PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

76 - 100 do total de 185 pensamentos de PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Disseram que ele arranhou gravemente o coração no arame farpado. Agora fica sempre sentado naquele meio fio esperando que alguém lhe traga o fio do meio para costurar a máquina.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Não há como suborna-los a uma única estação do amor, nem a uma só primavera. Não há porque educa-los tão longe de si próprios. Esses jovens são dotados de asas, por isso sinto dizer que eles vão voar por cima desses tantos muros que ergueram a base de cimento e moral estética. Pessoas são estações, apesar de que talvez gostassem de no fundo ser somente verões. Pessoas são altas temperaturas.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Sobretudo, no Ocidente;
quando teve o homem a consciência da finitude, ele morreu antes de começar a vida.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Curiosamente o Uni Verso só se constrói no DI Verso

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Escrever é talvez a arte mais solitária de todas e, por isso, a que habita uma possibilidade incrível de escuta interna e reinvenção de mundos e de si. É escrever com você, contra você, através de você e a partir do outro, sem o outro saber que lhe faz companhia nessa travessia.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Sou o que não sou. Porque se fosse sou, já não seria eu sendo. Sou o que hei de ser!

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Crianças não são santas, mas alguns pais estão diabólicos.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Mens sana in corpore injuriosum
Trad. "Mente sã em corpo desobediente"

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Política social como assistência. Democracia como privilégio. Cidadania como tutela. Burocracia como atraso. Complicado Brasil!

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Não gosto de mar manso. Não gosto de gente mansa. Gente mansa é mar traiçoeiro. Mar manso é mar morto.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

A hipocrisia age contra si mesma, a covardia se alimenta da destituição do outro.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

A curiosidade mórbida vende tanto quanto o medo.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Atenção sociedade: a diversidade sim, adversidade não

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Tenho insistido nesse ponto: a Escola e tantas demais instituições de ensino tem que estar mais atentas em relação a outras formas de talento - há talento para afetividade.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Quem interroga exclamação tem problema de interjeição. Quem exclama interrogação tem problema com perguntas. Agora: quem se compõe de atitudes vírgulas tem muitos problemas com ponto final. Fazer pequenas pausas não é ruim, aliás, pode ser prudente; mas "gente aspas" é muito reticente no meu ponto de vista.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Em princípio paradoxalmente, as pessoas (muitas das vezes) não se mostram quando estão na sua frente, elas se mostram para valer pelas suas costas (longe da presença do outro). Pela frente, elas apenas se exibem. Ou, como se costuma dizer por aí: elas "se amostram", ou seja, mostram uma pequena parte de si. Essa exibição inicial confunde a realidade ou totalidade do sujeito com sua performance de entrada, a introdução ou epígrafe de si. E é por isso que costumo citar que a primeira impressão não é a que fica, essa pode ser a segunda ou terceira. A primeira é a que chega. Uma amostragem grátis pode às vezes nos custar caríssimo.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Não é a palavra que perdeu a verdade. É talvez o orador que tenha se perdido da verdade ao proferi-la.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Vivemos mediados por um telefone que queria ser gente. Tenho vergonha de ser humano.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Quem nunca pensou em desistir do sonho? Mas, a vontade do sonho sempre foi maior que a vontade de desistir, não é verdade?

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Um dos termômetros do reconhecimento em saber "esse é meu amigo" está no fato de poder ficar em silêncio (ao lado dessa pessoa) sem se sentir constrangido por tal. Sem que precise falar absolutamente uma sequer palavra para justificar uma presença vazia.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Quando escrevemos nunca sabemos de que modo seremos lidos, e mora exatamente aí o risco da beleza de se perder pelo corpo da poesia.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

O terrorismo é um vírus. O desafio das dimensões que ele nos impõe à sua cura é tão enorme quanto a carência de filiação, a velocidade cibernética e o poder - queríamos ser mais para abraçar todas as partes do mundo que perdem suas vidas.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

A amizade é a única forma de amar que faz aniversário, mas não envelhece.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

Ao revelar as fotografias, percebemos que as expressões impressas em cada imagem são fotos das palavras não ditas naquela hora, porém ouvidas por toda a vida.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO

O mundo é um pedaço de gente cercado por pedras por todos os lados. Os que rompem viram ilhas.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO