Frases de Jorge Luis Borges

Cerca de 93 frases de Jorge Luis Borges

Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria.

Parece-me fácil viver sem ódio, coisa que nunca senti, mas viver sem amor acho impossível.

Não odeies o teu inimigo, porque, se o fazes, és de algum modo o seu escravo. O teu ódio nunca será melhor do que a tua paz.

A esperança é o mais sórdido dos sentimentos.

A democracia é um erro estatístico, porque na democracia decide a maioria e a maioria é formada de imbecis.

Fazer o bem ao teu inimigo pode ser obra de justiça e não é árduo; amá-lo, tarefa de anjos e não de homens.

Hoje não me alegram
as amendoeiras do horto.
Me lembro de ti.

Fica-se enamorado quando se dá conta de que a outra pessoa é única.

O casamento é um destino pobre para uma mulher.

O livro é uma extensão da memória e da imaginação.

Não há prazer mais complexo que o do pensamento.

O tempo é a substância de que sou feito.

As ditaduras fomentam a opressão, as ditaduras fomentam o servilismo, as ditaduras fomentam a crueldade; mas o mais abominável é que elas fomentam a idiotia.

Por vezes à noite há um rosto
Que nos olha do fundo de um espelho
E a arte deve ser como esse espelho
Que nos mostra o nosso próprio rosto.

Sob a lua
a sombra que se alonga
é uma só.

aqui também essa desconhecida
e ansiosa e breve coisa
que é a vida

Publicamos para não passar a vida a corrigir rascunhos. Quer dizer, a gente publica um livro para livrar-se dele.

Sou um homem de letras, nada mais. Não estou certo de ter pensado nada de original em minha vida. Sou um fazedor de sonhos.

A memória é o essencial, visto que a literatura está feita de sonhos e os sonhos fazem-se combinando recordações.

Eu não falo de vingança nem de perdão, o esquecimento é a única vingança e o único perdão.