Violência Urbana

Cerca de 19 frases e pensamentos: Violência Urbana

A violência urbana é fruto do descontrole mental dos políticos.

João Vitor Rocha
3 compartilhamentos

IN MEMORIAM – (o escrivão da noite)

O poder no comando da violência urbana è variável em todas as formas da descamação ao engravatado.
Compreensível para raros.
Estados espalhados. Você pode até tentar fugir, mas eles não vao te pegar.
Eu avisei para você garoto : « não se afaste de mim ».
Eu era a verdade e você não acreditou.
Eu era a esperança e você recusou.
Agora o “poder no comando da violência urbana” o pegou.
Oh filhote!!! Por que não deixou papai “te ajudar!”.
Sempre lhe falei que o mundo era perigoso e que um dia eles iriam “te pegar!”.
Eu avisei tanto, mas você não quis me ouvir escarrando no prato que comeu.
Você não quis aprender que a regra era muito simples: primeiro o sistema “te cria” e depois “te elimina”. Hoje foi a sua vez. “Te pegaram”. “Te mataram”. Neste jogo não existe segunda chance. Você está eliminado. Não pode mais chorar.
Quem mata um dia é morto. Esta è alinha maior esperança e o meu maior medo também.

(Em memória de um assassino, assassinado em caractere de execução).
http://brejaubapoesias.ning.com/

httpbrejaubapoesias.ning.com
2 compartilhamentos

Enquanto só a violência, a brutalidade, a guerra urbana aberta, o medo e o infeliz resultado fatal de vitimas inocentes forem os sinais visíveis tanto das instituições da segurança publica e da marginalidade brasileira, toda a sociedade civil aterrorizada perde. Nenhuma violência justifica legalmente uma resposta com maior violência dentro dos locais residenciais de trabalhadores no combate ao crime organizado e as associações criminosas que espalham o terror e insegurança nos diversos lugares do Brasil. Já não mais acredito em flores vencendo os fuzis mas as instituições governamentais devem ostensivamente mostrar seu papel de aliadas a legalidade, a justiça, a liberdade na promoção da igualdade na seguridade social em todos os lugares na luta constante contra o crime e deixar que o mal e a bandidagem se desmontem por eles pela banal luta interna de temporais poderes cada vez mais curto e em regiões cada vez menores.

Ricardo V. Barradas
Inserida por RicardoBarradas

A violência humana, urbana dos amotinados cresce eu não me fecho e muito menos me calo pois não sou cativo e nem refém das maldades do mundo.Eu na verdade falo palavras mais doces aos ásperos universos alheios dos que tem medo. Eu na verdade me abro mais ainda à flor da pele pois só à bondade sem sentido afasta e expulsa toda revolta e ignorância dos marionetes dos poderosos.

Ricardo V. Barradas
Inserida por ricardovbarradas
1 compartilhamento

Que país é esse? Como canta Legião Urbana. O contraste é violento e imediato, de um lado uma lindeza deslumbrante, do outro pessoas que pela própria imoralidade e interesses pessoais, o torna um imenso caldeirão de ilegalidade, ineficiência e injustiça.

Marco Calistri
Inserida por mcalistri
1 compartilhamento

Enquanto a JUSTIÇA Permanece fraca, a VIOLÊNCIA se fortalece.

Sônia Britto
Inserida por soniabrittolima
1 compartilhamento

"Não existe nenhum ser humano justo, logo qualquer ato de violência em nome de "JUSTIÇA" é mera maldade impulsionada pela vingança e covardia".
Boa Noite!!!!!

Sônia Britto
Inserida por soniabrittolima
1 compartilhamento

Aonde prevalece a injustiça.
Não há lugar para a paz

Sônia Britto
Inserida por soniabrittolima
1 compartilhamento

Na atual conjuntura em que
Nós vivemos não precisamos
Fazer testes de sobrevivência,
A Cada dia sobrevivemos
Aos perigos expostos Pelos
Labirintos desta selva de Pedra.

joaquim gomes alves
Inserida por JoaquimGomesAlves
1 compartilhamento

Se não fosse o engarrafamento, o lixo, a violência e a desigualdade, o Rio seria a melhor cidade do mundo.

Bianca Garcia
2 compartilhamentos

Eu quero ver as cidades cada vez mais violentas: corações sendo roubados, preconceitos sendo destruídos e mais pessoas viciadas no amor. No mais, paz. Por favor!

Guilherme Givisiez
2 compartilhamentos

A cidade barulhenta trazendo violentas cadeias
Mas dentro de tantos sons
Existem grandes paixões
Paixões melosas, casais extrovertidos
Ai que tanto amor! Já chega me cansei disso!

Onde o amor e o desespero andam de mãos dadas
Deparo-me com uma deusa de cabelos vermelhos e sardas
Sua pele branca como a lua e estrelas no olhar
Tirava as trevas do local e me fazia sonhar

Sonhar é algo simples qualquer um pode fazer
Mas, eu um homem sem amor não consigo entender
Eu só queria tê-la para mim
Mas o amor é cruel
Uma dor que não tem fim

Com isso não posso me adaptar
Vou deixando a vida voar
Fugindo desse céu azul
Pois a cidade não é para qualquer um.

Gustavo Orlando e Matheus Karlyson
Inserida por GustavoOrlando
1 compartilhamento

Peixe fora d’água

Sai de casa e habita quaisquer ruas
De uma cidade que agora é violenta
Observa a juventude sem propósito
Pensa no que dizer, mas nem tenta

Há feridas que tornam-se tatuagens
E há marcas de batom em seu corpo
Contemplando informações inúteis
Faltando muito para chegar ao topo

Conhece a música, a arte e a poesia
Ouve falar de chatice, tédio e rotina
Sabiamente deixa o relógio trabalhar
Uma hora a conversa fiada termina

Só Deus sabe o que irá lhe encantar
Tem uma moreninha metropolitana
Seu futuro ainda não foi descoberto
Sendo as mãos lidas por uma cigana

Ainda persegue a rota de esperança
Alternativamente o moçoilo acredita
Entre inúmeros indivíduos descrentes
Se ele é peixe fora d’água, que resista.

Allan Caetano Zanetti
Inserida por PensadorRS
1 compartilhamento

Andei pelo mundo afora
ruas, subúrbios, cidades,
senti a violência e a tranquilidade
Ouvi o vento uivar e a chuva cair lá fora
Vi de longe a felicidade
Senti frio e amei, amei quase tudo o que vi,
por amar chorei e sorri
quando chorei eu senti
a nobreza de meu sentimento
como naquele momento que de emoçao eu sorri
Andei dentro de mim mesmo
pensei que caminhava a esmo
entre órgãos e desprezos
Mas, algo eu procurava, algo que eu não sabia
se algum dia acharia, talvez,
talvez acontecesse um dia, mas,
algo ainda intrigava
eu não sabia o quê procurava
Seria carinho? Compreensão? Amor ou desilusão?
Não, teria que ser diferente
Não sei porque, mas teria,
A ansiedade me dizia, mas, por quê? Pra que tanta complicação?
Poderia ser uma aventura
ou método de avaliação
No fundo seria ilusão
Reflexo de algum minuto
como uma projeção, projeção de algum lugar
Talvez de dentro de mim, talvez o resto de minha alma que por acaso fora perdida
talvez a morte...talvez a vida,
mas, algo eu procurava, a toda hora, a todo o tempo,
No sol quente e no vento
Na chuva que não passava.
sim, algo eu procurava,
Pra mim um mistério profundo,
talvez fosse um grão de areia...
talvez fosse o próprio mundo!

Luiz Velho
Inserida por LUIZVELHO
1 compartilhamento

A sociedade civil carioca é participe da violência da cidade quando se vitimiza, cala se, e omite se na cobrança perante as instituições de um novo e atual código penal e processual em lugar do setentão e inadequado livro da lei em vigor. Da mesma forma como deve realizar cobranças contantes aliadas as redes jornalisticas de efetivas e mais duras politicas de segurança publica que resultaria em pouco tempo na melhor qualidade de vida para toda cidade do Rio de Janeiro..

RICARDO VIANNA BARRADAS
Inserida por ricardovbarradas

Não há nenhuma coisa que tenha um pontinho de violência. 'Cidade de Deus' é um pontinho de violência? É a realidade, é a vida real, está na condição humana.

Martin Scorsese
Inserida por pensador
1 compartilhamento

Falar contra a violência em uma cidade violenta logo você será assassinado por ela. Não pela cidade, mais sim pela violência.

Francisco Wallas Da Silva
Inserida por FranciscoWallas
1 compartilhamento

Mundo Pequeno

A dimensão da cidade impressiona.
Impressionante ainda são as emissões de pouco afeto. Nas ruas eles falam palavras vazias, poucas discutidas, mas que chamam atenção. Os olhares de medo das pessoas expressam mais que os gestos.

O inimigo pode ser visto, não tocado. Os passos curtos distanciam o tempo, a bebida quente aquece o espírito e as sombras falam palavras ocultas.

Na multidão da grande metrópole ele fica pequeno, vira número, perdi o rumo, e anda rodeado de almas sombrias. Não tem medo, tem desespero; não senti frio, sente calafrios; não vive, sobrevive.

Poderia ter construído uma família, levá-los para passear na Disneylândia, mas só conseguiu chegar às ruas frias de São Paulo e, hoje, o seu lugar preferido é a Cracolândia.

Luciano Campello
Inserida por Lucianocampello
1 compartilhamento

Em sampa vc nao se sente sozinho, voce esta sozinho! Eu sento no chao e observo as pessoas irem e virem, ninguem liga pra voce! Ninguem quer saber se vc precisa de algo, a selva de pedra nunca fez tanto sentido... Cada barraco, cada viela, cada pessoa, mostra a realidade da qual queremos nos proteger com medo de um dia por ironia do destino acabar ali no mesmo lugar que um dia nos horrorizamos, e no fim.... SOMO TODOS IGUAIS... Acho que essa é a maior ironia.

João Peres
Inserida por peres2007