Depoimento para uma Amiga de Infância

Cerca de 21 depoimento para uma Amiga de Infância

As coisas mudam,todos crescemos, mas se a amizade é verdadeira ela permanece.

Samuel Rocha (SMK)

Eu tenho as melhores e mais engraçadas das companhias. Tenho amigas de infância, que cresceram ao meu lado, e mesmo que estejam brigando comigo por mais uma vez eu chegar alegremente alcoolizada da balada ou por qualquer idiotice que eu tenha feito, elas permanecem aqui, ao meu lado. Somos tão diferentes, mas tão unidas. Somos irmãs.

Ana Santos
37 compartilhamentos

Sempre tem aquela amiga de infância que nada consegue apagar. Insubstituível, encantadora, essencial. Essas são umas das poucas palavras que eu encontro para descrevê-la. Mexendo em papéis antigos, encontrei cartas que trocávamos a fim de demonstrar o carinho existente na nossa amizade.
Nessas cartas descrevíamos acontecimentos do cotidiano como coisas sobrenaturais e conseguíamos torná-las, não apenas rotinas, mas acontecimentos históricos... Especiais. Agora distante, às vezes sem nenhum tipo de contato, que percebemos a importância e a saudade que ela proporciona. Mas a amizade nos une. A irmandade prevalece.
Irmandade. Talvez seja essa a palavra que melhor descreva uma velha e boa amizade. Mais forte que o tempo e capaz de atravessar a imensidão do espaço e transcender os limites da vida. Ainda lembro-me das palavras e das risadas, das lágrimas e da dor. Foram várias as cartas, todas encantadoras e significativas. Palavras que às vezes releio na expectativa de defenestrar a nostalgia que sinto.
A amizade sincera nunca é esquecida, apenas cristalizada para um momento qualquer. Seus gestos, suas manias, suas brincadeiras, seu nome... Ficará para sempre gravado em minha memória e em meu coração. Jéssica Asami.

Daniela Lopes
66 compartilhamentos

Amizade comigo para dar certo tem de ser tipo banco BIC, crescemos juntos.

Hermógenes Constantino
Inserida por hermoislove

A vida tem sua forma doce de colocar pessoas em nossos caminhos.
Nascemos, crescemos e aos poucos vamos conhecendo ao mundo e a nós mesmos. Desenvolvemos nossas habilidades, nossos hobbies. Seguimos direções conforme nosso livre arbítrio e serão estas que irão nos “arquitetar”.
Cada um com sua história, seus medos, traumas. Momentos que se recordam, momentos felizes e que surgem sorrisos ao lembrar. Saudades. Amores, tanto os vividos como os que vivem em nossa imaginação.
Loucuras vividas em um ligeiro momento…

E que de repente são compartilhados com pessoas que também tem suas histórias, seus momentos, sua vida.
Conversas, risadas, preferências, segredos guardados, confiança. Tudo isso são expostos e repartidos por uma, duas, três ou mais pessoas.
E estas dia-a-dia nos conhecem um pouco mais até que em certo momento não sejam necessários mais palavras para demonstrar o que esteja sentido. Afinal há uma magia que domina os corações e se entrelaçam. Os olhares respondem sem qualquer movimento, apenas com as expressões que estes exibem.
Repentinamente estas pessoas desconhecidas até há algum tempo tornam-se parte de seus momentos , suas histórias, de sua vida. Além disso, criam-se novas histórias, instantes que se tornam especiais.
E estes encontros se chamam amizades.
Há diversos encontros hoje em dia. Constantemente vemos pessoas em nossos caminhos, mas poucos serão aqueles que torcerão por nós, que poderemos confiar e levar estas relações por toda vida.
Que em nossas vidas possamos encontrar mais amigos especiais para alegrar mais a nossas vidas.

Sarah Marcondes Lapenna
Inserida por sarahmlapenna
1 compartilhamento

Amizade de infância é terreno precioso, é garimpar até o fundo da memória e encontrar um tesouro que jamais estará à venda, por maior que seja o seu valor...

Penélope Duplat

Não importa se é de "infância", amizade mesmo, precisa ter apenas a inocência e a verdade de uma criança!

Rascunhos Escondidos

Amizade de infância a gente nunca esquece.

Rafaela Nancy Petry Martins
Inserida por SabrinaNiehues

Amizade (d)e infância

Amizade não tem que começar quando criança,
mas quando quer que comece, tem que ser com confiança...


Tem muitas amizades que começam na infância
-com brincadeiras de roda,
giz de cera espalhados pelo chão,
pique-pega, pular corda,
jogar peteca, brincar de boneca-
e nos acompanham
enquanto tentamos crescer.


Tem amigo que a gente lembra
do quanto conseguíamos ser radicais:
apostando corridas perigosíssimas
de velotrol em nossos quintais.


Tem amigo que a gente lembra
de quando aprendeu andar de bicicleta
de quando levou tombo de patins
e desistiu do skate que não deu certo.


Tem coisa que é a cara da infância,
como comer bolo de chocolate
e se lambuzar.
Beber bastante refrigerante para ver
quem consegue o alfabeto arrotar.


Tem também aquele momento,
de sair correndo pelo asfalto,
tropeçar no próprio pé e cair.
Eis o tenso instante de decidir
entre chorar ou rir.
Chorar.


Logo passa.


O choro passa, a dor passa,
a infância vai passando, devagar...


Vai passando na memória
a lembrança de quando arqueólogos
queríamos ser...
Para encontrar ossos
de dinossauro no jardim,
enquanto estávamos cavando,
na terra a nos sujar.


Em vez de um crânio de t-rex,
catávamos minhocas, tatu-bolas,
brincávamos com as joaninhas
e depois íamos colher acerola.


As histórias nunca acabam, vão apenas piorando...


Vão de um simples joelho ralado
até um coração estilhaçado.


A amizade cresce junto com a gente,
com uma força indescritível
e mesmo que estejam distantes,
os amigos são amigos.


Confessos, travessos,
brincalhões, companheiros,
protetores, bobos, piegas,
bregas ou estilosos, metidos,
modestos, um shake de sentidos,
de sentimentos, de tudo o que vivemos.


Amizade é aquela coisa estranha,
que dá trabalho,
que cansa,
mas é necessária
e sempre traz alegria, esperança,
consolo ou alguma maré boa.


Traz alegria para a vida e conforto para o coração.

Sarah Magalhães
Inserida por sarahmagalhaes
1 compartilhamento

Descobrir que amizade não é apenas ter passado a infância ao lado de alguém, pois nem sempre essa pessoa continua sua amiga. Amizade é muito além disso, é confiar, acreditar, passar momentos juntos, rir ou chorar, se for preciso, é ter medo de perder, felicidade; é simplesmente amor só que um que nunca acaba. É tudo e muito mais.

NilzaB
Inserida por Nilzab

Amizade é muito mais do que passar a infância ou ter passado muito tempo ao seu lado. Amizade que é verdadeira mesmo o tempo nao separa e nem a distância.
Amizade verdadeira é aquela que não precisa de muito pra se tornar especial, que com pequenos detalhes se torna única em nossa vida. É aquela que Deus manda pra nossa vida sabendo que vai nos fazer bem.
Você é minha amiga muito antes de a gente se conhecer como você mesma diz, então também acho isso. Porque é tão simples e ao mesmo tempo tão importante a nossa união, a nossa amizade. Você é aquela amiga que me entende.
Não temos muito tempo de amizade, mas já temos muitos momentos marcantes sim. O que importa nao é o tempo da amizade, e sim a intensidade com que ela acontece. Simplesmente amo muito essa doida estilosa que chamo de amiga, que é a melhor *-*

NilzaB
Inserida por Nilzab

Todas nós temos uma amiga de infância com quem compartilhamos nossos primeiros sonhos, com quem dividimos sorrisos, com quem trilhamos nossas primeiras aventuras, com quem aprendemos o verdadeiro sentido da amizade... Todas nós temos aquela amiga com quem partilhamos momentos, dividimos a família e com a qual pincelamos sonhos... Todos nós temos lembranças sublimes dos abraços sinceros, das brincadeiras engraçadas e dos tombos que levamos... Encontramo-nos não por acaso, mas por um propósito de Deus para que fossemos um pouco mais felizes e, por escolha, não nos separamos nos trajetos partilhados, nos quais insistimos em permanecer de mãos dadas e com o coração em sintonia... Todas nós temos uma amiga de infância que, mesmo distante, Insiste em estar presente em nossa memória e eternamente em nosso coração...

Patrícia Regina de Souza

Na minha infância foi onde tive as melhores e mais verdadeiras amizades, hoje a virtualidade ofusca o brilho do verdadeiro sentido de amizade, faz com que a causalidade se torne subjetiva, e os sentimentos plagiados, nossa! da uma saudade da minha infância...

Paulo Lucas Alves da Silva
Inserida por PauloLucasAS

As verdadeiras amizades são aquelas que nascem na infância ou que se fazem através de pessoas, crianças que, apesar de adultas, ainda guardam consigo a necessidade de laços verdadeiros...

Patrícia Regina de Souza
Inserida por paty_souza

Hoje passei o dia relembrando e sorrindo à toa, lembrei de ter conhecido o primo da minha amiga que virou meu melhor amigo e companheiro de viagens, lembrei de um dia inesquecível no shopping do Rio de Janeiro, lembrei de dividir meus quilos de ovos de páscoas ganhos com os amigos chegados, lembrei daquela amiga carioca petrolina que converso no mínimo 87 minutos ao telefone numa ligação ddd, e lembro dos amigos sobrinhos, amigos irmãos e amigos afilhados e comadres que a vida nos uniu ainda mais.

Lembro dos colegas de trabalho que viraram amigos, são poucos e ótimos e da chefe que virou vice-mãe, lembro das risadas e choros e dos desabafos do cds palco de infinitas amizades, lembro da Dani e da Tati, do recanto de amigas e dos pitacos nosso de cada dia, lembro de troca de e-mails, lembro de ainda não mães que ou estão grávidas ou estão com recém-nascidos, lembro dos amigos de infância, dos melhores amigos que caíram posições mas que continuam amigos, lembro de nunca ter tido só um melhor amigo e sim vários, lembro que a vida me afastou de alguns e me agraciou com outros. Lembro dos conselhos de que o nojinho que eu tinha da Tiffany ia passar, lembro de ter ficado amiga-filha da professora de português, lembro de inúmeros conselhos que não ouvi e quebrei a cara, lembro de amar mais e receber menos ou de amar o mínimo e receber o máximo. Lembro que meus amigos são tesouros raros, lembro das amizades de mais de 30 anos e dos amigos que sempre serão, dos amigos íntimos que me sinto livre para fazer o que eu quiser em suas casas, inclusive dormir e tomar banho.

Lembro das amigas irmãs caprichosas que as amo, lembro das amigas chatinhas que admiro ad eternum, lembro de todas as recordações felizes, dos colos, lembro de exercer o perdão com os amigos que pisaram na bola comigo por maldade ou ignorância, lembro de ter sido perdoada também, lembro de ritualizar na festa de fim de ano e ao brinde de champanhe e ao som de fogos de artifício falar o nome de todas as pessoas que eu quero bem e desejo felicidade e prosperidade, lembro das amigas do lindo, do cdb, lembro de ter mais amigas que amigos mas os poucos que tenho valem por 1 milhão de amigos, lembro de engolir o choro diante daquela amiga que teima em te criticar, lembro de chorar da felicidade alheia e alegrar-me como se aquela felicidade fosse uma conquista minha, lembro de me sentir amada a cada instante por um amigo que não vejo, mas o sinto tão fortemente em minha vida, lembro de ter pais amigos, lembro de ter micos compartilhados.

Lembro de ter recebido cartinhas e fotos de amigos que moram longe antes da era e-mail, lembro das amigas de Luminosa, lembro dos amigos primos, da amiga de facul que de tão íntima virei amiga de toda sua família, lembro da facilidade de fazer amigos dos amigos e amigas do Café Cancun. Lembro de ter amigos que amam comidas exóticas como eu e são verdadeiros chefs, lembro de ser feliz com o que tenho de melhor, Sou privilegiada por ter amigos, lembro das minha madrinhas queridas, dos meus ex que se transformaram em amigos, lembro de amigas defensoras dos animais, amigas humanas e que me inspiram. Amigos, ainda bem que fui agraciada com inúmeros sentidos a minha existência.

Um brinde à vocês!

Arcise Câmara
Inserida por Arcise
1 compartilhamento

Lembranças de amizades curiosas
É neste humilde verso que as resgato;
É como a fonte que dá vida às rosas
Adormecidas pelo tempo ingrato.

Situações inocentes, carinhosas,
Da nossa infância no momento exato.
Imagens da lagoa, bichos, prosas...
Na memória, belíssimo retrato.

Relembro cada lance motivado
Pela saudade, no contexto puro
Da emoção e constante aprendizado.

Dez anos passam em segundos, juro.
Nossas cartas escritas no passado,
Nossas vidas, distantes no futuro.

Castro Lima Sichieri
Inserida por brunodecastrolima

Realmente não é mais aquela menina que beijei quando pequena, quando vi você novamente, me deu uma nostalgia, tão grande, estava cada vez mais linda, senti muito quando tive que ir embora, pensei nela nos últimos anos que passaram, ela sempre esteve lá, apenas nossos caminhos que nunca mais se cruzaram, a vida é um frenesi descompassado que uma hora ou outra acabamos nos esbarrando, e hoje aquela menina doce virou uma mulher e uma mulher linda diga-se de passagem, mais os olhos ainda eram os mesmo de antes, sei que os beijos dela ficaram guardados comigo na minha memoria de criança, mais nunca esquecerei ela.

Apenas um Admirador
Inserida por gladydutra

Elas não são amigas de infância e tão pouco se conhecem há muito tempo, mas elas se conhecem. A sincronia as vezes é maior do que o esperado, entendem num olhar aquilo que ninguém consegue transparecer com palavras, observam gestos que se quer possuem significados importantes. Elas não estão ali para quando uma errar a outra simplesmente passar a mão na cabeça e dizer que está tudo bem, elas estão ali para meter porrada se necessário, mas no final do dia elas dão o melhor abraço do mundo, aquele que só uma amizade verdadeira pode dar.

Desconhecido

Simples gestos na vida nos tornam imortais!

Ao reencontrar uma amiga de infância e ouvir seu relato de um evento cotidiano ocorrido há mais de 20 anos, me fez perceber o quanto é importante tocarmos o coração das pessoas.
Na época ela se perdeu no elevador do meu prédio e minha mãe foi resgatá-la. Ao vê-la recordando do sentimento que teve naquele momento em que minha mãe a abraçou acalentando seu medo e oferecendo o conforto do ombro me provou que minha mãe é imortal. Não só para mim que sou sua filha, mas para muitos que a conheceram. Seus gestos e atos ficarão marcados para sempre nos corações das pessoas.
Em seguida ela falou do quanto admira meu pai e me lembrei de que sempre foi assim. Ela pronunciava seu nome com brilho no olhar. Portanto ele já toca o coração das pessoas.
Saber que sou filha de pessoas tão especiais me traz alívio e gratidão. Um exemplo a tentar seguir. PCAR 4/4/2014

Priscilla de Carvalho Avelaira Rosa
Inserida por pcar1973

Meu Porto Seguro que me deu a mão na infância e caminhou comigo a vida toda. Você, Vó, minha amiga, que volta ao tempo e se faz entendida dos nossos diálogos infantis antigamente, das nossas falas... Vó, aqui estou, pra te dizer do meu amor, do meu carinho e da minha eterna gratidão. Infelizmente, o tempo passou e a idade chegou, deixando com certeza a tua marca e o teu companheirismo. Pode ter certeza que hoje, eu sou o mais fino galho desta tua família frondosa. Quero ser teu apoio, teu atalho onde tu encontrarás sempre um abraço dos meus braços cheios de amor pra dar.

Autor desconhecido
Inserida por taisatoller