Poemas de Terror

Cerca de 413 poemas de Terror

O GATO PRETO

Alma negra que percorre a noite
No telhado briga, ama, e mia. Frígida!
Ao brilho da lua, num acoite
Uma paulada fria tira uma vida
Das sete que se tinha na alma
Renasce frio como uma hidra
Dum cemitério cheio de camas,
Descansa nos olhos amarelos a irá
De um bichano astuto e misterioso
Que ao voltar da morte cansativa
Devora os olhos do ser monstruoso
Que lhe tirou uma vida progressiva.

Alex Astra

Em um final de semana, o pai e sua filha estavam muito cansados porque foram em muitos lugares, como parques e etc.. Então já bem tarde, chegaram em casa, e o pai mandou sua filha ir dormir, porque no dia seguinte teria aula.
O tempo se passou e o pai ficou ate de madrugada resolvendo negócios de seu trabalho, perto das 3 horas da manha, ele escuta sua filha gritando do quarto chamando-o, chegando la viu sua filha na cama, com lagrimas escorrendo em seus olhos e olheiras em sua face, como se tivesse passado noites acordada, então ela resmunga, "á algo de baixo da minha cama" então o pai fala, "calma minha filha, não á nada de baixo de sua cama, mas o papai vai verificar!", então quando ele se abaixa, ele ve sua filha de baixo da cama agarrada com seu ursinho e diz, "papai, á algo em cima da minha cama"...

Perfil do Autor: https://www.facebook.com/carlos.gabriel.9250?fref=ts

Carlos Gabriel
Inserida por Marcospederssetti

o corre é constante dia a pois dia o bonde cresceu
na periferia e hoje eu destaco na cena do funk cantando
somente apologia..

MC ADRIEL
Inserida por MCADRIELfrases

Ainda não encontrei o lado doce da vida.
Ainda não senti o açúcar melado.
Açúcar pelo qual faria meu paladar.
Sinto o gosto forte do amargo.

O sol nasce cinza
E se põe preto.
Não ouço a benevolência do meu pensamento,
Ouço o fúnebre alarde, um horrível barulho.

Sozinha no escuro,
Sem amparo nem ventura,
Aqui no meu quarto passando apuro,
Deitada na cama tornando-me perjura.

Samanta Bernardi
Inserida por SAMANTABERNARDI

Devorador
Dão-me muitos nomes
mas poucos me reconhecem como realmente sou.
Consumo almas;
bebo sangue;
destruo;
desvio;
domino;
números me atraem!
Gritos, clamores
cheiro de terror, calor
sou o devorador.

Vanessa Del Rey Fontana
Inserida por VanessaDelReyFontana

Fuga ou diversão?

Talvez você tente fugir
Mas onde pensa em se esconder?
Não importa o quanto corra
Eles vão achar você

Em baixo da cama?
Que grande piada
Não fique surpreso
Ao ter a garganta cortada

Pra que correr pro porão?
Garoto, desista, não tem salvação

No final escuro ali em frente
Não diga que não avisei
Sobre os olhos ardentes
Que mais cedo encontrei

Não entendi o motivo de tanto chorar
Até parece que eles iram te libertar
Confia em mim
Chegou o seu fim

Não queria te assustar
Mas estão vindo para cá
Tic tac...
Eles vão te pegar

O que vai fazer?
Só consegue tremer?
Você pode até se ajoelhar e rezar
A morte, meu caro, não tem como evitar

Sinta o frio que se aproxima
Sinta o medo em sua pele
Como uma navalha fina
Que lentamente te fere

Ouviu os passos?
Estão subindo para esta sala
Cuidado garotinho
Acabaram suas balas

Todos adoram
Quando o jogo começa
Mas não aguentam
E então ficam nessa

Nesse momento estão na sua porta
Não finja que não ouve as respirações
Mas e daí, quem se importa?

Te dou mais alguns segundos

10
Parou de rezar

9
Começou a soluçar

8
Não tem onde se enfiar

7
Já disse, eles vão te matar

6
Não tem mais o que chorar

5
Eu avisei para não começar

4
Agora aguente, sem reclamar

3
Não vai demorar

2
A porta abriu

1
Ele deixou de respirar

...

Vitor Aragão (Jakoops0)
Inserida por jakoops0
1 compartilhamento

Ter amor ou temor
Era uma noite fria e repleta de temor,
Temia não ter você comigo,
E o temor me dominou, oque temia se concretizou.
Já não estávamos mais juntos e todo
Aquele terror voltou... deixei de escrever sobre o amor.
Falamos sobre oque temos e apenas choramos por aquilo que perdemos.
Falamos sobre temor.
Mas choramos por não ter amor.
Nos alegramos com temor que é quase um amor.
Mas oque queremos é "ter amor" e não "temor"...

Orlando Biotoviski
Inserida por OrlandoBiotoviski

QUANDO VOCÊ FECHA OS OLHO


Quando molhamos o rosto
Quando o secamos
Quando passamos shampoo
Quando dormimos
Fechar os olhos não é seguro

Com os olhos fechados
Não da pra saber
Se Ele estão perto
Ele não pode chegar perto
Fechar os olhos não é seguro

Ele vive na escuridão
De nossas mentes
Não depende de mais ninguém
Mante-lo longe de você mesmo
Fechar os olhos não é seguro

A cada piscada
Ele chega mais e mais perto
Até o momento
Em que Ele te alcançará
E o que Ele fará?
Isso depende do quão escura
Seus olhos conseguem deixar a sua imaginação

Tudo que você precisa fazer
É manter seus olhos bem abertos
Porque...

Fechar os olhos não é seguro

Gustavo De Araújo Silva
Inserida por GustaAraujo

Eu me perguntava como pode acontecer a Segunda Guerra Mundial, principalmente aquele extermínio em massa,sem a participação ou omissão da maioria das pessoas.
Atualmente me informando melhor e vendo as guerras,misérias,refugiados e terror em vários países infelizmente eu encontrei a resposta : A maioria das pessoas realmente participam de certa forma pela omissão.
Erramos e continuamos errando.

Anna Ruth Roveri
Inserida por annaruthroveri

O Resgate!

No envelope uma pista do crime, uma folha timbrada manchada de vermelho sangue, já esperava por isso, afinal, não poderia ser diferente, isso estava acontecendo com todas as pessoas que eu conhecia, que eu convivia..., uns diziam que era um massacre, uma chacina e nos últimos meses, isso começou a ficar mais frequente.
Difícil saber quem seria a próxima vítima..., ou melhor dizendo, quem não seria..., mas o recado foi dado, li o conteúdo da carta e mais que depressa fui procurar ajuda, nas linhas impregnadas de ameaças, os meliantes pediam resgate..., E agora? Como vou conseguir o dinheiro? Se eu não pagar, certamente meu nome continuará na lista negra do bando.
Sem opção, fui ao banco, expliquei a situação ao gerente e pedi um empréstimo, prontamente minha solicitação foi atendida e no mesmo dia, paguei o resgate..., depois de cinco dias úteis, deram baixa na dívida de um crediário que eu havia feito há quase seis meses, numa loja popular de móveis.
Seis meses depois recebi outra carta, só que dessa vez, do banco.

http://www.facebook.com/rascunhosescondidos

Rascunhos Escondidos
Inserida por rascunhosescondidos
1 compartilhamento

Nada funcional essa história de fechar a porta para não ver, e espiar pelo buraco da fechadura.
É como ver um filme de terror com a mão no rosto olhando pela fresta dos dedos, com a idéia ilusória que não irá se amedrontar.
É como escrever duas histórias de contextos diferentes na mesma página.
Tão pouco apropriada ainda é essa história de mentir, mas TALVEZ funcione, se for para SI. É uma maneira de não cutucar a ferida, de estancar, de deixar o tempo cicatrizar.
Sabe essa história de deixar ir? Então ela também não é funcional. Deixar ir é estagnar, sempre na ilusão de que um dia poderá voltar. E o tempo é tão precioso para se perder assim.
O segredo é ir, é andar, é se compromissar.
Namore com a felicidade, noive com o prazer, case-se com a paz, ande de mãos dadas com o bem-querer.
Viva menina, viva!

Tabata Costa
Inserida por tabatac

⁠Quando um ser humano está tão disposto a sofrer, isso chama a atenção dos deuses. Quando essa dor vem com sacrifício de sangue, o próprio Satã inclina seus olhos para observar.

O que um ser humano poderia fazer para chamar a atenção do rei do inferno? Dizem que pessoas assim se transformam em demônios, ou algo pior.

Mas o quê poderia ser pior?

Obra: "Bruciare, A Lenda", Munyke Melo.

Munyke Melo
Inserida por Munykemelo

O dia que não terminou

Abro os olhos e suspiro, vejo minhas mãos ensanguentadas e de repente uma paz...
Dizem que a nossa vida passa diante dos nossos olhos nos últimos momentos, pois é...
A única coisa que ví foi uma cortina de fumaça me envolvendo e me consumindo cada vez mais...
Então é isso? Finalmente acabou!?

Todos aqueles dias lutando, chorando e tentando me segurar.
Manhã, tarde... E a noite? Era sombria, não haviam fantasmas mas minha vida me assombrava e me atormentava, pouco a pouco me destruindo.

Mas hoje não!!!
Hoje estou em paz, hoje quero apenas assistir o dia que não terminou.

Gabriel Oliveira B
Inserida por _gabrieloliveirab

Quando a escuridão cai
e o medo emerge
é ele quem traz o pesadelo.
Com a alma mais negra e o coração mais gelado
ele vai pintar um T na sua porta

Continuum
Inserida por RubiAria

Vlad

O órgão ecoa aos quatros cantos do recinto; preparo o cálice de sangue para ela, ela sorri com um olhar lascivo, desejando minha carne, pois a alma não havia. Recitando poemas sem sentido, demonstrando que é sábia, queria convencer que era mais que as demais. Querida foi Justina, aos méritos peculiares, parábolas aos ventos vorazes. Fácil de transparecer ao foco pleno de desejo, serena, transmite a sintonia mais bela e clássica de fome aos meus ouvidos. Façam a alegoria, todos estão servidos, a noite não é tão escura como costumam dizer.

Otávio M. Alves
Inserida por omalveso

⁠Lobo

Lobo cinzento de pelo turvo e olhar de vigia
Com sangue entre os dentes e alma sombria.
Lobo que ladra, morde e mata sozinho
Criatura maligna que cruzou meu caminho.

Lobo cinzento de olhar fosco e amarelo,
Me amedronta e apavora de jeito sincero.
Lobo que perfura, rasga e devora,
Lupino profano que só teme a aurora.

Me amaldiçoa com escárnio e prazer,
Me transforme em Lupino do submundo.
Da matilha agora o mais novo ser,
Lobo cinzento de jeito imundo.

Sem sol, na lua, renascerá o homem caído,
Chama calada, forma lupina, toque ardente.
Seja brilho e guia de mais um perdido,
Chamando meu corpo, uivo. Alma que mente.

Fuad Caetano
Inserida por fuadcaetano

Pérolas Muçulmanas
... E naquela manhã, dia belo de uma semana trágica e sem precedentes,
gotículas caíam do firmamento,
orvalho inocente que prenunciava
a aurora da guerra iminente
que despontava na atmosfera
do Hemisfério Norte.

Mal o dia nasceu completamente,
meu estômago reclamou escandaloso
o afago da fome que se alastrava
dominando meu corpo
e enfraquecendo minhas forças.
Gula! Ah, que delicioso pecado,
(vaidade ocidental)
Sonho distante pra muitos
em ambos os mundos.

Meus devaneios flutuavam
na troposfera do meu quarto emprestado;
ligado o televisor, eis [a Catedral de] Notre-Dame,
lotada de devotos rezantes,
cegos de hipocrisia e malvada bondade,
guerreiros implacáveis e corajosos, porém
temerosos do terror muçulmano.

Yankees choravam o caos implantado
e o mundo compartilhava de sua dor
- o mal lhes sobrevira dos céus
e o armagedom mostrou sua face.
As nações buscaram refúgio nas orações,
Cada qual aos seus deuses
- mas inconscientemente todas se voltavam para Alá, o deus dos oprimidos e exaustos.

Israel ergueu sua espada e lançou o seu poder;
O inimigo se encolheu e deu o bote.
Dono de nada, escravo da indiferença,
reagiu contra o leão judaico
e conheceu a dor da opressão milenar.

Vislumbrei, e eis que o ofendido ficou irado
e lançou um ataque fulminante!
O oprimido se recolheu na sua coragem
e desapareceu sob um cogumelo [atômico]!
As nações fizeram a sua parte
e exterminaram o restante em nome de Alá.
Era preciso eliminar o trigo,
pois ele estava sufocando o joio.

14-09-2001

Nyll Mergello
Inserida por PittoPeter
1 compartilhamento

Sentimos todos! Essa ameaça sem nome tem se aproximado cada vez mais dos nossos corações. Vivo em um local de certa paz. Meus vizinhos são moderadamente calmos, até ouvirem a voz dele. E se eu te disser que Deus pode ter sido uma invenção humana? E se eu te disser que os verdadeiros demônios estão lá encima, no frio e sem vida, o espaço. Que habitam as águas do mundo, acreditaria em mim?
Pois é... a vil literatura do árabe nos disse quem são. Os verdadeiros donos desse mundo, o senhor dos Grandes viajantes de tempos imemoriais está aqui! Eu não consigo rezar, PRA QUEM VOU REZAR? Ele fala comigo, de onde pacificamente jaz. O rei do submundo flutuante está perto! Sob as montanhas espalha loucura, sob os vales fétidos de Dagon, ele vem. Meus filhos...minha esposa... São dele agora. Ele me pediu isso, ele me ordenou! Eu não queria! Minhas mãos apenas empunharam a lâmina que os entregou a ele. Mas seus sussurros não param. Eu posso ouvi-lo, eu posso senti-lo. O grande senhor dos Antigos está aqui! Meus vizinhos estão barulhentos agora. Afinal, não é muito difícil assustar um sanatório inteiro! Hahahaha
Ouço vozes em coro: "Ph'nglui mglw'nafh Cthulhu R'lyeh Wgah'nagl fhtan."
Ele vem...ele vem...

Homenagem a H.P Lovecracft e um presente de noivado para um grande amigo. Daniel Santos, sei que as adversidades da vida nos distanciaram mais do que gostaria, mas com esse conto baseado em um dos seus escritores favoritos, eu eternizo meu carinho e admiração por ti. Um abraço tentaculoso e ancestral, amigo.

Matheus Horacio
Inserida por MatheusHoracio
1 compartilhamento

Após uma longa “guerra fria”, no intervalo de cada guerra santa, cessar-fogo, guerrilha ou “bombardeio cirúrgico” - todo santo dia;
No universo paralelo dos regimes de mão-de-ferro, de terror e mártires - silenciados pela burca, a mendicância e a pólio;
Lá, resistem os últimos legados da humanidade: O amor materno e a esperança - sempre a última que morre...

Max Rocha
Inserida por maxrocha

Surto 1- A cinderela

Pois é, imagibe a pessoa mais doce e amável que alguém possa ter na vida, assim era ela, cheia de fantasias, sonhis, toda encantada, distribuia todo carinho e amor do mundo, seu quarto era de uma verdadeira princesa, cheio de magia, gostava de vestir-se de belos vestidos, sempre de salto, quão bela era ela, chamava a atenção de todos que se aproximavam dela eram apenas "bobos", a usava, abusava dos seus sentimentos e a deixavam de lado e cada um que passou, deixou nela cicatrizes, incuráveis. Um belo dia, ela acordou, meio desajeitada e triste, passou o dia se olhando no espelho dentro do seu quarto, mas na sua cabeça não se passava nada, apenas estado de transe. A meia noite vestiu seu melhor vestido e um salto de cristal e saiu para o melhor bar da cidade, tão atraente como sempre, aguardando o primeiro moço a se aproximar dela, e assim aconteceu, como um bom galanteador, a conquistou, pobre homem, ela o levou para seu quarto mágico o deitou na cama e com promessas de uma noite maravilhisa, ela pediu seu coração e assim ele deu, ela o amarrou na cama e foi arrumar-se no banheiro para "matar" no sentido literal da palavra, ela subiu em cima daquele rapaz e o abriu, arrancou seu coração e colocou em um pote, depois livrou-se do corpo. E assim o ritual se repetia, toda sexta feira a meia noite, um rapaz diferente tinha seu coração arrancado e colocado dentro de um pote como trofeu. Afinal, tão doce era ela que o amor a matou e hoje, ela mata por amor.

Emilly Raquel P. Fernandes
Inserida por RaquelFernandes1
1 compartilhamento