Coleção pessoal de marialu_t_snishimura

241 - 260 do total de 314 pensamentos na coleção de marialu_t_snishimura

Admiro a pureza de todas as coisas

De todos as coisas bonitas no mundo
admiro a pureza de todas as coisas:
porque um sorriso puro é bonito;
porque um gesto puro comove;
porque a sinceridade não fica esquecida!

O bom humor por certo é puro;
a compreensão é com certeza,
o amor também tão sublime...
nos é a pureza mais aquecida!

A humildade faz a leveza
a compaixão do espírito faz a grandeza
e a doação tão grande gentileza!

Se forem assim todos tão puros
iriam cair todos os muros
e veríamos mais flores,
veríamos mais sorrisos!

E iríamos caminhar livremente
iríamos nos olhar com carinho;
iríamos abraçar com afeto
e nunca estaríamos sozinhos!

Então sejamos puros no nosso coração;
sejamos puros nas nossas ações
sejamos puros nas nossas atitudes
e de repente o mundo inteiro tão bom
seria somente de solidariedade...

Seria o universo tão cheio de verdade,
e por certo haveria mais tempo
para ouvir uma canção...

Haveria mais sorrisos
e sentir o perfume de uma flor
seria um instante maravilhoso
porque sentir a suavidade
seria sentir a leveza de Deus em nós
e de repente ser flores sob a lua e as estrelas!

Maria Lu T S Nishimura

Vou voar pelo mundo

Vou voar com minha casa pelo mundo
para conhecer todos os lugares
nem que seja com balões pelos ares!

Vou voar com minha casa pelo mundo
para conhecer todas as pessoas
nem que seja por um segundo!

Vou voar com minha casa pelo mundo
espalhando cores pelo céu
nem que tenha que levar o meu pincel!

Vou voar com minha casa pelo mundo
para provar muitos sabores
nem que tenha que pagar horrores!

Vou voar com minha casa pelo mundo
para conhecer todos os picos
nem que encontre alguns carrapichos!

Vou voar com minha casa pelo mundo
para conhecer todos os mares
nem que tenha que parar em alguns bares!

Vou voar com minha casa pelo mundo
nem que seja por um segundo
porque se vôo posso conhecer o tudo...

Maria Lu T S Nishimura

Ainda há tempo para ser humilde

A vida e um grande passatempo
em que nos entretemos com algo
para esperarmos o tempo chegar.

Esperamos que nos busque
enquanto isso passamos o tempo:
com a nossa comida preferida;
com a nossa cama macia;
com um papo divertido com a família.

Enquanto isso fazemos amigos...
e eles, às vezes, passam por nós
outras vezes ficam
e podem sorrir ou chorar conosco.

Às vezes, vemos um filme na TV,
fazemos uma viagem,
vamos ao cinema...
O trabalho é muito importante
a carreira é uma vitoriosa conquista
os bens são as recompensas.

Tudo nos parece tão importante
e tantas pessoas inteligentes
tantos avanços tecnológicos
e ainda temos que ter sucesso!

Sem o chamado "puro sangue"
é apenas cavalo "sem raça"
e tudo que "galopeia" passa inútil...

E daí o tempo passa
e sem querer descobre - se
que todos estão passando o tempo
e a vida é o nosso passatempo.
Pode ser que seja tarde para a igualdade
mas, talvez haja tempo para ter humildade!

E quando isso acontecer
é hora de curvar - se diante de Deus
mesmo que se julgue um puro sangue!

Maria Lu T S Nishimura

A vaidade é uma carência humana!

Maria Lu T S Nishimura

A vida é um passatempo, então divirta-se!

Maria Lu T S Nishimura

A crônica da fumaça

Quinta-feira do mês de julho de dois mil e dezenove por volta das nove horas da manhã fui tomar sol na varanda da minha casa. Peguei uma cadeira e sentei - me de costa para o sol, quando de repente observei na minha sombra algo que me surpreendeu:
- A sombra sobre a minha cabeça se movia!
Fiquei observando aquilo e lembrei - me desta foto tirada na escola em que trabalho. Neste dia ao voltar para casa estava pensando em mudar a minha foto de perfil do Facebook e daí que observei que havia uma coloração diferente na foto em volta da minha cabeça. Brincando comentei ao meu esposo e filho:
- Olha! Nesta foto estou com aura!
O meu filho disse:
- Deixe - me ver!
Ele achou engraçado e rimos juntos! A questão é que nos dispersamos com outras coisas e não mudei de foto, simplesmente me esqueci do ocorrido, mas quinta-feira voltei a olhar novamente para a foto e me perguntei:
- Seria a minha aura?
Como não sei afirmar concretamente a respeito, fui pesquisar no Google e constatei que de repente meu celular havia captado a minha aura. Contudo, não posso afirmar cientificamente nada. Mas, como minha sombra se movia saindo algo sobre a cabeça, na quinta-feira fiquei algum tempo observando a sombra. Meu esposo havia ido trabalhar e meu filho estava dormindo. Depois de observar a minha sombra mexi o cabelo para certificar que não estava úmido. Sai do sol e encontrei meu filho na sala. Chamei - o para que visse tal fenômeno. Ele disse:
- Normal, o meu também sai! Disse isso mais como uma lógica, do que propriamente um fato, pois observarmos sua sombra e nada aconteceu, mas sobre a minha cabeça se movia, saindo algo sobre ela, literalmente dizendo, estava saindo fumaça da minha cabeça. Agora mesmo fui até o sol e observei a minha sombra novamente e a fumaça outra vez se movimentava no chão.

Maria Lu T S Nishimura

Brilhe nos teus olhos

Brilhe nos teus olhos todos os dias
mesmo que quem não tem luz te inveje.
Irão tentar te apagar, finja demência
e deixem que acreditem na sua derrota!

Deixe que te queimem por inveja...
Enquanto isso compre uma casa nova!
Enquanto isso troque de carro!
Enquanto isso viaje para onde quiser!
Enquanto isso compre uma casa na praia!
Vá ao shopping e compre roupas novas!
Vá jantar no restaurante...
Vá ao cinema...
Cuide de sua própria vida!

Se acaso te chamarem de arrogante...
Digam: - Sô mesmo!

Se acaso te chamarem de metida (o)...
Digam: - Sô mesmo!

Se acaso te chamarem de louca (o)...
Digam: - Sô mesmo!

Se acaso te chamarem de materialista...
Digam: - Só mesmo!

Agora que é uma delícia poder ser...
Ah! Isso só quem é e não sente inveja
de ninguém sabe dizer e digo:
- Que delícia!

Ah! Cuidado que quem nunca brilhou,
a todo custo irá tentar apagar a sua luz,
porém brilhe nos teus próprios olhos,
pois, quem precisa de platéia
é artista e um artista só representa!

Maria Lu T S Nishimura

Arte

Arte que a liberdade é,
arte que é a borra de café!

Arte que o canto é,
arte que o som põe fé!

Arte que um poema é,
arte que a sensibilidade faz!

Arte que é a paz,
a paz que tudo faz...

Arte de mim que sou,
arte de ti que é...
arte do que somos!

Arte da natureza em cor
arte também sem cor...

Arte do manifesto de amor
arte de quem faz o amor...
Amor numa arte sem dor!

Arte da morte...
que o tempo não perdoa
Arte da beleza
que cativa e afeiçoa!

Arte de mim...arte de você,
arte da parte de mim
que é parte da tua arte!

Arte para ganhar em perder,
arte de ser totalmente livre...
arte para ser a arte que quiser!

Maria Lu T S Nishimura

Enquanto eu não estiver pronta, então, ainda farei de tudo para fazer - me!

Maria Lu T S Nishimura

Às vezes as pessoas se encontram e não têm o que dizer, por isso nasceu a fofoca gratuita, porque todo mundo pode usar e não precisa pagar nada!

Maria Lu T S Nishimura

Existo feito imagem,
sou feito aragem;
Persisto enquanto tenho coragem
mas, se canso estaciono feito garagem!

Maria Lu T S Nishimura

Quem nunca brilhou,
quer a todo custo
apagar a tua luz!

Maria Lu T S Nishimura

Nada é tão necessário quanto ser, e tão essencial quanto descobrir- se.

Maria Lu T S Nishimura

Neste todo que sou, sei que nada sou!

Maria Lu T S Nishimura

A saia

Acinturada
no zíper ou elástico
até o joelho ou acima dele,
até embaixo também pode ficar!
A saia grudada no vestido ou solta pelo ar,
as pregas pregueadas, as rodadas de renda,
sem elas tão lisas, mas todas elas coloridas...
Que saia usou o soldado armado nas batalhas?
Ôh! Saia dessa ideia absurda provocar o retorno...
na saia da mãe, na saia a saída, a ida e se larga...
ou se alarga, alarga depois se lava se logo alaga!

Maria Lu T S Nishimura

O que afeta é a ditadura

Há à inércia apática da felicidade, a crença
Há à emoção da sensação, à paz felicidade
Há à isso regras ou leis e ditos espirituais
que seguem, insistentemente no desapego!

O que desapegar flutuará e será de quem?
De certo que ficará liberto no firmamento,
aberto feito a redoma limitada da sombrinha,
que desapegada de suas mãos irão em vão!

A inércia de seu reflexo te emoldura em ato,
em fato, em quadro quadrado ou bola redonda,
mas o triângulo é que tem ponta e aponta Deus!

Deus é o sol na ponta, o sangue na direita...
e o petróleo à esquerda, está aí trinidade
e a ditadura seguirá sobre o que afeta!

Maria Lu T S Nishimura

Abraça - me simplesmente

Não me abraces, se ser só preferes
Nesta vida viverei eu descontente
Já que amor por mim não sentes
Serei nesta vida plenamente triste.

Se um dia eu seu coração partistes
Memória de mim não te consentes,
Esquecestes do meu amor ardente,
Que um dia ainda eu amor encontre.

Possa eu neste amor merecer - te
Se algum amor por mim em ti restou
Esqueça eu e tu sofrer plenamente.

Porque se o amor no tempo ficou
Permita Deus tão logo abraçar - te
E deste abraço viver eternamente!

Maria Lu T S Nishimura

Tem horas que broto!

Maria Lu T S Nishimura

Se não registro na hora o que me vem à inspiração, desaparece de tal forma, que se resgato, já não é igual e de mesmo teor!

Maria Lu T S Nishimura

Falar, todo mundo fala, pensar todo mundo, pensa, fazer alguma coisa, todo mundo faz, a diferença é a relevância e a importância e isto não está na fala, nem no pensamento, nem na coisa feita, mas na pessoa que o faz, simplesmente porque uns tem relevância e importância e outros não, o porquê disso, é que constitui toda a causa da humanidade.

Maria Lu T S Nishimura