Poesia da Cerveja

Cerca de 216 poesia da Cerveja

QUANDO SE AMA

Troco o som do piano pela viola sertaneja,
A taça do vinho é trocada pela cerveja.
Assim é tal da adaptação do relacionamento
São furacões que surgem a todo o momento.

Conhecer as duas faces de uma moeda,
Tentar ser maleável para evitar a queda
E assim vai crescendo todo o sentimento
São furacões que surgem a todo o momento.

Entender que toda vida é uma pequena vida,
Que sem alguém ficamos perdido na avenida;
O sol deixa de ter o seu lindo colorido amarelo
E aquela delicia da infância não passa de caramelo.

Para se achar por completo ente mundo
Temos que entrar na vida do outro a fundo.
Conhecer o que não gostamos por que sim,
Apenas para aquela questão por um fim.

E assim vai crescendo todo o sentimento
São furacões que surgem a todo o momento.
E sorrir a toa sem querer do outro ser juiz,
Finalmente desejando que o outro seja feliz.

Desejo a você que encontre alguém que lhe faça feliz
Que saiba lhe acordar beijando a ponta de seu nariz

André Zanarella 05-08-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4298220

André Zanarella
Inserida por AndreZanarella
1 compartilhamento

NA LINHA DO CÉU

Cores na linha do céu,
Formatos na linha do céu,
Cerveja gelada...
Toalha na cintura...
Incenso queimando...
Você no pensamento...
Vejo o horizonte.
O sol partindo...
Cores de saudades...
Cadê você?
Estou aqui...
Estou sozinho.
A lua nascera...
Estrelas brilharão...
Luzes acenderão...
Cadê você?
Por onde anda?
Saudades de você.
Do seu corpo...
Boca na boca...
Corpo no corpo...
Do seu ser...
Cadê você?

André Zanarella 14-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4669248

André Zanarella
Inserida por AndreZanarella

PEIXE, CERVEJA E VOCÊ.

Quando tudo era sonho era assim,
Uma felicidade que não tinha fim.
Hoje conversamos num botequim,
Peixe, cerveja e você, morreu o ruim.
Conversamos apenas com o olhar,
Para mim isso que é o tal do amar,
Um silêncio que parece até cantar
E palavras sem necessidade de falar.
Peixe, cerveja e você que felicidade,
Às vezes até acho isso surrealidade,
Nessas horas quero a eternidade
E você amar sem nenhuma moralidade.
Peixe, cerveja e você, hoje eu estou feliz,
Esqueço no meu coração a cicatriz
Não brigue comigo doce aprendiz,
Pois você minha linda é minha força motriz.

André Zanarella 20-11-2012
(escrito pós bar Bar Riga no carro)
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4676024

André Zanarella
Inserida por AndreZanarella

CERVEJA É DROGA.
WHISKY É DROGA.
QUALQUER BEBIDA ALCOÓLICA É DROGA.
Ao se drogar, não dirija.
Não coloque em risco a vida de pessoas inocentes.
Elas não têm culpa do seu vício.

Augusto Branco
Inserida por AugustoBranco1

Papel

Caneta

Cigarros

e

Cerveja

Tudo oque é necessário

Para um bosta de pensador ter ideias.

O Lápis corres

Tão facilmente

Sobre o papel

Que parece

Brincadeira

Me divirto e rio

Tirando sarro

Do próprio universo

Kkkkkkk

/

gargalhadas e gargalhadas

Pura insanidade

\

Criança

Papel

Caneta

Esperança

Tendes Humanidade suficiente para amar?

Tendes Amor suficiente para ser humano?

Amor

Amor

Amor

Maldição

Que nasce

em corações

inocentes

E vai crescendo

E se alimentando

Crescendo e vivendo

Amando

E

Amando

E

Amando

E

Sendo amado

Por tantos

E Tantos

É Tão bom e divertido

Que acho que a

Escuridão

De meu coração e a solidão

Se tranca de medo

Kkkk

Maldita solidão

Maldita solidão

Maldita solidão

Solidão Maldita

Solidão Maldita

Solidão Maldita

Dor

Dor

Dor

Acalme teu coração e pulse

sua alma

Seja Forte

Que as lagrimas caiam...

Kelvin Lianza
Inserida por kelvinlianza
1 compartilhamento

Porção R$ 45,00
Cerveja R$ 10,00
Banho 5,00
hotel R$ 650,00
Sorvetinho básico R$ 3,00
Agora junta tudo e bata no microondas e sirva no copo do liquidificar e depois me fale o gosto que tem!

Jeremias Edson Cardoso.
Inserida por Jherecardoso

Eu sou assim:
sou barulho..
confusão
som alto
sou batuque
sou boteco
cerveja
sol
maracatu
sou força
determinação
loucura
pele
sou verdade inventada
intempestiva
impulsiva
sou ardente
mulher
criança
sou filha e mãezinhaa também...

há.. um LEÃO!

eliziana

Eliziana
Inserida por Eliziana

"Dai-me dois cigarros e uma cerveja.
Não vou beber, nem vou fumar.
Mas esta mesa de bar, e os objetos que vais buscar, a Ela sempre me fazem recordar."

Kaíque de Azevedo
Inserida por KaiqueDeAzevedo

Família desencontrada
O verão é um senhor gordo sentado na varanda reclamando cerveja. O inverno é o vovozinho tiritante. O outono, um tio solteirão. A primavera, em compensação, é uma menina pulando corda.

( in: Caderno H, 1973.)

Mario Quintana
Inserida por portalraizes

Se em suas mãos
Há uma garrafa
E um copo de cerveja
Vem ser, me veja
Que eu quero lhe amar

Se em suas mãos
Há uma garrafa
E um copo de cachaça
Graça acha
Se eu quero lhe amar

Se em suas mãos
Há uma garrafa
E um copo de uísque
Me Leminski
Eu quero lhe amar

Se em suas mãos
Restou o vazio
O coração frio
O escuro calado
Que nem o silêncio fala
É nessa hora, que eu vou
Lhe amar.

Gabriela Oliveira
insta: @sejaamodaantiga

Gabriela Oliveira
Inserida por sejaamodaantiga

Meus demônios
Me perseguem
Em botecos sombrios
Fumam de meu cigarro
Bebem de minha cerveja
Apagam as luzes
Tudo se escurece
Até outro dia chegar
E meus demônios
Voltarem a me assombrar.

ZeOtario
Inserida por ZeOtario

Aqui estou eu, trancado no meu quadrado..
Cerveja gelada, tira gosto vagabundo, escutando aquela sofrência, e o ventilador é o que faz meu domingo ensolarado lá fora.
Amigos? Aonde? Nunca os vi, a não ser quando tive dinheiro, minha vida é essa, ser artificial la fora e ser solido aqui dentro do meu quadrado chamado quarto..

Diego Richard
Inserida por richard_diego

Notas sobre mim.

Ele escolheu uma cerveja,
Um café,
E uma andança ilimitada,
Pela rua dos sonhos.

Matheus José
Inserida por matheusjose_s

DÁ-ME UMA CERVEJA

Dá-me uma cerveja
Que o engasgo na garganta
Desce gelando minhas vísceras
Aplacando meus desencantos

Acenda-me um cigarro
Que a fumaça nebulosa
Disfarça a vermelhidão
Dos olhos embargados

Dá-me teu abraço
E aqueça-me com teus braços
Do frio que corrói mi'alma
Inquilina da solidão

Aperte a minha mão
Já trêmula e sem força
Dedilhando lamentações
Pensando ser poesias

Se nada disso for possível
Deixa que eu persista em devaneios
Da tua presença ao meu lado
Do teu amor, do teu regaço

Dá-me uma cerveja
Acenda-me um cigarro...

Nane-23062017
Inserida por Nanevs

DÁ-ME UMA CERVEJA

Dá-me uma cerveja
Que o engasgo na garganta
Desce gelando minhas vísceras
Aplacando meus desencantos

Acenda-me um cigarro
Que a fumaça nebulosa
Disfarça a vermelhidão
Dos olhos embargados

Dá-me teu abraço
E aqueça-me com teus braços
Do frio que corrói mi'alma
Inquilina da solidão

Aperte a minha mão
Já trêmula e sem força
Dedilhando lamentações
Pensando ser poesias

Se nada disso for possível
Deixa que eu persista em devaneios
Da tua presença ao meu lado
Do teu amor, do teu regaço

Dá-me uma cerveja
Acenda-me um cigarro...

Nane-23062017
Inserida por Nanevs

quase involuntário

um mosca
zumbia e sobrevoava
meu copo de cerveja

não tive escolha
fiz o que devia

Hélio Costa Júnior
Inserida por heliocostajunior

Uma poltrona, violão... Cerveja, lenha e fogão!
O pensamento voado longe como asas de um avião.
Esperando encontrar logo o que move a paixão.
Paixão que a esta altura, faz lembrar da ternura.
Da linda mulher madura.
Dando asas a loucura.

Gleycon Schneider
Inserida por GleyconS

"Tem uns que vendem janta pra ter cerveja
Outros se perderam no mundo tentando se achar dentro da igreja..."

MineiroMC
Inserida por MineiroMC

Difícil é ter dinheiro para comprar cerveja e wuisk ao mesmo tempo.
O resto é mole , mas já que não bebe, boa sorte!
O álcool mata 99% das bactérias do corpo e o 1% que sobra nos mata!

Jeremias Edson Cardoso.
Inserida por Jherecardoso

Difícil é ter dinheiro para comprar cerveja e wuisk ao mesmo tempo.
O resto é mole , mas já que não bebe, boa sorte!
O álcool mata 99% das bactérias do corpo e o 1% que sobra nos mata!

Jeremias Edson Cardoso.
Inserida por Jherecardoso