Crônicas para Crianças

Cerca de 732 crônicas para Crianças

O tempo

Em quanto crianças o tempo não passa
Olhando o relógio e as horas de graça
Sem pensar em nada
Como uma fumaça.

Todos por um e um por ninguém.
Brinquedos e tudo
Sempre a favor
Das horas lentas
Que fazem bem.

E sem perceber
O tempo com jeito
Insere na vida coisas perfeias.

Ao mover da vida
As horas disparam,
Como um redemoinho
Espalhando ventos.
Poeiras na vida
De quem não tem como
Perceber as horas
Em um ser humano.

Em quanto velho
A vida dispara,
Deseperada.
Sem perceber...
A saudade acalenta
As horas sombrias
De um ser que sustenta.

Eliane Batista Barbosa
Inserida por ElianeBatista

Nossas crianças estão cada vez mais em contato com a vida adulta, esquecendo de viver a realidade da fantasia, da imaginação e das brincadeiras.
Tornou-se normal crianças assistirem à programas onde a violência tem uma ênfase maior, onde o normal é ser temido, seja por seu poder financeiro ou por armas.
Os pais, estão cada vez mais sem tempo de brincar com os filhos e transmitir essa atenção tão importante. Substituem essa atenção com computadores super modernos, Internet, vídeo games e cursos para capacitação, esquecendo que substituir não é acrescentar, é preciso se divertir, correr, pular, dançar,alegrar-se com eles.
Faça isso e irá descobrir que é um mágico onde suas mágicas darão origem a efeitos incríveis e imediatos em seus filhos, pois jamais esquecerão desses momentos. Descobrirão que o normal é ser feliz e alegre, e o estranho é ser estressado e ansioso.
Deixe seus filhos se sujarem com barro e tintas de colorir, não permita que a sujeira da depressão e do consumo excessivo caminhe no solo dos sentimentos de nossas crianças.
Não podemos permitir que elas cresçam antes da hora, que sejam crianças na idade, mas adultas no comportamento. Não ache normal chegar em casa e ver seu filho(a) na sala, bem arrumado, assistindo televisão,usando a Internet, ou jogando vídeo game. Não entenda que isso é sinal de boa educação ou bom comportamento, simplesmente por ter a casa em ordem, as paredes sem manchas, os papeis e os lápis guardados, os amigos cada um em sua casa. Espere chegar em casa e ver uma cena diferente, papeis espalhados, desenhos coloridos, amigos de seu filho na sua casa correndo, paredes manchadas, conversas, fantasias e sinta-se realizado por saber que seu filho saberá dividir o espaço de sua casa com a alegria e a felicidade.
As paredes podem ser pintadas, os papeis rasgados ou guardados, os amigos podem seguir rumos diferentes, mas este momento nunca será mudado na vida de nossos filhos.

Wenner Áli
Inserida por wennerali
1 compartilhamento

Não tem coisa mais INCRÍVEL no mundo do que a pureza das crianças.

Sua pureza são como raios de sol.
São esperança nos nossos corações.
São a certeza de que nada para elas é impossível.

É não saber a diferença de nada e mesmo assim ser feliz.
É Rir de tudo porque no mundo não há perigos, não há nada que possa feri-las.

Poder simplesmente e puramente chorar com força por tudo aquilo que se quer, sem saber o que é vergonha.

Acreditar puramente em Coelho da Páscoa, Papai Noel e esperar pelos ovos de chocolate e pelos presentes na árvore de natal.


É entender e puramente acreditar que a cegonha é que traz nossos irmãozinhos. É pedir 1 beijinho no dodói em um dedo e ter a certeza de que isto vai fazer o machucadinho sarar.

Amamos demais seus olhares tão puros e seus sorrisos contagiantes.

Amamos a perfeicão de simplesmente terem um coração do tamanho do mundo.

Que Deus abençoe a pureza das crianças!!!
Pois nelas podemos ter sempre a esperança de um mundo melhor em união.

Deb Aoki Chan
Inserida por deboraaokimello
1 compartilhamento

Ah, nada como a inocência de quando éramos crianças
A pureza ainda brilhando em nossos olhos
A vida surgindo como um sonho suave

Ah, por que crescer causa tanto sofrimento?
Por que o tempo traz tantas responsabilidades?
Parece que foi ontem que aprendemos a amarrar
Sozinhos o cadarço de nossos sapatos!

Idenir Ramos
Inserida por ideniramos

PROFESSOR EDUCADOR

É comum, no período que antecede o início das aulas, terem as crianças uma certa expectativa, um certo desejo, antecipando o que será a escola. Têm, as crianças, a tendência de gostar do professor. É o gosto da novidade, do que não conhecem - é a aventura do aprendizado.
Começam as aulas e algumas expectativas são superadas, outras frustradas. Alguns encontros se revelam marcantes, outros nem tanto. Há alunos que voltam para casa, dos primeiros dias de aula, desejosos de narrar aos pais cada detalhe de seus professores.
Em uma leve viagem ao passado, todos rapidamente nos lembramos de alguns professores. Por que desses e não de outros? Porque alguns marcam mais. E é desses professores que a pessoa se lembrará, ao longo da vida.
Infelizmente, muitos professores se convertem em burocratas da escola. Estão ali exercendo a profissão de estar ali. E nada mais. Sem perfume nem sabor. Sem encontro nem encanto. Apenas ali, munidos de um programa determinado, e sequiosos do fim, já no começo. Tristes mulheres e homens que embarcam na profissão errada e lá permanecem aguardando a miúda aposentadoria. Não são maus. Apenas não são educadores.
Há aqueles que educam desde os primeiros raios da aprendizagem. Preparam-se para a celebração do saber e do sabor - palavras com a mesma origem. Lançam redes em busca de curiosidades, surpreendem e permitem surpreender; ensinam e aprendem com a mesma tenacidade. Estão ali, em uma sala de aula, desnudos de arrogância e ávidos de vida. Não temem a inquietação das crianças e dos jovens. Não negligenciam o conteúdo, mas valorizam os gestos. Gestos - é disso que mais nos lembramos dos nossos mestres que passaram. E que permaneceram.
Lembro-me de alguns, como a Ana Maria, professora de história, que nos instigava a estudar antes da aula o tema que seria trabalhado. Quando chegava a aula, ela propositadamente errava, e nós a corrigíamos. Era um jogo, uma didática simples que empregava. Eu chegava a sonhar com aquelas aulas. Ela despertava o gosto pela pesquisa e destravava os mais tímidos. Todo mundo queria corrigir a professora.

Talvez um exercício interessante para o professor seja o das lembranças. Lembrar, de quando era aluno, daqueles professores que eram educadores, e de repente ter a humildade de imitá-los ou até reinventá-los.
E não há tempo nem idade para fazer diferente. É só ter uma característica que Paulo Freire considerava importante para toda a gente mas essencial para quem educava: gostar de viver.
Quem gosta de viver não tem preguiça de reinventar, nem medo de ousar. Quem gosta de viver não tem medo de ternura, da gentileza, do amor.
Quem gosta de viver, educa!



Revista Profissão Mestre, março de 2007

Gabriel Chalita
Inserida por fraseschalita
1 compartilhamento

ESCOLA POSSÍVEL

Vinda de uma instituição aberta para receber crianças, jovens e adultos necessitados de apoio e de autoconfiança para descobrir seus talentos, a escola que estamos construindo não é mera transmissora de informações. O Programa Escola da Família - que abre a unidade escolar todos os fins de semana para a comunidade e que completou dois anos - surgiu para mostrar que isso é possível. Já se podem verificar alterações expressivas na comunidade escolar e, por extensão, na sociedade. Dentre elas, a redução da evasão escolar no estado de São Paulo: da 1 à 4 série - Ciclo I do Ensino Fundamental - 0,7%, o índice mais baixo do Brasil; o número de adolescentes e adultos que freqüenta o Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) que, no Ensino Médio, passou de 30 mil alunos, em 1995, para 481 mil, em 2005. A qualidade da educação, como um todo, tem recebido pareceres muito favoráveis. É o que mostram os resultados do Sistema de Avaliação do Ensino Básico (Saeb) e do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp). Para além da educação, os índices de violência registrados nas escolas e vizinhanças caíram em até 81%. Acreditamos que devemos tudo isso à apreensão do conceito de pertencimento por parte da população. Em outras palavras: a escola é da comunidade e a comunidade tem de se apropriar dela. E é essencial que todos caminhem nessa direção: pais, professores, diretores, funcionários, voluntários, jovens universitários que têm a possibilidade de estudar, como bolsistas, e trabalhar como monitores do programa. É desse modo que a educação dá a sua resposta à crise de valores que enfrentamos. Não pode ser diferente quando há o respaldo de um governante que elege a educação como prioridade - o que exige muito mais recursos do que discursos.


Publicado no jornal O Globo

Gabriel Chalita
Inserida por fraseschalita
1 compartilhamento

Às vezes ...
Às vezes somos crianças, felizes em nosso mundo de faz de conta, sonhos, fantasias, pensando no que vamos ser quando crescer...
Às vezes somos adolescentes, felizes e revoltados ao mesmo tempo querendo as coisas ao nosso modo e desejando trabalhar pra não ter que pedir dinheiro aos pais...
Às vezes somos adultos e sentimos o peso da maturidade, o “peso” da vida e queremos voltar a ser crianças...
Nesse “peso” da vida,
Às vezes sorrimos
Às vezes choramos
Às vezes machucamos
Às vezes somos machucados
Às vezes amamos e somos amados
Às vezes amamos e somos rejeitados
Às vezes gritamos
Às vezes calamos
Às vezes temos a presença
Às vezes sentimos a saudade
Às vezes descobrimos que perdemos tempo com algo
Às vezes comemoramos que o tempo dedicado valeu e muito
Sorria, chore, ame, esqueça, ganhe, perca, caia, levante... mas viva!
Sempre dê valor tanto as grandes quanto as pequenas coisas e não “ÀS VEZES”
Nossa vida é cheia de “ÀS VEZES”
Mas não vamos deixar que apenas “ÀS VEZES” sejamos felizes

Maurício Alisson
Inserida por halissonm
1 compartilhamento

Quando crianças, nosso maior medo era a ideia de que o bicho papão sairia debaixo da cama para nos assustar. Nossa verdade absoluta era a de que fadas existiam e vinham trocar nossos dentinhos de leite por moedas de 25 centavos. E ansiávamos que o natal logo chegasse para ganharmos presentes do Papai Noel. E de repente crescemos e as circunstâncias fazem-nos ansiar por verdades que venham substituir os nossos medos.

JEOVANIA VILARINDO (Diga-se de passagem)

Jeovania Vilarindo
Inserida por ggvilarindo

Quando éramos crianças nos davam coisas amargas e ruins, pois diziam que era para nosso bem, para que pudéssemos crescer fortes e saudáveis. E quando finalmente nos tornamos adultos...
Bem, agora que finalmente nos tornamos adultos, a vida continua nos dando as mesmas coisas para sermos fortes diante da adversidade e saudáveis em nossas relações

Alessandra Souza
Inserida por Alecansei

Tão mais simples é a vida quando ainda somos apenas crianças.
Há uma nostalgia de quando os meus sonhos não eram bobagens.
Quando um beijo de mãe curava qualquer ferida.
Ao contrário de me condenarem pelo que eu queria ser, todos diziam que eu podia ser o que quisesse.
Eu tinha pressa pra crescer. Minha mãe dizia que eu me arrependeria. Adivinhem? Ela – como sempre – tinha razão.
Bem-vindo à zona de perigo.

Samantha Rodrigues
Inserida por samrodrigues

Crianças: pequenos professores

Hoje na aula eu planejava trabalhar com um texto mas um aluno começou do nada a cantar "Para a noooossaaaaa alegriaaaaa" e lógico, toda a turma embalou! E daquele jeito!! Resultado: ou eu dava a aula como perdida ou usava a música e ainda aproveitava pra ensinar mais do que só a gramática. Escolhi a segunda opção. Ensinei a música inteira, "Galhos Secos" é o nome dela pra quem não conhece. É um louvor antigo e tem uma letra linda. Cantei primeiro e eles ficaram imóveis. Acho que não imaginavam que ela é completamente diferente daquilo que vimos na internet. Então ensinei a turminha a cantar como se deve!! Afinação, dicção, empostação... coisinhas básicas pra cantar bonitinho. E olha que eles aprenderam! Obedeciam até a minha (modesta!) regência! Refletimos sobre a letra da música e a aula foi além das expectativas. "Quando olhamos galhos secos e nem imaginamos que dali possa sair beleza, ainda assim Deus vê flores brotando." Quando os pequenos entenderam a mensagem, a brincadeira com a música parou e eles não só cantaram, louvaram de verdade! Da boca das crianças brota o perfeito louvor e posso dizer que os adultos aprendem grandes lições. Estávamos conversando sobre a letra da música e eu perguntei:
- Por que Deus consegue enxergar flores em galhos secos?
E um aluno respondeu exatamente com essas palavras:
- Porque Ele enxerga o que ser humano nenhum é capaz de ver.
Quase chorei na sala!
Obrigada Deus, por me ensinar através das crianças que não há galho seco que não possa florescer. Me ensina a enxergar as flores!

Katia Lima
Inserida por kflfir
1 compartilhamento

Ouço gritos de alegria
lá ao longe crianças cantando...
Sons de sinos, violinos e harpas
já meio dia ...E todos nas ruas falando .

É A BENDITA ESPERANÇA QUE CHEGOU !

Que alegria,ela chega a cada manhã ...
Bendita tambem é a fé que se insinua
nas horas desesperadas.
Bem vinda essa saudade que
diminue a distância.
Bem vinda a voz do vento que desperta
nosso silêncio.
Bem vinda essa lágrima que desliza no
meu rosto e umidece o meu sorriso,
mas que não me tira a alegria de ver
nascer mais uma poesia.


Marleninh@ Castilho

19/06/2012/

Marleninh Castilho
Inserida por marlenecastilhocosta

A guerra eterna do homem pobre

"isso se refletia no modo como muitas crianças brincavam sozinha.
Pelo jeito com que, até nos jogos coletivos brincavam em silêncio com rostos sérios. Vi o rosto de crianças que refletiam tanto dor e sofrimento que aquele olhos e faces contavam muito mais do que todas as historia dos horrores da fome"
Leningrado, cidade dos 900 dias.

caio
Inserida por caiohudson

Rostinho travesso, sorrisos largos e sinceros, olhar de esperança.
Crianças deveriam ser assim, sempre e em qualquer lugar!
Do pouco que lembro, minha infância foi meramente maravilhosa!
Gostaria de voltar à essa época, se pudesse.
Sem problemas, sem responsbilidades, sem preocupações...
Era uma vida de gargalhadas, aprendizado e muita "festa".
É uma pena não podermos ser crianças para sempre!
Tão ingênuas, tão puras!
Queria ser cirança para sempre ;)

Mariana Y. Shiraishi
Inserida por marianays

O que mais me deixa triste é ver o mundo pedir socorro,é
ver crianças e adultos sem casa e sem comida.É ver pessoas
morrerem na fila dos hospitais,ver as secas no nordeste.Da
um nervoso ver a incapacidade do SUS.O mundo esta acabando de uma só vez.Cuide e ajude o seu mundo pois foi nele em em que você nasceu.

Marcelinho
Inserida por mteves

Redescobrir Crianças


entre as flores e espinhos
nuvem de céus azulados
devemos ser únicos aqui,
nos limitis definidos em melodias

encontramos estradas
vazias, livres a andar de mão dadas
em minha face o vento sopra
variados e firmados nas pedras do tempo

E por motivo reflito.
Como é bom viver
Deixar um pouco da brisa tocar por ser diferente
Em fortes ondas mares de esperança, em cada
Criança brilha ternura

Sol e lua.
Motivos mil,
O destino é a distancia em Reinvenção...
Redescobrindo o mundo
De sonhos filtra águas dos oceanos a sombra de vidas infinitas

Thiago Lucas Correia
Inserida por thiago07lucas

Quem dera que fossemos sempre crianças, e a lembrança fosse algo a se esperar.
E se ainda existisse a inocência? e se os sonhos não custassem a chegar?
Quem dera voltássemos aos abraços sinceros, ao choro verdadeiro e a capacidade de amar. E tudo fosse apenas brincadeira, e os sorrisos mais sinceros estampassem o olhar. ~~ Quem dera...

géssica Barbosa
Inserida por larissarocha

Esses dias eu estava observando as crianças, e vendo como elas se divertiam rolando no chão, não se preocupando com a imagem que elas passavam para os outros, nem ligando se o cabelo estava arrumado ou não, elas são felizes por serem elas mesmas e por não ligarem para que os outros falam delas[...]
Ai vem aquelas pessoas desprezíveis e falam: " Que criancisse da P@#%$ ", então se pra essas pessoas ser o que você realmente é, é ser criança tudo bem, não estamos nem um pouco incomodadas com isso, é justamente pelo contrario por mim eu não teria nem crescido[...] Eu tive que perder tudo, pra aprender que não se pode ganhar todas as coisas. Eu tive que derramar lágrimas todas as noites, pra limpar minha alma. Eu tive que fingir ser forte, e sorrir, quando lá dentro, eu estava desabando. [Crescer pra que?] pra encarar essa realidade seca e medíocre que o mundo tem pra gente? não muito obrigado, por mim eu pegava meu carrinho de volta e vivia na terra do nunca junto com o Peter Pan...'

Rafael Di Souza
Inserida por Rafaeldisouza
1 compartilhamento

E então brincando no parque, as crianças avistaram essas aves a voar.
-elas querem ganhar o céu! - disse uma delas.
Então eles começaram a pintar aquilo que as aves pensam e tornar-se o local de seus rasantes
e travessuras aéreas.
E a partir desse instante, o céu e o parque se confundiram, assim como as crianças puderam
ganhar asas, e o céu deixou de ser o limite!

Mau Soave
Inserida por muritcho

A arte o Tempo e o Vento

Quando nós éramos crianças, queríamos ser adolescentes
Quando éramos adolescentes, queríamos ser adulto
Quando somos adultos, queremos ser o que deixávamos de ser
Por medo de perder não conseguíamos vencer
Depois de alguns anos, temos pouca ou muita idade
Vivendo momentos de mais e outros de menos felicidade
O tempo sempre nos ensina, que precisamos viver a própria vida

Todos seguem caminhos diferentes
Talvez se encontremos lá na frente
Não podemos deixar de sonhar
Ter esperança, quando quiser mudar
Ontem já se passou, e hoje ainda não sei quem sou
O amanhã só Deus sabe, qual será a nova arte
A missão dos artistas é representar a vida
Para que todos possam ser, ler, ver, ouvir e sentir

E pouco a pouco ir, desvendando os mistérios do tempo
Tempo, que suave como o vento, vai passando, várias fases
Começando um drama de outono, depois um romance de primavera
Seguindo para uma triste tragédia em noites frias de inferno
Até virar uma comédia musical em dias quentes de verão

Todos podem fazer parte de alguma arte, perceber o tempo, sentir o vento.
Que juntos vão nós levando, para onde quisermos ir e a vida permitir
A dramaturgia e as musicas, mostram histórias vivenciadas
Para tentarmos compreender, quem somos e seremos ou deixaremos de ser

Roberto Fabricio
Inserida por RobertoFabricio
1 compartilhamento