Samuel Eduardo Fortes

1 - 25 do total de 662 pensamentos de Samuel Eduardo Fortes

⁠A melhor coisa sobre uma fotografia, não é a cor , contraste ou tempo da mesma ,é que ela não muda mesmo quando as pessoas mudam e se modificam .A fotografia é única ou talvez um dos poucos poderes dados ao humano em ter o poder sobre o tempo: ela o paralisa exalando o cheiro .

Samuel Eduardo Fortes

Tá gordo! Tá magro demais! Tá exagerando na academia! Vai fazer exercício! Posta demais! Nunca posta! Para de ler tanto! Leia alguma coisa! Você é vaidoso, heim! Para de ser tão humilde! Para que se arrumar tanto! Você deveria se valorizar mais e colocar roupas melhores. Não tem jeito: ou a gente vive ou agrada aos outros. Uma pista: a dor do mundo é infinita e muitos amam projetá-la.Tem muita gente que vale a pena e, tem os outros... Escolha, sempre temos escolha.⁠

Samuel Eduardo Fortes

⁠A inteligencia compartilhada à serviço do aperfeiçoamento da convivência , não existe entre pessoas que além de desconhecias, expõem a ignorância da ausência da condição de ser o que é, em prol de algo que não sacia a vontade interior.

Samuel Eduardo Fortes

Todo trabalho e toda leitura vai se tornando o fruto colhido de muita obra , seja ela orgânica ou não, na verdade o homem se faz no trabalho e esta é uma tarefa árdua e não perene para toda vida .De qualquer forma, você continuará assim, construindo e desconstruindo muros , mas sem alterar a natureza de suas fundações assim como nas obras civis . Vai vivendo como dá e enquanto der. Procurando sempre alongar o eixo que nos aproxima do encontro que alegra e abreviar sempre as obras que são entristecedoras . E qual a bela vida que se vive ou viverá , que se vale a pena? Só pode ser uma , a sua! Esta mesma vida que você está carregando e mantendo viva desde o momento natal . Mas com tudo que você teve direito e com os seus encontros, certamente. Mas também seus sonhos, suas ilusões, seus medos e esperanças e, por que não, suas filosofias também.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠O que há de mais essencial e especial em nós mesmos, é nossa energia vital que está sendo combustível para nosso caminhar , tanto é assim que, quando ela acaba, é porque a vida também exauriu e acabou também. Assim como quando olhamos para o céu ,temos um belo exemplo : vemos uma estrela que brilha enquanto tem energia própria , após isto ela é apenas para nós mesmos como uma lembrança existencial de sua plenitude ao passar pela vida . Você também é assim, uma estrela. Não vira estrela depois que morre, é estrela agora em vida, mas pode se tornar imortal na lembrança humana.

Samuel Eduardo Fortes

⁠Trabalho não mata, mas, pode fazer pior ! Alienando quem não detenha o controle da produção dele.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Não devemos viver de inflação decorrente de preenchimento do ego alheio, de início parece que nos faz bem e se torna alimento , mas é pura ilusão! O ego é dotado de um poder indestrutível , de uma força criativa ,que se tornou conquista tardia da humanidade.

Samuel Eduardo Fortes

⁠⁠Se o mundo acadêmico é apenas para enriquecer o lattes e nem isso me foi ofertado, eu deixo a deixa para o aberto, aqui é mais fácil e tudo de minha autoria, quem manda sou eu e todo mundo obedece ,todos podem ler e compartilhar.Não quero direitos autorais,não preciso de fama, a gente morre e se imortaliza em lembranças, as vezes no pensamento e em algumas folhas de papel.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Não importa quanto tempo tem , importa o quanto ele bate e dói!

Samuel Eduardo Fortes

A inteligencia compartilhada à serviço do aperfeiçoamento da convivência, versus fidelidade ou confiança em si :podemos ver na vida em que nós vivemos e , fazemos algo pensando no presente e achamos que felicidade é atributo do ser e não desloca para atributo do viver, a vida entendida com esse fluxo que estamos metidos, poderá ter como atributo a felicidade, mas não assim ,só interessa como valor moral quando suas promessas do passado contradizem as inclinações afetivas do presente.

Samuel Eduardo Fortes

⁠Sou de esquerda à anarquista e de anarquista à esquerda , ou seja ; um cara libertário ,mas não segue dogmas e nem aceita doutrinamento .Resumindo, um cão mal adestrado .

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

Neste feriado ao Tiradentes - líder enforcado, esquartejado, com os pedaços salgados pendurados nos postes de luz que não existiam, entre a cidade do Rio de Janeiro e a Vila Rica, atual Ouro Preto, em sua homenagem, uma vez que morre o libertário, mas não a liberdade, vamos ter a liberdade ! Comer sem carne vermelha ,pois ele é a imagem e semelhança de cristo .
Hoje é um outro dia ,o hoje é o caminho entre o ontem e o amanha, caminhos podem ser os mesmos , mas muitas coisas acontecem neles, as vezes você acha dinheiro, as vezes você acha pessoas conhecidas, outras vezes ele serve apenas para caminhar , outras vezes ele é o caminho e em muitas vezes para todo o sempre, ele é o meio do caminho entre o dia anterior e o dia novo que vai nascer.
21\04

Ouro Preto -Minas Gerais

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

Quando temos uma fotografia em mãos ou assim virtual , agente até a toca e podemos sentir em um mero passar de segundos a felicidade contida no conjunto imagem do espectro real papel imagem . E o melhor que pode acontecer ao se ter e ver uma fotografia, é quando paramos e pensamos o quanto ela é , pois ela não muda ,mesmo quando as pessoas mudam e o tempo passa, o amarelo já pode ter se transformado em algo normal e quanto mais amarelo fica ,mais guardada e amada se fica ,se tornando imortal .A fotografia é uma das poucas coisas que detém o poder sobre o tempo: na verdade ela controla o cheiro , sorriso, posição, olhar e o melhor de tudo : ela o paralisa ,tornando-o em poesia.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Esse pensamento é bom, como resistir aos fatores protetivos da vida ? E o primeiro passo é tentando encontrar na vida que vivemos ,todos seus grandes valores. Eu costumo dizer que a vida não está nem em abril deste ano muito menos em janeiro do próximo ano ! A vida está neste momento e agora, por ser a única que temos na mão e é ela que tem que ter todos os seus valores, tem a expressão :" A vida que vale a pena " e a pena é sempre o sofrimento , dor ,angústia e isso é a pena ,e se vale a pena ,é o que compensa a pena . Então a gente tem que encontrar o que compensaria a dor, a pena e o sofrimento . E eu penso que encontrando na vida vivida todo o seu valor, teremos muito mais razões para esperar do amanha ,alguma coisa tão boa quanto ou melhor. Viva a breve vida vivida ,mas vívida !

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Generosidade é imitação do amor como virtude moral ,como decisão da inteligencia ,já que não ama, faça como amasse e seja generoso ! Lute pelo outro ,não pela circunstância dele querer você ,lute pelo outro , pelo outro! Talvez seja isso que Henri Bergson, tentou enfatizar mais em seus ensinamentos. Isso é muito ligado a questão da resiliência ,as pessoas falam de resiliência como uma espécie de força pessoal intima ,subjetiva e em primeira pessoa do singular .Eu penso que não ! Pois acredito que a resiliência, é realmente uma força ,justamente quando ela vai além da primeira pessoa do singular, quando tem outras pessoas envolvidas e você sai para "dentro de si" muito em função da dependência que os outros tem em função de sua vitória.

Samuel Eduardo Fortes

Neste dia de outono ,o frio me faz pensar melhor e talvez o pensamento é válido : felicidade é uma pretensão de se fazer e produzir a ilusória sensação de não sentir o efeito do término da mesma . E o medo de uma nova não mesma ocorrência ,acaba se tornando o esticar do plano material do encontro que alegra o abreviar que entristece. Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade que existe na nossa vida , sabendo encontrar a alegria na alegria dos outros encontramos o segredo verdadeiro de se sentir feliz e de converter um instante de alegria em eternidade. A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças do que nos nossos bolsos e, devido a isso a procura incessante de cura . O oposto do amor ,felicidade , não é o ódio, mas a indiferença criada por nós mesmos em prol de um controle inexistente, impotente e que não nos satisfaz .A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados , talvez o nosso romancista e ativista dos direitos humanos Victor Hugo, tenha razão quando disse em seus inúmeros romances. A felicidade se torna aquele instante que você gostaria que durasse um pouco mais ,pelo menos. A mesma , é aquele instante que você gostaria que não acabasse tão cedo e a esta se tornaria o instante que você gostaria de repetir .Todo mundo sabe que a felicidade é um lixo, não enquanto a alegria. O lixo da felicidade está na pretensão ilusória ,mas a outra metade dela é linda e é a alegria que você não quer que acabe .Eu nesse momento pretenderia eternizar este instante , se há lixo na ilusão, não há lixo na alegria que estou sentindo .A vida é uma condição de energia que busca mais energia ,potência em busca de potência e a vida se torna o intervalo de tempo que uma energia dura com alguma consciência que acredita ser alguma coisa, sendo assim essa pausa para respirar em pensar ,se torna dor e sofrimento .

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠⁠Com a minha arma , munição carregada com pentes de dialética de disparar premissas , acabo por fazê-lo refém de suas próprias palavras.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Quão grande é o milagre da existência, que se pode quem dar-se o momento no qual nós percebemos e temos ciência que a causa terrena do sofrimento não é viver "ignorantado", que essa é de Deus e é causa celeste, e sim, muito mais termos negado que na ignorância nos estivéssemos.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Como descobrir a nossa própria ignorância pessoal? Aceitando o processo psicológico inerente à existência, todos reagem à realidade matematicamente, como se observasse a realidade com raciocínio sobre a mesma e emite um julgamento,mas nessa equação entra um fator extremamente inquietante, é que eu tenho um processo psicológico, se você desconhece seu processo, você claramente não percebe ele atuando em ti. Agora, se você conhece, você atenua a ação de sua subjetividade sobre a interpretação do real.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠A intolerância não pode ser tolerada, porque ela nega o próprio fundamento da convivência .

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠O sucesso é muitas vezes definido como sucessões de resultados alcançados por qualquer um, muito nos deixamos escravizar pelo sucesso definido pelo grupo, haveria uma outra possibilidade de entender o problema, que é entender o sucesso como uma realização da nossa própria natureza propriamente.Nesse sentido, o sucesso eu diria: o pleno florescer,a exuberância maior da nossa vida e a busca da nossa maior excelência. Me parece ser mais interessante do que alcançar o resultado do que o outro espera de nós.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠A ética, é essa restrição à conduta a estratégia que leva ao prazer, ganho,resultado e com vistas à preservação de um bem maior, que é a convivência justa e harmônica entre todos.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Emocionais e intelectuais, levantar-se a mão e defender-se para os princípios de convivência que considera justos, porque se acovardar e omitir ,estará oferecendo de mão beijada às forças que lhe são contrárias à prerrogativa de nadar de braçadas e, definir sozinho como devemos interagir e conviver.Exatamente por isso que cada um de nós, deve ter essa competência cívica de cidadão, para qualquer momento de interação social e levantar a mão, ainda que seja na contramão de forças hegemônicas e dominantes para defender seu espírito de justiça, seu sentimento de equidade ,seu intuito de uma convivência melhor para todos .

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes

⁠Há quem tenha mais visibilidade do que outros, há quem tenha mais palanque do que outros,sabemos muito bem que os meios de comunicação são instrumentalizados por forças do capital para impor entendimentos sociais que lhe sejam vantajosos, assim sabemos muito bem como nós espectadores em prol de telespectadores, somos unanimemente considerados indolentes ,incompetentes e desonestos,por uma sociedade que se habituou a repetir de maneira acrítica,irresponsável e cretina, o jargão que é repetido por todos e com interesses óbvios de quem usa o poder que tem, capital que tem e para dar visibilidade a ideias que lhe sejam exclusivamente vantajosas. E é por isso, que não cabe a covardia, cabe a determinação para mostrar que tomar a parte pelo todo, servir-se de exceção para definir a regra, servir-se de particularidade para definir o todo,é condenar uma representação social inaceitável contra qual só temos a rebelar. Afinal de contas, se haverá um ou dois desatualizados, se haverá três ou quatro desonestos,se haverá cinco ou seis ociosos e desinteressados pela produção da verdade e pela didática, há uma imensa maioria de contrários a isso que pelo fato de fazerem o que sempre fizeram em nome de uma convivência justa e feliz,nunca mereceram o palanque dos critérios azedos e podres, que fazem da má notícia o único critério valioso de noticiabilidade . Por essas e por outras, é sempre possível levantar a mão,com lucidez, deixar claro que não somos todos iguais ,deixar claro que existe toda uma categoria cujo trabalho é fundamental para que a justiça seja feita em especial em uma sociedade sabidamente injusta em termos de distribuição de recursos materiais.

Samuel Eduardo Fortes

⁠⁠A busca da justiça não é simples e a complexidade dos valores destacadas por Edgar Morin , já era apresentada pelos antigos em formas geométricas.

Samuel Eduardo Fortes
Inserida por samuelfortes