Bruno Sousa - Portugal

1 - 25 do total de 65 pensamentos de Bruno Sousa - Portugal

Es o sonho que todo o homem procura, o brilho que tudo ilumina, o calor que me aquece, o frio que me congela.
A agua que me afoga no ar que respiro, o sonho de esperança que tanto admiro.
Es a luxuria viva no meu pensamento, o meu começo e o meu fim, minhas horas e segundos, o meu tempo e contratempo.
Em ti brotam todas as flores, desbrotam todos os sorrisos. Es a luz que ilumina as noites escuras, a sombra que nunca morre, a memória da minha memória.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Eu sou a verdade das mentiras
Sou a revelação para lá dos muros
A certeza das incertezas
Sou o poder das montanhas
A força das águas
O aroma das florestas
A vontade do homem
O desejo da carne
O sentimento interno
Sou o todo que o nada preenche
O vazio que tudo ocupa
O passado que nunca acaba
Sem presente, nem futuro.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

SOU PÁSSARO FERIDO
DE CORAÇÃO PARTIDO
UM EDIFICIO INACABADO
UM COPO ENTORNADO
SEM TI DE MEU LADO
UM DESERTO COMPRIDO
UM INVERNO GELADO
UM PLANETA DESCONHECIDO,
UM MUNDO INEXPLORADO
UM LIVRO NÃO LIDO
UM POÇO ESQUEÇIDO
UM SONHO INACABADO
UM HOMEM QUASE AMADO.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Esta ferida que não fecha
é pecado sem perdão
é amor imaculado
um sentimento fechado
aberto no coração
é um abismo profuno
um sentimento largado
um desejo desprezado
um calor apagado
um chinelo sem par
um poema sem mar
uma flor sem amor,

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Es a Deusa de meu imperio
a musa de meu pensamento
de ti vertem as gotas de meu sumo
de ti cresce as sementes de meu tronco
em ti mergulho em pensamento
em ti nado com sentimento
em ti toco neste momento
em ti nasço, morro, rebento
e de novo me alimento
és o fruto de meu desejo
és o sopro de meu beijo.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Por entre esses vales nobres
Existe um aroma esquecido
Que sofre quando te escondes
Que nasce quando te abres
Mergulha por esses mares
Naufragando nos teus sentidos
É um cavalo selvagem
Que nunca foi abatido
Que beija tua plumagem
Que vive à tua imagem
E morre no teu vazio.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Eu sou
O teu guerreiro destemido
O teu poeta escondido
A alma da tua alma
A sombra da tua sombra
O principio do teu fim
O teu encontro infinito
Teu amor que espera por mim
Na eternidade sem fim.

Bruno Sousa - Portugal
2 compartilhamentos

Eu não me importo de nunca mais ter mulher nenhuma.
Não me importo de nunca mais ser amado.
Não me importo de ser esquecido.
Nã0 me importo até de nunca ser achado.
Apenas me importo de não ser amado...

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

quem não tem sentimento, não merece sentimento

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Por hoje juro...
Jamais irei elogiar mulher alguma
Jamais me irei entregar
Jamais darei de meu amor
Jamais amarei mais que me amo a mim
Estou demasiado ferido
Hoje sou um cofre fechado
Jurarei aqui hoje
desta fonte não sairá mais agua
senão para meu próprio alimento

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

eu funciono numa frequencia diferente
uma frequencia onde o real é real
onde o ideal é um sonho
onde tudo existe
num univeso diferente
onde todos serão dispensados
a menos que neles existam
tudo o que digo é poema
pois nada é senão de outra forma.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Esta fonte secou, o poeta morreu.
Nasci neste mundo sem nele pertencer.
Amei sem ser amado, vivi sem ser apreciado.
Acabou sem nunca ter começado.
Existiu sem nunca existir...

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Nada existe senão o sentimento profundo, senão as lagrimas do esquecimento, as memórias do nevoeiro, os sonhos semi apagados , os desejos sublimados, o nada vazio por entre mais nada...

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

De todos os abismos
É o que não acaba
És o que não começa
Que não tem começo nem fim
Que existe sem existir
Que doi sem acabar
Que começa sem continuar.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Prisão.
Neste cofre fechado
Está um horizonte sem fundo
Um icebergue gelado
Num coração destroçado
Num deserto sem água
Onde se esconde a mágoa
Sem palavras, sem nada
Numa estrada molhada
Perdida, sozinha, amargurada
Nas brumas da madrugada.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Por ti serei.
O teu eterno guerreiro
Gritarei até que me ouças
Caminharei até que me encontres
Lutarei com a própria vida
Nadarei por oceanos
Correrei pelas montanhas
Saltarei pelos abismos
Serei o ar que respiras
Mergulharei nas tuas pernas
Para que sintas que te amo.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

No teu olhar.
Encontrei uma melodia
Uma flor destemida
Uma criança crescida
Uma pérola perdida
Um poema pintado
Um desejo alcançado
Um reflexo do céu
Por detrás de um véu
Qual achado sagrado
Perdidamente fechado
Neste coração amado.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Deixa-me ser...
A chuva que te molha sem tocar,
A fronha que te aquece ao deitar,
O sumo que tu bebes ao acordar,
A mão que te percorre sem parar,
O chão que te ampara o caminhar,
O peixe que mergulha nesse mar,
A luz que ilumina o teu lar,
Sem nunca mais deixar de Acreditar
Que não te vais embora sem te beijar.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Deixa-me ser...
A chuva que te molha sem tocar,
A fronha que te aquece ao deitar,
O sumo que tu bebes ao acordar,
A mão que te percorre sem parar,
O chão que te ampara o caminhar,
O peixe que mergulha nesse mar,
A luz que ilumina o teu lar,
Sem nunca mais deixar de Acreditar
Que não te vais embora sem te beijar.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Sem ti, Sou...
Um grão de areia no deserto
Um quarto fechado apagado
Um animal abandonado
Um sentimento afogado
Um caminho que vai pra nenhum lado
Um cachorro abandonado
Uma memória de uma memória,
Sem ti, eu não tenho história.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Puro Sangue
Sou um cavalo puro sangue
Esperando ser o teu amante
Sou um leão devorador
Esperando pelo teu amor
Sou um coelhinho fofinho
Esperando pelo teu carinho
Sou um gatinho perdido
Esperando não ser ferido
Sou a tua paixão...
Esperando por esse coração.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Esperarei
Por mil eternidades
Até que os rios sequem
Que as luzes se apaguem
Olhando a tua imagem
Fazendo esta viagem
Mantendo a coragem
Gritando, lutando, chorando
Mas sempre te amando
E acreditando
Para que um dia saibas
Que por ti aqui esperei.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Jamais...
Jamais deixarei de lutar
Jamais deixarei de te amar
Jamais te deixarei
Nem nunca te perderei
Ainda antes de te achar
Jamais deixarei de te amar
Jamais encontrarei
Alguém por quem tanto lutei
Jamais ignorarei
O sentimento que passei
Pois sem ti não há nada mais
Jamais!

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Esta vida desmedida
Tem um sentido divino
Nada posso confirmar
E nem mesmo aceitar
Os dilemas do sentir
Qual a razão de existir
Sem saber o que está para vir
Os propósitos secretos
E murmurios indiscretos
Acumulando o cansaço
Derivando, passo a passo
Nas incertezas do caminho
Aceitando gentilmnte
Este mundo indiferente.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011

Eu sou a ponte que não acaba
O aroma que penetra
O tronco que permanece
O poema que perece
A nuvem que não fica
O calor que gela
O gelo que também arde
O braço que protege
O olhar que mata
O sentimento do sentimento
A dor sentida
Uma palavra perdida
Esquecida na tua vida.

Bruno Sousa - Portugal
Inserida por bruno1011