Versos e poesias

Cerca de 7281 versos poesias Versos e poesias

NO MEU CORAÇAO NAO TEM AMARGOR E NEM TAO POUCO EM MINHAS PALAVRAS

Meus versos
Inserida por meusversos13
1 compartilhamento

"Te amo tanto que isto não caberia nas cem milhões de vezes que te disse que te amo."

Meus versos
Inserida por meusversos13
1 compartilhamento

Eu tenho a sensação de que você é o meu grande amor, de que seria mágico se ficássemos juntos... Mas essa vida brincou com a gente e nos levou a caminhos diferentes... Ou nos faltou coragem suficiente... Ou tenhamos que viver tudo o que estamos vivendo, exatamente do jeito que é, para evoluirmos de alguma maneira... Talvez tenha que ser difícil mesmo, por isso não ficamos juntos, porque aí sim, seria muito fácil a vida... Ou não... Talvez juntos, seriamos infelizes, por não termos realizado o que realizamos separados... Como sua mãe disse, "Se for pra ser, será"... Só sei que tem dia que é difícil o vazio que você deixou... e tem dia que não... Tem dia que fico feliz por nossas escolhas, por nossas conquistas... Mas tem dia que gostaria de ter tido ao menos um dia com você... E eu só queria que você lesse isso, que você soubesse o quão importante você é pra mim...

Versos Simples
Inserida por SimplesVerso

Não é um sentimento fácil, caro amor
É árduo
É sofrido
É fogo que consome

Não é fácil te amar, caro amor
O meu coração fica em pedaços
E se reconstrói
Queima a alma
E me destrói

Não é fácil tentar não desatar o nó, caro amor
E quando já não aguento
Deixo que em cada palavra
Fique a marca de minhas lagrimas

Deixo que em cada palavra
Fique a minha dor
As noites em claro
O meu amor

Sarah Figueiredo
Inserida por sarahfigueiredo
1 compartilhamento

Eu escrevo sobre o amor, ou o amor me escreve?

Eu escrevo sobre o amor quando digo que amar é um sentimento puro
E o amor me escreve quando eu amo outro alguém
Eu escrevo sobre o amor quando digo que posso senti-lo
E o amor me escreve quando eu escrevo sobre você

Quando escrevo sobre você eu tento
De todas as formas
Tocá-lo com palavras
Tento
De todas as formas
Aproximar-te desse sentimento

E quando o amor me escreve ele tenta
De todas as formas
Fazer com que eu toque você com palavras
Ele tenta
De todas as formas
Fazer com que eu aproxime você desse sentimento

O amor não só me escreve como nos escreve
Porque seja na paixão, daquelas que vem do fundo da alma
Paixão amor
Ou em um ato de solidariedade
O amor nos escreve

E quando ele nos escreve
Ele nos envolve
E então
Somos um só.

Sarah Figueiredo
Inserida por sarahfigueiredo
1 compartilhamento

VAGANTE

Renato Nova

Me sinto vagando sem rumo
Olhos ausentes não vêem o caminho
Sigo perdido sem destino
Não encontro meu horizonte

Sem abrigo nesta tempestade
O frio da noite no coração
Andando às cegas sem direção
Na garganta um grito sufocante

Não há estrelas no céu
Em tudo ao redor reina o vazio
Neste caminho soturno e sombrio
Sua imagem cada vez mais distante.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

– 30 de junho de 2006 -
Renato Nova

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
2 compartilhamentos

Muro de lágrimas
Renato Nova– 05/12/2007

Não vejo mais a beleza do luar pela janela
O coração já não bate mais contente
Tudo esta frio, insano, frágil, diferente!
A chuva molha o concreto da parede
Muro de minha prisão, minha única visão.

Momentos belos estão sendo esquecidos
Apenas sombras estão ao meu lado,
Sinto-me só, triste, vazio, abandonado.
Mesmo não havendo mais motivo
Neste quarto escuro, pela janela, só o muro...

Tento ser forte, escondo minha dor.
Uso falsas máscaras de felicidade
Porém este sofrimento não tem piedade...
Olho pela janela, não há luar, apenas um muro!
Molhado pela chuva e por minhas lágrimas.......

Renato Nova

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
2 compartilhamentos

Ícaro

Os deuses o abençoaram com a liberdade,
E um espirito aventureiro,
Cheio de confiança e esperança
Sobre o que o aguarda.

Planeja a sua ida ao sol,
Apolo não permitirá, os deuses
Hão de lhe ajudar.
Héstia o guiará.

Com o fogo da paixão ela o presenteará.
Ele não há de recusar o presente
Que acabara de ganhar, nada irá se findar,
Apenas começar.

A deusa da lua se compadecerá
Da filha de Vênus que ousa o desejar.
Assim uma linda história há de se
Inaugurar no livro de ouro da Mitologia.

Onde todos os deuses vão abençoar
Esta união, feita pelo coração.
E todos os amantes vão se inspirar
Para uma nova canção cantar.

O nome de Ícaro hão gritar.
O nome da filha de Vênus hão clamar.
Todos vão querer vivenciar esta emoção
Escrita no céu de uma doce ilusão.

Daiane Bussularo

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
2 compartilhamentos

VIOLÃO DE TAÇAS
de: Eduardo Pinter

O ventos sombrios da mente calada
Acorda com vontade de se esconder
Inspira a morte numa angústia abafada
Mais puro que o frio não há como morrer
Mais impuro e divino também não há como viver

As questões se vão como se vão as questões
Pr’algum lugar onde desvendas a incompreensão
Pode-se fugir do inverno mas, não das estações
Pode-se ignorar a alma mas, não o coração
Não me é estranha esta sensação

Acordar num silêncio vazio entre esta multidão
Me faz pensar no que penso noturnamente
Afogar-se num violão com taças e uma canção
E se trancar na noite em meu próprio refúgio
Talvez convidar amigos e descobrir que não sou o único

23 Ago 2013
Eduardo Pinter

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
2 compartilhamentos

NOTURNOS

Suavizei teu nome em tempos de jardins
Enquanto teus tempos queriam me esvair
E incluir em sonhos do que tentava ser
Em repousos noturnos
Que escapavam de seres infelizes

E nas terças de terços intensos
De vinhos baratos, de copos pequenos
A gente se abraçava
E sorria da tristeza
Transformando conhaques em fluídos ardentes...

(eduardo pinter - 24 mai 1998)

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

DE CORPO E ALMA
letra: Marilda dos Santos

Noite de lua
Noite sozinha
Nas paredes do meu quarto
Fico a imaginar:
Sei que estás longe
Que em breve vais voltar
De corpo e alma pra me amar

De amores intrigantes
De passados distantes
Vênus e Marte sempre serão grandes amantes

Não me condene
Pelo meu mundo sem ação
O que importa
Se estou presa a este mundo?
Se é nesse mundo
Que eu sei te amar loucamente!

Quando te critico
Por fazer o que vem na cabeça
Não é por mau
E sim um modo de te proteger
E também medo de te perder

(28 Dez 1993)
Marilda dos Santos

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

Olhos e coração
Renato nova – 2006

Entre brumas de sofrimento
brilham olhos de tristeza
Incertos perante a beleza
oculta na solidão.

Perdido no firmamento
olhos repletos de sentimentos
Sufocando o coração...

Coração que transborda lamentos
Busca na névoa a certeza
Que o amor que tanto almeja
traga luz à escuridão.

Perdidos no sofrimento
Buscando a luz a cada momento
Seguem juntos e solitários
Olhos e coração.

Renato Nova

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

PÓS-ATO

Qual a conseqüência do beijo?
Algo imensurável,
Plausível,
Desejável?

Toque de dois sentimentos,
Sutil,
Entrelaçado,
Que se algemam em paixão
mutua,
Constante,
irreparável.

Singultos ritmados,
Arrepios frementes.
Afagos,
Desabafos.

Nada disso,
Apenas bocas entorpecidas
Num cândido frenesi...

JRicardo de Matos Pereira

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

NAS SOMBRAS DA SOLIDÃO

Solidão não tem explicação
Talvez seja um vazio dentro de nós
Diferente seja à noite
E a gente só

Ouço então um sino ao longe
A chuva cai e banha meus olhos
Busco então me conter
E não sofrer

Entre a chuva e um sorriso
Procuro ver além dos espaços
Uma fuga, uma razão,
Para viver

Vago em sombras de meus pesadelos
Confundo então meus sentimentos
E me condeno, sem querer,
A solidão.........

escrita por Eduardo Pinter, Hilton Custodio Alves Junior e Renato Nova. não recordo a data.

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

LUZ DO SOL
(Eduardo Pinter)

Você quer que eu entenda

Mas você não me entende

Quer que eu sorria mais

E não me faz sorrir

Quer que eu suba

Mas não me faz crescer

Finge que sente

Mas não me faz sentir

Você me escuta

Mas não quer me ouvir

Você fala quando me quer calar

Você olha enquanto eu tento ver

Você sorri quando me ver chorar?

E os campos inundam o que é florir

E as correntes caladas irão gritar

E os vagos sonhos terão um fim

E a luz do sol irá escurecer

19 Jan 2013

Eduardo Pinter

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

PRECIPÍCIO
(Eduardo Pinter)

Estou a beira do universo aspirando a poeira do sentimento
Extremo cuidado no penhasco do suspiro que ainda cativo
Minha visão não alcança a ponta da lança que há horas joguei
Talvez seja tão profundo quanto onde paira meus pensamentos
E me cega ao encanto do cinza que deságua envolto desta dor

09 abril 2013

Eduardo Pìnter

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

O Café II

Café não se bebe:
Se saboreia.
Digo isto,
porque assim o faço.
Puro, adoçado,
não vem ao caso.
O importante mesmo,
é que seja saboreado,
assim,
bem devagarinho,
molhando a boca
como uma suave melodia...
Pois o café foi feito
para ser apreciado,
solene
até o último ato;
Quando a xícara já estiver vazia,
e a gente, alí,
viajando...
Totalmente inebriado...

(Dinho Kamers)

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

Improvisando....
Tentei versificar teu olhar, mas como posso resumir o que é belo com simples palavras?
Como posso regozijar a alegria estampada em teu sorriso?
Procuro palavras desvendando sonhos... Perpetuo dizeres ao fechar os olhos... Poetizo lágrimas que rubricam meu rosto ao te sentir. Mas como expressar tal sentimento?
Palavras, Almagres do desejo que afloram repentinamente, singultos de um coração que chora... Retrato da alma gêmea que esta ao meu lado, Resquício do te querer que em mim é predominante!!!
Dom. 28.04.2013 as 13:39hs

JRicardo de Matos Pereira

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

ALÉM DO INFINITO AO AMANHECER
de: Eduardo Pinter

Ande aos passos largos
Em busca do cálice entorpecente que alivia a razão
Busque a oração do sagrado
Envolto as sobras do ontem cristalizando os sonhos das manhãs
Conte as sementes dos maus
Fertilizando o bem que as noites navegam antes do precipício
Diga o que ninguém deseja ouvir
Desde que não fira a ferida alheia
E não desgrace a desgraça dos outros
Sonhe o seu sonhar
E não acorde o pesadelo que devaneia por luzes obscuras

26 Abril 2013
Eduardo Pinter

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento

O Bem-Te-Vi

...E no meio
daquela floresta,
do pouco verde
que ainda resta,
um bem-te-vi
espiáva-me.
E eu,
observando,
tentando me esconder...
Enquanto ele,
meio que brincando,
à sorrir
parecia me dizer:
bem-te-vi !
bem-te-vi !

(Dinho Kamers)

Poemas e Poesias Catarinenses - Face
Inserida por PoesiasCatarinenses
1 compartilhamento