Coleção pessoal de Raileza

41 - 60 do total de 260 pensamentos na coleção de Raileza

Sem grades, sem limites, sem ciúmes! Hoje é daqueles dias em que eu revirarei o meu site favorito atras de uma ode ao amor totalmente livre. Eu não to dizendo que agora as relações devem ser abertas, mas como diz um querido amigo meu: Só há um motivo pra alguém estar com você, e este é querê-la. Então sem limites, sem pressões, sem grades, sem ciúmes por favor. O ciúme tem muito mais haver com a insegurança do que com o amor - ao meu ver claro - e não há prisão que impeça uma traição acredite. E assim como a Dani Carlos, a gente gosta do nosso quarto, do nosso desarrumado, da nossa confusão. E queremos vive-la em acordo comum e muito bem administrado com nossas relações. Eu não caibo nesse gradeado, minha liberdade vai além de qualquer amor. E pode parecer hipocrisia essa opinião - para alguns ridícula - vindo de alguém que já fez inúmeras idiotices por ciúme, mas a realidade é que o mundo é livre, assim como as pessoas, então deixemo-as voar

Raileza

Não é preciso abraços duradouros, nem olhares infinitos - embora estes sejam divinos - não é necessário a presença constante. Quando eu gosto de alguém, independente do tipo de gostar, eu apenas gosto, sem alarde algum, eu digo e mostro apenas uma vez ( ou algumas ), não destruindo isso, vai além da vida. E mesmo que eu demonstre o contrário, permaneça crendo nisso.

Raileza

Algumas pessoas tem autismo, não ha outra explicação. Vou desenhar sobre mentir, fingir, forjar e encenar. Um dia eu desenho, porque eu necessito que as pessoas que eu gosto de coração, sejam tão sinceras comigo quanto sou com elas. Sinceridade é simples, as vezes dói, mas ainda sim repito, é sempre mais digna do que a mentira. Ah, e omissão também dá no mesmo. Faça qualquer coisa comigo, mas não me abrace dando tapinha nas costas na mesma proporção que fala mal de mim quando saio. Isso não doloroso apenas, é uma doença pra minha alma, na minha confiança na humanidade e o despertar da minha real valentia.

Raileza

Se eu contasse quantos "eu te quero bem" , "te considero demais" e todas essas frases clichês na qual em algum momento sentimental é exalado por algum "amigo" ja ouvi - depois de talvez uma troca de segredos obscuros (ou não ) - eu perderia facilmente a contagem ao primeiro minuto. Muitas palavras bonitas, inúmeros presentes de grego, abraços fingidos e tudo a gente vai aguentando esperando a mudança, ate que o muro de Berlin é imposto por algo que chamo de interesse. Quando há o interesse pessoal, ai parceiro não tem " eu te amo" que cubra o teatro ja escancarado de quem jura gostar de você. Querendo ou não o egoísmo predomina e dai Deus te entrega a oportunidade de perder o amigo.

Raileza

O melhor encontro na vida é o de almas. Duas almas que não apenas se encontram, mas que se entendem. Almas que encandeiam ao se cruzarem, que exalam paz, que transparecem beleza, que por sinal a mais bela é a interior. E não, a exterior nunca foi importante pra mim, sem hipocrisia. Encontrei inúmeras almas, boas, ruins e as que ficaram. Uma junção da vontade, do querer, aquele querer gostoso, espontâneo e imediato. Mais do que de corpos, encanto-me com almas, as que me permitem que eu as veja. W,s.

Raileza

Ah não! Essa ideia de não arriscar vai matando o melhor de mim. Embora eu tenha em mim todas as dores, também tenho os sonhos. Como voar se o medo da altura me consumir?! Eu prefiro chorar de novo pelo mal-feito. Não me dou com arrependimentos por ter sido evasiva. A dor da escolha errada dói bem menos do que ter optado por escolha nenhum. O estoque de coragem é amplo, o automaticamente de decepções e insatisfações também. Uma vez me disseram que todo penso é torto, que não se deve pensar demais, em partes concordo, se analisar as possibilidade baseadas na vivência, sempre recuaremos. O mar talvez esteja agitado, mas a água talvez esteja incrivelmente boa.

Raileza

Pra ele, era tudo incrível. Até o jeito que ela vomitava jogada por cima do vaso, com a dignidade inteira escorrendo cano a baixo. Os gritos dela no carro, quando tocava uma música que ela gostava. As corridas pra abraçar alguém como se há anos não visse a pessoa, enquanto todos olhavam. Os brindes cheios de perversão nas mesas de bares. O jeito engraçado dela sorrir descontroladamente e parar apenas quando começava a engasgar. Incrível até quando ela estava irritada por brincadeiras bobas e se perdia entre a raiva e o riso. A naturalidade dela falar sobre suas experiências um tanto que espantosas. E a forma de sentar de perna aberta até mesmo de saia. O jeito torto dela e o falatório sem pausa era incrível também. Encantava-se porque ela era livre, apesar de involuntariamente se adaptar ao lado profissional, apenas a ele. Adorava a liberdade dela, o amor dela pela diversidade e o respeito pelas tribos. Não era religiosa, mas acreditava que uma força maior movido toda essa loucura. A inconsequência sempre foi seu forte, não admitia pensar demais no amanhã, porque acreditava que este, estava muito longe e o hoje, estava ali, lindo a pronto pra ser vivido.

Raileza
1 compartilhamento

Você pode subir cada vez mais alto, você tem o direito de lutar pelo que você quer, mas é importante saber que durante a subida das escadas, você tem que gentilmente passar por quem está a sua frente, porque se você faz isso pisando, derrubando e sendo uma falsa e mentirosa, você sobe, mas quando chegar no tão sonhado topo, você cai, e parceira, você não cai devagar não. Deus não dorme, ele permite até ver onde vai sua mediocridade e arrogância!

Raileza

Hoje eu lembrei de você. Daquele sorriso horroroso que parecia que estava tendo um ataque epilético. Do jeito que você tirava o carro da garagem com uma rapidez, todo invocado. Em falar em carro, lembrei de como você é lindo dirigindo. Lembrei das nossas conversas sérias sobre globalização e a alta do dólar. Quanto tempo perdido conversando sobre as seriedades da vida. Lembrei da nossa fuga no meio da semana pra um estado vizinho sem muitas opções de diversão, nós nos bastávamos. Lembrei também de quanto tempo passamos juntos e o quanto as pessoas admiravam nossa relação concreta e diferente. Ah, meu bem. Lembrei de tanta coisa, que eu quase senti saudade, quase.. então fui comer, a fome foi maior!

Raileza

Não é uma questão interpessoal, é algo único e íntimo. A busca da paz, do perdão, da caridade. É uma questão de você com você mesmo. Toda a plantação hoje, reflete na colheita do amanhã. Então plantemos o que há de melhor em nós, para que assim, vivamos melhor, conosco e com os que tanto queremos bem. E assim que compreendermos que o que vale é estarmos com o coração tranquilo, viveremos melhor. Não há nada que venha, que não seja traço do que realmente devemos passar. Etapas são necessárias e devemos fortemente passar por todas elas.

Raileza

Porque de todos os olhos naquele bar, pra ele os dela, eram os mais lindos. Aquele olhar penetrante parecia esconder toda uma história que ele quisera naquele momento desvendar. Ela tinha um cheiro bom, desses que ficam impregnados não só na roupa, como no ser. E o sorriso era perturbador, desses que ele pedia pra dormir e não vê-lo, mas até em sonho ela sorria. Linda, misteriosa, segura e um imã àquele pobre homem, que só queria poder ficar mais um pouco, todos os dias mais um pouquinho. E hoje, amanhã e se não desse certo, tentaria semana que vem.Porque de todos os olhos naquele bar, pra ele os dela, eram os mais lindos. Aquele olhar penetrante parecia esconder toda uma história que ele quisera naquele momento desvendar. Ela tinha um cheiro bom, desses que ficam impregnados não só na roupa, como no ser. E o sorriso era perturbador, desses que ele pedia pra dormir e não vê-lo, mas até em sonho ela sorria. Linda, misteriosa, segura e um imã àquele pobre homem, que só queria poder ficar mais um pouco, todos os dias mais um pouquinho. E hoje, amanhã e se não desse certo, tentaria semana que vem.

Raileza
1 compartilhamento

Eu sou grossa, sou intolerante. Isso não é um orgulho, mas sou honesta comigo e com os outros. Então, prefiro ser grossa e obter o ódio do que ser legal e viver de falsa sinceridade. Então, admiro quem faz o mesmo. Faça isso sempre em relação a mim, ou vá tomar bem no meio do seu c*.

Raileza

É como se ela tivesse desligado sua humanidade por um tempo, e de repente se viu chorando, sentindo... Revirando vivências. Não sabia o que fazer então calou-se, ficou quieta em seu quarto e por ali viveu durante anos, ate não poder sentir mais nada.

Raileza

Ainda bem que essa geração covardes permite que as pessoas saiam de fininho, antes que o sol queime, antes que o café esfrie e que a gente precise explicar o porquê da precisão da ida.

Raileza

Hoje eu briguei com alguém e acabei lembrando em meio a raiva, que você me dizia pra eu ter calma. Que tudo sempre se resolve, que gritar não adianta, que só iria me deixar pior. Recordei-me que você ria do meu nervoso, da rapidez das palavras e da fala embolada! Eu sempre te contava o tanto que eu sou estressada e as inúmeras raivas que eu tinha durante o dia. Eu ficava com mais raiva da sua calma eterna, que o mundo poderia ta acabando e você a manteria normalmente. Eu quis chorar de ódio, mas resolvi "engolir" o choro pra parecer mais forte. E por causa de uma briga, eu lembrei que você ainda vive e que sua contribuição de coisas boas faz falta pra minha vida!

Raileza

Ela não sabe conversar, nunca foi boa no boca a boca. Errava todas ( Eu disse, todas ) as vezes que tentava um diálogo, fosse ele com um amigo ou com um namorado. Sempre dava na mesma! Não sabia se expressar, nunca acertava o formato das palavras, nem a melodia por trás delas. As relações frustadas, devem-se não só ao péssimo hábito de não aceitar imposições, critérios e um bom comportamento, no qual não tinha, mas também a falta de comunicação, que matava todos os sonhos conjugais, quando a bebida também dava aquele "empurrãozinho". Carregava uma vida inteira dentro de si, sem ninguém imaginar quantos traumas tiravam seu sono e quantos monstros dormiam embaixo da sua cama. Ninguém a ouvia, então ela escreveu e evitou que enlouquecesse antes do tempo.

Raileza

Inquieta. Me atento as notícias. Muito vejo. Nada entendo.
Sinto dores. Não dormi bem. Corpo ruim, mente doente.
Agosto. Desgosto? Não. Uma nuvem, vai chover. Passará.
Não gosto do frio. Tremor. Sol. Calor. Preciso.

Raileza

Saiu, mas algo ficou impregnado em meu ser. Quero-te longe. Perto.
Não quero nunca mais. Quero agora. Confusão. Dor. Amo-te?
Odeio. Misto de emoções. Arranquei tudo de mim. Algo ficou, não foi tudo.
Foi algo. Não sei. Tem um pouco de ti aqui hoje. Amanhã nada. Depois tudo de novo.

Raileza

E pediu-me entrega. Mais entrega. Absurdo.
Entrego-te o que? Dei tudo que tinha. Tudo já era teu em minha nascença. Minha'alma. Tome-a. Use-a.
A única coisa que posso dar-te. Meu corpo? Não.
Seria entregar-te o que já tem.

Raileza

"Esqueça sim, de mim, de todas as vezes que te liguei pra ouvir sua voz linda. De toda minha preocupação boba e sem motivos. Esquece as inúmeras músicas que hoje você escuta e vê o quanto me lembra. O meu tempero, esqueça-o também, junto com os carinhos depois do amor. Entre em coma profundo de memória pra não recordar que eu te fazia dormir com os cafunes e te fazia acordar com os cheiros no pescoço. Aperto o delete da mente pra nunca mais lembrar das fotos que você apagou do celular mas gravou na mente. Esquece também as coisas bobas que te ensinei sobre a vida, mas que você nunca iria saber se não fosse por mim e do meu jeito. Em falar, esquece do meu jeito, torto e desengonçado. Ou não, não esquece nada, porque seria apagar uma parte da sua história e meu nome já está escrito no livro da sua vida"

Raileza