Poemas de Cora Coralina

Cerca de 64 poemas de Cora Coralina

Renovadora e reveladora do mundo
A humanidade se renova no teu ventre.
Cria teus filhos,
não os entregues à creche.
Creche é fria, impessoal.
Nunca será um lar
para teu filho.
Ele, pequenino, precisa de ti.
Não o desligues da tua força maternal.

Cora Coralina
2 compartilhamentos

Era um bolo econômico,
como tudo, antigamente.
Pesado, grosso, pastoso.
(Por sinal que muito ruim.)

Cora Coralina
2 compartilhamentos

Dizia meu avô :
Quando as coisas ficam ruins é sinal de que o bom está perto

O ruim está sempre abrindo passagem para o bom.
O errado traz muita experiência
e o bom traz às vezes confusão:
"Nem sempre assim nem nunca pior"
[...]

Cora Coralina
Inserida por Ladra-de-sonhos

Sou espiga e o grão que retornam à terra.
Minha pena (esferográfica) é a enxada que vai cavando,
é o arado milenário que sulca.
Meus versos têm relances de enxada, gume de foice
e o peso do machado.
Cheiro de currais e gosto de terra.

Cora Coralina
Inserida por portalraizes

Mulher e o tempo


Desde menina
Adoro ler Cora Coralina
Em Cecília Meireles descobri o encanto de escrever com emoção.
Seja na alegria ou no pranto
Tudo pode ser inspiração.
Com Helena Kolody
Vi que na simplicidade
Cria-se a mais bela canção.
Seja Roseana Murray com seus versos ternos
A nos inspirar nas noites de inverno
Ou Tarcila do Amaral...
A nos desvendar nas artes um mundo sem igual
Não se pode esquecer
De mulheres que viveram à frente de seu tempo...
Como Chiquinha Gonzaga
Cuja a inspiração foi abençoada
Nas modinhas que escrevia.
Sua alma traduzia.
Em toda mulher
Há um desejo de vencer o tempo...
Ultrapassar o espaço.
Tornar-se imortal em cada filho que nascer.
Pois nada destrói esse laço.
Mulher...
Sublime expressão do Amor de Deus.

Luciane Assunção Tonete
2 compartilhamentos

Esse poema é pra Cora Coralina. Beijos=).

Esse mundo e perfeito maravilhoso e tudo mais.
Mais Tenho Que ir porque?
Não sei mais tenho que ir.

Bom não é um poema mais eu acho que ficou bom.♡

Isabel STAYLES
Inserida por IsabelStayles

Cora Coralina

Minha doce Ana
humildade que encanta
das suas mãos
a doce profissão.

Transformou a doçura em palavras
e palavras em poesia
e poesia em sentimentos
e sentimentos em pessoas.

Sem se importar com gramáticas
com escolas literárias
priorizou a mensagem
para a forma virar simplicidade.

Dos becos históricos de Goiás
o cotidiano da nossa gente
canônica eternamente
doceira das palavras.

Leva o Prêmio Juca Pato
com o carinho da sua gente
Ana, Aninha
nossa doce Cora Coralina.

Danielli Rodrigues
Inserida por danielli

Cora coralina

Que desde menina
Mesmo sem ser muito letrada
Conseguiu abismar a moçada educada

Seus versos simples !!
Como de uma cabocla
Desse imenso Brasil
Varonil

Monstrou a todos nós ,
Que as mulheres
Desse pais continental
Que ela é a tal

Inteligente ......simples
Bem humorada
Deixou....... imaculada
Saudades em nossos corações

Raimundo grossi
Inserida por Rai1945

A CORA CORALINA
Cora- Coragem,
Cora- Poesia,
Cora- Palavra,
Cora- Protesto,
Cora- Justiça,
Cora- Paixao,
Cora- Mulher!
Na inquietação- Coralina,
Na procura- Coralina,
Nos combates- Coralina,
Nos Goiases- Coralina,
E de Cora Coralina
Veste-se a noite de hoje,
E de Cora Coralina
E o verbo que se fez verso!
Ave poesia, cheia de graça!
Nave Goias- Anhanguera,
BENÇÃO CORA CORALINA

Antonio Jose Junior
Inserida por juniorrv18

Sempre se acha ser Cora Coralina... No cerrado.

Luciano Spagnol
Cerrado goiano

Poeta mineiro do cerrado - LUCIANO SPAGNOL
Inserida por LucianoSpagnol

ouço seu andar pelos morros dos meus olhos
nem sei se aqui é Minas
mas vejo pontas de minhas raízes ressequidas nessas páginas
conheço esse caminho de pedrinhas miúdas, reviradas...
florzinhas acanhadas, pisadas, maltratadas.

- aqui há sol! muito sol!
sua voz de nascimentos sopra-me versos

feinha vou milagrando em letras nas rachaduras
da dureza da vida
frágil, relutante, bravia...
integrando na lição terna

curvo em seu ouvido
-semear, vigiar, colher...

Ah, Aninha, ainda faço doces com suas receitas.

Fátima Fonseca
Inserida por fatimafonseca

[...] gente que a gente nunca viu, mas se sente bem ao ver pela primeira vez, e é como se as conhecesse desde sempre.


Fragmento do poema
"De Goiás a Brasília –
Memórias de Minas Gerais".

J.W.Papa
Inserida por JotaW

[...] E perto do fogão a lenha, sentindo o calor do tacho quente a me aquecer no inverno sorriria, saboreando as delícias feitas pela poetiza. Com um pedaço generoso de bolo de milho com queijo às mãos e rodeado por vários cães e gatos manhosos, por todos os lados que olhasse, me lembraria de Minas!


Fragmento do poema
"De Goiás a Brasília –
Memórias de Minas Gerais".

J.W.Papa
Inserida por JotaW

A vida que nos trouxe para a luz e a vida que nos leva para os abismos de tristezas criados por nós mesmo com partida do interesse de continuar vivendo deste jeito. Falamos sozinhos emudecidos falamos com as vozes dentro da cabeça da gente. Universo dos sentidos, onde o cérebro sano não pensa como elemento e a boca. emudecida e seca só fala por palavras mudas inaudíveis para aqueles que ainda não possuem finas fraturas pelo coração.

Devemos ter estrada e coragem como nos dizia Cora Coralina

“...mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça “.

Pois temos tanto para conversar ainda, quando se percebe que o tempo que se teve foi e vai ser muito pouco, palavras não ditas ficam perdidas, saudades infinitas, de repente a vida nos proporciona um tempo de dois minutos para resolvermos uma vida inteira.... não se tem como fazer isto, logo Incompleta se outro importante pedaço da nossa vida outra vez.

RICARDO VIANNA BARRADAS
Inserida por RicardoBarradas

Acredito nos jovens à procura de caminhos novos, abrindo espaços largos na vida. Creio na superação das incertezas deste fim de século.

Cora Coralina
2 compartilhamentos

Aprendi que mais vale lutar do que recolher dinheiro fácil. Antes acreditar do que duvidar.

Cora Coralina
2 compartilhamentos

Nunca escreverei uma palavra para lamentar a vida. Meu verso é água corrente, é tronco, é fronde, é folha, é semente, é vida!

Cora Coralina
2 compartilhamentos

Nasci em tempos rudes. Aceitei contradições, lutas e pedras como lições de vida e delas me sirvo. Aprendi a viver.

Cora Coralina
Inserida por crmat

Aprendi que mais vale lutar do que recolher tudo fácil. Antes acreditar do que duvidar.

Cora Coralina
Inserida por portalraizes

O grande livro que sempre me valeu e que aconselho aos jovens, um dicionário. Ele é o pai, é tio, é avô, é amigo e é um mestre. Ensina, ajuda, corrige, melhora, protege. Dá origem da gramática e o antigo das palavras. A pronúncia correta, a vulgar e a gíria.

Cora Coralina
Inserida por portalraizes