Letícia Del Rio

51 - 75 do total de 420 pensamentos de Letícia Del Rio

"A inteligência não está no saber dizer, mas sim no saber viver."

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

A maior parte do tempo que usamos é desperdício,
A maior parte do que fazemos é desnecessário.
Estranho... Mas é.
Não poderia mais é.
E isso é, só é.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

"Tanto é de quase nada,que muito me sobra."

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Não vejo a beleza pela retina, contemplo a beleza da convivência
Troco a visão dos olhos, pela visão da alma,
Troco a fraqueza de sentimentos por sonhos acordados de pé no chão.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

"Vejo o que ninguém vê, escrevo frases que ninguém lê."

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

A desimportância do saber.

Já vivi, já chorei,
Já gritei,
Já sofri,
Também já venci,
Já perdi,
Já vivi,
Também já morri dentro de mim,
Já corri de mim mesma,
Já persegui,
Sei o que é ser feliz,
Mas também já fui triste,
Já sonhei,
Conquistei,
Depois acordei...
Já... Dentro de mim. Eu... Já.
Quem sou eu?
Quantas vezes na voz do vazio,
Dentro do silencio da solidão,
De quarto escuro da mente já busquei...
Quantas perguntas vazias,
Ecoam no vazio do ser eu?
Quanto mais que sei,
Mais do que eu quero saber se torna inútil,
Fútil,
Quanto mais penso que sei,
Nada sei,
Quanto mais de mim há em mim,
Menos sou,
Questionamentos em vão,
Nunca me fizeram viver,
Consumiram-me anos a fio,
Apenas o necessário devo saber,
O necessário para que eu possa fazer.
E fazer é o seu ser,
Almejo o certo,
Chega de incertos!
Que são insetos,
Sobrevoam pensamentos,
Zumbem dentro de mim,
Vãos questionamentos,
Afastam-te dos caminhos mais belos,
Só quem conhece o infinito sabe o que eu quero dizer,
Quem busca o infinito,
Preenche o vazio que há em viver,
Dentro de si vazio,
Propositalmente vazio,
Para que o infinito invada o seu ser.
Ser,
Menos do eu,
Mais daquEle em quem quero ser.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987
1 compartilhamento

Fecho os olhos,
Em oração voo para outro lugar,
O céu, meu futuro lar,
Onde não existe dor,
Nem o terror de uma vida vazia,
Lá habita o dono dos meus sonhos,
Onde não haverá mais choro,
Nem tristeza sobe lá,
Longe do meu Senhor,
Nunca mais eu vou ficar,
Tua presença mora ali,
Tua luz cobre todo o lugar
Não haverá mais escurecer,
Nem daqui eu vou lembrar,
E quando esse dia chegar,
Aos Teus pés eu quero estar.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

"Ser poeta é ter o dom de transformar simples palavras em um gesto de amor"

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Compreensão humana é substantivo em extinção.
É quando o verbo compreender é incompreendido
E chora aflito,
Compreende estar perto do fim,
Só existe uma pessoa que nos pode compreender,
Sem ela, nada podemos fazer...
Quem mata essa charada a esse nada falta.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Eu gosto é do silêncio.
Eu gosto é de sentar num trapiche bem perto do mar,
Ouvir o vento passar,
As gotas que eu sinto sobre o meu rosto,
Aquele gosto, vida ao mar.
A brisa que invade aquela cidade,
As nuvens que passeiam como que desenhadas pelas mãos de Deus, aquele azul que em lápis de cor nunca se viu.
O som do violão que se mistura a canção que vem do vento.
Tom que gera vida em palavras que se transformam em poesias,
Vida fora do relógio, dentro do propósito e longe da multidão.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

"Azul, como eu não tem.
Azul como o céu em lápis de cor eu nunca vi."

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

O tempo que passa lento quando se quer voar,
O tempo que escorre pelos dedos quando se quer que ande devagar
Tempo certo, tempo incerto que não se pode controlar.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Para os pássaros, o caminhar envolve asas.
Fez das nuvens seu caminho e do céu o seu lar,
Os homens tentam imitar,
E com metal hoje sabem voar,
Mas o sábio sabe em sua mente flutuar.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

PALAVRAS NÃO MOSTRAM QUEM VOCÊ É, SUAS ATITUDES MOSTRAM...
AMOR, NÃO É ADJETIVO ,OU SEJA, UMA PALAVRA CLASSIFICATIVA,
AMOR É VERBO E VERBO É AÇÃO.
QUERER NÃO É PODER QUANDO APLICADO SÓ EM PALAVRA.
O PLANEJAMENTO SEM ATITUDE É SÓ UM PAPEL MANCHADO DE CANETA,
UM SONHO NÃO NASCE PRA FICAR GUARDADO NA MEMÓRIA OU NA IMAGINAÇÃO, UM SONHO NASCE PARA SER REPRODUZIDO EM VIDA, ATRAVÉS DE ATITUDES.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

"O brilho desse mundo apaga a alma..."

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

"AS PESSOAS SE SENTEM LIVRES FAZENDO SUA PRÓPRIA VONTADE, E NÃO PERCEBEM QUE SE TORNAM ESCRAVAS DE SI MESMAS."

Letícia Del Rio

Aumento o som do silêncio, que é para ouvir a Tua voz.
Troco meu óculos por um binóculo,
Minha visão é falha, meu Deus é grande, infinito.
Troco fala por cessar palavras,
Sábio o homem tardio em falar.
Aprendo ao cessar, erro ao falar.
Refreie o pensamento antes de chegar à língua,
Ou pode ser tarde demais para alguém.
Quem sabe, joga o lixo pra fora,
Mas quem não sabe faz do lixo seu enfeite.
Pra quem não sabe, o normal é normal,
Pra quem sabe o normal é mau.
Troque seus óculos por um binóculo,
Ajuste as lentes, olhe à frente.
Sare as feridas antigas,
E não as guarde como velhas amigas.
Cesse as palavras, ouça o silencio, o vento.
Pare e pense na vida, não a antiga,
Mas a mais bonita.
Olhe para Deus e não pro seu eu.
Costure o coração dilacerado,
Se olhe no espelho e de um sorriso para si.
Recomece, sem nunca mais cair.
Agora, não espere outra hora.
A cada segundo gira o mundo,
O passado se transforma em presente que antecede o futuro,
Não se pode alterar a lógica do Universo.
Esqueça seu eu, olhe pra Deus.
Nada se perdeu amigo, existe um abrigo, vem comigo?
Jogue tudo pra fora, a hora é agora,
Pule se lance, sim está o teu alcance.
Troque seus óculos por um binóculo,
Ouça a voz que vem do céu,
Siga em frente companheiro,
Larga esse isqueiro, larga o cinzeiro.
Essa pinta de bad, pra que serve?
Se tua vida está tão morta quanto o couro dessa jaqueta de cor preta.
Troque seus óculos por um binóculo.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987
1 compartilhamento

Enquanto isso,
No mercado dos prazeres...

Qual o enlatado que vai hoje pra casa?
Drogas de prazer momentâneo?
Pessoas falsas, Filosofias vãs?
Qual vai ser? Hã?

Enquanto a vida passa, tu preso dentro dessa caixa,
O mundo das ilusões. A caixa esférica azul.
A música que toca para ludibriar os desatentos,
A beleza tão real quanto à clareza do Rio Tietê em Sampa.
As coisas “bonitas” feitas por mãos de homens,
Escondendo a beleza da natureza de Deus.
O povo se perdendo,
Os sinos tocando,
As luzes brilhando,
E as vidas presas dentro duma caixa.
A caixa esférica azul. Seja bem vindo ao mundo das ilusões.
De mãos dadas com o inimigo,
Como um brinquedinho de corda na beira da mesa.
Uma hora cai.

Qual o enlatado de hoje hein?
Paz em erva?
Euforia em pó?
Amigos em comprimidos?
Qual é a boa de hoje antes do teu travesseiro enxugar tuas lágrimas?

“Abra os olhos, antes que a terra os devore.”

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Poesia, não se aprende,
Poesia, não se ensina,
Poesia é um dom.
Se é dom vem do criador,
E se vem do criador,
É lindo como Ele.
E tudo que criou.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

E eu com essa mania de tentar dizer...
Eu gostaria de saber falar, mas palavras ditas nunca foram o meu forte,
Prefiro escreve-las,
Prefiro canta-las,
Ou até mesmo numa bela poesia transforma-las.
Vivo para pensar,
Penso para viver,
E hoje aprendi a transformar pensamentos em realidade,
Ainda que não aprendi a ensiná-los,
Se não sei passar adiante,
Então de que me vale saber?
Não sou boa com palavras faladas,
Prefiro canta-las,
Prefiro escreve-las,
Ou até mesmo numa bela poesia transforma-las.

Letícia Del Rio

Eu aprendi a voar sem sair do chão,
Aprendi ficar em silêncio em meio a multidão,
Aprendi a sonhar de olhos abertos,
Aprendi a destruir meus caminhos incertos.
Vida que se esvaia pelos ventos,
Toma forma pelos caminhos dos desatentos,
De olhos fitos na estrada turbulenta
Seguindo atenta,
Ao inverso do verso da poesia desse mundo falido,
Cansado e sofrido,
Que rema contra a maré Do que É é só Ele que É.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Eu gosto de ouvir o silêncio.
É nele que se se faz presente a voz de Deus.
Eu gosto de olhar para o céu,
A imensidão azul onde um dia vou morar.
Eu gosto de me deitar na areia ouvindo as ondas vindas do mar,
Gosto do cheiro das gotas de chuva que caem como numa sinfonia regida por aquEle que um dia me criou,
Gosto do som de cada nota dedilhada ao violão,
Mesmo que desafinado, parecendo sem sentido, expressa o que sinto numa canção,
Gosto de cada palavra escrita a mão, rascunhos em lápis ou caneta, mesmo que depois se transformem em papeis amassados no chão,
Gosto dos sonhos de olhos fechados, mesmo acordado achando que não.
Gosto de olhar da janela do oitavo andar, quando o sol se escondendo atras das montanhas faz o azul se alaranjar.
Gosto das mãos levantadas para que em Tua presença eu possa estar
Gosto da paz e da beleza de em Teus caminhos andar.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

“Faz com que o mundo, não tem mais sentido, eu não ligo.”

Digo o que vivo e vivo o que digo,
Entre tropeços e reparos, me ilumina a certeza,
Me recompensa a beleza de vida!Ah que vida,
Te ter um Deus comigo,
Meu amigo.
Já vivi o oposto,
Vida sem gosto.
Escrava do dinheiro, de um isqueiro,
Noite fria, garrafa vazia,
O som do silêncio de uma alma que grita,
Aflita,
Batia a cabeça no travesseiro,
Que desespero!
O sono não vinha, paz eu não tinha.
Me arrumava pra festa, festa?
A corta essa...
Alegria falsa é o que resta.
Rodeada de gente bonita,
Toda rica, só não se sabe de que.
Segurando numa mão um vazio
E na outra um pavio,
Prestes a estourar, será?
Não se engane amigo,
O mundo é bonito, até quando tu acordar.
Sono da morte, e se não tiver sorte, a merce ficará.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987

Parece bonito,
Mas, são apenas máscaras,
Pessoas travestidas de bondade,
Contando uma mentira que parece verdade.
Tentando te afastar do certo,
Contando com a filosofia dos “espertos”
Vestindo um falso colorido,
Escondendo seu gemido,
Com sorriso entreaberto,
Porém com olhar disperso.
Sem certeza do que a por vir,
Com medo certo de a escuridão cair
E quando em meio a todo um mundo estiver,
E aquele vazio então vier,
Que estas palavras te venham servir,
Para na escuridão nunca mais cair.

Letícia Del Rio

Era rodeada de pessoas, por todos os lados, e isso não me supria. Não preciso de atenção. Preciso de Deus. Preciso de fé. Preciso me alimentar da palavra, E preciso dEle ao meu lado. Não me importo se vou ter alguém ou não, Se vou voltar a ter amigos ou não, Se vou ser rica, Ou não. Não importa. Mas, me importa que eu tenha a presença que mudou a minha vida. Até o ar pode chegar a faltar, Mas quando isso acontecer nas mãos dEle é quero estar.

Letícia Del Rio
Inserida por LeticiaDelRio1987