Coleção pessoal de Moapoesias

41 - 60 do total de 597 pensamentos na coleção de Moapoesias

Acaba ano, inicia ano e vamos nos guiando pelos resultados das escolhas que fazemos.
Acertos e erros, separadamente, não servem para nada. Vale o conjunto, vale o todo.
Quando jovem cremos que a velhice não chegará.
Tenho uma surpresa para você!
Você vai envelhecer.
Quando rebeldes cremos que o mundo está errado, virado, ultrapassado.
Outra surpresa!
Você só mudará a si próprio. Lamento te dizer, mas o mundo não vai dar lhe muita atenção.
Quando maduros sonhamos em desfrutar o melhor da vida. Poucos conseguem.

Por fim, quando saudáveis cremos que nunca adoeceremos. Cuidem-se, pois nem sempre isso se confirma e quando enfermos a gente só deseja poder viver o próximo.

Aliás, talvez este deveria ser o objetivo de todos: viver plenamente o próximo ano.
Feliz e pleno ano novo.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

Ele veio
Nos guiar
Trouxe brilho em sua luz
Ao tilintar do sino
Com fé, amor e paz
Saudamos o Menino Jesus.
É Natal.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

As estrelas não te avistam e a escuridão não te esconde, na noite que criei, num cenário exclusivo, antevejo o sorriso

Moacir Luis Araldi

Bar
Na esquina tem tudo,
Danças cambaleantes
E verdades do mundo.

Tanto riso solto
Pódio para quem mostrar
Dinheiro pelos bolsos

Na esquina a festa é contínua,
O que mais tem é algazarra e
Música que nunca para.

A ilusão te põe no altar
Desculpa te decepcionar
Na esquina tem apenas um bar.

Moacir Luis Araldi

Poeta ou poesia
Em dia de sonhos sou poeta
E busco com toda energia
Quando realizo nada me afeta
Sou a própria poesia.

Moacir Luis Araldi

Olhar
Há um gosto de silêncio
No olhar que vejo em ti,
Um desejo dionisíaco
Que faz meu pensamento sorrir.

Moacir Luis Araldi

Quem percebe já entendeu que dentro de mim habito eu.

Moacir Luis Araldi

Vãos
Pelos vãos dos seus dedos
Com maestria incontida
Passaram tantos segredos
Escapou tanto da vida.

Por eles vazaram poesias
Num galope ultra frenético
Incrédulo e imóvel você permitia
Contemplava com olhar poético.

Moacir Luis Araldi

A gente se doa em cada gesto de carinho, em cada flor que oferece, se perde no outro quando ama, renasce quando tem o que viver

Moacir Luis Araldi

Hoje passei no bosque
em trilhas que antes já fiz
revi vestígios da amarelinha
em apagados riscos de giz.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

Atitude gentil
Gentileza na convivência
É sempre um gesto bonito
O coração grifa em negrito
E perdura a vida inteira
Entre os seus favoritos.
O melhor é que não tem custo
Mesmo tendo grande valor
É tão simples ser gentil
Atitude generosa
De bondade, gratidão e amor.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

É tão simples ser gentil, atitude generosa de bondade, gratidão e amor.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento
Tags: gentil gentileza

Vinho pra mim é verbo:
“Vinhar”
E sua conjugação
É perfeita e regular.
Nos meus tempos verbais
Nem preciso dizer
Muito mais-que-perfeito
É degustar um tinto Cabernet.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

Feliz
Tarefa danada de peculiar
Escolher o nome para um bichano
Não inspira nada este miar. Miar?
Não. Daria pra manga muito pano
Passaria as sete vidas a reclamar.

Não quero deixa-lo sem batismo,
Quem não tem nome se some
Chama-lo apenas gato
É como ser chamado só de homem.

Escutando seu tranquilo ronronar
Dou-lhe a esperada diretriz
Percebo que está a me escutar
Olhos fechados, aconchegado... FELIZ.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

Espalhar
Amanhã, quem dera
Depois da noite escura
Ter o sol na janela.

Dar bom dia entusiasmado
Acordar a felicidade
E no mundo a espalhar.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento
Tags: entusiasmado janela

Sereno
E para formar o rio
O sereno se consumiu
Em suas margens fez brotam árvores poéticas
Impregnando cheiro de poesia no ar
Que acorda, desperta e aguça, em nós, o poeta.

E o sabor da poesia
É saudável
Palatável
Colorido
Incomparável.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento
Tags: sereno impregnando

Silenciar
Olhos cansados de pensar
Fecham sem relaxar
E veem no infinito
O que pode ser visto
Sem olhar.

Basta sorrir de encantamento
Que a vida te chamará para a dança
No ritmo frenético do vento.

E quando tudo virar lembrança,
Sob o reflexo lunar
Sente-se e vamos silenciar.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento
Tags: silenciar olhos

Folhando
Na Canção do amor imprevisto
Um Poeminha do contra a encantar
A poesia descobri com Quintana
E outros gênios passei a admirar.

Letras de poetas expoentes
Motivo de Cecília em instantes
Traduzindo-se Ferreira Gullar
E o Quixote Miguel de Cervantes.

Vinícius compondo sonetos
Olavo ouvindo uma estrela
Carlos e seus anjos tortos
Em Pasárgada, eternizado, Bandeira.

A Violeta de Alves a brotar
O Prefácio de Barros sorridente
Cora admirando a Lua-Luar
O Inverno de Lima presente.

Dias escutando o sabiá
Drummond consolando José
Nos versos íntimos Augusto
Em Linha reta Pessoa é o que é.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento
Tags: pasargada pessoa

As redes sociais podem ser uma forma solitária de nos sentirmos acompanhados.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento

Partitura
Em uma noite distante
Tive os sonhos invadidos
Como delírios mágicos
Linda voz em meus ouvidos.

Baixa e suavizada
Cheia de pronuncias líricas
Como notas da partitura
Que virariam canção.

Talvez foi o sim
Que ao entrar em mim
Docemente me acordou...
Findou-se assim.

Moacir Luis Araldi
1 compartilhamento
Tags: partitura canção