Roupa Velha

Cerca de 23 frases e pensamentos: Roupa Velha

Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perda de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.

Karine Rosa
6 compartilhamentos

Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perda de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, na cabeça e no coração.

Karine Rosa
50 compartilhamentos

Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve...

Caio Fernando Abreu
2 compartilhamentos

Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.

Karine Rosa
Inserida por rayssaemanuelle
1 compartilhamento

Roupa velha.

Tantas e tantas fantasias;
Entretanto, aos pouquinhos,
Cansamos de ser palhaços.

Francismar Prestes Leal
Inserida por FrancismarPLeal
1 compartilhamento

Ninguém usa um retalho de pano novo
para remendar uma roupa velha;
pois o remendo novo encolhe e rasga a roupa velha,
aumentando o buraco.
Ninguém põe vinho novo em odres velhos.
Se alguém fizer isso,
os odres rebentam,
o vinho se perde,
e os odres ficam estragados.
Por isso,
o vinho novo é posto em odres novos.

Marcos 2.21-22 (leia 2.13-22) – BLH

Esta passagem representa conflitos milenares: o velho contra o novo, a tradição contra a inovação. É fácil confundir novo com novidades e inovação com modismos populares. O novo e a inovação não têm valores em si. O velho e a tradição não são necessariamente descartáveis.

Jesus representava o novo e a inovação, mas estava longe de simplesmente introduzir novidades e modismos. O pano novo não deixou de ser pano, nem o vinho novo, vinho. Jesus era judeu, e não deixou de o ser. Não veio para estabelecer uma nova forma de judaísmo ou uma nova religião. Não revogou a lei. O “novo” era a retomada da essência da lei, o amor.

O amor é o juiz final de todas as pessoas e todos os sistemas institucionais, sejam “seculares” ou “sagrados”. Jesus simplesmente vivia criativamente o amor dentro dos sistemas da sua época. A mensagem que as duas figuras, pano velho e odres velhos, transmitem é profética: qualquer sistema institucional incapaz de enquadrar o amor é condenado.

O velho não tem nada a ver com a passagem do tempo. Tem tudo a ver com a perda de flexibilidade. Há pessoas jovens, já na velhice com a cabeça feita e a mente fechada. Há pessoas de muitos anos de vivência com a abertura para o crescimento e a ampliação de horizontes.

Falando de pano novo, roupa velha, vinho novo e velho e de odres velhos e novos, Jesus está falando de nós. São aspectos da nossa espiritualidade. Podemos nos tornar fechados e inflexíveis, defendendo uma ideologia rígida e exclusivista. Ser roupa velha ou pano velho depende da nossa mentalidade, não da nossa idade cronológica. Ter uma fé intolerante, restrita ao templo, com conjunto de normas inflexíveis e exclusivistas é sinal de velhice, independente da faixa etária.

Para desfrutarmos do pano novo e recebermos o vinho novo é preciso, também, nos tornarmos novos! É o caso de “receber o Reino como uma criança”. O espírito jovem nos possibilita nos integrarmos no Reino que Jesus proclamou.

Uma das marcas deste século é a radicalização religiosa. O amor é deixado de lado a favor da defesa dos “ismos”: cristianismo, islamismo, judaísmo, fundamentalismo, sectarismo, etc. Como resultado da rejeição do novo pano e vinho de amor, as roupas e os odres velhos estão rasgando e quebrando. A roupa velha não consegue ser remendada e os odres não conseguem conter o novo vinho.

Jesus é o nosso exemplo de pano, vinho e odres novos. Sua fé era festiva, convite ao casamento. Nada de práticas religiosas rígidas. A sua presença inspirava alegria. Ele proclamava e vivia uma qualidade de vida ao alcance de todos.

Ao vivermos o amor de maneira criativa, somos pano, vinho e odres novos pela graça divina. O “viver o amor” está ao alcance de todos. É o Reino de Deus entre nós.

Derrel Homer Santee
2 compartilhamentos

Renove os seus sorrisos, tire-os da gaveta,
Troque a roupa velha deles.
Ponha no sol os seus olhares com brilho,
Tire o mofo dos seus planos astronômicos,
E trate de mudar o perfume do seu coração.
Leve ele pra fazer as unhas, depilação.
Presenteie seu sorriso com um batom novo.
Inale três vezes por dia aquelas cores que já desbotaram
Não, não se contenha diante do mar...
Pule as ondas necessárias
Pra recomeçar seu ano a qualquer hora, qualquer mês.
E pra que aquela paixão que está querendo entrar,
Mude a mobília, faça um jantar, pinte as paredes...
Deixe que ela entre, e não tenha medo de tentar!

Diva Brito

Diva Brito
2 compartilhamentos

Homem é que nem roupa velha..
Quando vemos aquela roupa que ainda não temos e não usamos, vemos e queremos, ficamos loucas para ter e experimentar. Depois que a possuimos não damos valor, pq ja foi usada. Usa, usa, e quando você enjoa e quer uma nova, fica com receio de jogar fora!
Ficamos só esperando o tempo passar a moda voltar e ninguém, nem você mesmo lembrar que usou, para que em algum caso volte a usa-la, mesmo sabendo que isso pode nunca mais acontecer. Ou até mesmo se perguntar: "Meu Deus como eu sai com isso?".
Mulheres, aproveitem os trapos ou reforcem nas comprinhas, porque hoje o que não falta é roupa.

Edlana Rios
Inserida por Edlanarios
1 compartilhamento

Compartilhar sabedoria é como roupa velha no armário, se não abrir espaço não entra roupa nova.

Galinho Paulista
Inserida por GalinhoPaulista
1 compartilhamento

Às vezes, deixar tudo para trás, é como uma roupa velha que a gente se desfaz.

Juahrez Alves
Inserida por Valdirdomiciano
1 compartilhamento

16 Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, porque o remendo repuxa o pano, e o rasgo fica maior ainda. 17 Também não se põe vinho novo em barris velhos, senão os barris se arrebentam, o vinho se derrama e os barris se perdem. Mas vinho novo se põe em barris novos e assim os dois se conservam.»

Mateus 9, 16a17
Inserida por EmOutrasPalavras
1 compartilhamento

21 Ninguém põe um remendo de pano novo em roupa velha; porque o remendo novo repuxa o pano e o rasgo fica maior ainda. 22 Ninguém coloca vinho novo em barris velhos; porque o vinho novo arrebenta os barris velhos, e o vinho e os barris se perdem. Por isso, vinho novo deve ser colocado em barris novos.»

Marcos 2, 21a22
Inserida por EmOutrasPalavras
1 compartilhamento

Folhas em branco

Hoje eu vesti aquela roupa velha de inspiração, peguei uma folha em branco e canetas coloridas. E estava disposta a desenhar uma história linda, cheia de cores e encantos. Sentei-me e comecei a escrever. Escrevi, escrevi e continuei escrevendo...e olhando para aquela folha em branco, que eu havia escrito, percebo que ela continuava lá, completamente em branco, sem nenhum rabisco, nem mesmo um risco se quer. Parei um pouco, troquei de lápis e de roupa também, e recomecei. Queria escrever tudo que eu havia vivido de bonito no amor, uma história cheia de cores, cheia de "eus e vocês". E continuei escrevendo, e no meio da história, eu havia percebido que a folha estava em branco, mesmo depois de trocar os lápis e as roupas velhas. Mais eu percebi, que não eram os lápis nem as roupas, e sim eu. Eu tentei escrever uma linda história de amor, num colorido cenário, e havia esquecido, que para se escrever uma história é preciso vivê-la primeiro. E, eu nunca tinha vivido uma linda história de amor. E continuo sem viver... e as folhas continuam em branco, mesmo eu colorindo-as todos os dias.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins
1 compartilhamento

Ré, Cicla.

Roupa velha.
Sapato velho.
Nova esperança.

Francismar Prestes Leal
Inserida por FrancismarPLeal
1 compartilhamento

Vivamos intensamente o agora , o presente . O passado não nos interessa , é uma roupa velha que não nos serve mais.

R.Veiga
Inserida por robertoveiga
1 compartilhamento

Queimar a roupa velha do tempo perdido.!do passado negro, sujo, obsoleto, egoísta e mesquinho!
De falsidade, traições e, os nãos, as perguntas!
Sem respostas.
Estagnado, Indignado com tantas mentiras.
Sem confiança em si mesmo.
Desistiu de tudo e partiu rumo a derrota..
Errou, caiu levantou, caiu mais uma, mais, duas, mais três...vezes!
Juntou as partes dos cacos do seu eu despedaçado, os restos que ficaram pra fazer lembrar todos os dias..a vida toda perdida..e, loucamente fazendo as mesmas perguntas dos porquês...sem respostas..!
E, mais uma vez caiu, caiu porque não tinha repaginado sua repaginado sua história.
Não tinha deletado toda a sujeira do passado.!!

..

Sonia Solange da Silveira ssolsevilha Poetisa do Cerrado
Inserida por ssolsevilha
1 compartilhamento

Trapos de roupa velha
Serão vida nova
Do espantalho na seara do campo

Fernando Reis Luís
Inserida por fernando_r_luis
1 compartilhamento

A experiencia nos ajuda muito, embora eu não acredite, porque a experiencia e a roupa velha nunca nos servem de todo.

José Maria Gonçalves (sapateiro)
Inserida por zemariapompeu
1 compartilhamento

Matheus 9:16 Ninguém coloca remendo novo em roupa velha; porque o remendo força o tecido da roupa e o rasgo aumenta. NAO TENTA COBRIR AUSÊNCIA DE UM(A) com a PRESENÇA DE OUTRO(A) QUALQUER, CARÊNCIA PASSA E AS CONSEQUÊNCIAS DE ESCOLHAS ERRADAS VAI LHE CAUSAR FERIDAS. Não precisa se desesperar, confia em Deus que ele lhe trará o melhor!

Marci Rodrigues
Inserida por Marci24041990
1 compartilhamento

Para não dizer que não falamos das flores, falemos dos catadores

Lá vai João.. .
Roupa velha, rasgada e suja , até cheirando mal;
João sempre quis ser alguém, nunca quis ser o tal;
Firme, decidido, vai ganhando seu pão;
às vezes saco nas costas, outras carrinho na mão;
lá vai ele levando tudo, sem prestar muita atenção.

Lá vai João...
dizem dele : vagabundo , drogado e até beberrão;
confundido, como louco, mendigo e ladrão;
ele não tem empregado, nem tão pouco patrão;
João, dá sua vida pra o mundo, é sua contribuição.

Lá vai João...
Leva pra casa o lixo: meu, teu e de todo bicho;
lixo de todo bicho homem,
que sai espalhando sujeira por todo lugar onde comem;
para não perder o freguês, leva tudo de uma vez;
leva o lixo e o reciclável; lá vai ele fazendo a política do amigável.

Lá vai João...
Homem de utilidade pública;
homem que seu ganha pão está ligado intimamente a sujeira, deixada pelo chão;
aquele lixo que iria pra o esgoto, pra mata ou ribeirão;
é bom aqui dizer com palavras mais amáveis, que João é catador,
mas é de recicláveis .

Lá vai João...
Esse moço não vai ao médico;
diz não ter tempo; finge não adoecer;
lá naquela UBS, nunca vai aparecer;
quando sente alguma coisa vai se virando com sua fé;
pede forças a DEUS, no outro dia está de pé.

Lá vai João...
Quando descobrem onde ele mora, de tudo tem que aceitar;
desde aquele sofá velho, até o televisor antigo, que não têm onde jogar;
depois esse mesmo povo poem-se a lhe denunciar.
Ai sim, vem a sanitária, o povo da zoonoses
e até a psicologa vai com ele conversar;
mas ninguém desse povo quer realmente ajudar.

Lá vem João...
João fora despejado até mesmo por sua gente,
agora só no meio do lixo é que feliz se sente;
Acabou o profissional, o colaborador;
aquele catador, virou um transgressor;
João agora é taxado como acumulador.

Pergunto agora a você que essa bobagem está lendo,
se continuará fingindo que os Joões não está vendo.
Já sei quanto é difícil, essa história mudar
mas o importante hoje, é começarmos a conversar
falando sobre a lida de joão, os joões podemos ajudar.
Se não gostou deste texto peço aqui seu perdão, porém
o mais importante é falar sobre João.


Jailton- 05/2015

JAILTON SILVA
Inserida por jailton_silva
1 compartilhamento