Henri Solivagant

1 - 25 do total de 33 pensamentos de Henri Solivagant

escravidão é ter que acordar todo dia no mesmo corpo com a mesma mente. o resto é reflexo do que negamos de nós mesmos.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Não é possível combater a opressão pensando de forma oprimida.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

A observação, os fatos e as interpretações, são os mecanismos que desenvolvem as ideias e os conceitos, que são por sua vez, frutos de contemplação, análise e pré-concepções.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Cérebros atordoados de informação inútil e mal digerida contaminando uns aos outros, eliminando a possibilidade de dar referencias evolutivas paras as próximas gerações, corruptos de berço com ganancia na miséria do próximo, querendo ver uns aos outros sangrar, adaptados com carapaças esquizotípicas em busca de aprovação do seu narcisismo aleijado que desconhece as profundezas do seu próprio ego, sofrendo antecipadamente com atitudes inconsequentes por coleiras entorpecentes de um auto-escapismo de se mostrar pro mundo pra se esconder de si mesmo, desistindo dos próprios pensamentos, dizendo que ta tudo bem, mas no fundo nem sabe como se sente.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

A vida é sem sentido e não passa de uma sensação de vazio que se tenta preencher com algo que acaba por só cobrir a superfície do abismo que é a existência humana. Sem entender o porquê real das coisas a sua volta, ou até dentro de si mesmo, só nos resta criar ilusões saborosas pra fazer com que essa fila de espera aleatória pela morte não seja tão tediosa, talvez alguns mais realistas, porém menos resilientes furem a fila sem hesitar em atos suicidas, quem os julgaria sendo tudo vão? Uma vez que viver é dar passos cegos em direções inimagináveis por motivo algum aparentemente, um sentimento de ausência aliado a gritante impotência de dar uma resposta plausivelmente considerável a respeito do que se trata esse momento em que estamos agora me faz pensar o quanto tudo pode ser inútil e nunca estaremos satisfeitos com nada, pois somos insaciáveis (e por isso talvez exista a alienação pra castrar nossas ambições assim nos dando por satisfeito, mas isso é outro assunto), só que não sabemos mais do que interpretamos e é só isso que parecemos ter, onde parando pra analisar não existe acurácia alguma em afirmar qualquer coisa como absoluta.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid
1 compartilhamento

Considerando que a complexidade é uma série de coisas simples, nada é complexo ao menos que não tenha dado a devida atenção. Os bloqueios são necessidades criadas pelo conforto, tal como os costumes. Quando não sabemos o que fazer só nos resta observar, mas o escapista se sustenta de conclusões precitadas sempre se baseando nas ultimas experiencia insuficientes ao que tange seu problema em questão, gerando, assim um ciclo vicioso onde quanto mais frustração tiver, mais terá. Em si a energia gasta em reclamações não está sendo útil à resolução dos problemas, nem ao menos na própria contemplação do mesmo, como se o problema lhe permitisse um estranho prazer quase que sádico em reprimir-se confortavelmente.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

você é como uma rosa
arrancada pelo caule
um perfurar das palmas contra o desejo
de sentir teu cheiro
sem perceber
esvaneceram suas cores
tragaram sua vida num ato egoista
arrancaram um sorriso através do seu cadaver
enquanto as petalas fossilizaram em um livro
você não representou mais do que algo momentâneo
toda expectativa de ser algo sólido
construi-se sobre estruturas abstratas
agora queremos esquecer
agora queremos dizer que nunca foi
ou teria sido
nada
desejar você

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Sou como uma bomba-relógio e por isso aguardo meu momento pra que então algo seja agido, pois meu fim merece um propósito gerador de mudanças radicais irreversíveis.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Nós só amamos verdadeiramente alguém pelos defeitos, pois as qualidades todos podem desenvolver.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Se você não quer ir ao médico, então não reclame da dor.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Os pensamentos são como sementes e a mente por sua vez, o solo, as ideias, fruto. Tal como uma semente não floresce em qualquer solo, assim serão os pensamentos; nem todas as mentes são férteis o suficiente pra mais de um tipo de pensamento, o que faz com que nem todo tipo de pensamento lhes proporcionem uma ideia.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Uma pessoa quando está certa sobre algo é um fim de papo.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Muitos hábitos causam dependência e chamamos de vícios; Qualquer coisa vicia e chamamos de hábito.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Karma é fato, um conceito de que não há consiencia ou percepção a respeito das decisões e seus resultados tangíveis.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

sinto meus olhos pesados
como nuvens cinzas que trazem chuva
mas ela não cai...
e como um prisioneiro de mim mesmo
eu vago pelo deserto da indiferença
onde é desejável não sorrir
pra conseguir não chorar
ainda tão preso a ideia do que sou
mas a venda cai...
então sou uma tempestade
e jorro minhas lagrimas
sobre as dores do mundo
suas vozes mudas me disseram
em suas faces mórbidas
e pupilas dilatadas de medo
que sorrisos plásticos
são sensíveis
a chama que há dentro de todos nós.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

O dia seria mais claro em sua luz
Do que a noite em seu brilho?
O dia duraria mais horas flertando
Do que a noite seduziria?
Os dias alcançariam mais rápido
Do que as noites fugiriam?
Ou será que o dia persistiria até o fim,
Mas nunca impediria a noite?
Será que o dia sempre se deitaria
Pra noite ver o céu
Revelar o universo
Que esconderia a luz
Desse ofuscante... dia?

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

se eu for um anjo me pinte com asas negras.

sempre solitário, porém nunca sozinho. existem algumas poucas companhias na solidão que só quem também está só e tem consciência disso pode as encontrar de diversas formas.
sinto-me espalhado por ai, pelo mundo, pelos cantos, pelas noites. minha alma ambiciosa me faz ter sempre muitos excessos pelos meus caminhos, seja de asas negras ou claras por aí. estou menos aqui do que pode parecer; é algo fantasmagórico em mim que sou apaixonado; uma obsessão pelo que é incompreendido. nunca há algo que possa tirar meus demônios de mim e agradeço a existência por ter me permitido dessa forma.
minha alma é uma música que toco com meus olhares e canto com meus conhecimentos. vejo na melancolia uma beleza fúnebre que me seduz ficar acordado pensando "e se?". reconheço no meu vazio existencial uma liberdade imensurável, tal como tudo a minha volta é inalcançável pra quem pode compreender tais meios. eu sou um desejo que não queria existir; como numa forma poética de dizer que não estou nem aí.
sou duas crianças brigando por algo que nenhuma das duas querem.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid
1 compartilhamento

seu olhar parece uma farpa que atravessa minha alma; um fascínio que agita minha melancolia com suas ideias que descem como descargas de endorfina.
suas expressões tais como a ressonância de sinos que alertam meus sentidos, é impossível te ignorar. és bela como um pesadelo; intensa, vívida, marcante; sua presença como um sonho, delirante e encantadora.
a silhueta do meu desejo é o que traja a tua persona e se for a montanha mais alta do mundo eu subo até o seu topo ainda que o ar lá seja o mais rarefeito; se for o abismo com a canção mais devastadora pra minha alma eu me jogo de cabeça em teu seio; eu aprenderia a te amar como se fosse a música mais virtuosa que eu reconhecesse em meus ouvidos. quando penso em você, eu desconheço qualquer desafio; me sinto vivo.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

eu já me envergonhei da minha forma
da estética do meu cabelo
da cor da minha pele
do tom da minha voz
da cor dos meus olhos
me senti feio e estranho de uma forma desprezível
me senti incapaz de tanto por tanto tempo
me senti inferior a você
e na real eu nem sei por quais motivos me sentia assim
me senti burro
me senti fraco
me senti culpado
senti pena de mim e do que eu era
na minha ingenuidade eu era um pecador irreversível
nunca fui bom com pessoas
nunca quis ter o que essa sociedade valoriza
nunca quis ser igual a você
por isso essas roupas e esses pensamentos
sempre valorizei tanto nossas diferenças
sempre me interessei pela nossa profusão de capacidades
sempre me senti só e através disso desfrutei de mundos obscurecidos pelo meu medo de liberar meus demônios sob a luz desse dia maligno que chamamos de opressão
sinto uma pressão na sociedade que faço parte, me pressionar contra seus padrões e me espremer pra longe do que não posso ser
minha mente é maior que minha realidade
eu sou maior do que esse corpo
só que eu não expresso nem a metade do que eu sou capaz de sentir

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid
1 compartilhamento

beba desse abismo e se torne tão profundo quanto ele, assim seus olhos estremecerão as almas dos seus adversários.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

de estado estático contempla-se o caos
calmo como um inseto ao exercício de seu nicho
olhos espalhados por corpos em sinestesia
compartilho da vibração
tudo é energia que há de fluir incessantemente
o pulsar dos corações vazios
acompanharão as caixas em estresse
grave que estremece a areia
fechei os olhos...
e lá estavam sua cores em negativo
sua silhueta refletida em mim
minguante.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

eu tava passando por uma estrada que dava no topo de uma torre no fim da ponta de um lápis de cores quiméricas interpretadas em braile por um cego que só sabia sânscrito, mas não era hindu, trazia na suas costas um livro enorme sobre as estrelas cadentes de um céu jamais antes visto, o destino de toda a humanidade nas lágrimas esperançosas de uma criança qualquer de um país esquecido e desinteressante que só comia lixo. eu me perguntei, será que deus era um livro julgado pela capa, ou uma história ruim encontrada no lixo? continuei caminhando até o fim dessa discrepância em que me deparei com um abismo cuja profundeza gritava um vazio tão abrupto que seduzia minha alma ao encontro letal do desconhecido desejo pelas notas musicais que o ouvindo nem com sua melhor audição identificaria timbre, o celular começou a tocar, quando atendi a luz do sol invadiu meus olhos e eu disse "Porra! uma hora dessas?".

Henri Solivagant

Os gêmeos e o labirinto

A mente é um labirinto
Onde as certezas são limites
As dúvidas levam a mais caminhos
Para uns é confortável o beco sem saída
Para outros é claustrofóbico imaginar o fim da linha
Uns são do tipo que percorrem por toda vida
Outros do tipo que morrem antes do fim na vida
A certeza é um abismo no fim desse corredor
A dúvida é um oceano de possibilidades que ainda não se mergulhou.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

a incompetencia acusa o esforço de escravidão

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid

Não existem homens/mulheres masculinxs/femininxs, existem pessoas com suas próprias características embaladas em caixas sobre como devem se comportar com explicações sutilmente opressoras.

Henri Solivagant
Inserida por Elvoid