Coleção pessoal de PAULOEMILIOAZEVEDO

1 - 20 do total de 200 pensamentos na coleção de PAULOEMILIOAZEVEDO

⁠O amor é uma máquina de costura com necessidade de manutenção diária. Aliás, é um bordado bem dado. Uma mão que sabe fazer tricô. Verdadeiramente quantas pessoas tricotam com desenvoltura? Pois é, poucos sabem coser entre agulhas e linhas sem tanto se enrolar, sem tanto se ferir. 

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Espontaneidade é uma impulsividade alegre; dosada. Impulsividade é uma espontaneidade eufórica; irresponsável.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Um pensador precisa de duas grandes virtudes (certamente há outras): inquietude e quietude. Sem a primeira, não alcança um projeto criativo nem de fala. Sem a segunda, não apreende a gestão do silêncio nem uma escuta. 

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Numa relação, aquela coisa melada se chama chatice. Quanto ao romantismo, saiba que ele se nutre da doação ao outro, mas esperando mínima reciprocidade dos atos; uma vez que o romantismo não sobrevive só. Isso quem o faz é o platonismo.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Dentre tantas questões, o que mata os relacionamentos atuais é a ausência de "saudade". É bem mais difícil senti-la neste sistema de tecnologias, controles e redes.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Sempre deu tempo de fazer tudo sem precisar fazer tudo ao mesmo tempo.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

´⁠Tanto faz´ e ´sei lá´ são expressões sem personalidade.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Todo mundo é o mesmo que ninguém.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

Porque todo papa antes de ser papa quando ainda não tem cara de papa fica com cara de papa depois de ser papa?

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz
1 compartilhamento
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

⁠Gosto de arte, essencialmente, de arteiros. Já, o termo ´artista´, acho limitador e não me apetece.

Paulo Emilio Azevedo
Tags: fundacaopaz pauloemilioazevedo

Cada vez mais se confunde "silêncio" com "silenciamento". Um dia desses comentei entre amigos que o silêncio é a alvenaria da escuta ou o prelúdio da sabedoria e o silenciamento, a porta dos fundos para a chegada da barbárie. Um desses amigos me disse que eu deveria compartilhar a reflexão - é o que estou fazendo agora. Salva uma mudança no final do texto: acredito que seja a porta da frente para a chegada da barbárie e a dos fundos para a naturalização da mesma.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

O ser humano não pode aceitar ser coadjuvante da sua própria vida.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Nada de latitude. Indiferença nem pensar; nada de longitude, dessa coisa bem longe do abraço. O amor precisa de atitude.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Dessa vida a gente leva justamente o que se deixa.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Depois do advento das redes sociais, acho que as relações afetivas mudaram bastante. É intensa e efêmera; num dia 'love, noutro 'block'. Conhece-se pelas redes - cai na rede de um, depois cai na rede de outro... A internet abriu pro beijo e fechou pro abraço.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Quanto ao uso da língua portuguesa no meio digital, os brasileiros podem ser classificados em dois tipos: os que escrevem errado e os que escrevem errado, mas põem a culpa no corretor ortográfico. Certo mesmo ninguém escreve.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

A vida não é para sempre, mas as amizades gostaria que fossem.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Poetas são seres de cultivo ao inútil, a beleza presente no inútil. Os que se sentem importantes não deveriam se dizer poetas; melhor que se autodenominem impostores.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Se a vida fosse música ou dança, diria que a gratidão é a solista do caráter.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz

Escrita é estrada longa, não atalho.

PAULO EMÍLIO AZEVEDO, poeta PAz