Crônicas para Crianças

Cerca de 709 crônicas para Crianças

Em noites calmas de luar
Uma estrela brilha de mansinho

Brincam e sorriem como crianças
Falam para não se sentirem sós
Choram quando se escondem
São como as aves de penas soltas
Tocam a terra sentem o sal do mar
Fazem castelos na areia das praias

Os verdadeiros tesouros da Vida
Não são ouro ou diamantes

Desconhecido
Inserida por katiacristinaamaro

Porque não viajar aos nossos tempos de quando éramos crianças?
Voltar as nossas raízes;
Mergulhar um pouco naquilo que está guardado para sempre dentro de nós.
O mato, o campinho improvisado da bola, os criadouros dos passarinhos;
Os pássaros soltos cantando sem parar, a casa do João de barro;
As soltadas das pipas.
As brincadeiras do pique – esconde, o amarelinho;
Todas as outras simples brincadeiras que nos faziam felizes;
Nada é segredo dessa época.

Porque não lembrar do lugarejo sem luz em que vivíamos?
A lama que enlameava o pé na rua de barro ao cair da chuva.
É .... O chão era mesmo de terra batida;
Lembrar da poeira num calor brando ou forte depois do secar das águas das chuvas;
Essa fase passa e aí vem a nossa adolescência.

E porque não viajar também aos nossos tempos dela?
Era o pré-vestibular para o inicio da nossa maturidade, não é verdade?
O primeiro emprego numa birosca de miúdos;
O conviver com a turma da cachaça que nela servíamos;
O uso da sinuca como instrumento de brincadeira dessa fase mais madura.
A caminhada até o colégio público.
O chegar à casa um pouco mais tarde do habitual;
As broncas dos nossos pais.

E o primeiro namoro porque não lembrar?
O primeiro namoro que quase sempre se constitui no primeiro grande amor da nossa vida.
Ele sempre nasce nessa fase da nossa vida;
O primeiro beijo que não sabíamos dar e que tivemos de aprender;
Aquele amor que pra onde íamos o carregávamos de forma intensa;
Como uma joia preciosa imperdível que não precisava lapidar;
Como se fosse algo infinito;
Que nunca acreditávamos que fosse acabar.

Lembrar de tudo isso nos dá saudades;
Porque tudo é absolutamente inesquecível.

Carlos Drummond de Andrade a respeito do tema, disse:

“Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa; se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.”

Henrique Rodrigues da Silva
Inserida por HenriqueRSilva
1 compartilhamento

Tenho que admitir: as crianças tem muito a ensinar. Quando querer alguma coisa pedem, insistem, choram, falam com um, não resolveu, fala com outro e conseguem. Se gosta ou não de algo demonstram na hora, são transparentes. São espontâneas, fazem amizade com facilidade. Já nós, intitulados "adultos" desistimos muito facilmente do que queremos, no máximo dois 'nãos', e já é motivo para repensar sobre o assunto. Nem sempre somos transparentes, omitimos opinião, fazer amizade então ... passamos por tantas pessoas na rua o tempo todo, e com nosso mal-humor, viramos a cara, como se elas tivessem alguma culpa de algo ter dado errado para nós. Tolo que somos, orgulhos, prepotentes, arrogantes, individualistas. Solitários em um mundinho.

Alessandra Gonçalves

Alessandra Gonçalves
Inserida por alessagrocha

Eu nunca entendia o motivo das crianças chorarem quando os pais se separavam.
Hoje, juntando várias histórias que eu conheço tirei minha conclusão.
As crianças são seres puros que entendem a vida melhor que a gente, nós vemos só os problemas e elas vêem as soluções muito fácil, tão fácil que pra elas aquilo nem é um problema.
Mas nós não! Os adultos se amam, se beijam, tranzam e fazem filhos, colocam no mundo, vivem por um tempo e daí começam a inventar problemas... Esses problemas virão outros problemas e decidem se separar... Aí entram as crianças, que não enxergam essas dificuldades e por uma fração de minutos sentem toda a dor que sentirão com essa separação com o passar do tempo todos os problemas que os adultos inventaram, quem sentirá as consequências será o filho. Criança inocente que não enxerga nada de ruim.

Agora me responda...
Quantos filhos maiores dos 17 anos querem que os pais se separem? Eu respondo para você, muitos! Pq eles também já criam os problemas.

Conselho: Pai e mãe juntos é MUITO importante, se você tiver... Mesmo que com todos os problemas, AGRADEÇA a Deus e aos seus pais. E dê valor a eles, pois não foi fácil.

Tati Gleise
Inserida por tatigleise
1 compartilhamento

Olhando a beleza do mundo eu vi a razão de viver;
Eu vi as flores, com sua beleza;
Eu vi crianças felizes a crescer;
Eu vi a noite, eu vi o dia;
Eu vi o amanha e o anoitecer.
Pedi então, para aqui voltar;
Para viver, para sorrir, para cantar.
Cantando paz, cantando amor e alegria;
E esperar feliz o raiar de um novo dia.

Desconhecido
Inserida por LucianoOliveira40

Eis o que me agrada: a natureza, os sorrisos, as crianças! O som de tudo que se mostra puro, as cachoeiras, os pássaros, o vento!

Ah!... O vento! Que quando toca meu rosto, me faz levantar a cabeça e me mostra que ainda há onde percorrer. As nuvens fazendo magia em suas formas. A beleza inigualável das árvores, com seus troncos gigantescos e seus galhos acolhedores.

Não há o que possa, nesse momento, tirar a minha paz. Tenho minha decisão, e esse é o caminho que quero seguir. Não sei onde me levará, mas o seguirei. Farei contato com o céu, e o Ser Supremo me guiará.

Preciso prosseguir, estou indo... O início será árduo, mas se persisto, terei a vitória. Não estou aqui para desistir. Preciso de ajuda! Meu Deus, como preciso! Estou me recorrendo aos seus braços, aos seus olhos, sei que neles encontro a força que necessito para ir.

Estou em paz, como quem inicia uma viagem feliz!
Deixarei pessoas, lembranças, sorrisos sedutores, promessas, expectativas...

Estou adentrando num mundo novo, espiritual! Só a paz reina aqui. E tudo que sempre desejei esta sendo substituído por nada! Exatamente nada.

Essa é a certeza de que encontrarei a paz! Livre! Sem bagagens, sem necessidades. Espírito em evolução! Vida de luzes, de amor, empenho e respeito. Reconheço que sigo ferida, mas determinada a me curar.

Estou indo atrás da minha cura, da minha liberdade espiritual! Livre e em paz!

rosana márcia
Inserida por rosanamarcia
1 compartilhamento

Para cada problema que te aparece, mil crianças morrem de fome na África. Para cada pensamento ruim que passa na sua cabeça, uma mulher é estuprada no Brasil.
Por isso "Don't Worry, be Happy!"... não se preocupe, pois vc não é uma criança, não mora na África e tampouco é mulher.

Marcio Momo(2014)
Inserida por drk1

Perdido de Amor

Nos sonhos ocultos da vida, vi duas crianças se amarem e ensinarem um ao outro.
Perdições se apresentavam todos os momentos, nos instante de queda se ajudavam.
Cada um foi se aprofundando e se conhecendo, construíram lados de amor e promessas.
Passaram por provações que duas crianças jamais suportariam. Então o tempo passou, as crianças cresceram e o amor aumentou de tal forma que se tornaram dependente um do outro.
Até que se entregaram de corpo, alma e coração, houve transição de sintonia.
Aconteceu... Fizeram amor pela primeira vez, dois corpos desconhecidos que acabara de se conhecer.
A pele da menina que se tornou mulher é macia e suave, seu perfume é o encanto das flores do campo, sua boca doce como mel, seus cabelos no tom avermelhados e seus olhos é indescritível.
Mas o som da sua voz é louvor contemporâneo, seu corpo foi entregue a ele e se tornaram um só coração.
Mas o que deixaram eles Perdido de Amor, não foi à beleza, mas sim o caráter, honestidade, sinceridade, companheirismo e verdade.
Problemas surgiam todo tempo, mas o empenho de superação surpreendia todas as pessoas que estava ao seu redor.
Tentaram separar esse amor por vezes, mas quando é verdadeiro, não importa a distancia, tempo ou anos.
Nada e ninguém conseguem separa o amor de quem é amado, pode ate está separado de corpos, o coração e a alma jamais conseguiram mata.
Sonharam acordados conquistaram o inesperado, hoje nos nossos dias amor está faltando.
Ainda é possível encontra um amor nos encontro, onde a vida entrelaça duas vidas para sempre.
Perdidamente estavam de Amor, pois foi em um encontro que tudo começou.
Como uma canção do coração de Deus, finalmente o Amor aconteceu.
Amor em todos os acordes de um sentimento tornando – se em melodia.
Nos olhos de quem ver, pode até ser uma mentira.
Só quem tem história pode conta que a vida foi feita pra ser vivida.
Do eterno amor que jamais esquecerei um dia.

Diego Garitano
Inserida por DiegoGaritano
1 compartilhamento

Se você tiver de chorar, chore como as
crianças. Você foi criança um dia, e uma das
primeiras coisas que aprendeu em sua vida foi
chorar; porque faz parte da sua vida. Jamais
esqueça que você é livre, e que demonstrar
emoções não é uma vergonha.
Grite, soluce alto, faça barulho se tiver
vontade - porque assim choram as crianças, e
elas sabem a maneira rápida de sossegar seus
corações.
Você já reparou como as crianças param
de chorar? Alguma cosia as distrai, algo
chama a atenção delas para uma nova
aventura.
As crianças param de chorar muito rápido.
Assim será também com você - mas
apenas se chorar como chora uma criança.

M.Yogueta
Inserida por macabul

ATÉ CHEGAR MINAS GERAIS

O vento carrega as folhas das lembranças como as cirandas de crianças que na vida vi passar. O vento sopra indolente com seu riso quase inconsequente as velhas folhas que ajudei a desenhar.
De rabisco nos braços o tempo passo a passo mostra as cicatrizes que vieram meu corpo marcar. Companheiras de jornada seguem juntas pela estrada alertando onde não mais posso errar.
Então, bate aquela saudade das primeiras amizades de um tempo sem culpa onde o dorso da morte jamais ousa se arriscar. Tempo de brincadeiras pueris, de histórias e sonhos inocentes. Sonhos que se tornam sementes, onde algumas vingam outras não. Algumas dão frutos, outras jamais darão.
Mas a vida é assim e segue seu curso mesmo quando o dorso se avizinha. Afinal, para domar a fera da morte não há herói que se alinha, mas com um pouco de sorte e conversa fiada quem sabe a fera durma um pouco mais e a estrada prossiga até chegar Minas Gerais.

Fabio Rogério Baraldi
Inserida por baraldovisk

Quando somos crianças sonhamos em ser bailarina ou astronautas, sonhamos que um dia vamos participar de grandes aventuras e mudaremos o mundo. Sonhos... como é bom sonhar e esse é um dom quase exclusivo das crianças pois não existe impossível para elas, não existe o medo de não consegui ou possibilidades de fracasso.
Quando somos crianças somos cheios de sonhos e queremos realiza todos, então crescemos e nos ensinam que querer não é poder e aos poucos desistimos deles, precisamos conservar nosso lado criança e não desistir de tentar pois para os sonhos o céu é o limite e sempre podemos voar nas asas da imaginação.

lsk
Inserida por lindastellakarina

Do que adianta eu me Importar com as Pessoas.
Sâo apenas Crianças sem Nada para Fazer que Decidem Vandalizar as suas Ideias,
As Panelas Vazias mas a minha Vontade è de Tirar o Mundo da fome.
O Mundo seria Diferente, Se não existisse uma Barreira que faz os Meus Pensamentos nâo serem Concretizados, Se o Mundo é Assim, È por que a Autoridade que Reina tudo Isso tem a Mente Curta e Fragil, Não tem Envolvimento com a Vida, e seus Objetivos, E essa Autoridade nâo são os Cidadãos, Sâo aqueles que Emitem as Leis do Mundo.
E os que Criam as Leis são apenas Hipocritas
Não adianta eles quererem Mandar na População, Isso vai ser apenas o Inicio de uma Nova Guerra.
A Autoridade do Mundo è Cèga... Quanto mais Leis mais Guerras.
E quanto mais Guerras mais ilusões, Mais Anarquistas contra o Sistema, Mais Familias Tristes, Mais Manifestações.
As Pessoas Auto Destroem o Mundo, Com seus Pensamentos Egoistas.

Gabryell Eduardo
Inserida por gabryellbibi

Reis e rainhas

Tantos meninos
Tantas meninas
Crianças inocentes
Num mundinho tão simples

Miram o mar
Brincam de navegar
Correm ao vento
Sem preconceitos

Contam estórias
De faz de conta
Acreditam nas fadas
Guardam os dentinhos

Pulam as estrelas
Sorriem com o sol
Apagam as luzes
Da lua cheia

Tão bom ser criança
Tão bom ter esperança
Acreditar no papai noel
Pensar que o limite é o céu

São reis e rainhas
Encantando seus súditos
Com artes e estrepolias
Tesouros dos pais, avós e tios

Tão simples a vida
De felicidade plena
Tão sábias crianças
Deliciosas lambanças...

Nane vs
Inserida por Nanevs

TUDO ERRADO

Mães matam os filhos,
Filhos matam os pais,
Crianças matam outras,
Cadê a punição no país?
Está tudo fora do lugar.
Mães enterram filhos,
Inocentes atropelados,
O assassino está impune.
O direto humano para quem?
Quem é o humano na historia?
A vítima perdeu o direito,
Quebrado sangra até a morte,
O marginal tem três refeições,
Ainda faz greve de fome,
As mães do inocentes choram,
A do marginal quer a libertação,
Está tudo fora de ser lugar.
Como o inocente pode dormir,
Retirem um rim dos assassinos,
Salve uma vida com ele,
Castrem os maníacos,
Vamos exigir uma justiça que puna
Afinal está tudo fora do lugar,
Nós os inocente somos os punidos,
E os bandidos gozam a felicidade

André Zanarella 17-04-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5016833

André Zanarella
Inserida por AndreZanarella

"Um louvor às calamidades

É verdade que os soldados ainda morrem
Também crianças e cachorros
Mas não há guerra que me alcance
Não há mísseis nem outra arma sobre mim
Nenhuma ameaça ou perigo
O terror sempre tão distante

(Reconheço o esforço dos jornais
Embora as edições não me encantem
Sei que fariam chegar até mim
Não fosse o atraso da ciência
Um pedaço ainda mole de corpo morto
Uma gota de sangue fumegante)

E adormeço longe de calamidades
Nessa dormência que é ser e só
As pestes andam a depurar sementes
Inviabilizam-se epidemias improváveis
Sou imune à oficial precariedade dos acordos
E a tudo o que será História doravante."

Dênis Rafael
Inserida por outrotempo

Vamos loucamente nos amar
De mãos dadas pela praia correr
Na areia molhada como crianças rolar
Sentindo as ondas do mar nos beijar.

Vamos nos amar eternamente
Trocar em todos os momentos carinhos
Em beijos vamos nos perder irremediavelmente
Percorrendo juntos todos caminhos.

Vamos nos amar apaixonadamente
Sentir nossos corpos embriagados de amor
Em uma dança criada caprichosamente.

Este amor certamente
Com gestos e palavras sedutoras
Vai nos envolver eternamente

Desconhecido
Inserida por pequenuxa

AfricaFome

O amanhã era ontem
e os corpos das crianças,
inertes flácidos,
onde o riso era ricto
e a fome
brinquedo para o estomago
diziam-nos,
calados,
o amanhã era ontem.
E nem o sol de África,
aquele sol escaldante
aquecia seus corpos,
frios,
negros,
na sua pele cinzenta
esticada pelo ossos
que lhe davam forma.
Seus olhos,
olhos de criança,
abertos,
excessivamente abertos
pela fome
gritavam-nos,
mudos,
acusativos,
Nós,
somos o ontem de amanhã,
o presente sem futuro,
E lentamente se acabavam.
O amanhã era ontem

José Marques
Inserida por Aten

Pai, entra neste templo
Vem tocar seu povo
Nós precisamos estar onde você está
Como crianças vivendo como seu Pai
Lavadas em água pura
Nós precisamos de ser como Você é

Nós estamos procurarando por Sua presença
Nós estamos batendo em Sua porta
Deixe Suas asas cobrir-nos com a promessa
Para a comunhão

Para ser como Você é
Para estar onde Você está
Pai, venha tocar Seu povo

Enter This Temple - Leeland
Inserida por tainafn

MUNDO REAL !

Em nossos pensamentos mesmo quando somos crianças , pensamos em um mundo todo colorido , cheio de alegria , com passaros cantando , pessoas amando, e a humanidade crescendo
Quando crescemos, paramos de ver desenhos animados e começamos a ver jornais , paramos de ler gibis e começamos a ler a Bíblia, percebemos que toda aquela nossa criação era completamente diferente do mundo lá fora
Onde pessoas matam umas ás outras por apenas 5 reais , onde há guerras por petróleo , onde pessoas inocentes morrem ,onde crianças são vítimas de violência nas ruas, onde mulheres apanham dentro de suas próprias casas de seus PRÓPRIOS maridos !
Em um mundo como este a única coisa que todos querem é PAZ , mais que paz? se enquanto uns rezam pela humanidade , outros desmatam florestas ,soltam bombas atômicas em territórios alheios , e prezam pela DESIGUALDADE ,
Para que continuar a pensar em um mundo colorido se na realidade ele é VERMELHO E CINZA .
Para que nos importarmos em comprar belas casas , se amanha alguém pode soltar bombas em nosso país e destruí-las ?
A resposta?
Lutarmos por um mundo melhor , onde as crianças possam brincar sem correr risco de serem mortas, onde as pessoas procurem mais amar ao próximo e nao a sí mesmo !e políticos começem a roubar menos e a sacrificar mais esforços pelo país !
>It's a wonderfull word <

Helley
Inserida por Helley
1 compartilhamento

O DIA DAS CRIANÇAS E O MARTIM PESCADOR



Naquela manhã de doze de outubro, André, um menino de apenas seis anos de idade acordara cedo na esperança de receber logo o presente do Dia das Crianças. Ao passar pela pequena varanda, observa no alpendre a gaiola dependurada com o pássaro Martim Pescador, cujo brilho colorido e esverdeado nas asas, suspendendo em todos instantes a fina película que revestem o globo ocular com a presença do guri ao seu lado.

Inerte, o pássaro apenas acompanha os olhares do pequeno, transmitindo a tristeza no canto das talas do engradado. Logo, inquieto e curioso indaga:

- Hei! Amiguinho. Por qual motivo você está triste? Eu ainda não ouvir você cantar. Sabe. Hoje é um dia especial, é o dia das Crianças.

O passarinho levemente e sem pressa, mergulhado na melancolia suspende a sua plumagem verde-azulada, responde:

-Vejas! Eu estou aprisionado neste cubículo. Não posso viver, não posso cantar, não posso voar e muito menos pescar no riacho.

As palavras ditas com comoção invadem a alma de André, residente na localidade ruralista do segundo Distrito da cidade de Caxias, Estado do Maranhão, denominada de Sambaída. Instantes em que fala com um tom abreviado e candente.

-Amiguinho! Não fique triste. Aqui é seu lar. Nada, nada mesmo há de faltar pra você. Agora, abras as suas asas bonitas e solte o belo canto.

O Martim Pescador desanimado exclama:

-Como eu posso voar! Eu não me adaptei olhando o vazio nestas grades. Não enxergas que estou preso, e sem a minha liberdade? Eu nasci pra voar entre os vales dos rios e riachos.

Ininterrupto, o menino afirma tentando aviventar o passarinho.

-Mas o meu pai lhe trata muito bem. Aqui não falta nada pra você, além de está protegido dos predadores.

Com razão, o Martim Pescador induz com interrogação:

-Amiguinho! Você gostaria de ficar num cárcere, e depois, ficar olhando todos os dias o reflexo do sol pelas fendas de uma grade? Inclusive, sem poder passear pelos parques, bosques, ruas e não desfrutar das brincadeiras com os amigos? Vejas como eu me encontro tão isolado do meu mundo.

O garotinho ficou calado. E, várias gotículas escorregaram das pupilas castanhas na face, neutralizando a alma inocente do miúdo que não se conteve. A expressão caótica fizera a pequena criança compreender a razão e a luz enviada pelo pássaro no sentido da melancolia atravessada entre as talas da gaiola.

Momentos, André pressente a chegada do pai, surpreendendo com uma enorme caixa envolvida com papel de presente, perguntando:

-Pai! É o meu presente?

-Sim. Aqui está o seu presente pelo Dia das Crianças. É o presente que você sonhou. Qual é a razão de você está deprimido? O que aconteceu? Fale. Você não gostou do presente?

-Gostei pai. Só que eu quero fazer uma troca. O senhor aceita a minha proposta?

- Que proposta meu filho! O que você quer realmente trocar? Que troca é essa? Na verdade, eu não estou lhe entendendo, comprei o que você mais queria ganhar no dia de hoje.

-Pai. Dê esse presente para o Zezinho da tia Mundica. Ele não tem pai e nem mãe, e o dinheiro do coco da tia não dá pra compra um presente.

Insatisfeito com a indicação ofertada, o pai reclama.

-Isso não dá pra fazer. É um presente caro e me custou mais de seis diárias de serviço aos olhos do sol.

-Eu sei que custou caro. Mais o senhor pode fazer e cumprir o meu pedido. Trocando o presente pela liberdade do Martim Pescador. Tenho certeza que não vai custar nada abrir a gaiola. Retrucou o apucado guri tentando esclarecer.

Indignado ao ouvir a proposta, afirma:

-Isso eu não posso fazer. Você pede pra dá o presente pro Zezinho, e depois me pede pra soltar o Martin Pescador. Impossível.

-Solte papai! Solte o Martim Pescador! Ele é tão jovem pra ficar preso nesta gaiola. Que malfazejo ele fez pra não ter a sua liberdade. Solte! Insiste o menino.

-Ah filho! Depois resolveremos esse problema. Hoje é o seu dia e vamos deixar isso de lado. Passarinho é passarinho, aí fora já tem demais, e não fará falta um na gaiola.

O meninote ainda persiste, suplicando:

-Solte papai! Por favor! Pelo menos me faça hoje feliz já que é o meu dia. Deixe ele voar pelos céus e banhar no Riacho dos Cocos. É lá que ele mora.

-Não filho. Se eu soltar nunca mais eu vou ter um Martim Pescador. Eu adoro esse pássaro.

As lágrimas pela segunda vez se arrastam naquele semblante envolvido pela soltura do pássaro. E André esfrega os olhos com a mão direita lastimando.

-Pai! Veja como ele está triste. Não canta e não se alimenta. Olha! Eu prefiro vê a sua liberdade do que assistir todos os dias da minha vida a sua tristeza na gaiola. Solte! Ele vai viver mais feliz na natureza. Eu sei que outros presentes eu posso ganhar. Mas por favor, me dê este presente pelo o dia das Crianças.

Retraído, o pai do menino se afasta e vai ao encontro do Martim Pescador, abrindo a porta da gaiola. Momento, em que o passarinho voa pela casa, abrindo o seu belo canto e agradecendo o gesto humilde do pequeno amado.

Naquele mesmo dia, à tarde com o sol brilhante e o céu todo azulado. André se dirige ao Riacho dos Cocos. Em pé, observa a descida da correnteza quando surge o Martim Pescador fazendo lindas acrobacias no ar. Com a beleza das plumas esverdeadas, desce velozmente na direção do riacho na posição em que dorme o sol até desaparecer dos olhos do guri.

Inesperadamente, aponta o pássaro percorrendo o contorno do riacho com o mágico bico, e num único vôo rasante, mergulha e sobe com maestria carregando uma enorme traíra. Cujo feito, rebate e atordoa o peixe nas galhas secas tentando acalmar, e traçando com elogio, arremessa aos pés do garotinho. E diz:

-Boa tarde meu André! Eis o seu presente pela passagem do Dia das Crianças. É uma grande traíra. Pois, é tudo o que posso ofertar como um presente pelo bom menino que você é.

André ficou deslumbrado com tamanha gratidão do pássaro realizando transposições e sobrevoando com magníficas acrobacias. Em seguida, voou e pousou num galho de árvore seco ao lado do barranco do riacho e cantou.

Sorrindo, André acenou com a mão direita enquanto o Martim Pescador, o guardião do Riacho dos Cocos afirmava com felicidade o seguinte:

-Que a liberdade do pássaro é voar e a do homem é manter a boa relação e o equilíbrio com tudo o que há natureza.
fim
www.shallkytton.com

Erasmo Shallkytton
Inserida por Shallkytton
1 compartilhamento