Coleção pessoal de EmOutrasPalavras

1 - 20 do total de 1190 pensamentos na coleção de EmOutrasPalavras

"Você não pode imaginar a emoção que senti quando descobri a data (6 de junho) em que nos encontramos. Você me pareceu a última boia lançada no meio de uma vida já então vazia. Me agarrei a ela com todas as forças fechando voluntariamente os olhos a tudo que pudesse pôr em risco essa última esperança"

(16 de agosto de 1949, Maria Casarès a Albert Camus)

Maria Casares

Dilemas éticos
"Tem coisa que eu devo mas não quero, tem coisa que eu quero mas não posso, tem coisa que eu posso mas não devo. Aqui, nestas questões, vive aquilo que a gente chama de dilemas éticos; todas e todos sem exceção temos dilemas éticos, sempre, o tempo todo: devo, posso, quero?"

Mário Sérgio Cortella

É impossível falar em ética se nós não falamos em liberdade. Quem não é livre não pode evidentemente ser julgado do ponto
de vista da ética.

Mário Sérgio Cortella
Tags: ética liberdade

Só se pode falar em ética quando se fala em humano, porque a ética tem um pressuposto: a possibilidade de escolha. A ética pressupõe a possibilidade de decisão, ética pressupõe a possibilidade de opção.

Mário Sérgio Cortella
4 compartilhamentos

No calendário da roça, vida e morte são
como mudanças de estação.
Um dia a gente floresce,
no outro, aduba o chão.
Já se sabe o bom caipira
que para tudo se fez um tempo.
Desde o sol, que nasce bem cedo,
até o sopro do vento.
Mazzaropi nasceu, viveu e morreu.
Cumpriu o ciclo da semente.
Deitou-se na terra,
abastado de riso e de vida,
e descansou de ser vivente.
("Mazzaropi, um jeca bem brasileiro")

Dílvia Ludvichak
Tags: calendário vida

A pessoa que tem o hábito da arte, que se entrosa bem com a arte e é contaminada por ela não se sente isolada em lugar nenhum do mundo.

Ana Mae Barbosa

As palavras são como parafusos, porcas e chaves de fenda. No caso da crônica, a palavra errada vem da pressa e você vai descobrir se é a chave Philips ou a chave tetra que vai abrir aquele significado. Essas chaves são as palavras. Meu interesse na literatura é este: a literatura como chave para entender o mundo e chave para explicar o mundo.

Antônio Prata
Tags: palavra parafuso

A crônica é uma forma de você contar o incontável: sacar uma entrelinha numa atitude minúscula.

Antônio Prata
Tags: crônica incontável

O roteiro é antípoda da crônica: você não tem narrador, o texto precisa de história. Não dá para fazer um filme em que nada acontece. Já a crônica é uma forma de você contar o incontável: sacar uma entrelinha numa atitude minúscula. Acho bacana trabalhar esses dois pontos tão distantes.

Antônio Prata
Tags: roteiro crônica

Meu interesse na literatura é este:
a literatura como chave para entender
o mundo e chave para explicar o mundo.

Antonio Prata
Tags: literatura chave

A CRÕNICA é um gênero de entretenimento. O romancista, o poeta e o contista não precisam e é bom que não precisem entreter o leitor. O cronista é um cara que aparece no século 19, com a imprensa, e a crônica surge para amaciar o jornal. Uma espécie de recreio do jornal, em que o leitor está lendo sobre absurdos, dá uma respirada. É uma brisa no jornal. Então, tenho essa consciência de que meu papel ali é de entreter o leitor. Entretenimento é visto, geralmente, com preconceito. Como se o entretenimento fosse inimigo da reflexão e da profundidade. Eu discordo. Você pode entreter pelo humor, pela comédia, pelo lirismo. Nosso maior cronista, Rubem Braga, não é um cronista que tinha o humor como sua principal característica. Ele era, principalmente, lírico. Muitas vezes, a crônica dele é triste e nos deixa tristes, mas a tristeza pode ser, de certa forma, uma maneira de entretenimento. Uma certa melancolia é uma maneira de saborear a vida e encará-la. Tenho isso em vista quando escrevo crônicas: chegar até meu público e tentar falar alguma coisa que seja prazerosa.

Antônio Prata
Tags: crônica cronista

A Definição do Meu Trabalho

Busco o canto das coisas quietas
perdidas no silêncio da memória.
E ali, construo um novo canto
o verde musgo das montanhas
onde sonhos redondos outra vez se multiplicam
e as flores sem dono tomam conta do espaço,
colonizando a beira dos caminhos
pontilhando tudo com mil cores.
Busco o azul das dimensões,
a liberdade do vôo
a maciez do algodão transformado
em nuvens quase transparentes
como transparente é sonho daqueles
que habitam meus castelos suspensos.
Busco o simples, o puro, a alegria do dia-a-dia.
Tento resgatar o tempo das pipas e balões,
quando era permitido ser livre e ser criança.
Tento resgatar a paisagem e o homem primitivo
Teimosamente encravados num canto qualquer da utopia,
e para eles invento um novo espaço
sem barreiras ou limite, onde tudo é possível,
até mesmo a magia.
A magia da cor e sobre tudo do AMOR.

Antônio Militão dos Santos
Tags: silêncio montanha

Meu Deus, para que me destes tantas almas num só corpo? Neste corpo neutro que não representa nada do que sou, neste corpo que não me permite ser anjo nem demônio, neste corpo que gasta todas as minhas forças para tentar viver sem ridículo tudo que sou..."

Ismael Nery

O homem deveria ser uma bola com pensamento".

Ismael Nery

Voltaire era o pseudônimo (apelido) de François-Marie Arouet. Foi um importante ensaísta, escritor e filósofo iluminista francês. Nasceu na cidade de Paris, em 21 de novembro de 1694 e morreu, na mesma cidade, em 30 de maio de 1778 (aos 83 anos).

Dicionário de Filosofia
Tags: pseudônimo ensaísta

"Paul Cézanne é o pai de todos nós".

Pablo Picasso

A mentira é como uma bola de neve; quanto mais rola, tanto mais aumenta.

Martinho Lutero
2.2 mil compartilhamentos

A adversidade é nossa mãe; a prosperidade é apenas uma madrasta.

Barão de Montesquieu
293 compartilhamentos

Quanto menos os homens pensam, mais eles falam.

Barão de Montesquieu
3.6 mil compartilhamentos

As leis inúteis debilitam as necessárias.

Barão de Montesquieu
160 compartilhamentos