Coleção pessoal de elisasallesflor

1 - 20 do total de 454 pensamentos na coleção de elisasallesflor

♚♚
"As vezes, quando tudo parece desmoronar
e não vemos uma luz para nos guiar o melhor
que podemos fazer é no aquietar, e ao contrário
de pensar no que nos faz falta darmos graça pelo
que sobejou.
A gratidão suscita força aos braços cansados
e trás o céu para nós, clareando os caminhos e
nos emprestando esperança e fé."

Elisa Salles
2 compartilhamentos

❃❃ "Nasce o sol
Os raios mornos tingem o mar de Itapuã de cores mil
Milhares de tons, que vão do amarelo ao laranja, cobre,
vermelho... Tudo matizando o azul.
As ondas vão e vem.
Os coqueiros bailam em sintonia com o vento,
cantam em notas quais nunca se viram iguais!
E só de ver o sol, ouvir a vida orquestrar, louvando
os céus nesta manhã gloriosa, faz valer a pena
os momentos de dor e sofrimento que as vezes
nos sobrevem.
Gratidão soberano pai.꧁꧂

Elisa Salles
1 compartilhamento

"A noite não faz fenecer as flores no jardim,
apenas as ocultam dos nossos olhos.
Se tivermos paciência, passaremos pela escuridão e,
certamente, com o raiar do novo dia os miosótis e as margaridas nos parecerão muito mais frescos e viçosos para embelezar nosso caminho."꧁꧂

Elisa Salles
1 compartilhamento

"Impossível entender a razão pela qual a lagarta passa
antes de se tornar borboleta.
Você jamais saberá quem é realmente antes
de ser quem é hoje e por fim transladar, evoluindo
em cores e beleza de viver!••꧁꧂

Elisa Salles
1 compartilhamento

ꕥꕥ
"Somente envelhecemos quando paramos de amar.
Sem amor nos tornaremos em múmias, sem razão de ser ou direção à seguir. Amando somos eternos, morrendo o amor, morremos nós! "

Elisa Salles
1 compartilhamento

🌸.:*♪:.'.:
"Benditos sejam todos os dias em que um sorriso
florescer no rosto de uma criança!"

Elisa Salles
1 compartilhamento

AMOR SEM NEGAÇÃO...


Suplica-me que eu te esqueça
Se tudo o que faço é querer-te
Nesta terra de desavenças...
Como poderia eu esquecer-te?

És a sombra dos meus vendavais
O calor dos dias de sóis de verão
A temperança dos dias outonais
Como esquece-lo, amor, então?

Pede-me e te trarei a lua em poesia
Para enfeitar teu céu de negro véu
És meu amor de dor e alegria!

Deixa apenas que te ame assim...
Silenciosa e mansa; serei feliz
Por amar-te mais ainda que à mim.

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
2 compartilhamentos

NA TUA BOCA, MINHA POESIA...


Beijo tua boca_ transcrevo o verso
Numa carícia doce, envolvente
Translado neste toque o universo
Numa paixão nossa. Caliente...

Um momento apenas o nosso beijo
Breve e eterno em minh'alma
És toda paz que anseio e desejo
Atiça-me e, paradoxal_ Me acalma!

Quanta agonia há neste mundo, Deus!
Mas esqueço todo o desgosto
Quando toco os lábios teus...

Pois neste toque de carnes sou poesia
Componho no paladar da tua saliva
Meu poema_ teu gosto de ambrosia!

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

AMOR, ETERNO AMOR...


Ei de adora-lo em todos os momentos
Quando a luz do sol queimar-me o rosto
E nas serras altas uivarem os ventos
E quando das vindimas extrairem o mosto.

Quando os dias forem longos e enfadonhos
E não houver o riso para proclamar a vida
Ainda assim serás meus sonhos risonhos
E a lembrança mais doce e querida...

E ainda quando o mar urger em tempestade
Roubando dos pescadores seu sustento
Até então te aguardarei no fim da tarde.

Pois do meu poema és o verso mais lindo
Visto que o amo sem dor, medo ou lamento
Num tempo chamado nosso. Infindo.

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

NUNCA ESCONDAS DE MIM TUA NUCA...

Na tua nuca desvendo os segredos do universo
Na curva sublime do teu pescoço
Na alvura da pele
Nada repele
Tudo me impele à toca-la
À beija-la com ternura ao mesmo tempo que com paixão
Permita-me apenas toca-la
E quando o fizer saberás do meu amor sublime
Que tudo redime
Tudo torna sagrado
No teu pescoço meu agravo
Minha lassidão
Minha doce perdição
Nunca esconda de mim tua nuca
Nunca...!

Elisa Salles
1 compartilhamento

A VOLTA À TI...

Volto enfim aos teus braços amada
Tantos ventos varreram meu tempo
Mas sempre torno à ti, querida fada
Numa tarde gentil, no bramir do vento...

Sento mais uma vez no teu colo moreno
Fecho meus olhos em sublime ternura
Trago comigo flores e poemas amenos
És a doçura que em mim vive e perdura!

Um homem igual à mim, simples assim
Move-se, comove-se. Meu coração sorri
Faço versos nos teus lábios de carmim!

Portanto serás meu porto ao entardecer
És meu nirvana. Meu mantra. Minha cor...
Volto para ti... Sublime amor do meu viver!

Elisa Salles
1 compartilhamento

Espero-te nos primeiros raios da manhã...
Se não vieres,
vou espera-lo quando a primeira estrela surgir no céu
Minha alma está à disposição do teu toque e da tua ternura
Não te demores.
Mas se demorar, eu espero.

Elisa Salles
1 compartilhamento

O MOTIVO DO MEU SORRISO

Ora, sua boba querida amada traquina!
Perguntas porque vivo a sorrir?!
Porque mais sorriria eu senão por ti...?

Sorrio pelo sol que brilha em teus cabelos
Sorrio pelo entreabrir dos teus lábios de flor
Sorrio pela forma como que tocas minha face
E pela displicência com que me juras amor...

Sorrio por que tu és...
És o motivo maior dos meus dias
A razão das minhas alegrias
Os versos da minha poesia
E a ausência de no meu mundo, a melancolia...

... E me inqueres porque vivo a sorrir?
Vivo a sorrir por ti
e por ti
vivo a sorrir! !

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

Eu poderia
Juro que poderia
Ter vivido mais intensamente a vida
Se toda minha intensidade
Não tivesse delegado àquela margarida do caminho...

Lembra?
Ela não tinha espinhos
Me encantei
Me entreguei em sangue e vida à doce margarida!

Elisa Salles
1 compartilhamento

FEITA DE FLORES

Quando nasci numa noitada fria
Uma gardênia brotou em mim
E das agruras em choro e apatia
Plantei poesia no meu jardim!

Porque sou feita de mil flores
Alma, corpo, cerne e coração
Como pétalas de doces amores
Translado a dor_ sublimação.

Me doo em cheiro de hortências
E quando o medo aflora n'alma
Colho copos de leite... acalma
O pavor do ser_ ambivalência!

E um dia quando eu daqui voar
Espalhe sobre mim cheiros e cores
De todas as eras que encontrar
Porque sou feita de mil flores!

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

ENCANTO

Passarinhos pousam no pé de acerola
Vejo-os em frente à minha janela
Alforriados de grades de gaiolas
Cantam alegremente
Conversam entre si
Porque cantam eles?
Sobre o que gorjeiam tanto?
Possuem alguma percepção de mim?
Eu que paro para ouvir os seus cantos
Que me aquieto em meu canto
E do meu canto me encanto com tanto encanto!

... Ah, se não fosse tanto pranto
eu poderia ficar todo o dia
com os sabiás e as andorinhas,
brincando de viver e fazendo poesia.

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

NEM SAUDADES DE TI...

Deixo-me arrastar pelas águas
Sinto o vento me acariciar o rosto
Sou parte de toda a vida que me cerca
E nem saudades de ti, meu bem, eu sinto...

Sou completude de mim mesma
Tuas longetudes não me afetam
Tuas ausências já não podem me ferir
Porque estou sendo arrastada pelas águas
Águas azuis de um córrego manso.

Deixo-me embalar pela aragem fresca
Um cheiro de paz chega-me às narinas
A vida, por hora me fascina
Sou satisfação, assim, arrastada pelas águas
E nem saudades de ti eu sinto meu amor
Nem saudades...

Elisa Salles
(Direitos autorais reservados)

Elisa Salles
1 compartilhamento

Vida em versos

Transladando nos verbos
Gritando nos substantivos
Vivendo nas palavras.

Se escondendo
enquanto se revela
na poesia.

Elisa Salles
1 compartilhamento

Que toda tristeza seja breve
Que toda saudade seja leve
Que toda solidão seja para encontrar-se consigo mesmo
E que toda alegria permaneça à fim de trazer
gosto ao viver!

Elisa Salles
1 compartilhamento

Que nunca haja o dia do qual se possa
dizer que não valeu ser vivido!

Elisa Salles
1 compartilhamento