Poesia sobre a Seca no Nordeste

Cerca de 146 poesia sobre a Seca no Nordeste

É assim no sertão.

Aonde a seca maltrata
o linho não é páreo pro couro
pão é mais caro que prata
água vale mais do que ouro
macambira é melhor do que nata
jumento é mais forte que touro.

Guibson Medeiros

TODO NÓ SE DESATA

A seca é bicho danado
que fica só na espreita
deixando o chão ressecado
e o sertão sem a colheita

Não preciso de canhão
nem de tanque do quartel
pra salvar a plantação
basta chuva lá do céu

Sou nordestino valente
daqueles que fala oxente
e se orgulha de onde nasceu

a terra é seca e ingrata
mas todo nó se desata
inclusive o que o diabo deu.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Terra seca.

Que triste ver a manada
se perder na primavera
minha terra tão sagrada
se cansou de tanta espera
a comida é quase nada
mas a fome é uma fera.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Por necessidade.

Foi por necessidade
jamais por opção
a seca por crueldade
mudou a minha direção
me tangendo pra cidade
me expulsando do sertão.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Sem água, sem vida!

A seca continua vasta
e a plantação não conduz
a terra se torna gasta
e do céu somente a luz
e o pobre gado não pasta
e o agricultor não produz.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Chão rachado.

Não tenho armas pra guerra
a seca domina o sertão
a semente que se enterra
não germina neste chão
foi-se o verde lá da serra
e mais rachado que a terra
só mesmo meu coração

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

As vezes.

É assim a nossa vida
como viver numa balança
um dia a seca é contida
no outro a danada avança
as vezes temos comida
por outras só esperança.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

A dor da seca.

Sinto a seca do sertão
em cada palmo deste leito
que não brota nesse chão
a semente do respeito
sinto a fome e a solidão
sinto a dor de cada irmão
queimar dentro do meu peito.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Saudade.

A seca é quem mais devora
a planta que tu me deste
sem a água que se evapora
o nordestino não investe
deixa a terra onde mora
fica triste, sofre e chora
com saudade do nordeste.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Não dá mais.

Vou embora do sertão
a sorte não quer mudar
a seca maltrata o chão
não deixa a planta brotar
peço a Deus em oração
que proteja cada irmão
que sofre nesse lugar.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Fico!

Eu não quero ir embora
a seca quer me expulsar
não tem vida que vigora
sem ter nada pra plantar
desse jeito a terra chora
e eu procuro uma escora
onde possa me sustentar.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Seca e honra.

A seca traz sofrimento
a chuva nem piedade
o verde se foi no vento
o gado deixou saudade
da vida sobra o lamento
de onde falta alimento
mas sobra dignidade.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Permissão!

Não me canso de esperar
a chuva que tanto chamo
na terra seca de rachar
quase não se vê um ramo
Deus permita ela chegar
que eu não precise deixar
o nordeste que tanto amo.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Ardor.

O sertanejo lamenta
por este chão sofredor
que a seca traz violenta
derrete o pasto em calor
sem ter o grão que alimenta
nenhuma terra sustenta
um talo ardendo de dor.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Abandono.

Já não suporto essa briga
e apareça quem conteste
enquanto a seca castiga
por aqui ninguém investe
não se vê uma mão amiga
e o governo pouco liga
pra quem vive no nordeste.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Tinta verde.

Que a seca faminta
não tire o que veste
do couro e da sinta
do pouco que reste
antes que seja extinta
o verde da tinta
que pinta o nordeste.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Oração de fé

.Fiz aqui minha oração
pra Jesus Nosso Senhor
pra que a seca no sertão
não tire o verde da cor
e que a planta deste chão
brote a flor em cada grão
para o bem do produtor.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Fonte.

Que a seca não amedronte
os viventes do sertão
que a chuva não aponte
para outra direção
a esperança é a ponte
que abastece toda fonte
que alimenta o coração.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Minha luta.

Aqui mesmo que eu nasci
onde a seca cobre a serra
dos momentos que sofri
não perdi a fé na terra
e nessa luta eu aprendi
a chorar... depois sorrir
sem ter medo dessa guerra.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM

Vem chuva.

É sol quente todo dia
a seca está castigando
a planta sem alegria
e a terra se ressecando
a chuva bem que podia
vir aqui de vez em quando.

Guibson Medeiros
Inserida por GVM