Quem tem filhos (ou vive rodeado de crianças) está sempre procurando algo para distraí-los. Se puder, ao mesmo tempo, ensinar algo, melhor ainda.

Poemas infantis são uma ótima alternativa para, além de entreter crianças, colocá-las em contato com o belo mundo da literatura e da magia das palavras. O caráter lúdico das poesias infantis diverte e educa: o melhor de dois mundos!

Selecionamos os 20 melhores poemas infantis para você ler com a criançada.

Poesias infantis com rimas

Mais fáceis de compreender, estimulam a criatividade e soam quase como música aos ouvidos infantis: versos com rimas são o tipo mais clássico e popular de poesia e muito bons para estimular o processo de aprendizagem!

AMARELINHA

Maré mar

é maré

mare linha

sete casas a pincel.

Pulo paro

e lá vou

num pulinho

segurar mais um ponto

no céu.

Maria da Graça Rios

ESQUISITICES

Em Jataí

é proibido fazer xixi.

Em Catiporã

é proibido casar com rã.

Em Jaboticabal

é proibido comida com sal.

(...)

Em Guaxupé

é proibido cheirar chulé.

Em Aquidauir

é proibido proibir.

Sergio Capparelli

poesias e poemas infantis

BAGUNÇA

Bagunça rima com criança,

bagunça é prima da lambança,

bagunça dança, bailarina,

começa e nem sempre termina,

bagunça mansa,

essa menina,

descansa de pança pra cima.

Leo Cunha

RIMA, RIMA, RIMA, RIMA

A panela de pressão

Chia, chia, chia, chia

O pintinho pequenino

Pia, pia, pia, pia

O gatinho bagunceiro

Mia, mia, mia, mia

A menina lendo o livro

Ria, ria, ria, ria

(...)

A viola apaixonada

Chora, chora, chora, chora

E a moça envergonhada

Cora, cora, cora, cora

Cintia Amorim

POR ENQUANTO SOU PEQUENO

Por enquanto sou pequeno,

mas vou aprender a ler:

já sei ler palavra inteira,

leio pra cima, e pra baixo,

e plantando bananeira!

Por enquanto sou pequeno,

uma coisa vou dizer,

com certeza e alegria:

sei que nunca vou esquecer

da beleza da poesia!

Pedro Bandeira

Poemas de autores famosos: Cecília Meireles, Vinicius de Moraes, Ruth Rocha

A literatura infantil nacional, como qualquer setor da arte, tem os seus personagens mais ilustres. Cecília Meireles, Vinícius de Moraes e Ruth Rocha são três dos nomes mais famosos quando falamos em poesia infantil, mas podemos citar também Pedro Bandeira e Ana Maria Machado. Selecionamos algumas das poesias infantis mais famosas abaixo:

O MENINO AZUL

O menino quer um burrinho

que saiba dizer

o nome dos rios,

das montanhas, das flores,

– de tudo o que aparecer.

O menino quer um burrinho

que saiba inventar histórias bonitas

com pessoas e bichos

e com barquinhos no mar.

Cecília Meireles

A FOCA

Quer ver a foca

Ficar feliz?

É por uma bola

No seu nariz.

Quer ver a foca

Bater palminha?

É dar a ela

Uma sardinha.

Quer ver a foca

Fazer uma briga?

É espetar ela

Bem na barriga!

Vinicius de Moraes

poesias e poemas infantis

O GIRASSOL

Sempre que o sol

Pinta de anil

Todo o céu

O girassol

Fica um gentil

Carrossel.

Roda, roda, roda carrossel

Gira, gira, gira girassol

Redondinho como o céu

Marelinho como o sol.

Vinicius de Moraes

PESSOAS SÃO DIFERENTES

São duas crianças lindas

Mas são muito diferentes!

Uma é toda desdentada,

A outra é cheia de dentes...

Uma anda descabelada,

A outra é cheia de pentes!

(...)

Uma tem cabelos longos,

A outra corta eles rentes.

Não queira que sejam iguais,

Aliás, nem mesmo tentes!

São duas crianças lindas,

Mas são muito diferentes!

Ruth Rocha

A BAILARINA

Esta menina

tão pequenina

quer ser bailarina.

Não conhece nem dó nem ré

mas sabe ficar na ponta do pé.

Não conhece nem mi nem fá

Mas inclina o corpo para cá e para lá

(...)

Esta menina

tão pequenina

quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as danças,

e também quer dormir como as outras crianças.

Cecília Meireles

As poesias mais incríveis com animais 🐶

Quando se trata de crianças, tudo começa com os animais. Já viu alguma menina ou menino que não goste de bichinhos? É difícil. Por isso os animais estão tão presentes na literatura infantil, incluindo poemas! Selecionamos alguns textos bem recreativos com bichinhos para você ler para os pequenos.

OVO DO COELHO

Coelho não bota ovo,

quem bota ovo é galinha.

Mas eu conheço um coelho

que é mesmo uma maravilha.

Os ovos que ele bota,

você nem imagina.

São ovos de chocolate

ou ovos de baunilha.

(…)

E foi assim que o coelho

saiu de casa para a rua,

botando ovo na Páscoa,

no sonho de todo mundo.

Paulo Leminski

CANÇÃO PARA NINAR DROMEDÁRIO

Drome, drome

Dromedário

As areias

Do deserto

Sentem sono,

Estou certo.

(...)

Drome, drome

Dromedário

Foi-se embora

O cansaço

E você dorme

No meu braço.

Drome, drome

Dromedário

Sérgio Capparelli

poesias e poemas infantis

CAMARÃO

Camarão

grande

se chama camarão…

Pequeno, assim,

pode ser chamado

de camarim?

José de Castro

CODORNINHA DO SERTÃO

Codorninha do sertão

bota um ovo na lua

bota outro no chão.

Bota aqui

bota acolá

bota até em Bagdá.

Bota na bota do vaqueiro

bota bota bota

o dia inteiro.

E às vezes

devido ao vento

desbota um lamento.

Almir Correia

A GIRAFA VIDENTE

Com

aquele

pescoço

comprido

espicha

espicha

espicha

a bicha

até parecia

que via

o dia de amanhã

Leo Cunha

Poemas infantis curtos: fácil de ler, aprender e decorar

Versos rápidos, curtos e facinhos de ler. Se a criança está em fase de aprendizagem na leitura, os poemas abaixo são perfeitos para praticar. Mas também ótimos para você que está procurando algo mais simples e curtinho para distrair seus pequeninos!


PONTINHO DE VISTA

Eu sou pequeno, me dizem,

e eu fico muito zangado.

Tenho de olhar todo mundo

com o queixo levantado.

Mas, se formiga falasse

e me visse lá do chão,

ia dizer, com certeza:

— Minha nossa, que grandão!"

Pedro Bandeira

NO MAR

No mar,

Tem siri e ostra,

Marisco e lagosta,

Bichos bonitos,

bichos esquisitos.

O mar

É lindo e gozado.

A gente entra doce

E sai salgado.

Lalau e Laura Beatriz

poesias e poemas infantis

ESPANTALHO

Homem de palha

coração de capim

vai embora

aos pouquinhos

no bico dos passarinhos

e fim

Almir Correia

Se acha perigoso

Um elefante no nariz,

Pense bem:

Muito pior

Quando ele perde o equilíbrio

E solta um pum.

Sergio Capparelli

ESTRELAS

Cinco pontas

cinco destinos

são areias tontas

de desatinos

Cinco sentidos

cinco caminhos

grãos tão moídos

por mares e moinhos

Estrela-guia

em alto mar

outra Maria

veio me chamar

Ana Maria Machado

E se por acaso você que está lendo este artigo já é grandinho, mas ama literatura infantil, temos outras dicas ótimas para você: