Coleção pessoal de gnpoesia

61 - 80 do total de 362 pensamentos na coleção de gnpoesia

Vi no horizonte brotar uma rosa, na mansidão da aurora, onde brotou o sol.

Geraldo Neto

...apenas tive ciúmes de quem eu não posso beijar, acarinhar, deitar em seu peito para ouvir o coração bater e muito menos conversar nos momentos difíceis, a cruz que carrego em minha juventude é um erro incompreensível que me consome e que me trancafia em um labirinto indecifrável, apenas tenho ciúmes de quem eu não posso...

Geraldo Neto

os sonhos são estilhaços de luzes jogadas no firmamento feito estrelas nevoeiradas...

Geraldo Neto

somos noites esquecidas...

Geraldo Neto

A noite lacrimeja de alegria o horizonte serenando a face da terra sob a fímbria de luz de um luar esplendoroso.

O acaso soprava favônios perfumados e o alvorecer prenunciava o amanhecer com seus raios dourados.

Os sonhos são estilhaços de luzes jogadas no firmamento feito estrelas nevoeiradas.

O silêncio da madrugada é a poesia suave de sua voz adormecida e os nossos mistérios trancafiados nas noites já esquecidas.

Geraldo Neto

Vi no horizonte brotar uma rosa
Na mansidão da aurora
Onde brotou o sol.

Silenciosamente
o acaso se cala rapidamente

Ao entreter das horas
Nas vozes ritmicas das aves candoras
Há desilusão no anoitecer

a vida, simplesmente a vida,
sempre irá reamanhecer

Reamanhecer no beijo esquecido
No abraço evitado e no “eu te amo” temido

Nas palavras engolidas, no olhar desviado
No amor sufocado e nas lágrimas contidas

A vida renascerá no caminhado desviado
Quando o café amargo for por você adocicado

E, então, ao sabor do beijo dado e do abraço apertado
Do “ eu te amo confessado” e das lágrimas sentidas

A felícia irá brotar, e o sol enamorar uma rosa frágil chamada de VIDA!

Geraldo Neto

eu sou muito contraditório, conheci um intelectual e ao conversar com ele percebi minhas fragilidades apesar de saber discutir muitas coisas, o mais interessante é que esse intelectual que tenho o prazer de conversar tem sérios problemas psicológicos mas no final eu me sinto um louco sem nenhuma racionalidade...

Geraldo Neto
Tags: amigo intelectual

eu sou chato, falso moralista, besta, egoísta, sou daqueles pecadores que vai pra missa e recebe a hóstia e faço isso por que tenho fé em Deus e vivo em função disso com todos os meus excessos...

Geraldo Neto

O amor que não me dedicastes
eu guardo em meu coração
o amor que jamais pronunciastes
está na poesia de minha oração

Ah! este amor que não mereci
o afeto do tamanho de minha ilusão
o amor que não conheci
se acabará comigo dentro do coração.

Ao amor, amor e amor
dedico-lhes uma flor.

Geraldo Neto

Eu tive um espanto em uma tarde de sábado que fiquei desesperado,meu amigo e o homem que dediquei um afeto que eu passei a chamar de amor estava com outras pessoas e divertindo, e eu só, com o entalo na garganta querendo abrir o jogo do que eu sentia e do que poderíamos viver a dois, eu estava ouvindo EU PRECISO DIZER QUE TE AMO de cazuza.

Geraldo Neto

Tudo vai passando e a amizade que oferecemos a outrem vai sofrendo uma espécie de esquecimento.

É interessante que quando um amigo que você estima e considera começar a não ter mais tempo para compartilhar momentos de lazer e recusar seus convites...

Ao começar a admirar outras pessoas, expressando sua estima e nunca reconhece o que você faz e muito menos o seu companheirismo;

Quando você ver seu melhor amigo em álbuns de fotografias com uma outra pessoa em momentos esporádicos e nunca tira uma foto com você sendo que fotografias ficam na história de uma vida;

Quando desaparecer e não ter mais papo com você, o que conversar...

É hora de aquietar e perceber que essa amizade fragilizou-se e o melhor caminho é recuar, recuar não como um covarde mas no silêncio da solidez da amizade que você carrega em seu coração....

Um dia esse seu grande amigo volta e vai precisar de você e sua obrigação é abraçar-lhes e dizer: sempre estarei aqui.

Ao contrário de tudo isso, esquece e vá viver novas amizades...

Geraldo Neto

Foi amando que encontrei as respostas tormentosas, duras, gélidas, injustas mas necessárias.

Amando intensamente desisti daquilo que era inútil e que nunca seria realidade mas tudo isso se alcança, amando.

Geraldo Neto

O amor une tudo, muitas das vezes temos o mesmo sangue e nos odiamos, brincam de amar estoicamente, um dia quando amarmos de verdade encontraremos o sentido de tudo e a resposta para tudo.

Geraldo Neto

Ah sofri muito quando difamaram minha mãe, cuspiram na dignidade de minha mãe, foi uma das maiores dores de minha vida, feriram a pessoa que mais amo na vida injustamente, pela primeira vez vi o desenho da depressão mas que bom que não conheci sua face. Minha mãe pra mim é meu tudo, a parte que me completa, entreguei à Deus e como advogado tentei fazer justiça nesse mundo jurídico de incertezas. Sofri e muito, ansiedade aumentou, preocupação aumentou e meu pior medo - perder a minha mãe

Geraldo Neto

o que acontece comigo? o que houve? que castigo é esse? o insucesso é um fel que se coloca a toda hora em nossa boca como se fosse um doce sabor de algo bom e duradouro

Geraldo Neto
1 compartilhamento

Sob meu caixão não deixem faltar a rosa branca, a rosa branca que permeou toda minha poesia...

Geraldo Neto
1 compartilhamento

Na exuberância do entardecer exalas o perfume de uma fragrância não conhecida, a delicadeza de deixar-se ao vento, de esganar-se e inclinar-se com o sopro forte do acaso e voltar a ser o que era, uma flor.

Mesmo despedaçada exalas o perfume de uma fragrância não conhecida mas ainda existe o jardim e continuas ainda sendo uma flor.

A flor que existe em nossa vida, talvez despedaçada e desconhecida mas exalas o perfume de uma fragrância jamais sentida, o cheiro da flor chamada vida no arrebol de nossa essência.

A flor espargindo o amor com as lágrimas bentas da existência.

Geraldo Neto
1 compartilhamento

Na altura do céu e da terra, deslizando-se das nuvens e caindo neste pedaço de chão.

Geraldo Neto
1 compartilhamento

Ascendi os meus caminhos com a minha lépida pendurada à janela durante a noite. Os seus olhos são luzes ofuscadas e cintilantes do entardecer. O seu corpo são densas nuvens recaídas sobre as montanhas. Te esperei e tu não viestes... Ah! não viestes.

Geraldo Neto
1 compartilhamento

E nos mares saltitantes em braçadas lentas, em um denso véu de um céu azulado, o mar encobre o nosso alento e vivemos um paraíso em um crepúsculo à barlavento de um toldo estrelado.

Geraldo Neto
2 compartilhamentos