Responsável pelo o que Cativa

Cerca de 28 frases e pensamentos: Responsável pelo o que Cativa

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

Antoine de Saint-Exupéry
8.1 mil compartilhamentos

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

O Pequeno Príncipe
486 compartilhamentos

Cada um é responsável por aquilo que cativa.

O Pequeno Príncipe
104 compartilhamentos

Cada um tem de mim exatamente o que cativou, e cada um é responsável pelo que cativou, não suporto falsidade e mentira, a verdade pode machucar, mas é sempre mais digna.

Desconhecido
2.9 mil compartilhamentos

Tu te tornas eternamente responsável por tudo o que tu cativas, me cativastes e agora és responsável por mim... pois o tempo e o carinho que dedicas a mim é o que mostra o quanto sou importante para você.

Anitaa
139 compartilhamentos

Aquele que cativas

Me concedo o direito de não me sentir responsável por aquele que cativo. Me sinto grata, mas responsável é demais

Devia ter uns 14 anos. Estava na sala de aula, olhar compenetrado no quadro-negro, quando de mão em mão chegou até mim um bilhete de uma colega que costumava ser esnobada pela turma e com quem conversara algumas poucas vezes na hora do recreio. Ela me convidava para ir a sua casa à tarde. E concluía com uma sentença: És eternamente responsável por aquele que cativas.

Eu não tinha a menor intimidade com aquela colega e não estava a fim de ir a sua casa. Mas ela havia recorrido a Saint Exupéry. Me impressionou.

Fui à casa dela, conversamos, emprestei uns cadernos, mas nunca ficamos íntimas e nunca mais ouvi falar da garota. Hoje deve ser uma ótima advogada, já que desde menina conhecia as manhas para se convencer alguém.

O que ficou daquela tarde foi o argumento. “És responsável por aquele que cativas.” Acabei rezando por essa cartilha por um longo tempo. Bastava a pessoa simpatizar comigo e eu me sentia na obrigação de ser atenciosa a ponto de fazer coisas que não queria. Até que um dia dei um basta nesse trelelé.

Com todo o respeito ao autor de O Pequeno Príncipe, a terceira obra mais publicada e traduzida no mundo, presença constante nas listas dos mais vendidos mesmo 68 anos depois de ter sido lançado, me concedo o direito de não me sentir responsável por aquele que cativo. Me sinto grata e envaidecida, mas responsável é um tantinho demais.

A frase, que não deixa de ser um bonito verso, ganhou ares de reprimenda e punição. Cuidado: se alguém gostar muito de você, se passar a depender de você, danou-se, será obrigatório adotá-lo. O que era pra ser espontâneo virou um dever.

Reconheço as melhores intenções do livro, que é belo e merece continuar sendo lido por muitas gerações. Mas a frase, quando usada como ameaça, cria um mal-estar entre cativantes e cativados. Será mesmo que você é responsável por quem se encantou por você?

Sei que há pessoas de má-fé que seduzem os outros por diversão e depois desaparecem, deixando o seduzido chorando abraçado às suas ilusões. Maldade. Não se deve brincar com os sentimentos de ninguém, aprendemos isso antes mesmo de aprender a ler. Mas nos casos em que a sedução se deu de forma não proposital, ninguém deve sentir-se amarrado.

E mesmo quando houve sedução intencional e essa foi retribuída, virando um relacionamento, quem desama primeiro não precisa se sentir culpado se resolver ir embora. Que seja educado, gentil, amável com aquele que tanto o preza ainda, mas está liberado para tocar sua vida de outra forma e à distância. Quem fica deve aprender a fazer o mesmo. Não é fácil ser rejeitado, mas transferir a responsabilidade do seu bem-estar para outra pessoa tampouco é uma atitude cativante.

Nada pessoal, pequeno príncipe. Apenas um contra-argumento.

Martha Medeiros
3 compartilhamentos

"Tu se tornas eternamente responsável
pelo aquilo que cativas..."
Espero que você não encha o saco de
ser eternamente responsável por mim..

Paula Pimenta

Se queres a um amigo, cativa-me estou cativado, tu te tornas eternenamente responsavel por aquilo que cativas

Antoine

Devemos cuidar, vigiar nossas atitudes, somo responsáveis pelos corações que cativamos, porém o amor não é propriedade de ninguém,
ele é apenas inquilino e habita o coração pelo tempo que este se fizer lar.

Inoema Nunes Jahnke

Somos responsáveis pelos vínculos que criamos ao longo da vida. Cativar... Criar laços! Infelizmente, algumas vezes abandonamos o nosso amigo, companheiro ou quem quer que tenhamos conquistado e simplesmente o esquecemos... Como se em nenhum momento houvéssemos cativado. Triste realidade...
E deixamos de perceber o quanto é maravilhoso sentir-se querido, necessário... É fantástico ouvir um: Eu preciso de você! Quanta coragem...
Seria reconfortante poder ver as pessoas expressando seus sentimentos sem medos ou travas. Sem a tal vergonha de falar o que sente por aquela pessoa que conquistou seu afeto e respeito. Sim, seria tão mais simples se a gente falasse o quanto amamos...
A razão de tal frieza é que não chegamos a compreender o essencial que é invisível aos olhos... Não entendemos o quão fundamental é ter perto de nós alguém que diga que estará conosco aconteça o que acontecer... Mesmo se errarmos, mesmo se falharmos... Não abrirá mão da gente.
Tenho certeza que se pudéssemos ter esse compromisso com quem cativamos pela vida, certamente todos seríamos um pouco mais saudáveis emocionalmente.

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas...”

Layde Patrícia Lopes
Inserida por laydelopes
1 compartilhamento

Não somos responsáveis pelo que cativamos nas pessoas, ser responsável por si já ocupa o bastante.

Adriano Matias
Inserida por adrianomatias

Somos responsáveis por aquilo que cativamos, e mais ainda pelo que destruimos quando ajudamos a construir imagens do que não somos. (Inspirado em Saint-Exupéry)

Luiz Roberto Bodstein
Inserida por bodstein

Acredito que somos relativamente responsáveis por aquilo que cativamos.
Se você faz coisas boas ou ruins, elas retornam pra você com uma intensidade maior.
E ninguém precisa saber o que você faz. Deus sabe e sei que é ele que de alguma maneira nos retribui... ou nos deixa aprender com nossos próprios erros.

Jonathan Rodrigues
Inserida por JonathanRodrigues90

“Tu és eternamente responsável por aquilo que cativas”
Então quem dera eu ser capaz de cativar teu coração :)

As pessoas esqueceram o que é conquista, o que é cativar.
Vejo garotos idiotas, agindo como incríveis idiotas, porque estão acostumados a terem garotas idiotas atraídas por eles :)
E no fim, essas garotas idiotas, são as primeiras a reclamarem dos homens *---*, pelo pseudo sofrimento que estão passando, mais pobre coitada nem sabe o quanto merece o "sofrimento".......
E também temos os rapazes idiotas, que por terem a capacidade de se graduar cada dia mais em idiotice, não sabem agir com mulheres de verdade... Que não são conquistadas por sua idiotice... Mas de nada adianta eu escrever o que é que vai conquistar aquela maravilhosa mulher de verdade, se o idiota deve ter lido isso, e deve ter pensando que não é para ele...... :)

Matheus Andrean
Inserida por azaelandrean

-Você é responsável pelo que cativa. – foram minhas palavras mais covardes, ao seu pé do ouvido – eu me apaixonei por você. Pelo seu jeito de sorrir, pelo seu jeito de contar uma história, e pelos trejeitos efusivos que você demonstra pra qualquer um. Mais, acima de tudo, me apaixonei pelo seu abraço, que me traz sensações oscilantes entre o que é certo e o que é errado; entre a possibilidade e o arrependimento...
-Eu... – você tentou balbuciar algo em resposta, mas foi calada pelo encontro dos nossos olhares.
-Só quero um beijo para saber o que estou perdendo. – e sem esperar por resposta, meus lábios lhe roubaram qualquer reação.

Eu sabia que ia ser assim. Desde o momento que te quis. É egoísmo demais querer ter para si uma pessoa que ama? Acho que sim, quando seu coração já não lhe pertence mais.
Provavelmente, acontecerá conosco o que acontece com todos os amores. O tempo passa, a onda quebra contra o cais, a maré vira, a maresia voa. Tudo enferruja.

-Chega... – você suspirou finalmente se livrando do beijo como um alguém que volta a respirar depois de quase se afogar. Porém, sua expressão não era de alivio, era de dor. Uma expressão de agonia por ter parado algo que muito provavelmente estava sendo avassalador.
-Eu...
-Não precisa dizer nada – seus olhos fugiam dos meus, assim como seu corpo recuava. Havia muita confusão naquele momento.

Esse jogo de flerte e cantadas que começamos só podia dar nisso. Sem nenhum vencedor, apenas perdedores. Eu nunca ouvi falar de ninguém que jogou com o amor e venceu, acho que essa é minha sina. Tenho de confessar que não sou tão perdedor, pois, pelo menos uma parte do meu coração continuará feliz por não deixar de pertencer a ela.
Talvez essa seja a verdadeira resposta não? Você vai perder independente da estratégia que definir. Não peço desculpas, pois não me arrependo do que fiz. Só lamento por ser um só, e não poder ser tão seu, quanto sou dela. Não poder ser para você, nada mais que um amor de possibilidades. Um amor, que não se transformar em algo áureo.


-Tem certeza? – foram minhas palavras tentando reverter palavras que machucaram.
-Tenho. Está tudo bem – não sei se você lembra, mas eu conheço cada um dos seus sete tipos de sorrir. E esse é aquele sorriso falso, que não transparece nada além de uma magoa fria.
-Então tudo bem – eu retribui com um sorriso opaco.

O tempo passou mais uma vez. Só que dessa vez, sem viradas na maré. Apenas a constante maresia corroendo nosso amor. E se foi. Nosso amor enferrujar-se-ia.
Então, sem escolhas, lamento, e me vou. Uma lástima pelo adeus. Mas a despedida será melhor do que nuances de um amor oxidado; caindo aos pedaços.

Bruno M. Tôp
Inserida por brunomtop
1 compartilhamento

Cabe a cada um a responsabilidade por cativar os sentimentos. Vivemos num mundo de decepções, desrespeito e de mentiras. Se pelo menos a verdade está em cada um de nós, não falhamos com nosso amor, a pessoa que conquistamos verdadeiramente e com quem quem dividimos emoções. A responsabilidade é nossa de fazermos a (o) companheira (o) feliz!

Rodrigo Furlan
Inserida por RodrigoFurlan

Você é exclusivamente responsável pela parte minha que cativa

Suehtam Odraude
Inserida por SuehtamOdraude

Cara, a responsabilidade é sua com o que Cativas!

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"( A. S. Exupéry) esse breve trecho dessa grande obra de Exupéry pode deixar bem claro a mensagem que pretendo passar, a influência desta obra "O Pequeno Príncipe" em minha vida é sem sombra de dúvidas algo de extrema importância e significância para entender o comportamento humano diante do relacionamento entre as pessoas, dentre as quais enquadram-se: família, amigos e outros que proporcionaram algum sentindo especial para nossas vidas.

A importância de valorizar o que se cativa, termo esse que o autor coloca com muita adequação deveria ser aplicado a todos nós, essa responsabilidade que necessitamos de exercer a quem se torna importante em nossas vidas, muitas vezes é deixado em conta a favor do nosso egoísmo e prepotência. É extremamente contundente perceber o quanto podemos deixar certas tarefas necessárias ao bom relacionamento de lado, finalizar relações e deixar com que as melhores lembranças e até mesmo o ser que participou com você de todas trocas e aprendizagens se morra, se vá, como se o descarte fosse algo apropriado e mais indicado pra se fazer. É triste, decepcionante depois de ser cativado por alguém simplesmente perceber que a responsabilidade com que a pessoa que o fez deveria assumir, acaba se resumindo em uma falta de sensibilidade a ponto de transformar tudo aquilo que um dia foi vivo em algo morto, inanimado. Não considerar nem mesmo suas boas qualidades e as trocas que foram exercidas durante uns dias, semanas, meses e anos de um convívio. Toda a beleza que um dia foi exercida no contato com os seres cativantes vão de forma imediatamente sendo exterminadas em um tempo breve e insignificante diante da grandiosidade que os dois representaram pra si. Afinal... o que somos além de seres humanos frágeis? O que somos... senão a própria "obsolescência programada" em pessoa.
Enfim, todo jovem deveria ler este livro o quanto antes possível.

Marlon de Souza
Inserida por MarlondeSouza
1 compartilhamento

Resposta a Antoine:

Tu te tornas eternamente co-responsável por te deixar cativar por mim.

by Mel

Mel
Inserida por paesdemel

Cativar não é ser responsavel
É nao ser qualquer um
É olhar para minha verdade
E sentir que o presente é pra se viver

Eu Cativo aquilo que quero
Como é bom a gente viver
Sem receios, sem medo e sem culpa
Vou com Cristo a cada amanhecer.

Kim Banda Catedral
Inserida por jairocbrito