Poemas de Terror

Cerca de 413 poemas de Terror

Nossa vida é parecida com os filmes.
Amor, comédia, aventura, ficção, drama e terror.
Só que não adianta ficar parado comendo pipoca, pois quem faz o final é você.

Paulo Ursaia

Ser humano

Chuva que cai no dia de calor
Sensação de paz momentânea
Violência instaura o terror
A realidade é instantânea

Há disparidade em altos níveis
O consumo diário no capitalismo
O avanço utópico do anarquismo
Tantas diferenças, todas incríveis

Enquanto jogamos conversa fora
E outros não podem se expressar
Ignoramos a chance de mudar
Mudança global? Não agora!

Estamos cheios das tolices
Corrompidos pelos poderosos
Seres férteis em bizarrices
Nossos ídolos estão mortos

Quem pensa diferente, é louco
Quem pensa igual, é pouco
Quem não pensa, é normal
O que Ele pensa? Erro fatal.

Allan Caetano Zanetti

"
Queria temer o escuro...
O trovão...
Monstros da escuridão...
O filme de terror...
Mas o ser humano é mais assustador"

Otavio JM

Todo tempo pensei que era feliz
mais percebi que esse conto e um terror

não posso mais aguentar essa dor
então solte para fora
jogue o mundo seja você mesmo
não minta mais para você
isso não vai dar certo
mais

Então levanto e digo para mim mesmo

Você não vai mais fazer isso comigo
por que você não passa de memórias velhas.
Quantas noites perdi de sono chorando por você
Você pelo menos se lembra de mim?
Acho que não.

Então encontre a força que precise em você
você e melhor do que qualquer um.


Apenas peço para vida me mostra o que a vida tem de melhor
com você apenas enxerguei a mentira e a fantasia.
O que você sabe sobre mim?
O que sei sobre você e o suficiente para eu seguir em frente.

Maycon Oliveira

não fuja do futuro
fuja do orgulho
não fuja do amor
fuja do terror

venha o que vier
não fuja do bom e tenha fé
quer ganhar e chegar lá?
então não pare de lutar

pra que se expor
na sua vida tem que ter é amor
com amor e felicidade lute sem maldade

não adianta gritar
se você não for escutar
é só um pedido,ajude o brasil deixar de ser ferido

Alex Melo Alves
Inserida por AllexXMelloAllves

Faze-me sensível a todas as amostras da tua bondade
e que, confiando em Ti, eu me liberte do terror da morte
e me sinta livre para viver intensa e alegremente
a vida que me deste, Amém.

MGT
Inserida por Tcheco

A se eu pudesse gritar...
Eu falaria do terror, que é viver aqui na terra.
Sei que você não quer escutar o meu desejo de mudar, de todas as coisas que me faz lembrar, do que eu não sou.
A se eu pudesse mudar.
Ei! O que te faz pensar que eu não posso mudar.
O que te faz lembrar o que eu não sou.
Mas agora vou te mostrar o que ninguém que enxergar e te contar o que ninguém quer escutar.
A se eu pudesse gritar.
A se eu pudesse mudar
A se o mundo soubesse...

Laura Andrade Costa
Inserida por ikazinha

TODO MEU AMOR


Temos então, o teu medo e o meu terror
Na certeza de que por várias vezes
Já andamos de mãos dadas com a dor

Mas...Se ao menos tu soubesses
O que guardo em meus longos silêncios
Saberia o que retratam, minhas preces

Saberia que em tua linda suavidade
Sou bem mais que poema imperfeito
Sou rima, em doçura e intensidade

Sentiria minha inscrição em tua alma
Carinhos e desejos em profundidade
Meus segredos em tua suposta calma

Teria teu cheiro misturado ao meu perfume
Enlaçados em profunda e santa insanidade
Com todo o meu amor, dissipando teu ciúme

Siomara Reis Teixeira
Inserida por siomarareisteixeira

Algo...

escreveria tudo o que a mente imagina,
escreveria romances, suspenses, terror apenas escreveria...
ainda assim não me satisfaria...
quer tudo isso tornar-se palpável, quer tornar sólido de dores aprazível
caminhos inconstantes sigo em busca de algo sem sentido, sem nexo com um destino pré-destinado...

Geisiany Quintino
Inserida por Geisyq

Solidão...
Amargo coração.
Esquecido o amor
Terror do coração...
Pequenos balsamos...
Longe de mim para o vazio...
Remanescentes dentro da alma
Que assim seja por algum tempo...
Quem dera por meio do caminho
Mais tortuoso seja ceifado...
No labirinto que seja o caos
De todos sentimentos por causa
Dessas feridas meramente despedida
Do qual foi condenado por amar...
Amargo vestígios deixados para
Deferir mais e mais nas profundezas
Noite vivamente sobretudo que se passou...
Minhas lágrimas secaram
Ermo senil sendo vazio...
Prólogo verbete em minhas rosas mortas...
Solidão que atreva-se sobretudo...
Sensações sem arbítrio...
Regurgito palavras notórias
Meramente o frio sem vida...
Apenas um beijo gelado para vastidão
Sombria após teu amor perdido.
Vida, paradigma longitude do terror
Feroz entre chamas paranóicas...
Calo me passivamente que tudo
Foram-se ilusões das extremidades
Doentia e assim expressas nas ruínas
Do amor puro, belo e até inocente...
Agora atravessa um mar de espinhos...
Vagante pelas sobras do teu coração.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo
1 compartilhamento

sangue na lua,
por-do sol,
dormente para sempre...
alucinações terror meu coração...
presado nas dores...
que nunca se diz
obtuso ardi o
ador feroz
temido retraído
vento frio ordinário,
elevações frondosas nuvens
que desmonta um cenário,
positivo nas trevas
o brilho exorbitante,
no fascino que encanta
seduz amantes,
deixa o algoz sem fala...
murmuriante entre as brumas
lapso de tempo valoriza o glamour...
bendito no paradigma de muitos...
valorizado por tais temeroso por outros,
formidável na solidão celeste desta vida.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo

Tangente bastante no terror do mundo...
Impraticáveis ador reluzente...
Inocente até que ponto seja os detritos...
Meramente informativos de algo que passou...
Nas páginas do livro chamado solidão.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo

tristeza meu amor
chuva como pode cair em meus sonhos,
terror meus pesares por mais um tempo que passou,
longes te deixei nos mares profundos meus desejos,
pois navegantes abundantes pujantes, doces detalhes,
mar sombrio morte por mais um teor passado na depressão...
moedas jogadas ao vento singular pura poeira,
no inferno de trevas que tanto desejei... pesado
imerso folgaz lavaredas que mordem as almas por demais
glorias nas asas do destino por julgo... perverso mais um som
banido por mais que queira seja infinito... brumas na escuridão.
beijo em chamas que deixou nas sobras que deixou.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo

À volta de mim, o terror e a morte…
olhares de medo
fixos na imensidão do vácuo
interrogam-se mudos
inquietos…

dolorosamente pensam na razão
de tal sofrer

Mas não choram porque o pranto
se esgotou há muito
neste inquieto viver

Ah! Se eu soubesse ao menos rezar…

Rezava por ti
ó homem verme, tirano e sádico
que por prazer destróis;

Rezava por ti
ó governante ganancioso e brutal
que o mais fraco aniquilas;

Rezava por ti
ó deus, que já nem sei se existes,
pela geração que criaste
e abandonaste



In “Há o Silêncio em Volta” (poética de guerra), edições Vieira da Silva do poeta Alvaro Giesta

Alvaro Giesta
Inserida por alvarogiesta

A tristeza profunda...
imensa se destila... no terror....
esse é o vazio no profundo do coração...
sendo dor que infinita nessa vida...
cada momento que se passa a buraco
sem fundo no minha alma,solidão mórbida...
a luxuria sarcástica cobre minha carne,
em feridas que nunca cicatrizam...
uma figura profana no meu coração...
fazem sentir os desejos na pele...
fazem meus desejos fúteis em desespero;
o único vazio negro no interior...
cortes de desejos abrangem um mar na solidão...
um vicio tentar morrer ou viver...
em rio de lagrimas não á mas nada,
espaço para tanta tristeza...
nessa existência não espaço
ou feitiço que acalme coração irado.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo

espaço, vazio do meu coração...
terror, puro sonho que amo
desejo, terrível meu amor,
sobre as sombras do sentimento te amo.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo

O mundo está em pó, não existe mais respeito nesse lugar onde só se tem guerras, terror, tristeza, mortes.

As vezes quando alguém faz alguma barbaridade, e alguém fala "isso não é humano" sim isso é humano, e muito humano.

A vida nos ensinou da forma mais amargurante possível que o animal mais perverso e matador do mundo é o homem.

Guerras por motivos infantis, bombas sendo construídas a todo momento, novas armas em fase de testes.

O mundo vai acabar sim, más não vai ser um super-vulcão nem um mega tsunami que vai causar isso, quem vai acabar com o mundo é aquele que mais teme que ele acabe, o ser humano com suas guerras

Grandes indústrias acabam com a camada de ozônio.
Grandes cidades com nuvens de poluição

O mundo está sendo destruído, e nós temos a audácia de nos auto intitular como raça inteligente.

Inferno? Nós estamos no inferno

Escrito por:
~Thiago Rodrigues

Em uma madrugada qualquer....

thiago rodrigues
Inserida por ThiagoRodrigues107

seja meu amor,
seja meu terror,
seja minha dor.
seja o alimento,
seja todo momento,
seja tudo que tenho
e
tudo já perdi
e
ganhei de novo.
seja meu consciente
e
meu inconsciente,
seja meu pesadelo
e
seja meu melhor sonho,
seja sempre meu amor.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo

Ela é um presente, um terror
Ela é meu presente
O meu futuro,
E meu amor.

Ela que manda na gente
Ela que diz quem eu sou!
Trouxe luz como sempre
Me fez feliz, minha flor.

Paula A. Lima
Inserida por Paaulalessandra

pelos espaços laterais
contemplo o desejo único do terror,
então olho para cima não sinto meus pés,
fecho meus olho o mundo desapareceu,
tentei não ver, mas, não saída para onde ir,
as horas são passadas como prisioneiras de fato vulgar,
guarneço, meus pensamentos até que último segundo,
dentro de tantos desejo e sonhos.

Celso Roberto Nadilo
Inserida por celsonadilo