Cora Coralina é uma das poetisas brasileiras mais queridas da literatura. Com uma escrita marcada pela simplicidade, de versos livres e doces, a autora escreveu muito sobre o cotidiano simples de sua vida em Goiás, e até hoje inspira muita gente com sua linguagem única.

Apesar de ter sido publicada pela primeira vez apenas aos 75 anos de idade, Cora já escrevia desde o 14 anos e acumulou um belo material de poemas, contos e outros escritos. Ainda bem!  

Selecionamos os melhores poemas e frases da autora goianiense:

Sabe aquela história de fazer degraus com as pedras no caminho? Então:

Das pedras

Em outro de seus poemas memoráveis, chamado “Assim eu vejo a vida”, Cora expõe as condições difíceis que passou e termina com uma mensagem, mais uma vez, de positividade:  

ASSIM EU VEJO A VIDA 

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.

Cora Coralina

Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós

Cora Coralina: poetisa e doceira de mão cheia

A profissão de doceira, que sustentou a autora e sua família por quase 80 anos, e as belezas do trabalho doméstico também aparecem frequentemente em seus poemas:

Minhas mãos doceiras
Jamais ociosas
Fecundas. Imensas e ocupadas
Mãos laboriosas
Abertas sempre para dar
ajudar, unir e abençoar.

Cora Coralina

Todas as vidas

Uma mulher da roça com conhecimento para dar e vender

Cora frequentou muito pouco a escola, porém era autodidata e seus poemas demonstram uma imensidão de referências e influências sociais, filosóficas e literárias. 

Mulher da roça eu sou

Aquela figurinha de uma senhorinha pacata, simples e roceira pode enganar a nós, leitores. Tem até um quê de futurismo em sua escrita, olha só:

Tempo virá.
Uma vacina preventiva de erros e violência se fará.
As prisões se transformarão em escolas e oficinas.
E os homens, imunizados contra o crime,
cidadãos de um novo mundo,
contarão às crianças do futuro, estórias absurdas de prisões, celas, altos muros, de um tempo superado.

Cora Coralina

Uma boa dose de perseverança acompanhada de amor à poesia, por favor! 

Ofertas de aninha

A poesia e o poeta

Não é o poeta que cria a poesia

Cora Coralina: a linguagem simples de uma poetisa extraordinária 

Cora também parecia ser crítica à norma culta da língua. Era a favor de uma linguagem simples e ao sabor da palavra em sua pureza:

Meu vintém perdido

A linguagem errada dos humildes tem para mim um gosto de terra
e chão molhado e lenha partida.
Jamais procurei corrigi-los como jamais tolerei o bem falante, exibido.

Cora Coralina

Sobre a arte de aproveitar a vida? Cora sabe e muito bem como:

A vida é boa

Além de doce, inteligente e vivida, Cora também sabe ser mística

Se você acredita em um lado místico de tudo o que está no universo, vai adorar este poema que mistura sentimento e a simbologia da Lua:  

Lua Luar

Devemos muito a todos

E, para finalizar, uma reflexão sobre a arte poética vinda de uma mulher que dedicou mais de sete décadas da sua vida à doçura das palavras:

Poeta é ser ambicioso