Frases de Martha Medeiros

Cerca de 694 frases de Martha Medeiros

Não gosto da vida em banho-maria, gosto de fogo, pimenta, alho, ervas. Por um triz não sou uma bruxa.

Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.

Martha Medeiros
Crônica "Felicidade Realista", 2003.

Nota: Trecho da crônica "Felicidade Realista" de Martha Medeiros. Algumas fontes atribuem, de forma errônea, a Mário Quintana.

...Mais

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Martha Medeiros

Nota: Trecho adaptado do poema "A dor que dói mais", de Martha Medeiros.

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Martha Medeiros
Crônica "A Despedida do Amor", 2001

Nota: Trecho da crônica "A Despedida do Amor" de Martha Medeiros

...Mais

O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada, o tempo apenas tira o incurável do centro das atenções.

Martha Medeiros
MEDEIROS, M. Montanha Russa. Porto Alegre: L&PM Editores, 2003

Nota: Trecho da crônica "O Centro das Atenções", originalmente publicada na coluna de Martha Medeiros, no website Almas Gêmeas, a 23 de abril de 2001, e posteriormente incorporada no livro "Montanha Russa".

...Mais

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande, é a sua sensibilidade sem tamanho.

Martha Medeiros
Non-stop: crônicas do cotidiano

Nota: Trecho da crônica "A Fita Métrica do amor", de Martha Medeiros.

...Mais

Ausência física, ausência da voz e do cheiro, das risadas e do piscar de olhos, saudade da amizade que ficará na lembrança e em algumas fotos.

Martha Medeiros

Nota: Autoria não confirmada.

Sou uma mulher madura
Que às vezes anda de balanço
Sou uma criança insegura
Que às vezes usa salto alto
Sou uma mulher que balança
Sou uma criança que atura

Martha Medeiros
, Poesia Reunida. Porto Alegre: L&PM, 1999.

Tenho juízo, mas não faço tudo certo, afinal, todo paraíso precisa de um pouco de inferno!

Martha Medeiros

Nota: Versão adaptada do poema de Martha Medeiros

Gostar de alguém é função do coração, mas esquecer, não. É tarefa da nossa cabecinha, que aliás é nossa em termos: tem alguma coisa lá dentro que age por conta própria, sem dar satisfação. Quem dera um esforço de conscientização resolvesse o assunto.

Martha Medeiros
Crônica "Tire-o da cabeça", 1998.

Nota: Trecho da crônica "Tire-o da cabeça"

...Mais

Mas não se esqueça: assim como não se deve misturar bebidas, misturar pessoas também pode dar ressaca.

Martha Medeiros

Nota: Autoria não confirmada.

Não fale, não conte detalhes, não satisfaça a curiosidade alheia. A imaginação dos outros já é difamatória que chegue.

Martha Medeiros
Crônica "Comunhão de Segredos", 2003.

Nota: Trecho da crônica "Comunhão de Segredos", originalmente publicada na coluna de Martha Medeiros, no website Almas Gêmeas, a 19 de Maio de 2003.

...Mais

Quando olho para o meu passado, encontro uma mulher bem parecida comigo - por acaso, eu mesma - porém essa mulher sabia menos, conhecia menos lugares, menos emoções.

Martha Medeiros

Nota: Autoria não confirmada.

Não subestime os outros, nem os idolatre demais. Seja educada, mas não certinha. Faça coisas que nunca imaginou antes. Não minta, nem conte toda a verdade. Dance sozinha quando ninguém estiver olhando. Divirta-se enquanto seu lobo não vem.

Martha Medeiros
MEDEIROS, M. Trem-Bala. Porto Alegre: L&PM, 1997.

Nota: Trecho da crônica "Rir com o cérebro".

...Mais

Eu me conheço bem, mas sei que posso me surpreender comigo mesmo, a qualquer minuto.

Martha Medeiros

Nota: Autoria não confirmada.

Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima. Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar.

Martha Medeiros
Crônica "Aprendendo a desparender", 2001.

Nota: Trecho da crônica "Aprendendo a desparender".

...Mais

Nada tenho a ver com não gostar de mim. Me aceito impura, me gosto com pecados e há muito me perdoei.

Martha Medeiros
MEDEIROS, M. Coisas da Vida. Porto Alegre: L&PM, 2003.

Nota: Trecho da crônica "Explosões".

...Mais

Saudade a gente tem é dos pedaços de nós que ficam pelo caminho

Martha Medeiros

Nota: Autoria não confirmada. Por vezes referido como trecho do livro "Divã".

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.

Martha Medeiros

Nota: Trecho adaptado da crônica "As razões que o amor desconhece" de Martha Medeiros.

Acredito em saudade, sei o quanto uma ausência pode doer, provocar contração muscular e até náusea.

Martha Medeiros

Nota: Autoria não confirmada.