulas, enunciados e regras gramaticais...
Deus que livre vocês de aceitarem conhecimentos “prontos”, mediocramente “embalados” nos livros didáticos descartáveis,
Comerciais,
Superficiais,
Descomprometidos e que
Distorcem as verdades.
Deus que livre vocês de ficarem passivos,
Ouvindo e repetindo e repetindo e repetindo
Com a única finalidade de passar de ano.
Deus que livre vocês de aprenderem métodos de dissimulação e de
Auto-enganação!

Eu queria uma escola
Que também desenvolvesse a sensibilidade
Que vocês já têm
Para apreciar o que é bonito e eterno.
Eu queria uma escola
Que desenvolvesse os seus meios de auto-expressão,
E sua criatividade tão vital!
Que lhes desse múltiplos meios de vocês expressarem
Cada sentimento,
Cada drama,
Cada emoção.
Que vocês aprendessem a transformar e a criar!
Que vocês aprendessem a respeitar
A madeira, a cortiça, o papel,
A tinta, o pincel,
A tesoura, o tecido, a caixa,
O objeto imprestável.
Que vocês não vissem o mundo como descartável.
Mas que tudo fosse matéria prima em cada mão,
Para exercer esse dom divino
da recriação!

Eu queria uma escola
Que ensinasse vocês a conviver,
A cooperar,
A respeitar,
A esperar,
A saber viver numa comunidade
Em união.
Uma escola em que eu também pudesse ir com seu pai, com outros pais e professores, para aprender e para participar com vocês
No seu processo de crescimento,
Aprendizagem
E humanização.

Ah! E antes que eu me esqueça:
Deus que livre vocês de um professor incompetente,
Descontente,
Desumano,
Irritado
E mal preparado.

E que no tempo de vocês, o Estado,
Assuma sua verdadeira função: que invista
No bem estar para o povo,
Emprego,
Saúde
E educação.

Maria Teresa Del Prete Panciera
Mogi Mirim/83

maria tereza del prete panciera
Inserida por Oselenita
1 compartilhamento

Meus anjos estão quietos
calados
estranhamente calados
dentro de mim
como crianças de castigo
no canto da sala
olhando a chuva pela janela
e secos – mordem a boca
mordem até sangrar
estão doidos
doentes
desvairadamente perdidos
dentro de mim
dentro do meu caos
dos meus labirintos
dos meus segredos
das minhas lembranças
dentro das minhas loucuras
em algum canto
dentro de mim
meus demônios os encontraram hoje
e - como eu - eles já não se importam.

Josane Hodniki
Inserida por josaneph

Eu tenho um sonho, um mundo que talvez seja utópico, mas um mundo que todas as crianças sonham viver. Eu sonho com uma nação livre, aonde a paz e o equilíbrio possam existir. Um mundo aonde não haja um sistema corrupto e manipulador, que move as massas a seu favor.

Um mundo feito de pessoas com ideias bem forjadas. Nunca acreditei que anarquismo fosse a resposta, mas absolutismo também não é. O socialismo criado foi corrompido e o capitalismo, embora possa enriquecer alguns, está destruindo nosso lar, a Terra.
Logo penso que estamos no limite, não é apenas por educação e saúde, não é apenas contra corrupção, é um grito de socorro que não se limita em uma única nação, mas que começa aqui.

Este será o palco de uma revolução que mudará a historia para sempre. Mas nós devemos saber pelo que realmente vale lutar, atacar nosso próprio povo não é nosso princípio, muito menos ferir nossa própria gente.
Eu não sou um líder rebelde, mas sou o um homem que cansou de ficar de braços cruzados.

Lucas Samuel Costa Pereira
Inserida por LucasSamuel
1 compartilhamento

Está a chegar as férias da Páscoa...
as crianças estão empolgadas....
O tempo está frio.... o sol esta escondido....
envergonhado......e triste......mas....
os dias são maiores já cheira a primavera.....
como o tempo passa depressa.....
as crianças crescem a cada dia, mais e....mais..!

IsabelMoraisRibeiro
Inserida por IsabelMoraisRibeiro

Eu quero aprender com as crianças de que a vida é ser livre
Livre e não pensar demais, correr de braços abertos a cada ponta, a cada quina
A cada buraco que me dê um start, encarando riscos e medos.
Quero o choro breve do tombo e logo me distrair com o próximo
Quero não ter desejos longos, mas sonhar com meu carrinho de lata

Bom dia boa tarde no seu pomar....Bom domingo
Numa mão Pais tios primos irmãos e amigos, noutra música e outras alegrias!!!

Esteja, não seja
Ame, antes do também.
Busque, não questione.
Muita paz!!

Rodrigo souza
Inserida por RodrigoJesus

Crianças e crianças

Nasceu, com enxoval completo
nasceu, debaixo do viaduto, sem teto
nasceu, não importa a forma que respirou aqui fora.
É criança, criança que pula brinca dança e chora,
dança o rítimo de uma música, ou dança na vida
por não ter vida de música,
tem chocolate, balas e bombons
ou não tem pão, comida nem colchão,
vai ao shopping, ganha presente e comemora
ou vai á feira pegar o resto que se jogou fora,
Não importa são crianças,
joga vídeo game, vai a piscina brinca na cama
brinca com lixo, não vai a escola e corre na lama
Não importa, são crianças.
Óh Deus! Proteja e conserve todas,
Pra que nosso mundo possa ter ao menos
um pouquinho da inocência e a sinceridade
desse serzinho que nos enche de esperança,
e nos faz pensar que esse mundo
ainda tem jeito.

Parabéns a todas as crianças pelo 12 de outubro seu dia.
Boldane A. Cordeiro - momento estro

boldanecordeiro
Inserida por boldanecordeiro

hoje olhando crianças parei para refletir sobre a inocência,como é lindo,singelo e sadio a Inocência de uma criança,o brilho nos olhos por uma partida de futebol,um abraço de pai,receber o sorriso de uma mãe ou um parabéns do professor,parece que elas tem o dom de encontrar as Alegrias nos detalhes simples da vida,Dom esse que nós nunca deveríamos ter Perdido.
Que saudade do jardim da inocência.

Nayara Borges
Inserida por nbsl93

e estou aqui, sem ver o dia passar
e as crianças brincar na rua,
nem sei se está sol ou se chove, mas
o barulho da agua caindo dos canos
e batendo no chão me responde, logo menos
um barulho de trovão acorda os sentimentos
e percebo que ainda estou angustiado,
e chateado, nada está bom nesses dias dificeis
e para ajudar, você inerte olhando lijeiramente
a luz pela janela, e não pode fazer nada
tem a liberdade, porém está preso em você.
Quando você mesmo se torna a sua solidão
e sua salvação do coração, as coisas ficam dificeis,
e por ai é desperdiçado tempo!
e fico achando que todos me esqueceram
quando meu celular toca e tem uma mensagem
de uma velha amiga que lhe diz que nunca te esqueceu.
As vezes parece que não somos importantes para ninguem
E quando menos esperamos aparece alguem que se importa
e nunca lhe esquece!

Rodrigo Rodrigues
Inserida por rodrigorody

Crianças são pequenos seres a desafiarem
As grandezas por suas complexidades.
Esses pequenos seres colocam pedras nos caminhos
Para ensinarem adultos a caminhar.
Enfrentam todos os tipos de desentendimentos.
Pois, adultos deviam olhar com olhos diferentes,
E terem percepções para formar e entender
Mentes diferentes e não corpos de cavalos de corrida.

amauri valim
Inserida por amaurivalim