Coleção pessoal de Gracaleal

41 - 60 do total de 1262 pensamentos na coleção de Gracaleal

⁠Nas relações, a cultura da culpa obriga o indivíduo, não raramente, a ser infeliz e incompleto intimamente, porém um hipócrita feliz, socialmente.
O respeito que deve haver entre as partes nunca exigiu a renúncia da liberdade natural do ser humano, mas a responsabilidade no trato com ela.
Se cultuássemos o aprendizado a cada experiência de vida, aprimoraríamos as relações, evoluíriamos com mais qualidade e com mais leveza. Um suposto progresso à base do peso na consciência não é evolução é adestramento, e que, em geral, vem da referência de valores pregados por terceiros os quais estão presos à doutrinas advindas de instituições produtoras de padrões comportamentais a fim de que estes auxiliem na sua sustentação.

É o outro quem decide por você o que te faz bem?

A felicidade não deve ser tratada como um hábito obrigatório e padronizado, mas como uma possibilidade constante. E ela pode ser encontrada em qualquer lugar ou circunstância. Pode proporcionar prazer sem que para isso o fantasma da culpa seja convocado nos momentos de conveniência emocional.

Respeite a sua liberdade e seja você a razão para tratá-la com responsabilidade.
É possível ser livre sem culpa.

Graça Leal

⁠As relações são dotadas de sinais que estão embutidos nos detalhes. Nas pequenas coisas, é possível identificar a sintonia ou a dissonância entre as partes. No quase imperceptível, encontra-se a base de sustentação do inevitável ou do conveniente.
Nem tudo é tão óbvio. Nem tudo precisa estar visível para existir. Mas tudo está aí, para quem quiser entender. Para quem quiser se nutrir de percepção e realidade

Graça Leal

⁠Que a minha loucura me conserve por mais alguns anos. Ainda preciso cometer algumas insanidades e conto com a resistência do meu hospício interior, que é onde estão abrigadas todas as minhas personas desvairadamente normais, para que eu possa me manter loucamente sã. Em total desequilíbrio com a hipocrisia do meio

Graça Leal

⁠Mande notícias do seu coração. Nele há sossego, saudade ou solidão?
Pulsa radiante no ritmo do luzir das estrelas?
Ou sofrendo com o peso de uma desilusão?

Mande notícias do seu coração
O meu vai indo muito bem
Ora tranquilo. Ora acelerado Preferia sentir o batimento do seu também

Mande notícias do seu coração Espero sabê -lo feliz Se triste me chame correndo Ser teu abrigo é o que o meu sempre quis

Graça Leal

⁠O que é mais lamentável e desanimador em uma sociedade não é o fato dela acreditar em político mau caráter é se identificar com ele

Graça

⁠Se, pela falta de alternativa, não puderes dizer o que pensas, o que sentes ou a verdade, minta para si

Graça Leal

⁠Loucos

Loucos vivem mais leves
Loucos desconhecem a hipocrisia
Loucos inventam personagens
Loucos têm na alma autonomia

Loucos viajam pelo espaço
A qualquer hora, sem foguete e sem bilhete
Conversam com os trovões e com as estrelas
Tomam a vida como um delicioso sorvete

Loucos são muito desligados
De tudo que demanda neurose
Exigir dos loucos estabilidade
É desconhecer o valor da metamorfose

Loucos podem ser naturais
Loucos também são construídos
Loucos se multiplicam diariamente
Loucos não devem ser contidos

A loucura é a liberdade plena
É uma defesa da obsessão dos sãos
Estes de tão convencionais adoecem
Vagam pelo mundo repreendendo irmãos

Que a loucura tome todas as cabeças
Não há mais espaço para mentes premeditadas
Os loucos clamam por um mundo mais real
Com a extinção das falsas mentes imaculadas

Enlouqueça você, enquanto há tempo
Desfrute do seu hospício interior
Tudo é permitido sob o equilíbrio do coração
O devaneio não precisa de um censor

Graça Leal

⁠A paciência é uma operária do Tempo bastante qualificada para atender as demandas de aprendizado do ser humano no que se refere as suas relações.

O ser humano é um operário do relógio com pouco tempo para dedicar-se a entender a importância que demanda o aprendizado da paciência a fim de qualificá-lo para que ele suporte certas relações.

Graça Leal

⁠Apenas reflita. Dispensa a resposta.

Quantos primeiros amores cuja a história chegou ao seu conhecimento, incluindo o seu, sobreviveram as juras eternas?

Quantos dos seus amores e de próximos a ti foram classificados como os últimos que ocupariam os vossos corações e que efetivamente resistiriam ao tempo e a convivência, na rotina?

Quantos de nós se aposentam no primeiro emprego?

Quantos morrem morando na mesma casa que nasceram?

Quantos "impossíveis" tornam-se fato concreto na vida de todos de nós?

Quantas certezas nos envergonhamos de ter defendido?

Quantos arrependimentos tomaram a nossa consciência que sequer a possibilidade poderia ser cogitada por nós frente a nossa segurança em algumas ações e expressões?

Nada é eterno além do Tempo e do universo.

O óbvio é claro: se não somos eternos, a eternidade não faz parte da nossa realidade neste Tempo. Nesta viagem cuja a vida é apenas a estação a qual fazemos a conexão para chegarmos ao destino final.

Nem tudo que dura é eterno. Permanecer não significa a continuidade do ingrediente principal que serviu de incentivo para o projeto de permanência.

Não é preciso envelhecer para entender a lógica prática da vida basta um pouquinho de atenção e senso de coerência.

Quantas dores seriam evitadas.
Quantos erros dariam lugar aos acertos.
Quanto aprendizado seria adquirido sem maiores traumas.
Quanta energia emocional poderíamos direcionar para uma felicidade mais sustentável, sem as cortinas decorando o placo do nosso "ato" pessoal para entreter a plateia.
Quanto investimento psicológico deixaria de ser inútil.

Recomece a contagem do Tempo com esperança, com fé, com determinação. Invista no outro que você acredita ser de confiança e que se afina com os seus valores. Invista na sociedade que te integra como sendo ela parte do teu processo de evolução. Invista nos seus sonhos e nas suas relações. Contudo, aprenda a ler o livro da vida, pois ele está sempre aberto. Desenvolva o interesse nesta leitura. Conhecimento nunca é demais.
Na vida, a ilustração é mais sedutora e mais interativa, porém costuma ser aliada da alienação e da decepção. E geralmente ela é muito colorida demais.

Quando tudo dá errado com o quadro que pintamos com as cores da aquarela do encantamento desenfreado. Quando a realidade mundana se desnuda na realidade de cada um de nós, a imagem e o cenário construídos para impactarem e servirem de desenho da felicidade momentânea são os primeiros a desmoronarem na nossa cabeça. E quando isto acontece, tudo que queremos é esconder a nossa obra-prima dos apreciadores e críticos de telas, pois esta torna-se-á uma imagem real, e nas cores originais - preto e branco.

Sempre fomos uma sociedade cênica. Mas podemos tentar mudar, porque não só o faz de conta, mas a realidade também salva vidas. Salva o nosso intelecto, consequentemente o nosso equilíbrio. Protege a sanidade mínima que precisamos para sobrevivermos no caos rentável e conveniente para algumas instituições que se sustentam com a nossa fragilidade e com a nossa alienação.

Feliz Partícula Nova do Tempo!
Feliz 2021!

Graça Leal

⁠⁠...e quando o teu amor não mais me acrescentar apenas te informarei carinhosa e respeitosamente que a nossa história chegou ao fim. Com toda a delicadeza que cabe na gratidão, mas sem muita explicação, que é para doer menos em nós dois.

Vou querer que sigas na vida levando a minha dignidade em sua companhia enquanto a lembrança dos nossos momentos felizes for referência para você buscar o seu novo rumo.
Se o seu amor por mim ainda for profundo, irei sugirir que você se console com a certeza de que ele foi tudo que eu precisei durante todo o tempo que estivemos juntos. O seu amor terá sido essencial para o meu existir, e que sem ele eu não teria sabido o que é ser feliz integralmente.

Vou desejar que você se recomponha da saudade que poderei deixar no lugar dos teus projetos para nós, contudo saiba que, por opção, sem a decisão que guiará a vontade do meu coração, eu teria escolhido ficar com você até o fim dos meus dias.

Graça Leal



Seja

Seja muito torto, seja bem alinhado
Seja muito certo, seja todo errado
Seja insano, seja vitalizado
Seja muito atento, seja um desligado

Seja leve, seja bem pesado
Seja sério, seja o engraçado
Seja firme, seja cambaleado
Seja centrado, seja um avoado

Seja confuso, seja equilibrado
Seja formal, seja despojado
Seja organizado, seja um desleixado
Seja rigoroso, seja bem avacalhado

A passagem é curta para sempre ceder
Seja o momento que te faz feliz
O teu melhor é permitido oferecer
E não arrependa-se acumulando cicatriz

Sejamos nós o melhor de nós
Nos permitindo ser um aprendiz
Não ser jamais o nosso próprio algoz
Entre os azuis estamos por um triz

Seja no dia claro, seja na noite fria
Com lágrima nos olhos ou brilho no olhar
Não importa o tempo que levará travessia
Tenha certeza.- viver não é viver de disfarçar

Graça Leal

Publicado na obra - Além da Terra. Além do céu. Antologia de Poesa Brasileira Contemporânea Volume IV - Editora Chiado Books

Graça Leal

Gosto⁠

Gosto do simples
Do espontâneo
Do abraço apertado
De olhar simultâneo

Gosto de inventar histórias
De girassóis e borboletas
De vestir cores e brilho
Da casa cheia de violetas

Gosto de sonhar acordada
De falar bastante bobagens
Observar e captar movimentos
Inventar e representar personagens

Gosto do faz de conta
De viver e guardar segredo
Da conexão com o astral
De provocar e reverter o medo

Gosto de viver o comum
Para torná-lo especial
De ousar e brincar como criança
De ser e manter-me Leal

Gosto da boa prosa
De caminhar por uma longa estrada
Da amizade contínua
Dos encontros sem hora marcada

Gosto de apreciar o verde
Do azul do céu e do mar
Do sol aquecendo o meu corpo
De pequenos momentos para celebrar

Não só o óbvio do belo me encanta
O oculto e o silêncio eu também aprecio
Desbravar o caminho dos mistérios
É percurso mágico em qualquer desafio

Viver é experimentar variações
Avaliar, gostar ou desgostar
Se aprovar, multiplicar as sensações
Se reprovar, permitir- se recomeçar

Graça Leal

⁠SOS Estrela Cadente


Estou minguando e pedindo socorro
Sei que não sou daqui
Não entendo esse viver
Cuja a dor também dá prazer
Quem ama é capaz de fazer sofrer
E o amado permitir

Não me lembro muito bem
Mas eu estava recostada na Lua Crescente
Sonhava com a Lua Cheia
Com as bênçãos renovadas do Guerreiro
Que no Cosmo é a grande candeia

De repente uma Cadente me acordou fraternalmente
Disse não termos tempo
Teria comigo um desejo à ser atendido
Ainda tonta, pensei em algum perigo

Montei-lhe ainda assustada
Com a pressa da Cadente
Sem entender que desejo poderia ser importante
Que ela só não fosse suficiente

Viagem fantástica
Pelo pelo tapete de estrelas
Meteoros se despediam felizes
Adeus! Gritavam libertos
Sem saberem do destino ao certo

Pelo espaço longo do infinito
A Cadente transitava apressada
Meus braços já não resistiam
Pela força para me fazer segura
Em uma das suas pontas Reluzentes e douradas

Soltei-me da apressada Cadente
Ouvi a sua voz ecoando no breu cintilante
És o desejo que a Realidade me pediu
Vá ao mundo propagar o sonho
Talvez você aterrisse no Brasil

Cheguei e encontrei o verde
Mas também o breu sem brilho
O negro em luta e sem vez
Um país maltratando o filho
O desprezo aliado ao poder
Sentimentos sem polidez
Sorrisos como troféus
Pelo mal feito ao outro
Com detalhes de sordidez

Pensei o quão difícil será permanecer
Mas pedido à Cadente é necessário atender

Encontrei felicidade cênica
Uma peça montada para enganar rivais da plateia
E uma sociedade longe de ser ateia
Encontrei a esperança desistindo do futuro
O presente desgovernado
O passado envergonhado

Como fazer sonhar um planeta com vasta fome?
Com tanta gente sem nome

Olho para o céu todos os dias
Pela janela, a noite, sob o efeito do sono
Atuando no meu cenário de fantasia
Esperando a Cadente aparecer como num encanto
Para um desejo me conceder
Pois da Terra quero voltar, e sem levar melancolia
Quero secar o meu pranto
Prosear com a Estrela Guia

Quero partir para o infinito
Os sonhos aqui não se sustentam
Neste solo de constante amanhecer
Neste planeta de muito rito
Só sobrevive quem acata o que inventam
Não há muito o que fazer

Não consigo à Realidade atender
Meus braços já estão recuperados
Firme me apoiarei numa ponta reluzente da Cadente
Sonho que ela há de vir me socorrer
Me levar de volta antes de eu morrer
Da serenidade estou carente

Quero residir no espaço
Porque é lá aonde eu consigo viver
É lá que o sonho é livre
É meu lar. Vou poder me refazer
O meu corpo até pode ficar
Mas, minha alma precisa voltar

Graça Leal

⁠Se o distanciamento social nos impede de estarmos com todos aqueles que amamos e que nos fazem falta, na noite de Natal, cuidemos para que não faltem dias no Ano Novo que possam compensar a ausência deles através da nossa presença mais assídua em suas vidas. A pandemia vai passar, mas a saudade que nos toma nesta comemoração que nos remete à união e fortalecimento dos laços não precisa passar com ela. Cuidemos para que esta saudade não se mantenha eternamente vinculada à uma fase de restrições. Nem às restrições que já fazem parte do nosso dia a dia, bem como as quais nós mesmos estabelecemos, por comodismo.

Se deu saudade é porque é importante para nós.

Do jeito que o Natal puder ser, que seja uma noite de paz em cada coração.

Graça Leal

⁠Um dia eu vou crescer
Vou ser o reflexo de tudo
Que a vida me fez viver
Serei um pouquinho das vezes
Que precisei gritar e emudecer
E muito de mim e de você
Um dia eu vou crescer
Vou ser exatamente
Quem eu, inevitavelmente, precisar ser
E aconteça o que acontecer
Jamais vou retroceder
E nem pensar em me conter
Quando eu crescer
Esteja preparado para me perder

Graça Leal

⁠O tempo do perdão é o tempo do coração. Pode ser em qualquer ocasião. Sem hora determinada e de preferência sem plateia. Não precisa ser uma exibição. O perdão é louvável, mas não é uma obrigação.
Se o perdão acontecer em datas comemorativas, certamente haverá mais emoção. Porém, não se culpe enquanto permanecer em você o desejo da distância, dada a decepção. Dê mais mais tempo para o seu coração. Afinal, o perdão não vem com um plug como uma TV que basta ligar na tomada para promover a aparição. Respeite o tempo dos seus sentimentos. A sociedade vende a todo momento pacotes de elevação espiritual. A quem interessa você sabotar a sua dor e a sua insatisfação? Será que seguir as determinações de terceiros vai, realmente, te libertar? É possível que você seja apenas rotulado como alguém que segue padrões, portanto agrada a maioria e é bem aceito por não se rebelar contra a hipocrisia de dizer sentir o que não habita o seu coração.

Graça Leal

⁠Se viver é estar em constante movimento como o de uma roda-gigante, estando no topo, deslumbre a paisagem e usufrua do momento sem esquecer que o chão te espera. Porém, estando no chão, não esqueça jamais que o topo é uma questão de tempo.
Movimente-se!

Graça Leal

⁠⁠A liberdade é tão valiosa que muitos de nós não se consideram capazes de adquiri-la e optam pela semi prisão que é mais acessível

Graça Leal

⁠O arrependimento é a consequência futura do investimento em uma ilusão que nos dominou em um presente que ficou no passado

Graça Leal

⁠Quando tudo parecer uma noite infindável, cace as estrelas do infinito

Graça Leal