Coleção pessoal de Superjujar

1 - 20 do total de 130 pensamentos na coleção de Superjujar

"Quando o amor machuca, a amizade cura."

(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

"A tristeza é um muro entre dois jardins". (Maria Isabel Jardim:/ Lisboa - Portugal)

Maria Isabel Jardim
1 compartilhamento

Qual o destino do poeta errante,
mero diletante ocasional, invasor sideral
qual distraído astronauta acidental,
um venturoso viajor incidental
à bordo do foguete sideral.
Um cometa tresloucado resvalando
pelas noites enevoadas,
qual Príncipe Valente adentrando tavernas medievais,
ora enfrentando os Dragões dos Reis de Espanha,
ora afrontando destemidamente
os mercenários da Legião Francesa,
até mesmo as hordas dos Hunos,
tendo à frente o próprio Átila,
o Flagelo de Deus.
Talvez o destino do poeta seja
o mesmo da rosca sem fim...
(Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP)
(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

... às vezes penso
deixar-me afogar nas profundezas
abissais da literatura,
flutuar nas ondas das letras,
ser levado no embalo das
correntezas das rimas...
(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

CRIANÇAS, LEMBRANÇAS
"Naquela calçada tinha um formigueiro.
E crianças brincando e gente passando o dia inteiro.
Na pracinha em frente, todos os dias eu via um jardineiro.
Do outro lado da rua, um bar,
no balcão um "portuga" sorridente, hospitaleiro.
Ao lado, a Casa de Carnes do Expedito Açougueiro.
Mais adiante, a banquinha do "Seu" João Jornaleiro
e a oficina, do Paulo Funileiro.
Vez ou outra eu via passando,
alegre a cantarolar, o Zequita do Pandeiro,
que era primo do Nestor Marceneiro,
que era neto do "Seu" Waldomiro Barbeiro.
Vou ficando por aqui, feliz e altaneiro,
tenho gratas lembranças,
de fevereiro a janeiro."

(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento
Tags: criança lembrança

"O coração calejado precisa cuidar para não criar uma casca impermeável em torno de si. O coração sensível precisa cuidar para não se expor a machucados desnecessários.
O que muda não é o jeito de ser, mas o quanto de carinho que nos damos."
(Henrique Vitorino Moura Valle / Mauá-SP)
(© Henrique V. M. Valle - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Henrique Vitorino Moura Valle
1 compartilhamento
Tags: coração sensível

Sou meu próprio plágio:
Eu me vi primeiro.
**
(Elke Lubitz)

Elke Lubtz

Seja
Livre:

Pense
Livro.

(Elke Lubitz/poetisa)

Elke Lubtz
1 compartilhamento

O amanhecer sempre
será risonho para quem
adormecer sorrindo."
(© J. M. Jardim - Lei 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

Concordo com V. Excelência, no mérito, mas discordo quanto ao Agravo Regimental, que colide com os Embargos Infringentes. No entretanto, não obstante, contudo, em que pese vozes discordantes entre os doutos, conheço e concedo. E dane-se o mundo. Bom senso é o meu.

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

As decisões monocráticas podem ocorrer sem a formação do contraditório.
Em que pesem diversas divergências jurisprudenciais.
(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento
Tags: decisão monocrática

Eu acredito na Justiça.
Mas os juízes são humanos.
"Errare humanum est, perseverare autem diabolicum."
(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento
Tags: acreditar justiça

Aos ricos e poderosos, tudo. Aos meros contribuintes, o rigor da lei.
PRIC.
P.R.I.C:
Publique-se, Registre-se, Intime-se, Cumpra-se.
São abreviaturas comuns nas sentenças judiciais.

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento
Tags: ricos poderosos

A Revolta dos Gatos
QUANDO A CAÇA SE TORNA CAÇADOR...
A revolta da tribo dos Gatos do Parque. Cansados de serem perseguidos pelos cães, alguns gatos se reuniram e passaram a conjecturar como seria possível se proteger diante dos frequentes ataques dos cães. Um Gatinho sugeriu que houvesse uma lei, obrigando os donos a colocarem guizos nas coleiras de seus cães. Um Gato Marrom ponderou que havia muitos cães sem dono, os temíveis Vira-latas. Outro Gato Cinza descartou a ideia, justificando que não havia Gatos vereadores para aprovar tal projeto de lei. Um Gato rajado acrescentou: " - E além do mais, mesmo que tal lei fosse aprovada e sancionada, iria demorar muito para ser aplicada." A cada instante mais gatos chegavam e a reunião se transformou em uma Assembleia dos Gatos. Muitos oradores se manifestaram. Democraticamente quem quisesse miar, perdão, digo, se pronunciar podia ocupar a tribuna, improvisada em cima de uma barrica. Após muitas horas de assembleia, um Gato Preto subiu a tribuna, exigiu silêncio e dissertou sobre a importância de treinar artes marciais para enfrentar os cães. E ao final concluiu: Devemos andar em grupos e atacar em conjunto cada cão vadio que se aventurar em nosso território. " - Eu declaro aqui e agora GUERRA AOS CÃES VADIOS. Os cães domésticos serão poupados, vamos nos concentrar nos cães sem dono." O Gato Preto foi ovacionado e sua proposta aprovada por unanimidade. A partir de então, muita coisa mudou naquele distante vilarejo, situado a meio caminho de onde Judas Perdeu as Botas.
(Contos Inacabados - © J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento
Tags: gatos cães

"Jamais critique ou interrompa seu inimigo enquando ele estiver cometendo erros."
(Napoleão Bonaparte)
By Juares Jardim

Napoleão Bonaparte
1 compartilhamento

A Natureza é dadivosa, a vida é ótima, o clima é uma delícia. O ser humano pode tornar tudo insuportável.
(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento
Tags: natureza dádiva

MAIS UM DIA...
Passou passando
no ritmo do tempo
o sol brilhando
aves revoando
nuvens qual algodão
aos poucos escurecendo
pensamentos ao vento
chuva caindo
palavras de roldão
ao longe avistei
bela e formosa
fortuito reencontro
juntos ficamos ao abrigo
do carinho, do abraço amigo.

(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

Somos a soma das nossas vivências. Ao longo do caminho vamos acumulando parte do que encontramos. Nos momentos de meditação, podemos expulsar as negatividades, os ressentimentos, o peso dos insucessos.
Livre-se logo de tudo aquilo que não te faz bem.

(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

Dia sim, dia não
Prosador nato que a brisa levou
Nas asas da nova paixão
Contista no primeiro capítulo naufragou
Foi salvo na segunda canção
Na terceira modinha mergulhou
Na quarta valsa, um esbarrão
Lá pelas quintas, no samba, tropeçou
Na sexta adernou e a abraçou
No sábado, ela se inclinou
E no domingo o poeta se aprofundou
No alfabeto caleidoscópico
Da mulher amada.

(© J. M. Jardim - Direitos reservados - Lei Federal 9610/98)

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento

"O futuro do casal apaixonado é o instante seguinte. Nada além..."

Juares de Marcos Jardim - Santo André - São Paulo-SP
1 compartilhamento