Ricardo de Moura Borges

1 - 25 do total de 174 pensamentos de Ricardo de Moura Borges

Em um belo dia, em um bom estante, no momento certo da vida, aprenderemos a não ser como os outros querem que sejamos, mas seremos apenas um "EU no mundo". E esse "EU no mundo" pode fazer toda a diferença, dentre tantas adversidades existentes.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Ensinar HISTÓRIA não requer apenas domínio de conteúdo, mas também a sensibilidade sobre a realidade existente no qual se ensina. Na verdade aprendi na universidade que o professor não é apenas aquele que ensina ( muitas vezes ele desensina), mas é aquele que aproxima o aluno do conhecimento.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

A FILOSOFIA que está mais viva do que nunca em nossos dias, se faz presente na universidade apenas com características superficiais. Explico: A História nas universidades, bebeu muito Nietzsche, contudo quem ganhou destaque foi o Michael de Michel de Foucault, esqueceram do Jacques Derrida que muitas vezes é bem mais interessante.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Todos nós lemos o mundo através de nossa bagagem cultural. Não existe percepção neutra do mundo

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Existem muitas folhas em meu quintal. Todos os dias juntam-se de dois a três sacos de folhas secas que caem das arvores. O tempo se esvai, passando e sendo demarcado por cada folha que cai.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Escrever é um trabalho ardúo e pesado, tal qual um bom agricultor que zela de sua roça cultivando milho e feijão, o estudante universitário deve zelar pelos seus livros de estudo, sendo a caneta sua enxada de trabalho. O agricultor caleja suas mãos que em determinado momento saem até sangue, assim o jovem universitário deve sangrar seus olhos, queimando suas pestanas nos livros e esforçando-se cada vez mais por escrever melhor.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Esforço-me por cada dia ser melhor em relação ao dia que passou. Contudo percebo que esse movimento crescente não pode ser medido por instrumentos da modernidade, o que podemos é amadurecer com as situações da vida, e entender cada vez mais nosso processo existencial

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Não existe contentamento descontente. Ou é um ou é outro. Esses paradoxos encaixam-se perfeitamente no que alguns denominam de TEMPOS LÍQUIDOS - ou pós modernidade. Mas, assim como: que seja eterno enquanto dure esse amor, tais paradoxos, na verdade não passam de acertos em tempos hodiernos. O que falta agora é só as lojas de brinquedos venderem a tão falada bola quadrada do Quico. Ai sim o tempo da profecia se concretizará.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Não o teatro não é a salvação do mundo não. Muito pelo contrario, se pegarmos o Platão veremos que é mais uma prisão, pois ao invés de favorecer a liberdade do mundo das aparências, o teatro forja um novo mundo, montando mais aparências ainda.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

O ENEM 2014 se aproxima, muitos estão preparados, outros nem tanto, e outros torcem pela sorte do destino pois não se prepararam de forma alguma. A grande questão não é nem entrar na universidade hoje, mas é conseguir concluir o curso. Ah, já pensei muitas vezes em desistir, não pela dificuldade do curso ( pois é até bom estudar e entender o mundo de outra forma), mas pela loucura que nos é inserida dia a pós dia.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

A FELICIDADE consiste em momentos que se eternizam em nossas vidas. Não sei dizer se um bebe recém nascido sabe o que é felicidade, mas sei que quando uma mãe o vê sorrindo, sente felicidade. A felicidade está portanto ligado a consciência do que é ser feliz.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Estudei diversas questões para discutir com os alunos no PIBID. Entendi algumas questões apenas no desenrolar da exposição em sala de aula. Impressionante, como o conhecimento nem sempre vem na hora dos estudos, mas surge posteriormente.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Estudar filosofia se torna mais complexo do que estudar história, contudo percebo que mesmo sendo distintas, muito se tem imbrincado em ambos os conhecimentos.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Sei que alguém já disse: É quando escrevo que me sinto livre". Contudo, essas palavras preenchem minha alma e não tem como não repetir palavras tão sábias.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

O NORDESTE BRASILEIRO hoje passa por um processo de crescimento e modernização. Ou seria pós-modernização? Há tempos atrás o NORDESTE BRASILEIRO era tido como atrasado, pobre e muitos literatas tinham a intenção de falar do nordeste como forma de ajuda, de socorro de clamor. O autor de A INVENÇÃO DO NORDESTE apenas fez a constatação do discurso, utilizando de Michel de Foucault. Ora não seria perigoso também construirmos hoje um discurso positivo do nordeste, e futuramente outro autor usar dos mesmos artifícios e fazer uma analise critica?

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Para Santo Agostinho o que existe é o tempo presente, sendo o passado algo que apenas nossa memória lembra, mas perdeu sua concretude, e o futuro, é apenas um planejamento dado no tempo presente. Discutir o tempo, ainda mais sabendo que ele pode ser construído não é uma tarefa fácil.

Ricardo de Moura Borges

Não precisamos ler um dicionário para entender o significado da palavra pós moderno. Precisamos apenas observar que a cada manhã que surge, o mundo se modifica numa velocidade incompreensível.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

A história é permeada de fatos e acontecimentos, contudo o interessante está não apenas nesses dois acontecimentos mas no olhar daquele que escreve a história. Interessante é percebemos que a cada tempo os sujeitos históricos moldam a história.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

O silêncio muitas vezes pode ser para aqueles que não entendem uma forma de calar-se, para outros um grito ensurdecedor, e ainda existem aqueles que contemplam o silêncio. Deve ainda haver outras formas de ver, sentir, e perceber o silêncio;

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

O problema do estudante de filosofia e do estudante de história é que chega um determinado momento que pensamos saber das coisas, e é ai que percebemos que somos meros IDIOTAS, no mundo. E que o mundo é mais velho que nós, e que ainda há muito o que aprender. Sair da IDIOTICE, mesmo para quem tem mestrado, doutorado e até pós doutorado não é uma tarefa fácil.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Em uma graduação percebemos que não existe o mais inteligente que outro, nem o menos burro. Entendemos que numa sala de vários acadêmicos existem: os puxa-sacos, os calados, os grupinhos falantes. Nada além disso. O processo de heterogeneidade na sala e nas perspectivas de conteúdos abordados faz com que tudo se dissipe. O que era sólido se desmancha no ar com facilidade, pois, tudo que era solido pode derreter.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Hoje em dia estudar história é estudar filosofia, contudo estudar filosofa nada tem a ver com estudar história. Dizem que a história sofreu uma crise, beber da filosofia não sei afirmar se foi o remédio certo para essa crise.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

Muitas vezes o problema não está no sujeito, mas sim na forma como vemos o sujeito. Somos doutores em analisar o outro, contudo somos analfabetos quando falamos em analisar nossos próprios olhares. Sócrates talvez tinha razão ao afirmar: só sei que nada sei.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura

A Ocupação da Europa pelos povos bárbaros se deu a partir do século III. Por terem costumes diversificados, e serem de outras regiões tiveram a rotulação de bárbaros. Hoje a história diz que em muitos aspectos esses povos eram mais avançados do que aqueles considerados civilizados.

Ricardo de Moura Borges

A formação dos reinos bárbaros foi se construindo com a fixação dos povos. A França de hoje tem esse nome devido as tribos dos francos, a Inglaterra que foi invadida pelos anglo saxões, lhe deram esse nome que significa terra dos anglos.

Ricardo de Moura Borges
Inserida por RicardoMoura