Crônicas para Crianças

Cerca de 642 crônicas para Crianças

Pai, entra neste templo
Vem tocar seu povo
Nós precisamos estar onde você está
Como crianças vivendo como seu Pai
Lavadas em água pura
Nós precisamos de ser como Você é

Nós estamos procurarando por Sua presença
Nós estamos batendo em Sua porta
Deixe Suas asas cobrir-nos com a promessa
Para a comunhão

Para ser como Você é
Para estar onde Você está
Pai, venha tocar Seu povo

Enter This Temple - Leeland
Inserida por tainafn

O DIA DAS CRIANÇAS E O MARTIM PESCADOR



Naquela manhã de doze de outubro, André, um menino de apenas seis anos de idade acordara cedo na esperança de receber logo o presente do Dia das Crianças. Ao passar pela pequena varanda, observa no alpendre a gaiola dependurada com o pássaro Martim Pescador, cujo brilho colorido e esverdeado nas asas, suspendendo em todos instantes a fina película que revestem o globo ocular com a presença do guri ao seu lado.

Inerte, o pássaro apenas acompanha os olhares do pequeno, transmitindo a tristeza no canto das talas do engradado. Logo, inquieto e curioso indaga:

- Hei! Amiguinho. Por qual motivo você está triste? Eu ainda não ouvir você cantar. Sabe. Hoje é um dia especial, é o dia das Crianças.

O passarinho levemente e sem pressa, mergulhado na melancolia suspende a sua plumagem verde-azulada, responde:

-Vejas! Eu estou aprisionado neste cubículo. Não posso viver, não posso cantar, não posso voar e muito menos pescar no riacho.

As palavras ditas com comoção invadem a alma de André, residente na localidade ruralista do segundo Distrito da cidade de Caxias, Estado do Maranhão, denominada de Sambaída. Instantes em que fala com um tom abreviado e candente.

-Amiguinho! Não fique triste. Aqui é seu lar. Nada, nada mesmo há de faltar pra você. Agora, abras as suas asas bonitas e solte o belo canto.

O Martim Pescador desanimado exclama:

-Como eu posso voar! Eu não me adaptei olhando o vazio nestas grades. Não enxergas que estou preso, e sem a minha liberdade? Eu nasci pra voar entre os vales dos rios e riachos.

Ininterrupto, o menino afirma tentando aviventar o passarinho.

-Mas o meu pai lhe trata muito bem. Aqui não falta nada pra você, além de está protegido dos predadores.

Com razão, o Martim Pescador induz com interrogação:

-Amiguinho! Você gostaria de ficar num cárcere, e depois, ficar olhando todos os dias o reflexo do sol pelas fendas de uma grade? Inclusive, sem poder passear pelos parques, bosques, ruas e não desfrutar das brincadeiras com os amigos? Vejas como eu me encontro tão isolado do meu mundo.

O garotinho ficou calado. E, várias gotículas escorregaram das pupilas castanhas na face, neutralizando a alma inocente do miúdo que não se conteve. A expressão caótica fizera a pequena criança compreender a razão e a luz enviada pelo pássaro no sentido da melancolia atravessada entre as talas da gaiola.

Momentos, André pressente a chegada do pai, surpreendendo com uma enorme caixa envolvida com papel de presente, perguntando:

-Pai! É o meu presente?

-Sim. Aqui está o seu presente pelo Dia das Crianças. É o presente que você sonhou. Qual é a razão de você está deprimido? O que aconteceu? Fale. Você não gostou do presente?

-Gostei pai. Só que eu quero fazer uma troca. O senhor aceita a minha proposta?

- Que proposta meu filho! O que você quer realmente trocar? Que troca é essa? Na verdade, eu não estou lhe entendendo, comprei o que você mais queria ganhar no dia de hoje.

-Pai. Dê esse presente para o Zezinho da tia Mundica. Ele não tem pai e nem mãe, e o dinheiro do coco da tia não dá pra compra um presente.

Insatisfeito com a indicação ofertada, o pai reclama.

-Isso não dá pra fazer. É um presente caro e me custou mais de seis diárias de serviço aos olhos do sol.

-Eu sei que custou caro. Mais o senhor pode fazer e cumprir o meu pedido. Trocando o presente pela liberdade do Martim Pescador. Tenho certeza que não vai custar nada abrir a gaiola. Retrucou o apucado guri tentando esclarecer.

Indignado ao ouvir a proposta, afirma:

-Isso eu não posso fazer. Você pede pra dá o presente pro Zezinho, e depois me pede pra soltar o Martin Pescador. Impossível.

-Solte papai! Solte o Martim Pescador! Ele é tão jovem pra ficar preso nesta gaiola. Que malfazejo ele fez pra não ter a sua liberdade. Solte! Insiste o menino.

-Ah filho! Depois resolveremos esse problema. Hoje é o seu dia e vamos deixar isso de lado. Passarinho é passarinho, aí fora já tem demais, e não fará falta um na gaiola.

O meninote ainda persiste, suplicando:

-Solte papai! Por favor! Pelo menos me faça hoje feliz já que é o meu dia. Deixe ele voar pelos céus e banhar no Riacho dos Cocos. É lá que ele mora.

-Não filho. Se eu soltar nunca mais eu vou ter um Martim Pescador. Eu adoro esse pássaro.

As lágrimas pela segunda vez se arrastam naquele semblante envolvido pela soltura do pássaro. E André esfrega os olhos com a mão direita lastimando.

-Pai! Veja como ele está triste. Não canta e não se alimenta. Olha! Eu prefiro vê a sua liberdade do que assistir todos os dias da minha vida a sua tristeza na gaiola. Solte! Ele vai viver mais feliz na natureza. Eu sei que outros presentes eu posso ganhar. Mas por favor, me dê este presente pelo o dia das Crianças.

Retraído, o pai do menino se afasta e vai ao encontro do Martim Pescador, abrindo a porta da gaiola. Momento, em que o passarinho voa pela casa, abrindo o seu belo canto e agradecendo o gesto humilde do pequeno amado.

Naquele mesmo dia, à tarde com o sol brilhante e o céu todo azulado. André se dirige ao Riacho dos Cocos. Em pé, observa a descida da correnteza quando surge o Martim Pescador fazendo lindas acrobacias no ar. Com a beleza das plumas esverdeadas, desce velozmente na direção do riacho na posição em que dorme o sol até desaparecer dos olhos do guri.

Inesperadamente, aponta o pássaro percorrendo o contorno do riacho com o mágico bico, e num único vôo rasante, mergulha e sobe com maestria carregando uma enorme traíra. Cujo feito, rebate e atordoa o peixe nas galhas secas tentando acalmar, e traçando com elogio, arremessa aos pés do garotinho. E diz:

-Boa tarde meu André! Eis o seu presente pela passagem do Dia das Crianças. É uma grande traíra. Pois, é tudo o que posso ofertar como um presente pelo bom menino que você é.

André ficou deslumbrado com tamanha gratidão do pássaro realizando transposições e sobrevoando com magníficas acrobacias. Em seguida, voou e pousou num galho de árvore seco ao lado do barranco do riacho e cantou.

Sorrindo, André acenou com a mão direita enquanto o Martim Pescador, o guardião do Riacho dos Cocos afirmava com felicidade o seguinte:

-Que a liberdade do pássaro é voar e a do homem é manter a boa relação e o equilíbrio com tudo o que há natureza.
fim
www.shallkytton.com

Erasmo Shallkytton
Inserida por Shallkytton
1 compartilhamento

COM O PASSAR DO TEMPO DESCOBRIMOS
Q A VERDADEIRA FELICIDADE ESTÁ NO SORRISO DAS CRIANÇAS
NO CANTAR ALEGRE DOS PASSÁROS
NA VOZ INOCENTE, NO SORRISO SINCERO.
COM O PASSAR DO TEMPO APRENDEMOS A VALORIZAR
O Q REALMENTE IMPORTA
APRENDEMOS A AMAR AS COISAS SIMPLES
A VALORIZAR O SOL, A LUA
Q NOS ILUMINAM TODOS OS DIAS E
SE QUER PARAMOS PARA OLHAR ELES.
APRENDEMOS Q APRENDER SEMPRE É IMPORTANTE.
COM O PASSAR DO TEMPO DESCOBRIMOS
Q O DIA DE AMANHA Ñ NOS IMPORTA
O Q IMPORTA É O HJ
E TODAS AS PESSOAS Q SÃO PARTES NOSSAS
E PRINCIPALMENTE O MEDO DE PERDE-LAS.
É PRECISO O TEMPO PASSAR PARA SOMENTE ASSIM
APRENDERMOS Q O AMOR É O Q ESTÁ ACIMA D TD
E O Q REALMENTE NOS FAZ PERMANECERMOS EM PÉ, VIVOS.

NI
Inserida por dinhoeni

A guerra eterna do homem pobre

"isso se refletia no modo como muitas crianças brincavam sozinha.
Pelo jeito com que, até nos jogos coletivos brincavam em silêncio com rostos sérios. Vi o rosto de crianças que refletiam tanto dor e sofrimento que aquele olhos e faces contavam muito mais do que todas as historia dos horrores da fome"
Leningrado, cidade dos 900 dias.

caio
Inserida por caiohudson

Rostinho travesso, sorrisos largos e sinceros, olhar de esperança.
Crianças deveriam ser assim, sempre e em qualquer lugar!
Do pouco que lembro, minha infância foi meramente maravilhosa!
Gostaria de voltar à essa época, se pudesse.
Sem problemas, sem responsbilidades, sem preocupações...
Era uma vida de gargalhadas, aprendizado e muita "festa".
É uma pena não podermos ser crianças para sempre!
Tão ingênuas, tão puras!
Queria ser cirança para sempre ;)

Mariana Y. Shiraishi
Inserida por marianays

AfricaFome

O amanhã era ontem
e os corpos das crianças,
inertes flácidos,
onde o riso era ricto
e a fome
brinquedo para o estomago
diziam-nos,
calados,
o amanhã era ontem.
E nem o sol de África,
aquele sol escaldante
aquecia seus corpos,
frios,
negros,
na sua pele cinzenta
esticada pelo ossos
que lhe davam forma.
Seus olhos,
olhos de criança,
abertos,
excessivamente abertos
pela fome
gritavam-nos,
mudos,
acusativos,
Nós,
somos o ontem de amanhã,
o presente sem futuro,
E lentamente se acabavam.
O amanhã era ontem

José Marques
Inserida por Aten

Que paz é essa que emana das crianças ?
É a paz que vem de Deus, por isso devemos cuidar dos nossos pequenos porque são herança do Senhor!Quem maltrata um ser tão indefeso faz divida com Deus !Olhemos com mais amor por nossas crianças para que num futuro espero não tão distante possamos ter paz e mais muito mais amor!

Raquel Santana
Inserida por RaquelSantana

Tenho ouvido muitas histórias, crianças tão pequenas com vidas tão sofridas. Elas não são o problema, nada fizeram, são vítimas de um mundo cruel, filhos de pais que não sabem como educar, que não conseguem separar os seus relacionamentos amorosos e desamorosos da vida de um presente de Deus.
Nenhuma criança pediu para nascer, talvez os pais também não tenham pedido para ter filhos, mas os filhos chegaram, eles existem, precisam ser amados, precisam de limites, precisam de alguém que lhes transmita segurança, harmonia e esteja presente em suas vidas.
Impossível compreender a falta de sensibilidade do ser humano que deixa a margem da vida filhos que não pediram para nascer e nasceram!
Seres humanos assim, não merecem esse presente chamado vida.

Helenice Augusta da Cunha
Inserida por Heleniceaugusta

Tem uma brincadeira que as crianças adoram. Elas dão as mãos, e contam até três, e tentam quebrar os dedos um do outro. Você precisa aguentar o máximo que puder. Ou ao menos mais do que a outra pessoa. O jogo só acaba quando alguém pede para parar. Desista e implore por piedade. Não é um jogo divertido.

No jogo das crianças, quando uma criança chora… A outra escuta, e a dor para. Você não gostaria que fosse fácil assim agora? Não é mais um jogo. E não somos mais crianças. Você pode chorar o quanto quiser por piedade, mas ninguém está ouvindo. Você está sozinha… gritando no vácuo.

Meredith Grey
Inserida por carolfc86

Somos eternas crianças
Há muitas perguntas em mim que eu gostaria de um dia responder:
Por que nos tornamos adultos? A partir de que data? Quem estabeleceu isso?
Por que deixamos de brincar aquelas brincadeiras que nos faziam tão bem?
Afinal, ainda choramos quando perdemos um ente querido.
Temos carência de sermos reconhecidos.
Nunca sabemos tudo, estamos sempre aprendendo.
Precisamos ser amados.
Sonhamos com o príncipe encantado ou com a princesa dos nossos sonhos.
Mesmo que as circunstâncias da vida e de fracasso tenham nos feito acreditar que não somos capazes, ainda temos dentro de nós a vontade de fazer e crescer... o sonho ainda continua morando dentro de nós.
Não podemos deixar essa criança que existe em nós morrer, vamos dar asas à imaginação e escrever a nossa história como fazíamos há tempos não tão distantes...
Afinal, nunca deixamos de ser os mesmos. A essência é a mesma. Somos e seremos ETERNAS CRIANÇAS!

Aline Brown
Inserida por AlineBrown

No começo somos apenas crianças indefesas e felizes ,onde o conto de fadas é verdadeiro e toda história tem um final feliz; até você crescer e a vida te dar uma rasteira .
Aí você começa á realmente enxergar, que conto de fadas é apenas a imaginação de alguém de como ela queria que fosse as coisas. Ai e o momento de sua queda ,a decepçao de viver em um mundo de mentiras que nada você dele conhece.
Esta e a faze que chamamos de adolescência.

kayt mello
Inserida por kaytt

Bom dia!
Hoje Deus pai,
nosso senhor que nunca nos traí.
Traga esperança e
abençoe as crianças.
Faça sorrir e
nunca mentir.
Espalhe bondade,
por toda cidade.
Cuide do doente e de toda
essa gente.
Acabe com a dor e
espalhe amor.
Abrigue essa gente,
sem casa e carente.
Salve os bichinhos
lhe dando carinho.
Distribua perdão,
para toda ingratidão.
Salve a nação,
de político ladrão.
Proteja os amigos,
que estão sempre comigo.
Cuide dos parentes e
converta os descrentes.
Entre no coração e
cure a solidão.
Espelhe carinho,
por esse mundinho.
Perdoa minhas falhas e meu egoísmo,
nada mais eu preciso!
Sergio Fornasari

Sergio Fornasari
Inserida por sergiofornasari

adolescência
oh! adolescência
já não somos crianças
muito menos adultos
mas temos esperança

de mudar o mundo
pra fazer do futuro
um lugar melhor que o passado
aonde em paz podemos morar

oh! adolescência
tantos caminhos a trilhar
a maioria obscuros
mais alguns a brilhar

adolescência
liberdade, vontade, e sonhos
liberdade de se expressar, vontade de viver
e sonhos para sonhar

é, o futura está mais pra frente
mas a gente, adolescentes
estamos a esperar

rayper stiens
Inserida por rayperstiens

O dia nasceu e eu olho pra ele
O Sol à brilhar, pássaros voando
Crianças sorrindo
Mas o Mundo não é mais aquele
Algo nele se perdeu
Eu juro que tento
Confesso que estou atento
Ouvindo as palavras que diz-me o vento
Não vejo a mesma alegria
Que eu via em outros tempos
Nem consigo esboçar o sorriso
Que sorri em momentos passados
Parece que tudo ficou no caminho
em dado momento
E hoje aqui
Eu choro sozinho
Escondendo meu rosto
Ninguém percebe
E Assim prossegue o dia
Sem mostrar o brilho que havia
Vejo alegria em outras caras
E sigo vivendo
Este Mundo não pára
Escrevo uma triste poesia
Em menos de um minuto
Enxergo e sou surdo
Porque
Se ainda me fala a alegria
Não escuto.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Perdido de Amor

Nos sonhos ocultos da vida, vi duas crianças se amarem e ensinarem um ao outro.
Perdições se apresentavam todos os momentos, nos instante de queda se ajudavam.
Cada um foi se aprofundando e se conhecendo, construíram lados de amor e promessas.
Passaram por provações que duas crianças jamais suportariam. Então o tempo passou, as crianças cresceram e o amor aumentou de tal forma que se tornaram dependente um do outro.
Até que se entregaram de corpo, alma e coração, houve transição de sintonia.
Aconteceu... Fizeram amor pela primeira vez, dois corpos desconhecidos que acabara de se conhecer.
A pele da menina que se tornou mulher é macia e suave, seu perfume é o encanto das flores do campo, sua boca doce como mel, seus cabelos no tom avermelhados e seus olhos é indescritível.
Mas o som da sua voz é louvor contemporâneo, seu corpo foi entregue a ele e se tornaram um só coração.
Mas o que deixaram eles Perdido de Amor, não foi à beleza, mas sim o caráter, honestidade, sinceridade, companheirismo e verdade.
Problemas surgiam todo tempo, mas o empenho de superação surpreendia todas as pessoas que estava ao seu redor.
Tentaram separar esse amor por vezes, mas quando é verdadeiro, não importa a distancia, tempo ou anos.
Nada e ninguém conseguem separa o amor de quem é amado, pode ate está separado de corpos, o coração e a alma jamais conseguiram mata.
Sonharam acordados conquistaram o inesperado, hoje nos nossos dias amor está faltando.
Ainda é possível encontra um amor nos encontro, onde a vida entrelaça duas vidas para sempre.
Perdidamente estavam de Amor, pois foi em um encontro que tudo começou.
Como uma canção do coração de Deus, finalmente o Amor aconteceu.
Amor em todos os acordes de um sentimento tornando – se em melodia.
Nos olhos de quem ver, pode até ser uma mentira.
Só quem tem história pode conta que a vida foi feita pra ser vivida.
Do eterno amor que jamais esquecerei um dia.

Diego Garitano
Inserida por DiegoGaritano
1 compartilhamento

Se você tiver de chorar, chore como as
crianças. Você foi criança um dia, e uma das
primeiras coisas que aprendeu em sua vida foi
chorar; porque faz parte da sua vida. Jamais
esqueça que você é livre, e que demonstrar
emoções não é uma vergonha.
Grite, soluce alto, faça barulho se tiver
vontade - porque assim choram as crianças, e
elas sabem a maneira rápida de sossegar seus
corações.
Você já reparou como as crianças param
de chorar? Alguma cosia as distrai, algo
chama a atenção delas para uma nova
aventura.
As crianças param de chorar muito rápido.
Assim será também com você - mas
apenas se chorar como chora uma criança.

M.Yogueta
Inserida por macabul

É notória e clara a urgência que temos em criar nossos filhos imbuídos de caráter íntegro. Crianças que não olham só para o seu umbigo, mas que buscam o bem dos outros também, que não se preocupam só com o seu mundo, porém, em transformar o mundo. Contudo, para que isso seja uma realidade, é necessário ter princípios e valores que tenham sido inculcados quando ainda pequenos do que é certo e errado, do que é admissível e do que não é tolerado, aprender a respeitar o outro, seus limites, suas vidas, seus sonhos e não querer fazer o que simplesmente desejam.
É imprescindível que nossas crianças tenham o entendimento e a consciência de que para cada ato existe uma consequência.

Jane Krüger
Inserida por JaneKruger

_Por favor , cuidem de suas crianças pra mais tarde o sistema
não engolir elas.

Passamos por um momento tão critico na Cultura mundial,
que hoje a grande maioria dos Pais' se matam de trabalhar pra dar de tudo a seus Filhos, talvez por terem tido uma infância difícil, sem muitas vezes ter o que comer ou o que vestir. E temem deixar os filhos passarem tais dificuldades ...

Entendam que é justo dar o bom e o melhor a seus Filhos,
A Melhor educação, lembra ? Hoje somos Pais, extremamente preocupados com o bem estar de nossos filhos...
Mas antes de estar nessas condições, Tivemos pais extremamente competentes Trabalharam duro e construiram
a nossa educação
Hoje não é diferente continuamos trabalhando Duro, mas por favor, ajudar essas crianças á construir um caráter,
é muito mais importante do que qualquer eletrônico
é mais importante do que qualquer bem material.
E com certeza é a única REAL obrigação com o nosso papel de Pais <

victorhugovenancio
Inserida por VictorHugovenancio

So duas perguntinhas pros exibidores de Lattes:
Seu doutorado ja tirou quantas crianças da miséria?
Seus diplomas ja salvaram quantas vidas inocentes?
Caso a resposta seja " nenhuma", nos dois casos, pra mim, seus diplomas são TITICAS e não passam de materialização de ego e tempo perdido!
FIM

Waceila Miranda
Inserida por WaceilaMiranda37

Em noites calmas de luar
Uma estrela brilha de mansinho

Brincam e sorriem como crianças
Falam para não se sentirem sós
Choram quando se escondem
São como as aves de penas soltas
Tocam a terra sentem o sal do mar
Fazem castelos na areia das praias

Os verdadeiros tesouros da Vida
Não são ouro ou diamantes

Desconhecido
Inserida por katiacristinaamaro