PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz: Não há como suborna-los a uma única...

Não há como suborna-los a uma única estação do amor, nem a uma só primavera. Não há porque educa-los tão longe de si próprios. Esses jovens são dotados de asas,... Frase de PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz.

Não há como suborna-los a uma única estação do amor, nem a uma só primavera. Não há porque educa-los tão longe de si próprios. Esses jovens são dotados de asas, por isso sinto dizer que eles vão voar por cima desses tantos muros que ergueram a base de cimento e moral estética. Pessoas são estações, apesar de que talvez gostassem de no fundo ser somente verões. Pessoas são altas temperaturas.

1 compartilhamento
Inserida por PAULOEMILIOAZEVEDO