Poemas Bahia

Cerca de 287 poemas Bahia

Ah Bahia, que bom te rever
Andei com saudade de você
Senti falta da sua alegria
Da sua magia
Do seu carnaval
Cadê o trio elétrico?
Me leva pra lá
Quero ver Armandinho, Dodô e Osmar
Que bom estar aqui de novo
Sentir a alegria do seu povo
Poder te abraçar por um só momento
E cantar a canção que eu fiz
Como forma de agradecimento
Salvador, meu amor
Toda história que eu conto você está
Todo álbum meu tem foto sua
Lembro dos nossos beijos em plena rua
Tomara que passe logo o ano inteiro
Chegue logo fevereiro
Pra gente se reencontrar.

Meu amor toca e fere
Ferida que nunca mais se regenere
Não sou homem sou moleque
Magoar, verbo que me persegui
Que contra ti eu não peque
Pois o Seu Amor é algo que
Ao tentar entender confesso
Me lembro do primeiro verso.

_Cumpade, Bahia tá quente que tá retado.
Região sul, só vejo notícias de tornado
Chuvas fortes em tal canto
Ciclones num outro lado

É o aquecimento global
Deixando o clima alterado.
Sente aqui companheiro
Vamos prosear
Aceite um gole d'água, pra se hidratar
Cuide da tua saúde
Já que a saúde do planeta um "homi” só não pode melhorar.

Homens ricos e armados
Cheio de ambição
Cortam as árvores da amazónia
Destruindo a nação
Fazendo da natureza seu capacho
Destruindo mato, rio e ribeirão.

É uma lástima camarada
Pois, Brasil é pátria amada.
Rico em recursos naturais: flora, fauna, serra e mar
Preservamos agora
Ou vejamos tudo acabar

Mas eu não perco a esperança
E pode ser que algum dia
O brasileiro adquira
Muito mais sabedoria
E cuide bem do Brasil
Dia e noite, noite e dia

Toneladas de óleo
São jogados no mar
Catástrofe ambientais
Só servem para alertar
Que o homem é pernicioso
E não merece este lar

Um país como o Brasil
Carente de educação
Sofre na mão de gente corrupta
Que não sabe qual o valor
De um dia de trabalho
Do pobre trabalhador

É uma lástima camarada
Pois, Brasil é pátria amada
Tem o povo forte e gente nobre.
A corda só arrebenta
Pro lado de quem é pobre, enquanto a gente desce, a máfia politica sobe.

O brasileiro tem que entender
Acordar para a realidade
O Brasil só vai pra frente com alta escolaridade.
O Brasil carece de reforma na constituição
Que priorize a saúde e a educação.

"Cumpade", o papo tá bom, mas tenho que ir
Não basta murmurar
É preciso agir
O meio ambiente temos que preservar
Quanto aos problemas sociais,
É só escolher bem, na hora de votar.

Descrevo que era Realmente Naquele Tempo a Cidade da Bahia

A cada canto um grande conselheiro,
que nos quer governar cabana, e vinha,
não sabem governar sua cozinha,
e podem governar o mundo inteiro.

Em cada porta um freqüentado olheiro,
que a vida do vizinho, e da vizinha
pesquisa, escuta, espreita, e esquadrinha,
para a levar à Praça, e ao Terreiro.

Muitos mulatos desavergonhados,
trazidos pelos pés os homens nobres,
posta nas palmas toda a picardia.

Estupendas usuras nos mercados,
todos, os que não furtam, muito pobres,
e eis aqui a cidade da Bahia.

SAGA NORDESTINA.

Eu tenho orgulho de ser nordestino
do Piauí, da Paraíba ou da Bahia
de Pernambuco, do frevo e da poesia
de Sergipe, de Alagoas e do destino
do artesanato das mãos de Vitalino
e do talento de Jackson do pandeiro
porque todo nordestino é brasileiro
mas nem todo brasileiro é nordestino.

E o preconceito me segue de menino
entristece mas não fere o meu oxente
o nordestino é um povo resistente
apesar dessa aparência de franzino
a coragem quem assina é Virgulino
e a vontade vem do nosso sanfoneiro
porque todo nordestino é brasileiro
mas nem todo brasileiro é nordestino.

A seca nos transforma em peregrino
mas não há nada que abale a nossa fé
como num verso de Patativa do Assaré
acreditamos no amor do ser Divino
mesmo tratado como um povo clandestino
como um dia foi Antonio Conselheiro
porque todo nordestino é brasileiro
mas nem todo brasileiro é nordestino.

Triste Bahia! Ó quão dessemelhante
Estás e estou do nosso antigo estado!
Pobre te vejo a ti, tu a mi empenhado,
Rica te vi eu já, tu a mi abundante.

A ti trocou-te a máquina mercante,
Que em tua larga barra tem entrado,
A mim foi-me trocando, e tem trocado,
Tanto negócio e tanto negociante.

Deste em dar tanto açúcar excelente
Pelas drogas inúteis, que abelhuda
Simples aceitas do sagaz Brichote.

Oh se quisera Deus que de repente
Um dia amanheceras tão sisuda
Que fora de algodão o teu capote!

Eu estive na Bahia e fiquei me perguntando, por que tanta cor?
A cor do axé, a cor do negro, a cor das águas e do aconchego
Um desfiladeiro de cores desaguando sob você, dando cores até ao que não devia ter
Ôh minha Bahia, que delícia te ver, que saudade de você
Saudade dos seus cantos e encantos, que transcendem a alegria de qualquer ser
Minha eterna felicidade, é ser guiado por você,
Te amo Bahia.

Na Bahia pessoas mendigando
No ponto de ônibus, onde todos
Viram a face e fecham os olhos...

Capitania Bahia

No tabuleiro da baiana
arma-se o xadrez dos orixás
e na sua vez de jogar
Oxalá respeita o bispo
e põe seu cavalo a se movimentar.
É essa a essência da Bahia:
a convivência em harmonia.
Terra onde o filho de santo
passeia no Jardim de Allah.
Onde cada canto tem seu canto
e até o morro é da paciência.
Mas se alguém te provocar
não vatapá o sol com a peneira.
Espere a hora que a maré da Cidade Baixa
e vá andar na Ribeira do mar
De ponta a ponta
Humaitá essa fome de oceano
e de sobremesa água-doce
Abaeté te lambuzar
Depois dance até capoeira subir
Deixe a Bahia te invadir
com sua gente de cor
que a paleta do pintor
fez tela à óleo de dendê.
Numa beleza de até Mestre Calá a fala.
Difícil será fazer a mala
quando a viagem chegar ao Bonfim.
Mas não deixes a saudade se arvorar
pega o Caminho das Árvores
sempre que quiseres voltar.
E onde queres que vá
Todos os Santos
irão te acompanhar.
Pois a Bahia vai contigo
costurada em um patuá.

Minha Bahia

Minha terra é a Bahia
Um lugar cheio de encantos
Somos cheios de alegria
Apesar de tantos prantos
Um povo sofredor
Que passa tanto perrengue
Lutando com ardor
Discriminados por tanta gente
Temos uma vasta diversidade
De gênero, classe e crença
De gastronomia, etnias e musicalidade
Nossa herança cultural é de referencia
Então porque quando vamos à outra região?
Somos tratados como estrangeiros
Constituímos a mesma nação
Pois também nascemos brasileiros
É não tem jeito não!
Nesse mundo posso ganhar a vida
Por onde andar meu coração
Levarei com ele minha Bahia
Terra amada de Castro Alves
Jorge Amado, Caetano Veloso
De Raimundo Amado Gonçalves
Fernando Sales e Afrânio Peixoto
Terra de tanta fartura
De tantos que tem pouco, mas oferece muito
Apesar de haver bastante secura
Nossa herança se espalhou o mundo

Exercício

Subi a ladeira
Desci a ladeira
Subi a ladeira
Desci a ladeira
Salvador, Bahia, Brasil
Faz bem ao coração.
E assim subo ladeiras,
Desço ladeiras,
Entro em becos
Saiu de becos,
Subo ladeira
Desço ladeira
E em cada esquina
Uma música
Um reggae
Um rap
Um funk
Um pagode
Um samba

E vou seguindo
Subindo ladeira
Descendo ladeira
Entrando em uma esquina
Saindo em outra.
Salvador, Bahia, Brasil
Pulsa em meu coração.
Pertenço
A Bahia.

A bênção, Bahia

Olorô, Bahia
Nós viemos pedir sua bênção, saravá!
Hepa hê, meu guia
Nós viemos dormir no colinho de lemanjá!

Nanã Borokô fazer um Bulandê
Efó, caruru e aluá
Pimenta bastante pra fazer sofrer
Bastante mulata para amar

Fazer juntó
Meu guia, hê
Seu guia, hê
Bahia!

Saravá, senhora
Nossa mãe foi-se embora pra sempre do Afojá
A rainha agora
É Oxum, é a mãe Menininha do Gantois

Pedir à mãe Olga do Alakêto, hê
Chamar Inhansã para dançar
Xangô, rei Xangô, Kabueci-elê
Meu pai! Oxalá, hepa babá!

A bênção, mãe
Senhora mãe
Menina mãe
Rainha!

Olorô, Bahia
Nós viemos pedir sua bênção, saravá!
Hepa hê, meu guia
Nós viemos dormir no colinho de lemanjá!

Senhora Dona Bahia

Ninguém vê, ninguém fala, nem impugna,
e é que, quem o dinheiro nos arranca,
nos arranca as mãos, a língua, os olhos.

Esta mãe universal,
esta célebre Bahia,
que a seus peitos toma, e cria,
os que enjeita Portugal

Cansado de vos pregar
cultíssimas profecias,
quero das culteranias
hoje o hábito enforcar:
de que serve arrebentar
por quem de mim não tem mágoa?
verdades direi como água
porque todos entendais,
os ladinos e os boçais,
a Musa praguejadora.
Entendeis-me agora?

Doar-se: Você Já Foi o Motivo Da Felicidade de Alguém?

É necessário se doar, para entender o verdadeiro significado do amor. Muitas das vezes o ser se mostra egocêntrico, a vida muitas das vezes torna a pessoa rude ao longo do tempo. Se doar é abrir o coração para o que há de bom.

Matar a vaidade que há dentro de si, matar o preconceito que há dentro de si, e se doar, para a vida. Se doar, sem querer nada em troca, se doar, e viver a vida (Carpe Diem). Aproveitar o dia de hoje, é saber se doar, para o próximo, para a natureza, para os animais, para o que circula por volta.

Enxergar o que há de menor, os bons sentimentos cultivar, tudo isso é amor, o amor universal, que parte de um para o outro, o amor fraterno e materno. Se doar é dar um pouco de si, e se curar de todos os males, do ego.

Plantar o amor e regar todos os dias, cultivar o que há de melhor, bons pensamentos, boas ações, quem você ajudou hoje? Quem você vai ajudar hoje? Você já cuidou de si mesmo hoje? Quem você vai alegrar hoje? Você já foi o motivo da felicidade de alguém?

Somos muitas das vezes preconceituosos dizendo não sermos

Ainda existe o preconceito, e quando falamos de preconceito sabemos que não existe um único tipo de preconceito, existe vários tipos de preconceito. Hoje em dia vivemos no meio de uma sociedade que diz não ter preconceito algum e muitas das vezes acaba sendo preconceituosa, acredito que todos nós carregamos dentro de si um tipo de preconceito, e temos de matar o preconceito que carregamos dentro de si.

Muitas das vezes temos a capacidade de analisarmos as más atitudes dos outros, mas somos incapaz de analisarmos a nossa própria atitude, o quanto erramos em nossas ações, em nossos argumentos, que muitas das vezes visa apenas mostrar que estamos certos e os demais estão errados.

Ainda existe o trabalho escravo, ainda existe a marginalização do negro, como se apenas negros fossem marginais, ainda existe a separação de pessoas na criação de igrejas, ainda existe a homofobia, xenofobia, e o que hoje em dia definimos de racismo (separação da raça humana, como se o ser humano fosse de várias raças, e não fosse uma única espécie), ainda existe o machismo.

E diante a cada problema que temos em nossa sociedade, todo dia nasce mais pessoas com discurso de ódio, intolerância, pessoas rotulistas, que vivem rotulando umas as outras, de comunista, marxista, fascista… mesmo ela não se encaixando em nem uma dessas definições. Todo dia nasce pessoas querendo vencer o discurso através do grito, pessoas que querem ditar umas as outras, o que tem de fazer ou não.

E por nossa vez, esquecemos muitas das vezes do nosso próprio umbigo, e quando escrevo no plural, incluo-me a todas essas pessoas, até porque também tenho de analisar as minhas atitudes, para que não alimente, o que tanto venho lutando para que um dia seja extinto.

Valter Bitencourt Júnior
PIRES, Lara. Textos sobre preconceito – Reflexão sobre a discriminação ao diferente. Escola Educação, 2019.
...Mais

Preconceito não é mimimi

Ainda existe o preconceito em nossa sociedade, pessoas que desfazem umas das outras pela cor, pela forma de vestir, pelo cabelo, pela religião, pela cultura, pela arte.

Não podemos encarar isso como mimimi, principalmente quando sabemos que muita gente vem sendo descriminada devido ao preconceito, marginalizada e até mesmo assassinada. Colocar isso como vitimismo é fazer descaso da situação alheia, até que ela atinja-o.

Se artistas, pessoas famosas vem sendo atacadas por pessoas preconceituosas, que o taxam de macaco, e várias outras denominações, imagina quem é de menos condições de vida, que é visto muitas das vezes como marginal.

E todos os dias batem, prendem e matam negros na favela, e a gente vê um país onde a maioria das pessoas que se encontram presas e que são assassinadas são negras, o mesmo ocorre nos Estados Unidos e muitos outros países.

Estava vendo uma aprovação de uma lei que vai contra o genocídio de jovens e mulheres negras, o número de genocídio de jovens e mulheres negras no Brasil é muito grande. O caso é sério, não é brincadeira, e quem sofre com isso é a vítima, a quem muitos dizem que vem se fazendo de vitimista, claro, todo opressor quer se mostrar a cima da vítima.

⁠Ninguém vê, ninguém fala, nem impugna,
E é que, quem o dinheiro nos arranca,
Nos arranca as mãos, a língua, os olhos

Os baianos invadiram o Rio para cantar "Ó, que saudades eu tenho da Bahia...". Bem, se é por falta de adeus, PT saudações.

Para que chorar se posso rir...
Pra que chorar se posso amar...
Pra que chorar se posso levantar o rosto e ao céu contemplar...
Pra que chorar se posso pra você olhar...

Olhe pra cima, você vai ver um ceu lindo,
Olhe pra baixo, que planeta bonito,
Olhe pro lado, quantos amigos!
Olhe pra tras, quantos desafios passamos...
Olhe pra frente, quantos ainda vamos passar...
Olhe no Espelho, Um grande milagre de Deus!!

Inserida por Vinni-BA