Era uma vez um pastorzinho, que se tornou muito famoso na cidade pelas sábias respostas que dava a qualquer pergunta.

Até mesmo o rei ouviu falar nele e, não acreditando no que diziam, mandou chamá-lo à sua presença.

- Se souber responder corretamente as três perguntas que vou te fazer, eu te adotarei como filho e você passará a morar comigo aqui no palácio.

- Quais são as perguntas? - perguntou o rapaz.

O rei perguntou:

- A primeira é esta: quantas gotas de água há no mar?

O pastorzinho respondeu:

- Majestade, feche todos os rios que desaguam no mar e eu direi quantas gotas de água há nele.

O rei continuou:

- A segunda pergunta é esta: quantas estrelas há no céu?

O pastorzinho respondeu:

- Me empreste, por favor, uma grande folha de papel em branco.

Depois, com a pena, fez tantos pontinhos sobre o papel que era quase impossível distingui-lo e muito mais impossível contá-los. E disse:

- No céu há tantas estrelas quantos pontos há neste papel; conte e eu te direi.

Mas ninguém foi capaz de fazer a conta. O rei tornou a dizer:

- A terceira pergunta é: quantos segundos tem a eternidade?

O pastorzinho disse:

- Na Pomerânia oriental há a Montanha de Diamante, que tem uma hora de altura, uma hora de largura e uma hora de profundidade; a cada cem anos vai um passarinho afiar o biquinho nela. Quando ele tiver furado toda a montanha, então terá passado um segundo da eternidade.

O rei então exclamou:

- Você respondeu as minhas perguntas com muita sabedoria; de hoje em diante vai ficar morando comigo aqui no castelo e será adotado por mim como filho.

Explicação da história

Na história do pastorzinho, somos apresentados a um personagem muito inteligente e astuto. O pastorzinho é conhecido na cidade pela sua sabedoria, e até mesmo o rei da cidade fica interessado em conhecê-lo.

O rei decide fazer três perguntas impossíveis ao pastorzinho. Contabilizar quantas gostas de água existem no oceano, quantas estrelas existem no céu e quantos segundos possui a eternidade são tarefas impossíveis. Nenhum cientista ou estudioso seria capaz de dar uma resposta correta a estas perguntas.

A solução criada pelo pastorzinho foi indagar o rei com perguntas e tarefas tão impossíveis de serem respondidas quanto as suas. Dessa forma, o rei se viu por convencido de que o pastorzinho era realmente muito sábio.

Veja também: