Celina Vasques

176 - 200 do total de 245 pensamentos de Celina Vasques

Silenciosamente

Me junto à tua fantasia romântica
Que me arrasta por entre o vento...
E trás um som de violino que vem de longe
- Muito longe -
As notas fluíram pelos meus ouvidos
Envolvendo-me em lembranças
- De momentos vividos -
Atinjo o reverso da alma, que me transporta...
- fecho os olhos -
E os tempos regressam do esquecimento...
Num voejar de asas febris ao encontro da noite que adormece!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Sublime paixão!


Sabes?!
É tão bom falar contigo...
Como se o tempo tivesse parado
Eu te encontro e me encontras...
Só existo porque te amo
Oxalá se também me amares...!

Adormeci os versos só para te ver...
Tento enganar o tempo... Invento sonhos...
Naufrago que sou
nas lágrimas mudas que teus olhos me enviam...
Beijo-te...Quero-te
Na brandura do anoitecer... No sabor róscido das estrelas...
Amo-te muito além do corpo... Acima de tudo!

Sou atraída por teu nome com sublime paixão...
... para sempre...E eternamente!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

...festa de flores!

É primavera amor...a cerejeira já desabrochou!
ouve o som de passarinhos cantores que anunciam
a chegada das flores...musica para nossos ouvidos...
lembra-te amor?
Não te esquecerei jamais em tempo algum..
Anseio com a coragem do meu amor
Recriar o brilho que me trará você
E tudo brotará mais esplêndido retornaremos ao mundo dos sonhos com a alegria dos amantes..
O arco íris nos trará todas as cores
Além da beleza das estrelas e todas as suas luzes
Te anseio como ao ar que respiro...pra mim és mais que amor
És tudo ou mais que tudo!!!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Harmonioso amor!

Ontem em meu piano toquei canções
Com harmonias infindas...
As compus em noites de luar... Musicas
Cujos versos trazem luz para a minha alma!
Falando do mar... Das tempestades... Das estrelas...
E me vesti de pássaro
Qual fosse uma gaivota sobrevoando o horizonte...
Harmonioso amor...
E apaixonada por ti... Continuei tocando enfeitiçando teus dias azuis!
Na noite fascinada... Teu corpo é sinfonia quando te afago...
Amo-te imensamente... Com sublime paixão!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

doces melodias...

Lancei meu grito silencioso através dos ventos
Como posso ter amado alguém inverossímil?
Por que esta dolorida dor continua encravada em mim
Já se passou tanto tempo...
Mas, eu caminho por entre arvores procurando uma réstia de luz...
Um verde de esperança...esquecer que te conheci...
E vi muitos pássaros... Invejei lhe as asas
Poderia voar...
Mas cantei na madrugada imitando-as...
doces melodias...
Esperando com meu canto acordar o dia!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Apenas existimos...

A felicidade é apenas momentos...
Em que existem Tudo e Nada em simultâneo...
Que se acaba
Quando os sonhos se destroem...
Em que nós apenas Somos...
A estrada é estreita e longa
Quando olhos se perdem...
À procura do que se esperou...
Apenas existimos com o nosso sentir
No amor não existe escala de tempo
E a emoção é intensa
Nós poderemos estar em mares distantes
Mas o que vivemos... Continua nos corações
E nas lembranças mais doces
Mas tu sempre poderás sentir o meu amor
Talvez seja o acordo do alvorecer
Uma luz que se acende no peregrinar da vida
É assim que refugio o destino
Nos braços de um novo dia...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

RIO NEGRO (MANAUS-AMAZONAS)

Rio Negro da Lua...
Grande maior do mundo...
Eu quero atravessar-te todos os dias...
E sonhar muitas vezes com aquele que partiu meu coração...
E sigo navegando por teus caminhos caudalosos
E vejo quão bonito é a floresta vista daqui
E assim, consigo ver o arco íris despontando nos céus azuis...
Seguindo através de suas curvas o rio a lua e eu!


Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Nunca mais...

Nunca mais quero entender
O que o silêncio da tua voz
Faz nos meus ouvidos ausentes de tuas
Palavras de amor... São gritos de desamor**
Ensurdecedores...***
** Iguais a um termino de festa
De dias carnavalescos... ***
**Chega-me a doer este grito mudo
Enquanto lágrimas rolam nas faces sem cessarem...
E com minhas mãos carentes de ti... ***As enxugo e
Junto-as a mágoa antiga das dores...***

Ah! Doce são os sentires da alma...desenhados em noites
De temporais... nas vidraças de minha janela!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Enquanto isso...esqueço de ti!

Imagino-te com teus amores injustos
Apegos findáveis que duram enquanto
a pecaminosa relação existe apenas nas camas frias
***de encontros sexuais...gelados qual a neve***
e no teu desagrado afugentas de teu peito e memória
***o verdadeiro amor...por mim..***.
e eu vou te perdendo pouco a pouco noutros caminhos...
e suavizo a fragilidade dos sentires enquanto
***esqueço de ti!***

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Sou...um poeta doce!

**Talvez uma alma triste... Um poeta doce e sofrido
Que vive à margem da vida flutuando entre
Nuvens e devaneios... Colecionando lembranças
De um passado tão presente***

Cobiçando ser apenas uma gaivota a voar...
sobre este verde mar..
Anoiteço esperando os amanheceres
Exausto desta contradição... De sentimentos...
***Vou ao encontro da brisa que sopra vagarosamente com
A melancolia do anoitecer... ***
**Quando então
escrevo meus versos à lua prateada...***
***E vou renascendo e morrendo tantas vezes...
Quantas na vontade de ser um poeta...ou mais que um poeta doce
Um louco...de amor!***

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Amado...

Encosta teu peito ao meu num amplexo eterno...
Deixa que teu coração bata uníssono com o meu coração...
E que o sonho(todos) nos transforme em um só sonho
E que povoem nossos momentos...fazendo-os realidade!

***Assim... Abraçados***

... Prende-me a circulação do teu sangue
Deixa-me sentir pulsando...para que sejam um só sangue***

Somos homem e mulher...dois corpos ...mas seremos um só...
** Já és meu...*** serei tua ***

Eternamente... Vamos viver este sonho...numa só luz

***Amado...Nada sou sem ti...tu és o meu abrigo...***

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Fragrância dos ventos...

E distante além…. De onde vêm os ventos
Persegue-me a marcha do tempo...
E as palavras morrem nas entranhas do céu

A calma descreve esta inércia dos sentires...
Somente a fragrância dos ventos...
Cheiro que me enchem as narinas de lembranças
Tão lacônica...tão minhas...

E eu sussurro na brandura dos versos que escrevo
Todos os dias***nos selvagens coloridos dos horizontes
da cor deste mar que são os olhos teus*

...e no silencio da noite
que demora a amanhecer as rimas surgem sem ecos...
de um poema que não consigo escrever...

***No silencio da noite... Despida de mim...***

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

...E OLHAVA AS ESTRELAS...

E namorava a noite... E pensava em ti...
Deslumbrada notei o dia chegando
Então... Libertei meus sonhos...
Olhei para o mundo e comecei a chorar...
Sentindo saudades de tempos lindos que não retornam mais..
.***Ficaram no passado...***
E eu sigo admirando os céus azuis e as lágrimas caem de meus olhos...
E eu sinto que morri um pouco... A cada dia sem ti!***

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Momento surreal...

Vivo da memória de momento que passei...
***Momento surreal***
O ultimo beijo... O ultimo suspiro... E te perdi...
E na minha solidão não consigo esquecê-lo...
E vivo dos sonhos de ontem...
Àquelas horas felizes que tive...
Mesmo depois de tanto tempo... Ainda me toca...
Dizem que o tempo cura um coração partido
Mas a vida parou... Desde que nos separamos

***E éramos tão jovens...***.

Com lágrimas que ainda buscam teu vulto
Hoje contemplo... As estrelas no céu
Mas não aceito que meus sonhos passem...
Meus dias são guardados no meu coração

*** quão joias...***

E lançam sobre meu caminho....luz...muita luz...
Jamais deixarei que se percam...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Sonho todos os dias...
Contigo... Como se foras um punhal que cruza
O peito...
Amar-te-ei até brotarem flores das pedras...
Até que as estrelas desapareçam...
Mesmo que a lua não mais surja nas noites escuras...
Mesmo que não me almejes...

Sou um pássaro e voo compondo a solidão dos dias febris...
E voo alto bem lá em cima nas
*** Asas Boreais do Grande Espírito***
Lavro na brisa todas as minhas fantasias...
O tempo deixou de ter desenho e ficou pendente...
Acende-se o nevoeiro... A nostalgia e as lembranças...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

IMORTAL...

Aqui estou olhando o crepúsculo
E penso neste céu...
E bebo o mar... E penso em voar...
Com os olhos cativos a fantasia...
Esperando por ti nestes intermináveis dias...
Tento escrever em versos... Os sentires do meu coração
E vejo o sol se por em breve... E ele me leva qual uma canção...
De uma triste melodia...

Sorvo comigo a dor da saudade
Mas me sinto imortal diante da vida... !

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

É assim que te anseio amor...

Envolvendo-me em teus braços fortes...
Teu amor... Meu abrigo das tempestades...
Que me refugia do frio... Protege-me dos ventos uivantes...

Tua lembrança quando estou só me acompanha e me faz sorrir...
Teu amor pra mim é tudo... Igual às ondas de um oceano
Grande forte... Violento... Conflitante

Mas qual uma chama ardente que toma conta de meu peito
E aquece a minha essência!

A música da alma ecoa adoçando
Nosso olhar marejado e carente de paixão
E a alma navega em ilusões... Em quereres intensos com
Sussurros... sentidos e apaixonados!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Ah como é um engano esta vida...
Como é amargo solver a ingratidão...
Esmago este dia ...E outros também...
No meu silêncio guardo a dor do teu desamor...
De quem nunca deixará de te amar...(filho)
E recordo palavras quais punhais em meu peito
No entanto esta poetisa louca vive... Ainda não virou estrela
Mas conto-as todas as noites e as transformo em dia
E choro nas aguas negras do Rio...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Escrito no meu coração...!

Tenho plantado flores por todos os caminhos que passas...
Tenho escrito poemas pra ti... Por toda a minha vida...
Sou um pássaro desvairado...
Mesmo assim..Eu continuo a admirar-te com o mesmo encanto de sempre...está escrito no meu coração!
Ah! Que poesia infinita é sonhar com teus beijos...
Quando a brisa vem serena... Na manhã que surge...
Acordo apenas para dizer-te que te amo
Com tal suavidade qual os amanheceres nos primeiros raios de sol...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Sonhei com o oceano...

Imergi num oceano de ondas gigantes...
Esqueci-me que sabia voar
Senti meu corpo afundar... Num vazio profundo
Clame o mar com seu aroma e sons palpitantes
Parem estes sussurros das ondas bravias que me tragam...
Que me abraçam... E me invadem...

***Mas era apenas um sonho... Quando acordei era um novo dia***

Abri as janelas e olhei o mar a minha frente...
Então sorri ao ver as gaivotas voando...!
.

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Versos que não fiz...

Já não tenho a transparência dos versos
Deixo-me perder nas marcas ensurdecedoras da vida...
Já não sei brincar com as palavras...
Cerro os olhos quero escrever um poema pra ti...
- Como antes fazia -
Mas já nem lembro mais do teu rosto!
E me perco procurando silabas na palidez
Das horas onde os sons atravessam
Num dançar de melodias... São pássaros
Cantantes que seduzem e que vivem em mim...
Tento descrever meu sentir na leveza das palavras.
Inventando versos onde vivem meus segredos
Na concisão do tempo e na sofreguidão da alma
Silencio… e abandono-me ao furor da brisa
Tenho uma lágrima que escorre na face...e não escrevi!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Apenas um verso de amor...

Olhei-te profundamente
Nada falei... Já não existem palavras que eu possa dizer...
As cinzas da tarde partem este coração que arde...
Sou apenas uma sinfonia ou uma gaivota concisa
Que trás no peito apenas esta paixão silenciosa...
E assim vou tatuando teu nome no céu azul...

Arremetendo cativa do voejo na mais intensa altitude
Mas sempre volto para viver onde as gaivotas têm seus ninhos...

Hoje acordei qual um sonhador...
Fazendo da minha manhã um verso de amor!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

[...]Levo o anseio na cor dos meus olhos
Recheio de palavras,... Minhas lágrimas
e segredos que encontrei nos olhos teus...
e calo-me no meu leito repleto de perfumadas
Rosas rubras... Que o vento trouxe como se fora cruzar
o tempo...e beijo tua boca arrebatadora de ardor...e do meu corpo tremulo
Gotejavam mares de suor... Enquanto te pertencia.....[...]

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

[...]...Corri em lindos dias por entre as arvores da minha vida...
Ouvia o marulhar do mar, até quando dormia...
deixei na areia as minhas pegadas... Sempre...
Nesses dias o meu júbilo era incontido...
À noite pra mim eram estrelas e a lua minhas
Meu olhar não anoitecia... Brilhava... De um esplendor
Que parecia o amanhecer dos meus versos...[...]

Celina Vasques
Inserida por celinavasques

Pra ti...meu filho Felipe!

Viajei caminhos e te dei versos
minhas lágrimas... Minhas orações...
O melhor dos meus sentires... Chorei
com teus olhos...
ofereci amor, saudade, anseio. Ombros...
Dei-te Colo... acalanto ao adormecer...
Cantei pra ti a musica dos anjos...
e na minha essência estás no espaço mais profundo
Confiei a ti as minhas verdades
Amei teu riso, adorei a tua voz adornada de carinho...
E levitavas em mim como um anjo... E os meus sonhos
Transpunham e misturavam-se aos teus sonhos... Nas
Noites nebulosas...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques