Um cachorro levou um carneiro ao tribunal, acusando-o de não devolver um pão que ele o emprestou tempos atrás.

O carneiro defendeu-se dizendo que nunca pediu pão algum ao cachorro. O cachorro disse então que iria trazer testemunhas. Levou um lobo ao tribunal, que testemunhou ter visto como o cachorro emprestou o pão ao carneiro:

- Como você pode negar o que vimos? - disse o lobo.

Dessa forma, o carneiro foi considerado culpado de perjúrio e condenado a devolver o pão ao cachorro. Mas o carneiro não tinha nenhum pão e assim o tosaram, fazendo-o pagar com sua lã.

-- Esopo

Moral da história

Cuidado com os que contam mentiras sobre um inocente e ainda as "provam" usando perjúrio.

Ensinamentos: A fábula reflete sobre a injustiça sofrida por indivíduos inocentes e os perigos de nos aproximarmos de quem possui má índole.

Veja também: