Pensamentos Mais Recentes

O problema de ser quem você não é... É que você nunca vai ser quem você tenta ser

Wheber Ruiz
Inserida por WheberRuiz

"Viver permite sonhar... o sonho motiva viver, mas o viver ensina amar."

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

Ele: Qual é o nome da sua mãe?
Ela: Rita.
Ele: Pensei que era Sogra...
Ela:Awt 😍❤

Valéria Abreu
Inserida por Valeria_Abreu

"Os que dão aos pobres, desfazem-se das pedras, mas não dos cobres."

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

"Nem tudo que se vê é palpável, mas tudo q se ouve é sentido."

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

"Errar: uma vez é natureza do homem; duas vezes ignorância; três vezes é perfeição!"

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

A ALMA BUSCA NA DIVINDADE E TAMBÉM NAS PROFUNDEZAS DA NATUREZA; POIS ELA TEM A SUA FONTE E A SUA ORIGEM NO TODO DO SER DIVINO.

Jacob Boheme
Inserida por FabioSilvaDN

"O conhecimento torna o homem autoconfiante, porém nem sempre confiável"

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

Quem se conhece, conhece a todos,
isso é a unificação espiritual.

Edson Nelson Soares Botelho
Inserida por ellenketlen111

"O sábio absorve pela mente, mas o estúpido pelo estômago."

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

Persona, Sombra e Inconsciente ... É extremamente difícil perceber que temos um lado escuro. É claro, isto é meramente um diagrama, é todo metafórico e figurativo; é para expressar o fato de que quando vocês se voltam para o mundo consciente para perfazer qualquer tipo de atividade, vocês o farão através da máscara ou persona, através do sistema de adaptação que vocês dolorosamente construíram ao longo de uma vida. E então, quando vocês saem deste mundo, vocês se retiram e pensam que estão a sós consigo mesmos, mas o Leste diz: "Você esqueceu o velho homem que está residindo em seu coração e vê todas as coisas". Então, sozinhos, vocês chegam ao ponto crítico, seu inconsciente pessoal. Extrovertidos, e todas as pessoas que são identificadas com sua persona, odeiam ficar sozinhos porque começam a perceber a si mesmos. Nossa própria sociedade é sempre a pior: quando estamos sozinhos conosco mesmos as coisas ficam muito inaceitáveis. Quando há muito inconsciente pessoal, o coletivo é sobrecarregado; as coisas das quais deveríamos estar cientes parecem comprimir-se no inconsciente coletivo e realçam suas qualidades fantásticas. Há um tipo de medo, um pânico, que é típico do inconsciente coletivo: como o medo da mata, um tipo particular de medo que se aproveita de você quando você está só no mato. É um sentimento peculiar de estar se extraviando no mato - a coisa mais terrível que você pode imaginar, as pessoas ficam doidas em um instante - ou você pode desenvolver o sintoma de sentir-se observado por todos os lados, olhos em toda parte olhando para você, olhos que você não vê. Uma vez, no mato na África, eu fiquei dando voltas em um pequeno círculo por meia hora, de modo que minhas costas não ficassem voltadas para os olhos que eu sentia que estavam me olhando - e eles estavam lá, sem dúvida, os olhos de um leopardo talvez. Quando você fica naquela solidão consigo mesmo - quando você está eternamente só - você é forçado sobre você mesmo e é confinado a tornar-se ciente de sua experiência. E quanto mais há do inconsciente pessoal, tanto mais o inconsciente coletivo força-se sobre você. Se o inconsciente pessoal é clareado, não há pressão particular, e você não ficará aterrorizado; você fica sozinho, lê, anda, fuma, e nada acontece, tudo é "apenas assim", você está correto com o mundo. Mas ainda pode haver alguma atividade independente no inconsciente coletivo causada por alguma atitude incorreta no consciente. Vocês estão conscientes de seus defeitos pessoais, estéticos e morais, mas sua atitude consciente pode estar de algum modo errada. Por exemplo, você pode saber que não é bastante digno de confiança e você pensa: "Eu não devia ser indigno de confiança, eu preciso negar isso, preciso saltar para uma condição redimida: de hoje em diante eu preciso ser digno de confiança, eu nunca mais farei isso, agora estou redimido". Mas isso não funciona e no dia seguinte você está fazendo as mesmas velhas coisas. É a típica fórmula cristã: de hoje em diante eu nunca mais farei isso.

NOTAS SOBRE OS SEMINÁRIOS MINISTRADOS DE 1928 A 1930 POR C. G. JUNG

C. G. Jung
Inserida por FabioSilvaDN

"Quem não consegue entender é porque não procura ouvir"

Valdir Gomes
Inserida por valdirgomesescritor

Já vivi de sonhos...e garanto, todos foram lindos. Hoje não os tenho mais...A realidade veio e me disse: - Seus sonhos acabaram (passado), comece hoje...E se preciso for, comece todos os dias. Só não se esqueça de agradecer por seus sonhos de toda sua vida!

Isabel Rodrigues
Inserida por belandrei

Anneliese Michel já havia tempo que apresentava vários transtornos graves de loucura, e estacionou na fixação por possessão demoníaca desde que assistiu ao filme d'O Exorcista, fator determinante para a interpretação de seus próprios delírios e script para seus desdobramentos de personalidade. Esse tipo de arte de mau gosto, bem como os relatos - verídicos ou nâo, bem documentados ou não - dos padres exorcistas têm muita responsabilidade sobre os impressionáveis a que são dirigidos.

Tenho a convicção de que um dos gabinetes psicológicos de loucura do mundo moderno é a obsessão pelos causos demoníacos por parte dos anti-revolucionários. A própria Baixa Idade Média que sofreu com surtos terríveis de bruxomania, apesar dos parcos recursos tecnológicos, sabia lidar muito melhor com essa loucura, tanto que vivia de forma rude mas muito mais feliz, e ainda possuía um medo dos demônios de modo muito mais sóbrio do que se tem hoje.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

Galera fica impressionada com o médium acertando tantas particularidades, e não percebe que o aparato para tirar cada informação é gigantesco, desde um laranja na fila de espera que nada mais é do que um informante do espírita até uma rede de banco de dados, conforme desmascarou o Pe. Herédia nos EUA.

Com um mínimo de perícia, eu e tantos amigos e padres ao consultarmos adivinhos, praticamente nada nunca foi adivinhado. Tudo é genérico, e cada asserção é guiada pela própria expressão do adivinhado. Existem as reais precognições, percepções extra-sensoriais, mas normalmente são raríssimas e pouquíssimo precisas se fogem a uma manifestação espontânea.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

🐱‍👤Recentemente participei de uma discussão com estudiosos católicos (estudiosos mesmo) em grupo, onde desembocamos, de exorcismos em exorcismos, na defesa apaixonada e absolutamente desprovida de evidência da existência da licantropia (capacidade de um humano transformar-se em animal e retornar a humano).
Até o lobisomem do nordeste foi citado! Os caras adultos e conhecedores de literatura, crentes em LOBISOMEM!!! Nunca viram nenhum. Só creem porque "todo mundo na cidade crê há muito tempo". No estilo de crença de Pe. Amorth.

Desde que deixei de discutir com qualquer um, perdi o hábito de não me impressionar. A idiotice ainda é monstruosa, mesmo no meio trad mais estudioso. Isso é ruim até pra saúde de quem mora nessa bosta de Macumbil.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

- "O nosso movimento carismático contém abusos, mas é claro, com humildade seremos melhores. Estamos melhores e vamos nos aperfeiçoando..."

- Certo. Veja aqui o padre aplicando expulsando o Zé Pelintra no meio da Igreja; veja que essa música baixa a frequência cardíaca e cerebral e com isso pode levar ao desmaio...

- Mentira! Calúnia! Temos a aprovação do papa para fazer isso e ninguém pode dizer nada!...

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

"Nós temos a aprovação do papa para fazermos as coisas como fazemos..."
Exercício irregular da medicina, exorcismos sobre tudo e todos, predição sibilina do futuro, livre interpretação, tentação a Deus através da bibliomancia... são coisas que há em todos os rincões de histeria da RCC e eu não vi papa algum aprovar.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

Igrejas são lugares extremamente aptos às atividades dos malucos, especialmente a Igreja Católica, mãe e mestra, que sempre os acolheu quando todo o resto do mundo desejava que sumissem.
Por essa razão frequentemente vejo amigos do facebook envolverem-se com doidos além da conta, compartilharem idéias e patrimônio pessoa e intelectual, e depois ficarem de aiuiaiuiui porque caíram no conto de um vigarista ou de alguém que inferniza a vida.

Não ajam contra o senso. Nas igrejas, por consequência, há mais malucos do que gente sã. Lidar bem com isto é não se envolver e nem se indignar com o mundo como ele é.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

Qualquer um entende que música é mero elemento de distração. Isto é o comum, o pensar da imensa maioria.

A coisa muda para o músico, que tanto gosta, ama, trabalha em prol, que vê-se a certa altura dissociado do comum e entendendo que a música é a coisa mais importante do universo, tudo permeia e pode reconstruir - de forma quase hermética, até para ele mesmo - a sociedade. Quase sempre entra em crise existencial, de revolta pela sociedade por não reconhecer-lhe os dons, a virtude e a devoção à arte dos sons: "estudei por tantos anos! As pessoas não têm cultura! Não valem nada!...". Eis a dificuldade em entender que a diferença entre diversão e necessidade é enorme e que ninguém é obrigado a preferir a música para dar uma relaxada.

Tente explicar ao músico que música e video game, na prática, são quase uma mesma coisa. E veja a magia acontesê...

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

Os maiores músicos eruditos e populares da história eram nervopatas de calibre médio para alto. Paranóicos, impulsivos, mau-caráteres e que sempre que possível relegaram à posteridade péssimas idéias, impressionados com alguma propaganda revolucionária da qual nunca entenderam.

Os trejeitos doentis hoje são vistos como "traços de genialidade", dos quais os músicos que ainda não são doentes deliberada ou inconscientemente imitar, e isto só é ajudado pela prática profunda da música, que em revisão psicológica nada mais é do que provocar, suscitar emoções, que com o tempo torna-se um automatismo - tal como o tocar um instrumento é um automatismo - e torna o sujeito um ultra-emocionável, alienado das emoções alheias, impressionável e hipernervoso.

Não tenho problema algum com quem é ou quer ser músico, mas cabe a preocupação em alertar por que e como acontecem certos eventos sociais e psicológicos, já que ninguém tem tomado para si essa importância.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

É possível que a ponta da lança da revolução cultural tenha sido a música, e muito mais pelo conteúdo sonoro (que age diretamente no organismo debilitando a razão, ainda que por alguns instantes) do que pela letra, o elemento mais palpável, do qual a implantação gradual de sugestões a grande maioria dos ouvintes não se deu conta.
Um grande exemplo disso é o rock, com a promoção biliardária de uma verdadeira cultura com traços de religião, além da genialização de figuras extremamente perniciosas e insanas.
Tamanha é a estupidez em assunto que todos deveriam tirar de letra, que uma vez na vida eu consegui fazer um rockeiro entender que música e letra não são um mesma coisa, e que eu discorreria sobre cada um à medida do aprofundamento do raciocínio.
O argumento geral das vítimas é algo como "Rússia socialista tem a ver com rock? Ouça Ramones, extremamente direitistas e conservadores!" ou "quer dizer que você é melhor que Malmsteen?"...

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

Transformar músico em formador de opinião é uma grande conquista da revolução cultural e coisa que nunca deveria ter sido feita.

Mario Umetsu
Inserida por fanclubPSI2

Não tem nada mais fértil do que um caos sem pressa.

Carlos Piers
Inserida por Nonsense

O homem raivoso é como uma besta selvagem, ataca até mesmo aqueles que caminham ao seu lado, desferindo golpes mortais. Mas o seu final será a ruína e a solidão.

Marcos kito
Inserida por marcos_kito