Carta de Despedida

Cerca de 608 carta de Despedida

É chegado o momento. Talvez algo duradouro, talvez uma breve despedida, mas o que importa é a essência do que fica.A leve brisa da sabedoria de parar e sentir.
Refletir o que há de melhor dentro do coração e enfim se encontrar.Certa vez um poeta disse: "é impossível ser feliz sozinho!"eu discordo, acho imprescindível ser feliz sozinho, pois quando vc consegue ser a sua melhor companhia dificilmente terá problemas em estar acompanhado, pois como já diria outro grande poeta "o fim é belo e incerto, depende de como você vê, o novo, o credo, a fé que você deposita em você e só".

Juliana Vaz
Inserida por julianavaz

Seria mais fácil se o nosso primeiro beijo fosse de
despedida ou que logo após o momento que prendi a respiração
e me desacorrentei pra te amar eu simplesmente desmoronasse em cinzas,
mas a vida é fácil, difícil é entendê-la pois esse é o segredo
mas eu sou um ser singularizado por tê-la.Ela é inimaginável, me torno especial
quando penso nela... Sinto seu cheiro nas pontas dos meus dedos, escuto o ritmo
perfeito do seu coração e me sinto vivo quando a nossa pequena realidade se choca.
Só por saber que posso ser amado por ela já é o resumo de uma vida perfeita.

Felipe(Euu)
Inserida por FhelipeBB

A Despedida

Diante dos meus olhos vi
A tristeza chegar.
Em silencio minha alegria esvanecer.
Senti os olhos flamejar de dor
A alma esvair sem cor
Sem ânimo, sem força,
Mas tu foste.

Culpa ninguém tinha
Foi o passado predestinado que roubou o que eu mais queria.
Por instantes relutei, chorei, sofri, orei.

Busquei perdão daquele que tem a vida.
E me perdoou.
Então senti a sua doce consolação
Não me desamparou,
Porque me amou
Firmou-me no fundamento do perdão.

DIESSYKA MONTEIRO
Inserida por Diessyka

Vivo num momento simples e comum, nem de chegada nem de saída.
Portanto, não estou em despedida: nem pra morte nem pra vida.
Nem me declarando a alguém.
Sei que os confundo com as linhas que escrevo.
Isso pode ser por sentimentos passados,
Por situações nunca resolvidas - mas esquecidas,
E até por sentimentos de outrem onde me ponho a navegar.
Porque amor quando é forte, até o dos outros, nos apetece,
Jamais acaba, simplesmente adormece,
Até que um dia, como fogo, começa a queimar.

Pascoal Nunes
Inserida por PascoalNunes

Minha despedida

Eu pensei em desistir
E me deixar consumir
Pela saudade que veio
Por todo esse devaneio

Então me recordei
De que um dia te amei
Que já fomos apaixonados
Jovens loucos, desesperados!

Assim me deixei levar
Pela utopia de te encontrar
Porém tudo acabou
Pois você me abandonou

Aquele amor que existiu
Simplesmente sucumbiu
Assim te digo meu adeus
Com esses versos meus!

Cleiton da Silva Rodrigues
Inserida por CleitonSilvaR

Despedida

Que o sol ilumine
Que a lua e as estrelas reflitam a sua luz
Que o vento traga as respostas
Que deixo de entender a cada dia
Não sou espelho de ninguém
As muitas palavras confundem o entender
A galeria das palavras está repleta de repetições
Assim também vejo que as muitas ilusões caminham lado a lado
Tenho as muitas respostas que gostaria de saber
Mas vivo num mundo onde as respostas não são dadas
As alegorias das palavras estão em algum lugar
Caminha lado a lado a multidão de palavras
Alegrias vencidas e muitas outras coisas perdidas
Assim surgia a minha dúvida
Assim sou eu a cada amanhecer
Sinto que você é triste
Mas não me cabe falar
Sou apenas um mero expectador das dores alheias
Na mais profunda agonia retoca a minha vida
Calibro o verso vencido
Acalmo minha caminhada
Assim é o caminho das palavras
Assim é nossa vida
Assim clamo pela sua despedida.

Jorge Mello
Inserida por JorgeMello

A despedida"

Na mais louca viajem,me despeço do mundo
Vou mais com a saudade que me devora a alma
Partindo daqui com a tristeza de te deixar
Talvez um dia em sonho estaremos juntos e lado a lado poderemos caminhar
Até mais,fico na espera e espero que não demores muito,pois a saudade tem pressa..

Pikena
Inserida por jaciramoura

DESPEDIDA


Papel não falta
Tem vinho na taça
Mas nada vem
O tédio mata
Não se resgata
Quem não se tem
Cessou a música
Ninguém mais dança
É o suicídio
Da esperança
É o fim da linha
Última instância
Cortaram as asas
Das borboletas
Que no estômago
Faziam festa
Aqueles sinos
Não tocam mais
O navio do amor
Deixou o cais
Secou o mar
Dos sentimentos
Encheu-se um rio
Com seus lamentos
Não há rancor
Mas há saudade
Não mais paixão
Só amizade
Tudo é mudança
Dizia Heráclito
As coisas mudam
Mas nada é fácil
Sejamos nosso
De mais ninguém
E ao final
Meu bem querer
Me queira bem!

Alex Feijó
Inserida por AlexReisMoura

Sem despedida

Não diz nada! Não precisa!
As tuas mãos suadas;
Os teus olhos brilhantes;
O teu sorriso tímido;
O teu silêncio me diz tudo que eu preciso ouvir. Eu vou sair daqui e vou correr até não aguentar mais... E se eu me arrepender, eu faço o caminho de volta. Sem rancor, sem mágoas, sem arrependimentos...
Eu poderia suportar o seu desamor, mas nunca a sua aparente dor.
E se eu fosse você, eu sairia correndo também.
Corra! Diga o que pensa. Diga o que sente!
Aproveite, ele também olha para você.

E, no final da corrida, já com os nossos corações calmos, paramos para um último abraço.
Sem despedida, apenas uma promessa!

Lucas de Godoi
Inserida por lucasdegodoi

Nos caminhos da vida...

eu sigo sem nenhuma despedida,
minha mochila é levinha, levinha,
não me pre-ocupo,
não tenho problemas,
do medo, arranquei as algemas.

Pelo mundo afora,
sem preocupação,
estou sempre no aqui e agora
pra bem viver é essa a solução...
ou não...

Talvez, vou pensar, quem sabe, pode ser...
não fazem parte do meu dia a dia
sim ou não - eis a solução:
sou sempre adepta ao 'sorria, sorria'.

Sou pura consistência, inocência...
paciência...
ou não.

Não tenho tempo pra esperar,
o mundo sempre a rodar,
o vento a mudar
e eu vou me calar?

Comigo... é tudo agora.
Pra depois? Já fui embora.

Então: sim ou não...
não demore pra decidir,
neste momento já estou pronta pra partir...
minha vida seguir.

Vivo o agora.
Viva o agora!
Amanhã!? Bem, amanhã...
posso ser displicente
ser diferente
ou talvez eu me reinvente...
mudando pra sempre...
afinal, já falei... sou consistente
e vivo o presente...
e cada dia é diferente... concorda?

Cansou!? Então não me dê corda ;)

Rosangela Calza
Inserida por RosangelaCalza
1 compartilhamento

"Vou-me embora pra Pasárgada..."

Estou de partida,
malas prontas,
é hora da despedida.

À cidade que me acolheu
digo adeus...
parto sorridente,
good bye a toda gente...

Nem sente,
coração ingrato...
Fato!

Mentira convincente,
saudade meu coração não sente...
lágrimas não derramadas...
mil sorrisos...
dor (in)disfarçada...
vou-me embora tão contente.

Adeus, bye bye, goodBye, so long
até logo... até mais...
mentira...
até nunca mais.

Voltar!? Jamais...
Sou "rainha e falsa demente".

Rosangela Calza
Inserida por RosangelaCalza

Juramento
Quem nunca acordou inalando ares de
despedida?
Desconfio, se disseres que não.
Acenar ao longe faz parte desta vida,
Atrás dos olhos somos só solidão.
Receber a alma e luz, é o primeiro ultimato.
Deixar de ser inquilino materno...
... pra ser indivíduo exigem tal ato.
Decreto de ser sozinho, solitário eterno.
E para preencher nosso conjunto,
Procuramos quem faça intersecção.
Mas uma hora cada um explora seu próprio
mundo...
... voltamos a ser só solidão.
Chega a saudade, chega a lembrança...
Fica a fotografia e a distância.
E acordei com anseio de passado,
não me importando com o tempo que leve o
futuro.
Na amizade não existe ampulheta ou estado...
... o predomínio é do sentimento puro.
E quem sabe a solidão...
... não seja o fim de quem ama!
Mas só um instante de separação,
aguardando a próxima trama.
E há anseio de futuro, não existe drama.
Amigos para sempre eu juro.
E juro, e juro.

Rene Cadide
Inserida por renecadide

Segundo os dicionários, despedida significa (entre outros) dizer adeus. Dizer adeus e não um até logo, segundo o meu sentir, representa uma decisão consciente de partir sem passagem de retorno. Ir, sobretudo, em frente. Encarando a ausência de quem resolveu permanecer lá – seja onde for - e não aqui.

Mas esta ideia crua de partida nunca fez muito sentido para mim. Ainda hoje eu procuro entender o contexto da finitude. Do então é isso, acabou. Fim da linha. Au revoir!
Sempre que me coube o poder da decisão, optei por experimentar a doce incerteza de um “até mais!” - que muitas vezes chegava a demorar mais do que o esperado -, a ter que ouvir um seco e indigesto “até nunca mais!”. Ou nem isso.

Confesso que durante muito tempo eu acreditei que a pior parte em ter que lidar com uma despedida, fosse o acordar pela manhã seguinte e perceber que a casa estava vazia. Que aqueles tão habituais sons de vozes e passos haviam, enfim, emudecido. Que tudo aquilo que poderia vir a ser, conjugou-se no tempo passado antes mesmo de ter sido um presente, num presente.

Mas eu finalmente percebi que no final das contas, saber que alguém partiu para não mais voltar não representava em si a dor maior. O epicentro de todo o meu sofrimento.
O que de fato orquestrava - e com mestria – os efeitos da despedida como ato irretocável, era a sensação de que alguém se foi, sem ter, de fato, ido; que é quando a razão olha para os lados e só vê um espaço amplo, porém, oco, e então a emoção vem e diz: - Nâo. Olhe direito! As lembranças estão aqui. Todas elas. Em todo canto. Em cada parede. Em cada piscar de olhos que remete a sorriso. Em cada silêncio que entoa aquela voz reconhecível no meio de uma multidão de outras vozes. Em cada marcação de tempo que faz recordar uma mão que sempre encontrava a outra no meio de uma daquelas noites tempestuosas que inspirava a ficar junto. Unindo forças e sentimentos. Sendo e permanecendo.

Talvez um dia eu amadureça o suficiente para compreender essas coisas acabáveis. Ou talvez continue acreditando que em algum momento acontecerá um reencontro e então o adeus, por fim, se redimirá.

Jorge Nicodemos
Inserida por JorgeNicodemos
1 compartilhamento

Choro da Despedida

Eu demorei pra ter ver
Você não me viu
Meu coração te enxergou
A sua boca se calou
E disse a minha boca
O que ela nunca dizia

Sua mão acenava um "Olá"
Quando na verdade era uma despedida
Seus passos se distanciavam da minha visão
Mas estavam ao meu lado nos choros e poesias

Parte do seu carinho está em mim
Parte do meu carinho está em nós

Por mais que eu pudesse dizer
As palavras não diriam
E por mais que eu tente esconder
Essas palavras dizem

Giovanny Xavier
Inserida por GiovannyXavier

Despedida
Autoria: Dayane Ribeiro - trecho da coletânea de contos Apenas Ensina-me
-Quando foi a última vez que dançamos?
-Puxa... Faz tempo. Acho que em nosso casamento.
-Ah, sim! Eu me lembro... Você estava lindo, com o rosto sorridente.
-Eu estava feliz, acabara de ganhar na loteria.
-Alguém precisa lhe ensinar o que é loteria! Você tem uma ideia estranha sobre isso.
-Sete mil e novecentos dias que conheci e amei você, isso foi o que vivi ao seu lado, na alegria, na tristeza, quatro meninos lindos... Não são estas coisas que me fazem um homem de sorte?
-Creio que aos olhos de Deus, te faz abençoado.
-Então não discuta loteria comigo, eu sei o que digo.
-Que música dançamos em nosso casamento? - ela retomou o primeiro assunto.
-Moonlight Serenade.
-Então, me abrace e finja que ela está tocando, feche os olhos e imagine-se de volta, reviva esta alegria.
Assim ele o fez, e, enquanto estavam abraçados, de olhos fechados, com suas mentes no primeiro dia deles como marido e mulher, Sílvia partiu.

Dayane Ribeiro
Inserida por dayanascimento
1 compartilhamento

Já não tenho em mim
o gosto amargo da partida...
Sinto-me leve com a despedida,
pois não mais há motivo pra ficar!

Levo comigo o teu sorriso
numa marca de batom
e deixo pra ti o meu cheiro
que ficou no edredom...
Lembranças de uma noite
em que o dia não amanheceu,
porque o que brilhava estava em nós,
éramos o sol!

Robson Ruas
Inserida por RobsonRuas

Sobre a despedida
Você já sabia que não me queria mais e eu sabia disso também. Sabia tanto que já havia preparado algo pra quando chegasse a hora do nosso ponto final – que você fez questão de dizer que era apenas uma vírgula, mas nós dois sabemos que isso não é verdade. Despojada de mim e envolvida pelo sentimento que eu nutria, te dei uma prova de que amor de verdade não pede nada em troca.
No dia da sua festa eu engoli o choro e sorri porque eu tinha que provar pra alguém que eu sobreviveria a tudo isso, mesmo sem ser capaz de provar isso a mim mesma. Porém, eu não conseguiria esconder nada de você e, sabendo disso, você nem me olhou pra não enxergar e ter que lidar com tudo aquilo. Entreguei-te uma tentativa de transformar o nosso ponto final em reticências...
No dia seguinte, você fez com que essas reticências magicamente se tornassem um ponto de interrogação. Um ponto de interrogação que questionava tudo que havíamos vivido. Eu só não sabia disso na época. Mas se soubesse não faria nada diferente, afinal, meu amor era feito de entrega, e não de negociação.
E no último momento de entrega, um momento forçado, um grito de desespero pra te ter nem que fosse por mais um segundo, eu arranquei uma lagrima tua. Acredito que nunca saberei qual sinal de pontuação atribuir àquela lágrima.

Trícia Tanaka
Inserida por triciatanaka
1 compartilhamento

A cada vez que a vida disse vai embora,
eu quis ficar, pois ela é agora.
a cada despedida, ela vai
e o lado bom da vida, pode ser toda hora.
O girassol que aqui eu vejo, não tem cor nem nada, o sol é meu desejo, a sombra ta molhada, o vento ta seco,
toda minha coragem, com vergonha do teu medo.
não fico a vontade com toda essa verdade.

Giovanni Richetti
Inserida por giovannirichetti

UMA BREVE DESPEDIDA



Sorriu um sorriso maroto
Disse um até breve
E se foi...
Sabia que no dia seguinte
Era inevitável o reencontro

Seus olhos também sorriram
Num apertar acompanhado
Do alargar dos lábios
Como fazia todos os dias
Quando se despedia

Me acostumei tanto à cena
Que já nem mais aplaudia
Simplesmente devolvia o sorriso
No balançar da cabeça
Firmando um compromisso

Quando o sol surgiu na alvorada
Acordei com os trinados da passarada
E aguardei como todo dia
A sua chegada no quintal
Para o rotineiro bom dia

As nuvens esconderam o sol
E a chuva não tardou a cair
Pensei com meus "botões"
Que o frio outonal era o culpado
Pelo atraso no seu chegar

O dia se arrastou fechado
Tristonho e melancólico
E sem me dizer o motivo
Ao nosso encontro faltou
Pela primeira vez

Eu, sem saber o que fazer
Pude perceber a importância
Na falta do seu bom dia
E da monótona rotina
Me vi conservadora

Já ao anoitecer veio a notícia
De que o seu sorriso se fechou
E o seu bom dia se calou
Seu até breve se fez longo
E o dia seguinte...aguarda

(Nane-02/04/2015)

Nanevs
Inserida por Nanevs
1 compartilhamento

Despedida
Triste é a despedida...
De dois corações partidos...
Triste é a despedida...
Se enganam os que pensam que na despedida parte também o amor...
Que tudo morre...
Que nada resta...
Enganam-se os corações partidos!
Para o amor não existe despedida...
Para o amor não existe partida...
Os corpos se foram...
Mas ficou o sonho...
Sonho vivo de ser feliz...
De renascer em outros braços a felicidade...
Que em vida...
Não foi vivida...
Adormecerei agarrado a saudade..
Querendo apenas sentir a tua magia e encanto...
Hoje, a dor me consome o peito...
Sufoca meus desejos...
Faz meus olhos chorar...
Busco recordações dos momentos em que você foi todo meu encanto.
E amanhã...
Somente o desencanto...
De um amor...
Intenso...
Imenso...
infinito...
Tatuado no peito...
Onde a dor da saudade e me faz lembrar...
Nossa despedida...

Neide Souza
Inserida por neideaflordapele