Coleção pessoal de elisasallesflor

1 - 20 do total de 414 pensamentos na coleção de elisasallesflor

Triste eu?
De forma alguma!
Imagina.
Estou silencioso
Paciente
Quieto e
Caliente.

à espera de que venhas ser feliz
... Comigo!!

Elisa Salles
1 compartilhamento

Quero tocar tua alma
com a genialidade de quem manuseia
um Stradivarius...
Solene, terno e apaixonado.
E com a simplicidade de quem faz amor no milharal
Assim,
Sagrado, ao mesmo tempo que carnal!
Vou tocar tua alma,
mas antes vou dedilhar as cordas do teu corpo.

Elisa Salles
2 compartilhamentos

Quase se ama o outro
Quando o amor é de alma
amamos o outro mais do que à nós
Não fazemos do outro o objeto do nosso prazer
... O amor jamais se faz objeto
ou se deixa fazer.
Amamos com a loucura das paixões
e com a sobriedade de quem abre mão
da própria felicidade para que o outro
sorria.
Amor que não é assim
é loucura e ironia.
Amor de verdade é querer bem
É flor e poesia..

Elisa Salles
1 compartilhamento

E o tempo passou
e você se esqueceu que sem querer,
me ofereceu colo, carinho e abrigo.
Eu fui.
Me aconcheguei em teus braços
E fiz poesia na alegria de me sentir desejada(o).
Como nos tornamos tolos diante do amor!
Você estava brincando
e eu levei tão à sério esse negócio de brincar de amar
que continuo te amando.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Meu amor,
jamais desejaria roubar-te os sonhos
Gostaria apenas que me deixasse pousar neles
Nos teus sonhos
Onde não poderás desviar de mim o olhar
nem o direito de te amar.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Basta-nos a dança da vida
Dançamos ao embalo das ondas,
sob a imensidão de um mar azul
de ternuras e gentilezas...
Oxigênio?
... Dispensável!
Respiramos poesia!

Elisa Salles
1 compartilhamento

Beija-me, beija-flor

Beija- flor
Beija-me
pois meu amor perdeu o desejo
pelos beijos meus.

Então,
beija-flor
para eu não morrer de solidão,
pousa no meu ombro, então!
Ouça-me recitar os meus versos
que na verdade
são dela...

Pois ela
será sempre a razão da minha poesia,
agora feita melancolia,
pela ausência
da boca dela sobre a minha.

Beija-flor
Beija-me
Para matar minhas saudades
dos beijos do meu amor...!

Elisa Salles
Direitos autorais reservados

Elisa Salles
1 compartilhamento

Abelha no Mel
...E havia nela
uma sensualidade escancarada mesmo!
Assim meio despudorada, sem saber
Descarada...Inocentemente, descarada!
Coisa de " Bicho solto"
Fêmea no cio
Sem falsos pudores
ou
vergonhas descabidas!
...E ela se " Doava"
Caridosamente...
Nada pedia em troca
Nenhuma paga
Só a própria satisfação
E se lambuzava
Solta
Como
abelha
no
mel.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Mulher,
criação magistral
de um artista detalhista.
Deus,
num momento de grande inspiração
deu vida ao amor
em forma de flor.
Mulher.
Sublimação.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Quando afagas meus cabelos
Exala o perfume da minha pele
Demonstra com gestos que sou tua flor,
e beija minha boca com tanta eloquência...
Juro meu amor,
eu poderia mudar o rumo dos ventos,
a direção dos cata-ventos;
pintar as pétalas das margaridas,
transladar a própria vida;
para garantir a eternidade desse momento.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Eu poderia calar minha voz
Emudecer minha palavra
Mas neste caso,
que seria um belo acaso,
desejaria teus beijos vinte quatro horas por dia.
Mas na impossibilidade de tal acontecimento,
grito teu nome no vento
e este amor que me inebria
e encanta minh'alma
em verso, desejo e poesia!

Elisa Salles
1 compartilhamento

Há momentos de tamanha intensidade,
tanta ternura, tanto carinho e gentileza
no enlace dos nossos corpos,
que sinceramente?
Nada mais importa.
Tempestades açoitam os mares
Estrelas se apagam nas constelações
Buracos negros se abrem no espaço infinito.
Tanta dor no mundo
Tanta hipocrisia...
Não é que não nos importamos
Queríamos mesmo mudar o mundo.
Mas neste momento,
esquecemos o sofrimento
e fazemos do amor que fazemos
o esquecimento de tudo,
da nossa frustração
do que não podemos fazer.
Façamos então o que nos é permitido fazer
AMOR.
O grande amor que sustenta o mundo.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Ah, meu bem. Meu doce bem...
Se soubesse o quanto desejo o seu colo
O quanto espero colar minha pele à sua
Ouvir sussurrar meu nome nesta voz rouca
Que me deixa louca!
Anseio com desespero pelo gosto da sua saliva
Pelo calor do seu abraço que poe luz na minha vida
... Se soubesse,
chegaria cedo,
me traria um buquê de margaridas
só para me encantar...
Mas não sabe não é?
Mas não é por não saber
ou por fingir não ver, que o amarei menos.
Te amo pelo bem que me faz ama-lo
... Desejo-o pelo simples prazer
de amar você.

Elisa Salles
1 compartilhamento

CAMINHOS ENTRECUSADOS...

Em certa altura da vida,
Em meio à alegria e a dor,
encontrei lírios e rosas.
entre eles o seu amor

Minha amiga e amada
és alma em poesia,
a dor e a alegria,
Euforia e melancolia...

Em expressão de amor.
Juro-te toda a ternura
meu acalanto, meu canto
nos dias, nas noites
e madrugadas escuras!

Refletido em poemas,
louvores e dilemas.
Caminhamos pela
mesma estrada.
Unde nada pode ser tudo
e o tudo, simples nada!

Em certa altura
da estrada sombria,
meio a alegria e a dor,
encontrei lírios e rosas
entre eles o meu amor...!

Elisa Salles
1 compartilhamento

PERDOE-ME

Interessante,
não sou eu.
É meu eu fora do meu eu
que sorri cada vez que um pensamento te traz à mim.

... Então, benzinho
perdoe-me por meu fazer riso o tempo todo.

Não sou eu
É tu,
em mim.!

Elisa Salles
1 compartilhamento

UM TEMPO...?

Pede-me um tempo,... Um tempo?!
Que momento nosso pede-me?
Acaso poderá levar o momento
Preciso em que "Fomos?" Diga-me!

Tomas de mim as juras de fidelidade?
O segundo preciso em que me amou?
O ciclo indefinível que à ti me fiz verdade
Levarás o que? Algo de nós sobrou...?

O que do nosso enlace foi " Demais"?
Ousas pedir-me um tempo, minha vida?!
Se algo " Não foi"... Então leva o" jamais!"

Nunca te entregarei nossas eternidades.
Se queres ir. Vá!_ Não mencione o tempo.
Do meu amor não fará, nunca, brevidade!

Elisa Salles
1 compartilhamento

O MOTIVO DO MEU SORRISO

Ora, sua boba querida amada traquina!
Perguntas porque vivo a sorrir?!
Porque mais sorriria eu senão por ti...?

Sorrio pelo sol que brilha em teus cabelos
Sorrio pelo entreabrir dos teus lábios de flor
Sorrio pela forma como que tocas minha face
E pela displicência com que me juras amor...

Sorrio por que tu és...
És o motivo maior dos meus dias
A razão das minhas alegrias
Os versos da minha poesia
E a ausência de no meu mundo, a melancolia...

... E me inqueres porque vivo a sorrir?
Vivo a sorrir por ti
e por ti
vivo a sorrir! !

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

A lua que brilha no seu céu,
é a mesma que brilha no meu!

Oxalá que o amor que queima
no meu peito, seja o mesmo
que arde no seu!

Elisa Salles
1 compartilhamento

O BEIJO NA CHUVA

Beija-me querido
Não te atentes para a chuva que cai
Deixe que o céu lave nossas almas
de todo desamor,
de toda apatia...
Vamos nos encharcar de toda ternura
que pudermos conter!

E enquanto a chuva cai, fina sobre nós,
tornemos esse momento nosso
Intocável, memorável...
Celebremos nossa mocidade
Nossa vivacidade
Essa liberdade que temos para nos tocar,
nos deixar sentir em plenitude...
Vivamos o amor, enquanto a chuva
molha nossos rostos...

Solenizemos o hoje!
O amanhã talvez não venha
Ou talvez, esse momento se transforme
em uma lembrança tênue de um dia chuvoso,
embalado por alguns beijos despreocupados.

Elisa Salles
1 compartilhamento

NO TEU CORPO

No teu corpo
No teu corpo
meu corpo verbaliza...
Fluentemente
eloquentemente.
Alimentada
pelo toque sutil
dos dedos teus.
Me contorço
em desvelos
em múrmurios
canto em fagulhas de versos!
Não somos apenas amantes
Não somos apenas corpos
que se tocam e se blindam.
Somos poesia!
Cosmo e universo.!

Elisa Salles

Elisa Salles
1 compartilhamento