Evan do carmo

101 - 125 do total de 514 pensamentos de Evan do carmo

Há uma imensa diferença entre quem pensa e escreve, e entre quem copia textos e pensamentos alheios, sem dar crédito ao autor.

Eu, quando escrevo algo sobre a conduta dos homens, geralmente faço de modo universal, sem apontar minha pena para quem quer que seja, desta forma ninguém poderá me acusar de plágio leviano, nem dizer que estou a enviar recado para algum desafeto. Isto deve ser pelo fato de que, escrever tem sido meu ofício, e continuará sendo enquanto eu respirar.

Escrevo porque preciso me sentir vivo e capaz de contribuir com meu pensamento e análise sobre muito temas, contudo, não posso ter opinião sobre isto o aquilo, pois sempre incorrerei no risco extremo de ser injusto, pela complexidade dos assuntos em voga.

Me coloco sempre no centro da neutralidade, não é porque penso e escrevo que tenha o direito de ofender àqueles que possuem suas opiniões formadas sobre as coisas ou sobre pessoas.

É bom nunca esquecermos, talvez da única verdade absoluta que existe: Quem têm certeza, não raro, são pessoas questionáveis e perigosas, propensas a cometer equívocos e injustiças. Também são elas que gostam de se apropriar das ideias de outros e de publicar, como fossem decretos morais.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo
1 compartilhamento

Y tú, poeta que cree que sabe casi todo sobre el mundo, el arte de la paz y el arte de la guerra, el amor y el odio, los vicios y las virtudes de los hombres. Entonces, ¿cómo es su reacción a las críticas sobre su arte más virtuoso: criticar a sus compañeros.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Dentro de um conceito filosófico quântico, devemos inverter a máxima de Descartes, "existo porque penso."

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Eu que pensei:
" hoje não é dia de poesia"
bastou lembrar de ti
musa de apolo
amarga inspiração
medula óssea
costela mitológica de Deus
mulher inconformada
por ser feita de carne
e não de barro
como é feita
a poesia de Adão.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Saudade

há um abismo
insondável
onde buscamos
a poesia...
para alguns
poetas ele tem nome
simples, como morte
desespero, angustia
e solidão...
mas para mim
ele sempre se revela
em hora improvável
seu nome é sempre
único, inconstante
invariável...
saudade...
do que não tive
do que não fiz,
do que não fui
não de amores
não de desejos
insaciáveis
não de corpos
não de bocas
nem de beijos...
apenas saudade
inconstante
invariável..
... o que é saudade?
saudade em mim é poesia
é dor que não varia
nem se explica
nem se acalma
é luz é treva
é minha própria alma
em desespero
em transe metafísico.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Silêncio

Quero o silêncio
onde se cria o impossível
quero o silêncio onde habita o medo.

Quero o silêncio, onde tudo é calma
onde tudo é alma, sem metafísica
sem Deus e sem culpa.

Quero o silêncio
onde o vinho é doce
e o sangue esfria
e o trabalho é livre
sem suor nem lágrimas.

Quero silêncio
pois estou cansado
de ouvir mentiras
de um oráculo errado.

Quero o silêncio
do desassossego
do amor perdido
do perdão negado.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

A poesia que faço hoje,
agora, não tem dia
nem memória.
É semente do futuro
são flores do presente
e espinhos do passado.
São lágrimas incontidas
e rastros apagados
caminhos percorridos
destinos desviados.
A poesia que ora faço
me impõe uma rotina diária
uma obrigação noturna
um regozijo, um enfado.
A poesia que faço hoje,
agora, não tem dia
nem memória
não me concede honra
nem desonra
nenhum lucro
nenhum prejuízo
apenas lucidez
... fôlego e vida.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Sou, como todo homem,
prisioneiro, prisioneiro
de uma esperança
de uma ilusão persistente
de um querer permanente
de um sonhar consciente
de que no amanhã
logo amanhã
virá a liberdade

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Prisioneiros da esperança
Sou, como todo homem,
prisioneiro, prisioneiro
de uma esperança
de uma ilusão persistente
de um querer permanente
de um sonhar consciente
de que no amanhã
logo ali, depois que noite se for
.... virá a liberdade
Quem acredita em liberdade?
quem se abraça com esperança?
são sempre os mesmos
os desesperados
os prisioneiros
os injustiçados
os cegos
os mudos
os surdos
os aleijados
...as mulheres,
as crianças
e os poetas.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Construam o mundo com palavras

Importante se fazer casa
pois nela mora o homem físico
serve de abrigo contra o sol e a chuva,
e de aconchego para as crianças.

Mas quanto se a fazer livros
neles moram o espírito da humanidade
os segredos dos homens do futuro
e dos deuses do passado
a esperança de se fazer,
no futuro, um mundo melhor.

Casas podem ser derrubadas
as ideias nunca, uma vez soltas no ar
não voltam mais às suas origens
criam raízes, dão frutos.

Casas mudam um cenário rural e agreste
mudam uma cidade e até um país, mudam aldeias.
Livros mudam o mundo, mudam os homens
fortalece o espírito abatido, libertam as almas.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Do pressuposto lógico
de que tudo que existe foi criado,
penso que não há grande enigma
para o surgimento do universo.
Alguma força nuclear movimentou
as substâncias do caos,
que por sua vez se locomoveram em espiral,
daí surgiu o átomo e o mundo físico
átomos se dividiram e formaram
o primeiro verbo. Criar.
Contudo, faltava a criatura que deu impulso ao vento:
"Deus" criação magnífica que nos explica quase tudo

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

A porta aberta

A porta se abriu, de repente
tudo se revelou, o mundo se expôs
aos olhos do homem,
que se encontrava preso.
Quebraram-se os grilhões
as marravas, removeram
a venda dos seus olhos.
Mas o homem não tinha pernas
nem braços para abraçar o mundo
foi lhe dito que poderia ir, estava livre,
enfim cumprira sua pena.
Mas o homem continuou mudo
não disse palavra. Por dias e noites
ficou espantado com o tamanho do mundo
e com a liberdade da porta aberta em sua frente.
Até que seu carcereiro lhe disse:
Vaz embora ou ficarás aí até morreres de fome e de sede?
O homem tentou respondeu, mas não teve fôlego nem voz.
Então, com olhar triste de profundo desânimo
olhou para suas amaras, vendas e grilhões
e, apontando-os, fez um sinal de que preferia a prisão
pois havia perdido o intersere pela liberdade.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

A sobrevivência do homem e do planeta depende: se seremos ou não capazes de desenvolver a tolerância. Este pensamento é comum entre grandes espíritos humanistas. Cito dois pelo menos, Russell e Saramago.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Palavras de um ateu convicto, "o amor é sábio e o ódio é tolo" enquanto muitos religiosos se amatam em guerras estúpidas e em discussões insalubres, contudo, dizem estarem buscando a paz, espalhando discórdia e intolerância.,

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Não há mistério além do cemitério, nem além túmulo, nem alem vida... só além mar.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Antes era no Areópago, onde os homens vendiam suas idéias, faziam seus discursos e julgamentos, ensinavam uns aos outros a ciência suprema do pensamento e aplicavam a justiça sem parcialidade.

Hoje vendem suas ideias, fazem seus discursos em uma grande feira, numa torre de babel, " a Internet" onde ninguém respeita nem compreende o que os outros falam. São vendedores de utopias, e o que intencionam ensinar não praticam.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Morreu a esperança

Nossa maior invenção foi a esperança,
com ela justificamos o caos,
e acreditamos na justiça
de deuses e dos homens.
Mas a esperança está morta
seus inventores a destruíram.
Agora o que restou
foi a generalização
da injustiça,
todos a cometem.
Não há juízes nem réus
o crime foi implantado
como auto defesa
no planeta irracional
Voltou a barbárie
todos estão livres
para executar
seus massacres
seus holocaustos.
Deus não se importa
pelo menos
o Deus dos assassinos.
Matem as mulheres
e as crianças,
são todos ocidentais
incrédulos
ou orientais sem pátria.
Ainda há pouco lamentávamos
a morte de Deus, acreditando
que sobreviveríamos
Agora enterramos
sem lágrimas
sem pudor,
... a esperança.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Todo homem tem direito a um instante de lucidez... o meu é a desesperança.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

A beleza é fugas, mas não existiria arte nem eternidade sem a sua temporalidade.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

O que há de eterno no mundo é a estupidez humana, com a qual nunca me acostumarei, nem se viver várias eternidades.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Poeta é todo aquele que está disposto a morrer bela beleza, nunca pela justiça, ao contrário dos santos e dos palhaços.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

O que dá certa lógica à vida e equilibra o caos são os paradoxos. As contradições salva-nos, relativamente da dor humana.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Está na república de Plantão. Os que usam farda não têm cérebro. A idéia é mais abrangente do que parece.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

O homem primeiro existe para depois se definir, ( Princípio Sartriano para existência ), eis a causa essencial da razão, para nos distinguir dos demais seres e coisas.
Então o que seremos, um espírito em movimento constante, com ideias abertas para a totalidade, ou viveremos toda uma existência apenas subindo e descendo a montanha com a mesma pedra de Sísifo na cabeça ou na mente?

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo

Sabes por que tu não consegues escrever mais de uma linha, quando tentas dissertar sobre algum assunto? É porque tens preguiça mental para ler mais de um parágrafo, seja de uma noticia de jornal ou do prefácio daquele livro que compras mas não lês.

Evan do carmo
Inserida por EvandoCarmo