Jerônimo Bento de Santana Neto

151 - 175 do total de 308 pensamentos de Jerônimo Bento de Santana Neto

Acredito ser pouco, respeitar o "diferente" apenas dentro do seu espaço. A diversidade precisa aprender a andar de mãos dadas, dentro e fora dos quadrados.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

O ato de fazer caridade tendo como contrapartida garantir uma entrada no paraíso celestial é um ato desprovido de valor moral.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

De um extremo ao outro, a história da humanidade parece oscilar entre o conservadorismo e o liberalismo, entre a tirania e a democracia.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Além de respeitar o "diferente" a diversidade precisa precisa aprender a andar de mãos dadas dentro e fora dos quadrados.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

De um lado mulheres optando em tomar as rédeas do mercado de trabalho, do outro homens acomodados vivendo sem trabalho.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Em alguns casais, a inserção da mulher no mercado de trabalho ocasionou uma "inversão de valores tradicionais", aonde o homem fica em casa e a mulher sai pra trabalhar.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

De certa forma alguns homens ficaram acomodados após a entrada das mulheres no mercado de trabalho

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Dar opressão do trabalho doméstico para opressão do trabalho capitalista.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

A inserção da mulher no mercado de trabalho oportunizou o surgimento do gigolô.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

O cúmulo do absurdo é escravo amarelinho.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Afirmar que o outro não tem nada a dizer sobre questões raciais por não ter a "experiência" dificulta e engessa a possibilidade de ampliação do debate político.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Apesar do avanço nas leis, ás vezes é preciso "derrubar as portas" para que os direitos das minorias sejam respeitados.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Uma diversidade que caminhasse de "mãos dadas" seria o ideal. Infelizmente, percebo que é um sonho de uma pequeníssima minoria.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Desabafo sobre o capitalismo.

Nesse sistema o principal lema é: Aumentar a lucratividade com a continuidade dos problemas.

Num passe de mágica fatos, eventos, campanhas, celebridades, musicas... Aparecem e saem de cena numa velocidade espantosa. Tudo vira matéria prima para o mercado publicitário, alimentando as pautas de jornais, revistas e mídias em geral sem que haja preocupação o objeto em si.

Nada é feito para consertar tudo é feito trocar.

Nada é feito para curar tudo é feito para medicar.

Nada é para durar tudo é feito para lucrar.

Nada é feito para combater tudo é feito permanecer.

Para o capitalismo tanta faz a solidez ou liquidez dos tempos.

Sempre será sua vez.

No sistema capitalista pobreza, fome, doenças, violência desigualdades, inseguranças, injustiças, impunidades, preconceitos, intolerâncias e outras males da sociedade devem continuar para o sistema lucrar.

Essa é a lógica do capitalismo ultraselvagem que cada vez mais se apoia no egoísmo, materialismo, consumismo, imperialismo, racismo e individualismo dos seres humanos.

O capitalismo está para o homem assim como o homem está para o capitalismo.

O capitalismo é prática da natureza humana.

Tudo vira mercadoria no capitalismo.

Um bom exemplo são as campanhas publicitárias que fingem combater o racismo.

Penso que se depender da mídia, principalmente a brasileira campanhas de combate ao racismo nascerão e sumirão sem solução. Estão preocupados em aumentar a audiência e consequentemente seus lucros.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959
1 compartilhamento

Queremos tudo sem oferecer nada

Queremos respeito sem respeitar

Queremos amor sem amar

Queremos cuidado sem cuidar

Queremos abraços sem abraçar

Queremos proteção sem proteger

Queremos abrigo sem abrigar

Queremos visita sem visitar

Queremos comer sem plantar

Quremos ajuda sem ajudar

Queremos falar sem ouvir

Queremos ser visto sem vê

Queremos passar sem estudar

Queremos vencer sem lutar

Queremos viver sem sofrer.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Cada vez mais, vejo trabalhador entregando trabalhador para garantir seu espaço na senzala.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Em tempos pós-modernos o escorregão de um cantor no Programa do Faustão vende mais que a canção.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Se no passado buscávamos a liberdade perdida, hoje buscamos a referência perdida.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Grande parte dos problemas de ansiedade presente na sociedade pós-moderna deriva do estilo de vida cada vez mais, acelerado, excessivo, compulsivo, consumista, individualista, narcisista, exibicionista, fragmentado, desregulamentado e sem referências.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

As pautas dos movimentos sociais foram absorvidas pela mídia capitalista muito mais pelo valor econômico que geram (aumento do Ibope) do que pelo valor social.

No "frigir dos ovos" as Tvs utilizam todas mazelas sociais em seus programas jornalísticos para aumentar os índices de audiências.

Enquanto isso, suas programações diárias, sobretudo as novelas continuam alimentando racismo, machismo, individualismo, exibicionismo, narcisismo, egoísmo... no imaginário da população brasileira.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Quanto mais velho, maior o risco de torna-se o "bobo da corte", principalmente entre os jovens.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Acredito que em qualquer lugar do mundo sempre haverá uma ordem dominante. Cabe-nos, torná-la mais justa, mais igualitária, mais saudável e mais humana sempre que for necessário. Sinceramente, não consigo ver a vida sem sistema.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Será mesmo que os craques do passado não teria espaço nesse futebol moderno extremamente engessado e repleto de jogadores e treinadores "bolinhas de gude" ?

Pelé,Tostão, Falcão, Rivelino, Carlos Alberto Torres, Zico, Jairzinho, Sócrates, Junior, Batista, Douglas, Beijoca, Picolé...e muito outros craques até os anos 90.

Já nasceram com o dom de jogar bola, eram craques, diferenciados e com os avanços da tecnologia e medicina esportiva certamente seus desempenhos em campo seriam ainda melhores.

Começei acompanhar futebol fim década 70 e inicio de 80.

Tanto nos babas de rua como nos times profissionais tinha um ou dois ruins de bola, os demais eram boleiros, verdadeiros craques.

Hoje é o inverso, para 11 jogadores um ou dois são bons de bola.

Parece que aquelas que ficaram de fora do par ou ímpar quando estávamos escolhendo nossos babas, os últimos a serem escolhidos tomaram conta do futebol brasileiro.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

Primeiro fomos socialmente construídos, depois fomos politicamente desconstruídos e agora estamos totalmente perdidos.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959

De reprimidos histéricos para libertos deprimidos.

Jerônimo Bento de Santana Neto
Inserida por I004145959