Contos de Cora Coralina

Cerca de 587 frases e pensamentos: Contos de Cora Coralina

Em mim nascem histórias contos e poesias
que surgem em solitárias noites quentes ou frias...
Em mim há reflexos de eternas lembranças
que insistem numa triste aliança...
Em mim permanece uma forte saudade
de tempos movidos por felicidade...
Em mim mora uma risonha criança
que desconhece a temida insegurança...
Em mim habita uma mulher forte e guerreira
que contra o adversário faz trincheira...
Em mim faz sol chuva e tempestades
que se adaptam às minhas necessidades...
Em mim nascem flores árvores e ervas daninhas
que comigo convivem em forma de rinhas...
Em mim brotam lágrimas, sorrisos e prantos
que em doses diárias são meus acalantos...
Em mim existem sonhos quase intransponíveis
que me fazem crer que tudo é possível...
Em mim encontro uma alegria constante
que não deixo escapar por nenhum instante...
Em mim existe um amor que extravasa emoção
que a quem eu amo entrego de coração...

Melania Ludwig
Inserida por MelaniaLudwig

Na Europa, nas antigas civilizações, os contos de Fadas constituíam uma forma de entretenimento tanto para crianças como para adultos, contadas principalmente entre as comunidades agrícolas, na época do inverno, chegando a dizer-se que "os contos de Fadas representam a filosofia da Roda de Fiar".
> (Marie-Louise Von Franz em "A Interpretação dos Contos de Fadas"; citada por Bárbara Vasconcelos de Carvalho em "A Literatura Infantil - Visão Histórica e Crítica")

Marie Louise Von Franz
Inserida por alvalux

CHEGA DE CONTOS DE FADAS...
- Porque toda BRANCA DE NEVE que se preze,
...Morde seu PRÍNCIPE ao invés da maçã envenenada.
- Porque toda BELA ADORMECIDA que é esperta,
... Dorme com um olho fechado e o outro aberto.
- Porque toda CINDERELA que se garante,
... Nunca desce do salto.
- Porque toda GATA BORRALHEIRA que se valoriza,
... Limpa o chão com a cara da madrasta.
- Porque toda RAPUNZEL que se dedica,
... Sabe bater cabelo na cara das inimigas.
- Porque toda CHAPEUZINHO VERMELHO que se ama,
... Sabe que o bom mesmo é ser BEM comida pelo LOBO MAL !

CHEGA DE CONTOS DE FADAS !

RobsonAraujo
Inserida por RobsonAraujo

Ela não acreditava em contos de fadas,
E acreditou no que você falava!
A decepção foi tão grande ao descobrir que o que você falava era mais fictício do que os próprios contos,
Que naquele instante ela silenciou.
E guardou suas cartas forjadas junto com os livros de histórias inventadas,
E não mais as leu.

Isabela Mota
Inserida por IsabelaMota

Chamo-te de bela pelas minhas esferas
de contos românticos, a seus encantos
Em lugares perdidos encontro-te em minha busca.

Seus olhos fechados sempre abrem os meus
Protejo meu cálice juntos aos seus.

Bebo do calor que você me faz
Possuo seus desejos, seu amor.

Linda que me fascina, que me desorienta
Desse jeito eu sei que você não aguenta.

Ricardo Teixeira.
Inserida por ricardoteixeira

A real mentira dos contos de fadas

Passamos a maior parte de nossas vidas imaginando que existe alguém no mundo feito para você, seu príncipe encantado ou alma gêmea, mas isso é a maior mentira. Assim, acreditamos que temos a obrigação de casar, ter filhos, formar uma família. Mas na realidade, só fazemos isso para continuarmos mascarando esse sonho irreal, e porque temos medo de ficarmos sozinhos no final de nossas vidas.

Laynara Gomes
Inserida por NarinhaLya

⁠A TERRA ADOECEU
Era uma vez um mundo,
Não era nada parecido com contos de fadas,
Havia a falsidade, a deslealdade, maldade,
Havia a fome que dilacera,
Havia a inveja, o egoismo, a tirania,
Havia o preconceito que sangra,
A pandemia assolou o mundo,
Todos se viram vítimas da maldição,
Todos tiveram que esconder seus rostos,
Veio a era dos mascarados,
Não escapava rico ou pobre,
Brancos, negros, indígenas...
Somente os olhos expressavam o humor e o sorriso...
Ninguém sabia mais sorrir com os lábios,
Não havia lugar para a desigualdade,
O pano cobria a face, tornavam todos iguais,
Não se via o feio, o bonito, o jovem, o velho, o rico, o pobre...
Veio a pós-pandemia,
A Terra estava curada,
O mundo reaprendeu a sorrir com os lábios,,
Os povos perceberam que ninguém é diferente,
Apenas somos breves instantes,
Nada é tão discrepante, destoante,
Que prevaleça no lugar da guerra a paz...
Tiros somente em flor,
Pra polinizar o mundo de amor...

PETRONILHA ALICE ALMEIDA MEIRELLES

Eu não tenho ou melhor dizendo: nunca tive vocação para princesa de contos de fadas. Daquelas que perde o sapatinho de cristal ou morde uma maçã e cai em sono profundo a espera de seu príncipe encantado montado num cabalo branco, para ser seu salvador. Depois que ele sozinho lutou para o tal viverem felizes para sempre. Stop!!! Que egoísmo.
Ninguém nunca teve a curiosidade de saber como realmente seria os contos de fadas depois do"felizes para sempre?
Fala sério, na realidade os sapatos não são de cristais e nós mulheres, sabemos como um lindo par de sapatos podem fazer os pés doerem dançando a noite toda. 
Sem falar do príncipe encantado, que de tão encantado, tem momentos que gostaríamos que eles sim comecem a maçã envenenada e caíssem em sono profundo, só para termos um tempinho para nós. Haja paciência!
E o que fazer com os herdeiros principizinhos? Que não nos deixam dormir de madrugada, nem ir ao banheiro sozinha!!! Chamamos os sete anões?
Nunca me encaixei dentro dessas histórias. 
Gosto e me encaixo no conto da princesa "Valente"... cabelos emaranhados ao vento, a sensação de liberdade, nada de espartilhos e adora os pés no chão. 
Ela é controversa, tem seus próprios critérios e opiniões próprias. Vai em busca do que deseja, mesmo que isso lhe cause alguns arranhões, mas pelo menos tentou! E na vida é assim ou você senta e espera as coisas acontecerem ou vai a luta atrás do que deseja.
Eu também poderia viver o conto que foge as regras do convencionalismo: "Sherek e Fionna", totalmente sem estereótipo e mostra a rotina do casal após o casamento, a chegada dos filhos, a falta de privacidade, o amigo que chega nas horas impróprias! Mas pensando bem ter um amigo como o burro, de horas boas, horas ruins e ainda vibra com nosso sucesso é coisa rara hoje em dia. Esse "burro amigo" dá pra relevar!
Mas, voltamdo ao conto, prefiro apostar num sapo que me prove ao longo do tempo ser um príncipe, do que ter um príncipe que num passe de mágica "pluft" vire um sapo. 
Quero um conto de fadas moderno. 
Não desejo colocar minha felicidade como responsabilidade de outra pessoa, assim sendo não aceito o mesmo. Não desejo sapatos de cristais, nem príncipes montado em belos cavalos brancos. Desejo sim alguém que me respeite como pessoa, que esteja ao meu lado em todos os momentos sejam eles bons ou ruins, pois a vida tem seus altos e baixos. Desejo alguém real que não reclame da minha tmp, que saiba conviver com meus defeitos, não me cobre peso ideal ou que eu seja igual a mulher nova que o amigo arrumou. Quero que juntos possamos superar todas as dificuldades que surgirem pelo caminho. Pra que enfim possamos dizer não felizes para sempre, mas, "apesar de tudo permanecemos juntos e se amando cada vez mais". 
Enfim, conto de fadas é saber conviver com a diferença, os defeitos, desejar que cada sonho do outro sejam realizados, além dos sonhos em comum. 
E que seja infinito enquanto dure, já dizia o poeta Vinicius de Moraes no seu Soneto de Fidelidade.

Relopes
Inserida por renatha0307

A gente cresce, sonha, encanta..
E aí percebemos que não somos crianças
Que contos de fadas não tem relevancia
Que a vida em real não é tão doce assim,
Que o amor não supera todos os fins
Que na realidade, não tem igualdade
Há odio, há fome, há rancor e não o amor..
Assim percebemos o mundo em que vivemos,
Não foi bem o que aprendemos...
E assim.. nos perdemos.

Gabriela Antunes
Inserida por gabi_antunes

Eu conto

Cá na minha poesia eu conto contos
Eu conto nas entrelinhas desencontros
Nos sub textos a ficção de reencontros
Eu conto várias buscas de encontros
Conto as dores sem ter descontos
Eu conto os devaneios e confrontos
Faustos atos, reticências e pontos
Os sonhos em forma a serem prontos
Tricotados no amor em prespontos
Cá só não conto segredos de contrapontos
Particulares, os que deixam tontos
Estes só a mim mesmo... Eu conto!

© Luciano Spagnol
poeta do cerrado
11'04", 11 de junho, 2012
Rio de Janeiro

Luciano Spagnol - Poeta mineiro do cerrado
Inserida por LucianoSpagnol

*Contos para uma Lua Qualquer*

"O Início De Tudo"

Viver ou Sobreviver?

Viver é algo tão relativo.
Sobreviver é uma forma de viver ou de se manter vivo?
O que faz alguém querer viver? Seria as pessoas? Seria seus sonhos?
E se por acaso não existisse? E se por acaso essas pessoas forem uma mera ilusão?
E se esses sonhos forem apenas sonhos? Algo que nunca vai se concretizar?
É interessante o fato de ter várias pessoas ao seu redor e nenhuma ao mesmo tempo.
Porque VIVER,depende de pessoas? Ou de sonhos?
Se no final,tudo isso,sonhos e pessoas vão ser esquecidos.
As pessoas vão desaparecer,e os sonhos serão esquecidos.
E no final,todos esses fatores vão para o mesmo lugar que nós.
Um lugar sombrio e vazio,onde cada migalha de terra estará sobre seu corpo e seus fatores.
Onde tudo será esquecido,e simplesmente voltará ao pó.
O esquecimento vai ser inevitável,mas ainda depois da sua morte,deixará algo.
Maior de que todos esses fatores,Prazer Legado.

De Walker Moon,Para esta Sociedade

Walker Moon
Inserida por WalkerMoon

É Sorte -

Hoje,
eu que tinha à disposição quase cem contos,
perdi tudo,
num improvável e inesperado resultado.

É isto...
a sorte está aí.

Ela existe e aparece
a cada instante,
a cada oportunidade,
às vezes ou quase sempre
(por descuido,
desatenção,
vaidade),
desperdiçada.

Mas é sorte
sempre que acordamos,
quando temos o que comer no café da manhã,
embaixo do teto que nos proteje da chuva e vento
e violência das ruas.

Ela aparece naquela ligação diária
da sua mãe,
na roupa emprestada
pelo seu melhor amigo,
na cura dos gestos simples
do seu filho,
nos olhos castanhos da garota
que reconhece seus versos,
no cara que conserta sua TV a cabo,
naquele pôr do sol
visto da janela,
numa tarde de
sábado...

Não espere presenciar uma estrela cadente
caindo
ou ganhar na loteria
ou encontrar o amor da sua vida
para entender isso.

Um pouco de saúde,
casa e comida,
família,
alguns bons amigos,
vinho e chocolates
e um sonho
pelo qual se mover
já é motivo de muita sorte.

Vamos lá, abra o livro:
as próximas páginas precisam
ser escritas.
Ânimo!

Sílvio Fagno
Inserida por SilvioFagno

Líquido

Sempre havia
Numa leve brisa fria, faziam...
Duetos ao outono
Para assuntos, contos, sonhos do doce encontro

Solenemente suplico aos memoráveis encontros
Na sutileza prospera do amar.
Versos feitos de mosaicos, surpreendo em cantorias românticas

Em tantos porquês, haverá sensatez
Onde só fez, hoje só faz
Como sempre, foi capaz.

Otávio M. Alves
Inserida por omalveso

Gosto de mulher que tenha atitude
Sem contos de fadas, mulher que não se ilude
Que sabe o que quer, bem resolvida
Sem mau humor nem tempo ruim, feliz com a vida
Que não ligue pro outros, ou que vão dizer
Mulher que não espera, que faz acontecer
Uma mulher cheirosa, feminina e vaidosa
Que não tenha frescura mas que goste de rosas
Mulher carinhosa, um pouquinho manhosa
Mas exageros, pra não tornar-se melosa
Que me leve a loucura, pra que eu perca a cabeça
Que seja amiga, esteja sempre comigo e que tome cerveja
Alguém pra confiar, uma mulher que eu possa amar
Mesmo sabendo que certa manha ela vai despertar,
Com um bico enorme não querendo falar
E nem tão pouco da cama levantar
Vai me xingar, gritar, espernear
E nada que eu faça vai lhe agradar
Dirá até que quer me "matar"
Mas não vai deixar que eu me vá
E como uma menina vai me abraçar e vai chorar
E dirá que tudo isso vai passar
Pedirá paciência pra que eu tente entender
Dirá que me ama, e que sem eu não quer viver
Não sonho com a mulher perfeita
Mas uma mulher que não tenha receita
Aquela que chegue e faça a diferença
Que me faça acreditar que amar ainda compensa.

Marcos Cunha (Nitronew)
Inserida por marcoscunha
1 compartilhamento

Se contos de fada existem?...
Depende,
depende do seu sobrenome ,
de quantos zeros tem a sua conta bancaria e
e claro desta ordenacao genetica que se ve no espelho...
Quanto a fadas madrinhas,
provavelmente se cansaram de trabalhar de graca
e estao produzindo a alta classe
que ja nasceu pronta para o ''Happy end''.

CleaRF.
Inserida por Starr

⁠Do meu livro, ¨Contos que o tempo contou¨
Olhando com reverência a mata em frente de casa, erguia uma prece a Ossaim, o alquimista, o senhor das poções mágicas e curativas, o bruxo, o médico dos orixás. para que ele me indicasse a folha que sarasse a dor da saudade, e me fizesse te sentir mais próxima a mim! E foi então que os ventos de Inhansã trouxeram até meus pés uma flexa de Oxóssi com uma folha de papel branco nela enrolado, como a dizer que males de amor não se curam com chás, e a sugerir para que eu continuasse a escrever meus versos, pois a magia dos sentimentos aprisionados entre o papel e a escrita, te farão incorporar as doces lembranças que tenho de ti!
odai flores

Odair Flores
Inserida por odair_flores

Sou "guardadora" do incompleto.
Coleciono histórias, contos, poemas e
livros que nunca terminei.
Estão todos pela metade,
guardados onde nem sei.

O incompleto é essa peça rara,
componente de mim.
É a beleza do imortal,
do que não se conclui porque não tem fim.

Mas daqui para frente é com o futuro, com
os pedaços que há de vir.
Quanto as minhas metades, deixei o vento levar.
Elas são sementes, que solo puro, há de cultivar.

Agora é com o futuro,
com o adubo que há de fortificar,
com a chuva que há de vir,
e com o sol que há de brilhar.

Eu sou metade de todos,
de quem foi e de quem quis ficar.
Sou semente com tempo certo para germinar.

Agora é com o futuro. Tenho que esperar.
E quem sabe o solo seja fértil,
o sol seja sensato,
o clima propício, chuva corriqueira.
Quem sabe de metade, eu não passe a ser inteira!

(Grãos ao vento/ Fernandha Franklin?

Fernandha Franklin
Inserida por nandhafranklin

CORRENTEZA

"Embaço contos descidos emudecendo

Biômetros de aviventação,

Deposito no carreiro de cujus e decálogos contorcionistas,

Movimento o debulho da alfândega decrepitando abantesmas,

Novelo o incendimento alforrado do império das nesgas,

Calunio o tablado no incêndio homérico

Da quebrantação indistinta,

Desabrigo o pio votado por carrancas

Palhadas em domesticidades,

Depaupero o fosso envaidecido por acuômetros de saudação."

CAROLINE PINHEIRO DE MORAES GUTERRES

Caroline Pinheiro de Moraes Guterres
Inserida por CAROLINE__GUTERRES

Nesse dia de contos e encantos
Nessa estranha tarde
E, no entanto sós por enquanto
Entre meu não e seu sim, um encontro.

Apenas dois, seus olhos nos meus e os meus nos seus
O nada em comum inclinados a acharem-se
Nessa velha estrada sob o céu estrelado
Descontrolados em um encontro planejado.

O riso tão solto de atos inocentes
Os planos sem precedentes
No despertar desse lampejo no tempo
A lembrança de um pequeno momento.

Alaize borges
Inserida por alaize_borges

(des)Contos de Adolescentes!!!

Essa é a Branca de alma
porque a neve, era somente uma bola
prestes a cair na sua cabeça
um problema atrás do outro
e entre um gole e outro
em plena juventude
ela ia seguindo a vida como dava
era muita preocupação pra pouca idade
o problema era o dia da menstruação
que horror parece mais um palavrão
ou um filme de terror sanguinário
o lema era: matar ou morrer
chorar, gritar, sorrir ou comer chocolate
eis a questão, tudo dependeria do momento
era espinhas pra todo lado
que mais pareciam espinhos
e a culpa era das estrelas
ou das fases da lua
que a fazia mudar
uma hora tava "cheia" de tudo e todos
outra hora tava "nova" pra sair e velha pra chorar
ah! vai saber o que se passa no coracao e na cabeça
e todo mundo perguntava
sobre o primeiro (e talvez o único) beijo
primeiro (ou nenhum) namorado
primeira transa...e blá blá blá
será que esta fase não vai terminar...
pensava ela...e bebia mais um pouco
pra esquecer e o tempo passar mais rapidamente
porque ela estava com pressa de comer a maçã
já se sentia mais velha
mais madura e dona de si
só que era cabeça de vento
havia se esquecido
que a Eva já tinha comido a maçã
que hoje em dia nada mais é considerado pecado
então era só terminar a garrafa
e ficava tudo bem
tudo girando ao redor
e quem se importa se alguém
se aproveitasse dela
sem o mínimo pudor
hoje tudo gira em torno do estupro
se não for do corpo é da alma
que se joga a dignidade na lama
sem dó nem piedade!!!

Fernanda De Paula
Inserida por fernanda_de_paula_1
1 compartilhamento