Eduarda Lins

1 - 25 do total de 111 pensamentos de Eduarda Lins

Hoje eu estava precisando de você sabe. Precisando ouvir algo da tua boca que acalmasse o meu coração. Algo do tipo: não fique triste. Quer um abraço meu? Eu sempre estarei com você... Algo tipo isso sabe. Mas não, você não disse nada disso, nem algo que chegasse perto disso. Você apenas disse tchau, boa noite, e se foi... Como sempre vai. E talvez dessa vez, você nunca mais volte.

Eduarda Lins

Digo, redigo, tredigo.Insisto em lembrar sempre. Ele não te merece garota! Bote isso na sua cabeça e injete doses pesadas disso no seu coração. Ele nunca vai te merecer. Se não te valoriza hoje, não é amanhã que ele vai mudar. Arreda o pé desse sentimento e espere que o melhor vai bater na sua porta. Ele vai chegar. Só mais um pouquinho e ele estará lá. Quem prometeu é Fiel pra cumprir.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

E todas a noites eu me dizia: "Calma garota! Vai ficar tudo bem". E repetia várias vezes, até acreditar.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Nós eramos tão nós.
Eramos tão eu e você.
Hoje somos tão a gente.
Tão assim, longe um do outro
De um lado qualquer.
Um lado que é só seu, e um que é só meu.
Do lado da rua, da cidade.
(...) Menos um do lado do outro.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Talvez eu te ame de um jeito só meu, que só eu entenda, que só eu sinta.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Te Preciso

Sério, sério mesmo. Eu preciso de você. Caramba, eu preciso muito de você. E isso me deixa tão sem controle sobre mim mesma. Eu não quero precisar de você assim, como eu preciso. Dói te precisar e te ver feliz sem me precisar sabe. Dói querer te dizer tudo, e simplesmente calar o coração, porque no fundo eu sei que não vai ser, que nunca vamos existir juntos. Nascemos para viver um perto do outro, mais não juntos, não um só.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Do outro lado

Eu quero tanto você aqui. Tanto você agora. Eu preciso muito ouvir você falar que está morrendo de saudades e que precisa me ver. Eu preciso tanto do teu sorriso, do teu cheiro e até da tua chatisse. Eu sinto tanto a tua falta. Falta de quando eu era a sua chata e você era o meu abuso. Saudade de quando conversávamos. Por favor, volta. Volta e trás consigo a minha pessoa, que se foi quando você pegou aquele avião e partiu sem dizer adeus. Volta e me devolve você. Pode até soar um pouco estranho falar de eu, você, “nós”, já que nunca existimos. Pelo menos, não um junto do outro. Existimos sim, apenas do outro lado, do outro lado da linha, da tela…

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Folhas em branco

Hoje eu vesti aquela roupa velha de inspiração, peguei uma folha em branco e canetas coloridas. E estava disposta a desenhar uma história linda, cheia de cores e encantos. Sentei-me e comecei a escrever. Escrevi, escrevi e continuei escrevendo...e olhando para aquela folha em branco, que eu havia escrito, percebo que ela continuava lá, completamente em branco, sem nenhum rabisco, nem mesmo um risco se quer. Parei um pouco, troquei de lápis e de roupa também, e recomecei. Queria escrever tudo que eu havia vivido de bonito no amor, uma história cheia de cores, cheia de "eus e vocês". E continuei escrevendo, e no meio da história, eu havia percebido que a folha estava em branco, mesmo depois de trocar os lápis e as roupas velhas. Mais eu percebi, que não eram os lápis nem as roupas, e sim eu. Eu tentei escrever uma linda história de amor, num colorido cenário, e havia esquecido, que para se escrever uma história é preciso vivê-la primeiro. E, eu nunca tinha vivido uma linda história de amor. E continuo sem viver... e as folhas continuam em branco, mesmo eu colorindo-as todos os dias.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins
1 compartilhamento

Estórias


Me bateu uma vontade de escrever sobre o amor, sobre "nós". Mais havia alguma coisa que me impedia de falar sobre "nós". Deveria ser o fato de "nós" nunca ter existido. Eu apenas tinha dentro de mim lindas estórias de um "eu e você" e um "felizes para sempre" no final. Mesmo sendo apenas estórias - eu era feliz-. Mais chega um momento que as estórias não satisfazem mais, e você começa a querer escrever uma linda história, que contenha um "nós" e um "felizes para sempre" no final - que seja de verdade-. E você começa escrevendo tudo que contém no seu coração flamejado de amor. E percebe que não é tão fácil assim ser feliz com um "nós", porque na trajetória da sua história você encontrará muitos nós a serem desatados, muitas cicatrizes a serem saradas, muitos corações a serem conquistados e machucados, muitos lágrimas a serem derramadas... Ai você olha pra trás e percebe, que nas suas estórias você era mais feliz, mesmo elas sendo apenas estórias.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins
1 compartilhamento

Me desculpe pela pessoa que eu me tornei. Não pude evitar de ser quem sou agora. As pessoas me tornaram assim, o que elas me fizeram, fez com que eu ficasse assim. Sem pena do mundo. Sem vontade de sorrir sem motivos - até porque nem com motivos eu consigo mais sorrir - Já que todos os motivos forma-me tirados, eles não tiveram sequer um pingo de compaixão pelo que eu estava sentindo naquele momento. Eu não era assim, desse jeito de não ter jeito com as pessoas. Eu era feliz, até que eu me lembre, eu fui feliz.

Eduarda Lins

Ontem doeu

Eu preferi não escrever sobre o que eu estava sentindo ontem. Doia demais, era uma dor que parecia não ter fim. Uma dor que só aparece há noite, e que me maltrata, me matando pouco a pouco, como se não houvesse o amanhã… E hoje? Hoje dois menos. E a cada dia que passa, a dor vai aliviando. É como se ela fosse morrendo aos poucos.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Eu prefiro que vc continue assim, sem pronunciar mais uma palavra. É melhor pra nós dois. Você não fala, eu não te escuto. E nem um de nós nos ferimos.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Soltando Corações

Soltar corações por ai, não quer dizer se apaixonar por todo mundo, ou entregar o seu coração pra primeiro que aparecer. O meu soltar de coração não tem nada a ver com isso. Mais com certeza vai muito além. Soltar corações é ajudar ao próximo mesmo sem conhecer, é abraçar a primeira pessoa que aparecer, é sorrir sem nada te acontecer. Soltar corações é viver sem privações, é querer dar o melhor de si e conseguir. É cantar, e mesmo não sabendo a letra continuar cantando. É falar com todo mundo da rua, e não ter vergonha do que eles vão pensar de você , até porque estará muito ocupada soltando corações, e só quem os solta entende que sorrir, abraçar, falar com quem não conhece é um ato que só os loucos por Cristo entendem e fazem.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

O amor pode me esperar, até eu o encontrar...

Tentando ver as coisas de um anglo que não subestime meus sentimentos. Que me faça acreditar que eu ainda sou capaz de amar. Que me tire da escuridão do amor e me faça enxergar o mundo ao meu redor. Cansei de deglutir o amor do meu jeito, esse, que só me faz sofrer. E nessa jornada do meu ciclo - talvez eu encontre alguém que me faça sentir o amor - o anglo parece ser maior que 360, mais eu sou paciente. Até porque, o amor pode me esperar, até eu o encontrar...

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Sinto falta da tua presença

Sinto como se você não estivesse mais aqui. Mas você não está. O teu cheiro permanece em todos os lugares. Os lençóis de cama. É, tudo ainda está do mesmo jeito. Eu não tive coragem de mexer em nada. Tudo me faz lembrar você. O sorriso na sala de estar, depois de falarmos tantas bobagens e aquela briga na qual as lágrimas rolaram e molharam o chão. Não, eu não as enxuguei na espera de que você voltasse, as enxugasse e me pedisse perdão. Nada disso aconteceu. Você me deu um adeus em silêncio. Me fez ficar te esperando. A cada toque de campainha, uma esperança dilacerada, e ao abrir a porta... Não era você! E eu voltava a delirar esperando você voltar.
Você não me ouviu gritar e implorar pra que você ficasse. Não me viu correr e me jogar aos teus pés? O orgulho falou mais alto. Talvez se eu tivesse feito tudo isso, você teria ficado, só mais um pouquinho, nem que fosse pra dizer que não ia ficar... Mas enquanto eu pensava, você ia embora. Me deu adeus em silêncio. Acho que, por medo de me magoar, você não queria me ver chorar. Mas me magoou do mesmo jeito, o seu silêncio foi pior, bagunçou meus ordenados, dilacerou meu coração e me fez chorar desesperadamente.
Como eu vou voltar a sorrir se o único causador dos meus sorrisos mais intensos era você. Como posso não enlouquecer se você não está por perto pra me ajudar? Como eu posso viver sem você, se a minha vida é você. Não quero e não vou viver sem você. Mesmo que você não queira mais o meu amor e mesmo que você não volte depois daquele adeus estúpido, que me causou um tsunami de lágrimas. Eu vou continuar a persistir pelo teu amor. Não, eu não sou insistente, pra falar a verdade eu nem sei insistir. Só sei me inundar em lágrimas à espera de que você volte, bata na porta e me peça perdão. Perdão, sim! Por ter me deixado tanto tempo sem ver o teu sorriso, sem sentir o calor do teu corpo, sem os teus beijos... E eu te perdoaria.
Perdoaria o fato de você ter me deixado tanto tempo sem respirar. Você levou consigo todo o meu ar, já que os meus pulmões só funcionam com você por perto. O meu oxigênio era os teus beijos. E ainda é! Mas, por favor, devolva tudo que você levou de mim. Devolva o meu sorriso, as lágrimas que derramei pelo teu desaparecimento de minha vida. Devolva o meu ar. Devolva... eu não consigo mais. É muita dor. E eu te peço, quando for devolver meu coração, venha pessoalmente e aproveite e se devolva pra mim.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Descoberta

Deixa eu tentar te deixar em paz. Deixa eu me descobri sem você. Não fale comigo, não sorria pra mim, não me olhe e nem chegue perto. Não respire perto de mim. Sua respiração tocaria em meu corpo e me faria te querer mais. Não lembre de mim. Isso me faria pensar se você estaria pensando em mim. Não pronuncie o meu nome. Eu escutaria de longe a tua voz a me chamar (mesmo que fosse só ilusão). Isso de te querer me consome muito. Eu não tinha tempo pra mais nada. Eu sempre me perguntava onde euestava na minha vida; porque eu só enxergava você. E eu, onde estava nos teus planos? Não, não me responda, eu poderia ter uma recaída só de ouvir tua voz. Eu precisava desse tempo a sós comigo. Eu queria ter certeza se eu ainda existia em mim, e para isso eu precisava ficar longe de você. É essa minha livre pressão que me força a te deixar, mesmo sem querer. Mais era preciso. Na minha vida eu só via você. E qual era o meu papel nela? Era INEXISTENTE. Mais era minha vida. Entenda. Eu precisava me descobrir, pra quem sabe depois poder ser de alguém. Ser sua.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins
1 compartilhamento

As rosas murcharam

O encanto quebrou. Você se desarmou de sorrisos e abraços e só me trouxe rosas murchas. Rosas que murcharam com a dor da saudade deixada por nós. Elas não aguentaram o desprezo e o rancor que vivíamos a vos presenciar. Elas murcharam por falta de carinho, elas tinham saudades do amor. Assim como eu senti saudades de amar. Elas murcharam por perceber que amor não existia mais em nós. E quando você finalmente decidiu dá-las a mim, era tarde demais. Você veio apenas com a intenção de dá-las e não com o coração cheio de amor para presentear-me. As rosas percebem o amor. E em nós elas não encontraram mais nada. Apenas a saudade que ficou de um amor que não bastou.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

A porta e o buquê

Eu queira alguém que tocasse a campainha da minha casa, e quando eu perguntasse quem é, esse alguém ficasse em silêncio só esperando eu ceder e abrir a porta. E quando eu abrisse a porta o rosto desse alguém tivesse coberto com um lindo buquê de rosas. E quando esse alguém baixasse o buquê, fosse você.
Você me olhando com os olhos brilhando dizendo que me ama. Com um sorriso no rosto esperando um beijo meu. Com os braços trêmulos esperando um abraço. O abraço que pararia o mundo e nada mais interessaria além de nós. E depois de tudo isso, você pegasse o violão e cantasse a nossa música, aquela do primeiro tudo - olhar, abraço, beijo - e depois de cantar, você me olhasse mais uma vez e não parasse de me olhar por um longo período de tempo e que depois você sorrisse e bem depois me abraçasse e fechasse os olhos e depois me beijasse. E quando eu abrisse os olhos olhasse ao redor e visse que tudo era real e não mais um dos meus delirantes sonhos.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Não tente nos entender

A alma feminina é uma coisa legal né? Pois é, os homens não acham isso, pelo menos a maioria deles que tentam desvendar os nossos mistérios e não conseguem.Detesto ter que acabar com a alegria deles que insistem em nos agradar, em nos desvendar. Eu sinto muito ter que dizer isso. Mais vocês nunca vão conseguir nos entender. Somos bipolares, dramáticas, inconformadas, estressadas e para surpresa de vocês, somos aquelas que costumam chamar de delicada como uma flor. Pois é, bem no fundo da delicadeza ah uma infinita arrogância. Gostamos de abraços, mais não muito apertados e nem demorados. Sorrisos demais nos estressam. Amamos flores, mais não todos os dias, só de vez enquanto, porque elas murcham e ficam feias. Não tente nos agradar, vocês tem a mania de sempre piorar o que achávamos que era impossível de acontecer. Pois é... gostamos de ouvir EU TE AMO, mais não exagere. Odiamos exageros. E sobre a alma feminina.. Não, não. Dessa ai nem nós entendemos. Sim. Só mais uma coisinha... nem sempre acredite no que dizemos. As vezes costumamos mentir sobre nós.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins
1 compartilhamento

Me devolva pra mim

Queria ao mundo gritar o que está dentro de mim!
Ao mesmo tempo quero conter-me para não pronunciar palavras fúnebres.
Queria despojar a infinita alegria que existe no meu interior, que não quer sair, queria expressar momentos de puro êxtase, queria pular de felicidade, queria fazer novas amizades!
Eu queria o querer do poder para mim!
Queria poder ter você pra mim e ao mesmo tempo queria poder te tirar de mim! Eu queria tantas outras coisas mais.
Queria tbm que você sumisse por um bom tempo e que esse tempo seja PARA SEMPRE. Queria poder te tirar da cabeça e do Coração. Eu queria voltar a viver para mim!
Quero que devolva meus dias de ALEGRIAS despojada de ALEGRIAS.Ultimamente eu vivo a ALEGRIA de fazer as pessoas felizes.. e eu, COMO FICO? Despejo toda minha alegria fingindo ser feliz, porque vc roubou toda minha felicidade .
DEVOLVA meu sorriso, DEVOLVA tbm minha vida, meus sentidos, minha alma!
ME DEVOLVA para mim.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Saudade é querer está com você e não poder, é sentir teu cheiro em todo lugar, é querer te abraçar, é querer te esquentar, mesmo no calor! Saudade é doer o coração, pelo simples fato de não te ter comigo, é querer loucamente te beijar e ficar só na vontade, é querer te dizer palavras doces mais você não está por perto em pessoa, e eu continuo te tendo dentro de mim, com a dor que me faz sentir' Saudade !

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

Dias mesclados

Hoje o dia está tão lindo. De um lado a chuva cai, do outro o sol reluz. Adoro dias assim, mesclados e que me fazem sentir alegria. Que me fazem sorrir sem sentir. Que me faz ficar na janela, olhando as gotas límpidas da chuvas a cair, ver a natureza, pessoas correndo, umas com guarda-chuva outras tomando banho de chuva e todos felizes. Olhar pela janela e ver o que Deus fez. É lindo, maravilho, encantador. Quero mais dias assim.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins

É como eu me sinto...
Perdida dentro de mim. Um vendaval de confusão invadiu meus sentimentos. De noite o coração me obriga a te querer. E quando acordo, ele já não pensa mais em você. E eu fico desesperada. Sem saber o que fazer. O que será que estou sentindo? Na verdade, eu não sinto nada. Existe um vazio enorme dentro de mim que me impede de amar. Desde a ultima pulsada ele está assim. Intocável. Incapaz de amar. Fraco, com medo. Medo de fazer alguém sofrer por ter tomado a decisão errada. Medo de dizer SIM e depois querer um NÃO.
Me entenda! Eu não tenho culpa de não amar. Eu só preciso de um tempo pra me acostumar com o jeito que o meu coração escolheu pra viver.

Eduarda Lins
185 compartilhamentos

(in)Decifrável

Eu simplesmente não sei que se passa dentro de mim. É estranho, sufocante, enigmático. E ao mesmo tempo maravilhoso de se sentir, é como seu eu pudesse sorrir sem esforço para mexer os lábios. É flutuante, envolvente...é lindo. É temido por mim mesma, o fato de me fazer bem e mal, de me fazer sorrir e chorar. De me fazer sentir assim, sem rumo, sem direção. A incapacidade de me decifrar me deixa cada vez mais confusa. Com medo que alguém descubra que eu não sou tão corajosa quanto pareço. Que me esconde atrás de uma máscara de sorrisos. Que o meu cobertor são os abraços alheios e que o meu pensamento é focado para um nada. Um nada que eu tento descobrir. Um nada que eu cavo em pensamento e só me sai nada, e mais uma vez nada. E eu continuo tentando. E todas as vezes que cavei foram assim, só deixei buracos em mim mesma. Crateras incapazes de serem fechadas. Mais eu continuo a persistir em descobrir o que se passa dentro de mim. Mesmo que isso me custe a vida inteira. Eu sei que esse vazio do bem e do mal, do sorrir e do chorar...Um dia eu vou saber como lhe dar com eles. E quando isso acontecer, eu já vou está acostumada com tudo. E não vou mais me importar com as crateras abertas no passado , eu vou passar a me importar com as crateras que serão abertas daqui pra frente.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins
1 compartilhamento

Entrelinhas

Hoje eu parei pra escrever, alguma coisa assim sobre você e simplesmente me deixei levar pela emoção de poder te sentir. E mesmo que fosse só em pensamento, eu pude te tocar tão intensamente que parecia real. E em meio as linhas eu pude descobrir o que você representava em minha vida. O seu papel nela. E te descrever, parecia ser tão fácil pra mim. Entrelinhas pude te desenhar em palavras. Fui a cada parágrafo te descrevendo como se fosse a mim. Eu te conhecia de uma forma a qual não conhecia a minha própria pessoa. E você estava presente em cada palavra que formava uma linha. Em cada linha que formava uma frase.Em cada frase que formava um poema. Em cada poema que eu escrevia. Você estava presente em todo o meu pensamento descrito naquele papel manchado de saudade.

Eduarda Lins
Inserida por eduardalins