Coleção pessoal de kellyfaustino

61 - 80 do total de 1414 pensamentos na coleção de kellyfaustino

Se você fica neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor.

Desmond Tutu
1.2 mil compartilhamentos

Não me deram Jesus de Nazaré porque sabiam que a liberdade era perigosa. Sabiam que eu não me apegaria mais aos rituais, dogmas, tradições, mas seria feito filho de Deus pelo sangue da cruz. E isso não é uma condição baseada no que eu faço por Ele, no que eu produzo para Ele, mas está exclusivamente baseado no que Ele fez por mim.

Não me deram Jesus de Nazaré porque sabiam que eu não me encantaria. Sabiam que eu ia desgostar da cultura gospel assim que lesse a bíblia e que, pela graça, seria feito um discípulo de Cristo que entende a profunda identificação com Jesus, todo sofrimento que isso me causaria e mesmo assim continuaria feliz porque Jesus de Nazaré é tudo, absolutamente, que eu tenho e nada me tira Dele e nem Ele de mim.

Não me deram Jesus de Nazaré porque sabiam que a culpa não seria um argumento. Sabiam que quando viessem jogar meu pecado contra mim, não me prenderiam, não me aprisionariam, não me emocionariam e nem arrancariam nada de mim. Cristo me mostra que é somente contra Deus que eu peco e somente na paz do Seu sangue que eu encontro paz. Não tenho espaço, tempo e nem porquê de me aprisionar ao passado, o Santo Deus aplicou a sua ira contra o meu pecado na cruz de Cristo e agora pela graça posso andar sem me aprisionar, lamuriar e culpar, mas ando na leveza de quem descansa somente em Jesus, que vivo está até hoje.

Não me deram Jesus de Nazaré porque sabiam que eu ia perguntar. E quem nos nega Jesus também não gosta de perguntas. Eles gostam de convicções, gostam de segurança e não conhecem as profundas escuridões e lamentos que me são frequentes diariamente. Não me deram Jesus porque o próprio Jesus perguntava, confrontava e vivia em coerência. Enquanto a gente não vive da mesma forma, mas exclusivamente sem entender nem o porquê fazemos o que fazemos, da forma que fazemos e quando fazemos. Esse é um bom resumo da igreja evangélica do Brasil.

Não me deram Jesus de Nazaré porque Jesus ia me transformar, e o nome do jogo hoje não é transformação, mas alienação. Não querem gente nascida de novo, que profetize contra injustiça, pratique a justiça e sinalize o Reino. Querem gente que joguem pedras, concordem com as regras, submetam-se ao controle caladas, que paguem os dízimos, as ofertas e banquem as campanhas de oração. Gostam dos frequentadores de templo que não querem missão, mas palestra motivacional até a próxima programação regada a emocionalismo barato e Jesus apenas como desculpa para sacralizar o evento.

Não, não me deram Jesus. Não, não te deram Jesus. E não é fácil encontrar um lugar onde você vai encontrá-lO realmente. Até porque, Jesus é bem desconhecido pela maioria dos produtores da igreja evangélica brasileira. Eles não me deram porque não o tinham. Eles não o darão a você porque não o têm. Se O tivessem, não falariam de outra coisa. Seus seminários não seriam sobre curas, mas sobre a CURA. Não ensinariam sobre Batalha Espiritual, mas sobre em quem habita a plenitude da divindade. Não ensinariam a prosperidade, mas a ser contente em toda e qualquer situação.

Mas com Jesus não cabe marketing, só compromisso. Não nos dão Jesus de Nazaré por medo de nós tornarmos discípulos e, com isso, terem menos adeptos da religião e o seu mercado.

Não me deram Jesus de Nazaré, mas Deus insistiu em se revelar, e me desculpem, até existem inúmeras maneiras de Deus falar, mas a maneira principal de Deus revelar-se é em Cristo. E não, não existe uma forma mais adequada, uma teologia mais aprimorada, um ensino mais elaborado, existe a simplicidade da caminhada pessoal, íntima e integral com o Cristo, que anda com todos, sem distinção, ama a todos quanto consegue e sinaliza em densidade extrema o reino dos céus.

Que Deus nos livre e que Cristo nos chame ao discipulado a cada dia. Em nome de Jesus.

Em amor e pelo amor.

Mateus Machado
1 compartilhamento

Pensando nos momentos singulares dos quais passei, levo minhas memórias nas tristezas mais profundas já vividas por mim... Do fardo da vida, só o sabe quem o leva. Tornei-me, durante muito tempo, colecionadora de lágrimas, em meio a tantas histórias, estórias, dores, choros, cicatrizes... Meu passado, por mais doloroso que tenha sido, me traz a tona o que hoje me tornei. Agora, colecionadora de esperanças!

Kelly Faustino

Penso que somos todos filhos do sistema cartesiano. Somos ávidos para julgar e lentos para acolher.

Augusto Cury

As ações revelam o coração.

Augusto Cury

Que quer dizer "cativar"?
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços".
- Criar laços?
Exatamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

O pequeno principe
26 compartilhamentos

Os homens não tem mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não tem mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me
-Que é preciso fazer?
-É preciso ser paciente_ Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, a cada dia, e sentarás mais perto
(...)
É preciso ter ritos.
-O que é um rito?
-É ma coisa muito esquecida também _ É o que faz com que um dia seja diferente de outros dias; uma hora, das outras

Antoine de Saint-Exupéry
97 compartilhamentos

Num mundo que se faz deserto, temos sede de encontrar um amigo.

O pequeno principe
149 compartilhamentos

Claro que eu vou te machucar. Claro que você vai me machucar. É claro que vamos machucar uns aos outros. Mas esta é a própria condição de existência. Para se tornar primavera, significa aceitar o risco de inverno. Para tornar-se presença, significa aceitar o risco de ausência.

O pequeno príncipe
133 compartilhamentos

- Exatamente - disse a raposa. - Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu também não tens necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo. Minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo.

- Teria sido melhor voltares à mesma hora, disse a raposa. Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade!

O Pequeno Príncipe.
224 compartilhamentos

O que quer dizer cativar? É uma coisa muito esquecida... Significa criar laços.

O Pequeno Príncipe
557 compartilhamentos

Devia tê-la julgado pelos atos, não pelas palavras. (…) Mas eu era jovem demais para saber amar.

O pequeno príncipe
106 compartilhamentos

É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou.

O Pequeno Príncipe
917 compartilhamentos

Tu julgarás a ti mesmo – respondeu o rei. – É o mais difícil. É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se consegues fazer um bom julgamento de ti, és um verdadeiro sábio.

O pequeno príncipe
1033 compartilhamentos

É preciso exigir de cada um o que ele pode dar. A autoridade repousa sobre a razão.

O pequeno príncipe
141 compartilhamentos

– E quando estiveres consolado (a gente sempre se consola), tu ficarás contente por teres me conhecido. Tu serás sempre meu amigo. Terás vontade de rir comigo. E às vezes abrirás tua janela apenas pelo simples prazer... E teus amigos ficarão espantados de ver-te rir olhando o céu. Tu explicarás então: “Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!” E eles te julgarão louco. Será uma peça que te prego...
E riu de novo.
– Será como se eu lhe houvesse dado, em vez de estrelas, montes de pequenos guizos que sabem rir...

O pequeno príncipe
259 compartilhamentos

Quando olhares o céu à noite eu estarei habitante uma delas, e de lá estarei rindo; então será, para ti, como se todas as estrelas rissem! Dessa forma, tu, e somente tu, terás estrelas que sabem rir.

O Pequeno Príncipe
495 compartilhamentos

Ele era para mim como uma fonte no deserto.

O pequeno Príncipe
312 compartilhamentos

Ela é sozinha, porém, mais importante que todas vós, pois foi ela que eu reguei. Foi ela que pus sob a redoma. Foi ela que abriguei com o para-vento. Foi por ela que matei as larvas (exceto duas ou três, por causa das borboletas). Foi ela que eu escutei se queixar ou se gabar, ou mesmo calar-se algumas vezes, já que ela é a minha rosa.

O pequeno Príncipe
422 compartilhamentos

Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. Os teus me chamarão para fora da toca, como se fossem música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim não vale nada. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos dourados. Então será maravilhoso quando tiveres me cativado. O trigo, que é dourado, fará com que eu me lembre de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo...

O pequeno príncipe
879 compartilhamentos