Poema Bruno

Cerca de 112 poema Bruno

TODA MULHER

Toda mulher deve ser amada
No dia-a-dia conquistada
No ser mãe endeusada
Na cama desejada
Na boca beijada
Na alegria multiplicada
No lar compartilhada
No seu dia festejada
Na tristeza consolada
Na queda levantada
Na luta encorajada
No trabalho motivada
No aniversário presenteada
Na alma massageada
Na beleza admirada
Na dificuldade ajudada
No cangote bem cheirada
Na vida abençoada
No mundo inteiro respeitada
E sempre que possível... abraçada.

Bruno Bezerra
7.6 mil compartilhamentos

AS ONDA
(poema do projeto Noronha – Imagem e Poesia)

Ondas que parecem abraços
Calorosos, afetuosos, apertados...
Em verdade
As ondas de Noronha
Não são ondas, são abraços...
Que lavam a alma
De homens, arraias e barcos...

Bruno Bezerra
5 compartilhamentos

COLARES DE ESMERALDAS
(poema do projeto Noronha – Imagem e Poesia)

A cor de tuas águas
Tanto no mar de fora quanto no mar de dentro
Dois mares, dois colares... de esmeraldas
De um lado... as esmeraldas tranqüilas
Do outro... as agitadas
Porém, todas belíssimas
Estejam elas, vibrantemente calmas
Ou serenamente açoitadas.
Assim Noronha é banhada... e guardada,
Por dois mares que são dois colares... de esmeraldas.

Bruno Bezerra
2 compartilhamentos

Poeta

O poeta é a simples caneta
que Deus Utiliza
para escrever o seu poema.
Deus É o poeta.

Bruno Ribeiro
2 compartilhamentos

Poema de desculpa para Mãe

Mãe, eu te amo do tamanho do universo, as coisas do meu coração, nesse papel expresso.

Se eu falar tudo que sinto, não vai caber neste caderno.
por você vou do céu até o inferno.

As vezes sei que eu vacilo, eu estou lhe permitindo,você pode me bater e me deixar de castigo,

Isso foi o que eu pude escrever....
Mãe EU AMO VOCÊ ! ! !

Bruno CorSan
Inserida por brunocorsan

"Poema não é pinto:
Quer escrever bem?
Escreve menos.
Faz poema pequeno.
Precisa mesmo é saber
Usar as ferramentas
E passar todo sentimento.
O resto fica pra quem quer estudar literatura
Aquele bando de tarados."

Bruno Felix
Inserida por brasil_book

Poema: Momento

Não deverá ser lembrado
Mas também não esquecido
Para trás das costas, largado
Para baixo sentido
Não há felicidade no futuro presenteado
E o passado está enterrado.

Viver sem via ou caminho
É viver sem morrer
Abandonar o consciente
é morrer sem viver

(Choramos)
Preenchidos estamos
(Solitários)
Porque sonhamos
(Vivemos)
Como se fosse nada
(Morremos)
Porque não há vida recordada

Presente no passado e no futuro
O homem chora
Agarrado a tudo e não viverá
O momento agora

Pensamentos de Bruno Sousa
Inserida por sk8BrownKid

Poema: Chama

Caminhos são luzes tuas
Mas tu os iluminas!
Os campos são teus cobertores
Mas tu os aqueces!

Arde foto eterno,
Que tua chama seja infinita!
Iluminando teu inferno,
Queima criador que o diabo imita!

Pensamentos de Bruno Sousa
Inserida por sk8BrownKid

Poema: A Esperança

De tristes a felizes
E longos ou curtos
Sol salvador; vem clarear.
Os santos deixam
E eles vêem
Todo o dia faz sol a brilhar!

A mágoa foge por fendas às ervas do campo.
Não há vida sem mágoa!
Afinal errar é humano; ser humano é morrer.
Mas se não morressemos cometeríamos erros.
Seríamos como peixes na água!

Sol, vem salvar a humanidade enquanto não há esperança!
Se houver esperança estamos condenados! Não venhas, então!

Pensamentos de Bruno Sousa
Inserida por sk8BrownKid

Poema: Sentir

Não podemos viver sem conhecer aquilo em que pensamos.
Sentir é uma coisa; Sentir é outra.
Não há nada tão igual em sentir,
como diferente de sentir.

Deixar a mente ir,
O corpo fluir,
Os olhos abrir
E com os sentidos sentir!

Amar com o pensamento
Pensar com o sentimento
Escrever ao relento
Apenas ouvir passar o vento

O primeiro sentir é sentir o agora,
Sentir o antes e depois é resultado do que chora.
Morrer sem viver é morrer à nora,
Viver sem morrer é viver sem demora.

O segundo sentir é sentir o sentido,
Como se fosse um livro sem poder ser lido.
Viver sem sofrer e sem uma vez ter sorrido?
Antes, enquanto vivo, ser comido.

Pensamentos de Bruno Sousa
Inserida por sk8BrownKid

Poema sobre Cereja

Faça-me um favor,
Apenas silencie, emudeça.

Estou farto de desafios,
Da vasta e incontinente
Diarreia moral.

Escala de Ascensão ?
Num mundo onde jamais
Houve equilíbrio na balança,
Como é possível pronunciar
O termo merecimento.

Que diabos é isso ?
Eis o resumo,
Do que vivi até agora.

Desta sacada em diante,
Só quero os frutos,
Desejo exclusivamente, retorno.

Cansei de investir para nada.
Pegue seus obstáculos,
Degraus, metas e objetivos,

Enrole-os com carinho,
Entroche-os, reto corrugado adentro.

Michel F.M.
Inserida por michelfm

Eu sou a ponte que não acaba
O aroma que penetra
O tronco que permanece
O poema que perece
A nuvem que não fica
O calor que gela
O gelo que também arde
O braço que protege
O olhar que mata
O sentimento do sentimento
A dor sentida
Uma palavra perdida
Esquecida na tua vida.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Um olhar dentro de um olhar
um beijo dentro de um beijo
uma gota dentro de uma gota...
um poema dentro de um poema
uma palavra dentro de uma palavra
uma caricia dentro de uma caricia
um sonho dentro de um sonho
um grito dentro de um grito
um entrar dentro de ti...

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

TEU BEIJO É UM POEMA

Senti em teu beijo
que ali havia algo mais
parecia algum verso
de vinicius de moraes

e que beijo, que verso
que alegria
dê-me um carinho
dê-me um beijo
dê-me uma poesia

Bruno Weber Bopp
Inserida por BrunoBopp

A história e o sonho

Queria muito escrever um poema
e que dele brotasse uma história.

Uma história linda
entre eu e você.

Mas não vale a pena um poema
quando dele nada nascerá.

Se não um doce e gostoso sonho
marcado para acabar, na hora de acordar.

Bruno Santiago Swerts
Inserida por brunoswerts

Hoje acordei um pouco alterado.
Menos pessoa, mais poema.
Um poema que não terminei de escrever.
Mas que é lido e relido e resignificado a cada leitura.
Sou guarda-chuva, guarda-segredos, um guarda-amores.
Um mobile solto, um letreiro neon, um vinil arranhado.
Sou conversa, prosa e verso de um texto manuscrito.
Percorrendo passado, presente, e futuro em um único momento.
Sou colo e sou saudade, sou medo e segurança, força e fragilidade.
Sou criança e um pouco velho.
Tenho amigos, mas já fiz guerras.
Tenho mágoas, mas já doei sorrisos.
E envelhe-sendo a cada dia vou buscando minha humanidade.

Bruno Fernandes Barcellos
Inserida por brunobarcellos

A descoberta da luz

---

O que é uma luz no meio de tanta escuridão?
Uma luz, claro.

Mas quem é você, a luz pergunta para si mesma?

E ela, convicta, responde: sou aquela que ilumina o que não está claro e embeleza aquilo que está encoberto. Sou aquela que abre caminho. Sou aquela que dá visão. Sou uma luz.

É, uma luz.

Bruno Cidadão
Inserida por cidadaobruno

É tudo muito vago, é tudo muito cinza, é tudo muito nada.
Sempre que estou aqui, na verdade, estou voando para te encontrar.
Saiba, tudo é muito vago sem você, tudo resume-se em voltar
Pra qualquer lugar
Onde possa ter ver
Te tocar
Te olhar
A vida é confusa demais
Quando um pedaço seu fica para trás
Mas no meu caso
É o meu melhor pedaço.

Bruno Gomes
Inserida por brunoleitao

Um tanto quanto dúbio...

Tenho todo o tempo do mundo,
e, ao mesmo tempo, percebo
que não tenho tempo algum.
Que de tempo,
só tenho esse tempo
que me conduz
na velocidade da luz.

Esse tempo que se arrasta
e que me arrasta,
que se afasta
e que me afasta.

Esse tempo bobo
e brincalhão,
esse tempo sério
e canastrão.

Esse tempo incerto
e certo,
que não me poupa.

Que me tira desse mundo
e que me atira a realidade
por vezes a queima roupa.

Esse tempo que me dá vida.
Esse tempo que me deu um cavaquinho,
um cavaquinho que não sei tocar,
uma vida que não sei viver.

Bruno Pôncio
Inserida por Brunoponcio

CONTÍNUO CONTIGO

Fascina-me com a leveza que teces teus mais puros sorrisos. O timbre da tua risada me tranca em cofres de sonhos vivos. Perco-me nas encantadas horas que vivo ao teu lado e, quando tentas, em meio as tuas crises de felicidade, esboçar os motivos das tuas infindas risadas, faz-se, claramente sem perceber, o mais sagrado anjo que caminha nas veredas de minha vida. Quando sorris, a anatomia inteligente dos teus lábios se desnuda em poesia. Teus toques são puros beijos de quem conhece as maravilhas do amor. Teus beijos provam que um homem pode viver mais de uma vida simultaneamente. Sinto-me eu quando estou contigo. Sinto-me liberto quando estou em nós. Desejo uma vida séria ao teu lado, mas, já de longe, tu me invades loucamente e, de perto, sou um completo bobo conquistado. Que seja amor em silêncio, calmo, sem pressa. Que nossos corpos não suportem tanto carinho se os sonhos se materializarem em verdade algum dia. Nossos corações nascerão novamente, floridos de novas essências: nossas essências. Porque a eternidade, meu anjo, é um sopro contínuo de vida que pulsa em nossas veias.

Bruno Oggione
Inserida por Oggione
1 compartilhamento