Frases de Júlio Dantas

Cerca de 27 frases de Júlio Dantas

Entre um homem moço e uma mulher bonita, a amizade pura, a amizade intelectual é impossível. O homem e a mulher são, fundamentalmente, irredutivelmente, inimigos. Só se aproximam para se amar - ou para se devorar.

A mulher só ama quando admira; para amar um homem precisa de se sentir inferior a ele.

Quem encontrar na vida o verdadeiro amor, deve escondê-lo, longe do mundo, como um tesouro.

O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco.

O amor, para ser belo, não precisa de ser eterno.

A mulher que se beijou e não se teve, que se adivinhou e não se possuiu, transforma-se para nós numa obsessão, numa preocupação doentia.

O maior defeito da mulher é o homem.

Antes de se amar profundamente, não se viveu ainda; e, depois, começa-se a morrer.

Não há nada que valha a dignidade do silêncio.

O amor não é uma futilidade ou um divertimento; é um sentimento profundo, que decide de uma vida. Não há o direito de o falsificar.

Plagiar, é implicitamente, admirar.

Se as mulheres bonitas tivessem todos os amantes que lhes atribuem, não havia maior castigo do que a beleza.

Querer que uma mulher ame toda a vida, é tão absurdo como querer que a Primavera dure todo o ano.

Procura ser tão gentil com a tua mulher como no tempo que a conquistaste.

A melhor maneira de ser grande é fazer-se entender pelos pequenos.

A vida é uma vertigem.

A boca, é nas mulheres, a feição que menos nos esquece.

O que foi sempre o amor senão a mais dolorosa, a mais voluptuosa das mentiras?

São tão imensamente grandes, tão paradoxalmente violentos certos amores, que atingem a expressão terrível do ódio.

As mulheres não se dão ao trabalho de justificar e de analisar as suas afeições.